Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Xutos e Pontapés

Terminaram ontem as Festas de Loures. Desculpem puxar a brasa à minha sardinha, mas é um dos maiores acontecimentos culturais da área metropolitana de Lisboa, talvez do país. Terminaram com chave de ouro, com um enorme concerto dos Xutos, agora sem Zé Pedro fisicamente, mas lá de cima a controlar os ânimos e as emoções, bem patenteadas em Tim quando o evocou com três temas emblemáticos e se mostrou bastante comovido. Um alinhamento como é habitual, interventivo e engajado, que entusiasmou os milhares que, gratuitamente, tiveram acesso a mais uma intensa performance da banda que até tem estúdios no concelho, onde ensaia. Estavam portanto a jogar em casa e não desmereceram do apoio inequívoco e incondicional de quem ali se deslocou para os apreciar e às suas músicas, novas e menos novas. Tive o imenso privilégio de lá estar e vibrar também.

Três horas antes, praticamente com a mesma linha e precisamente no mesmo registo de (quase) sempre, assisti a outro espectáculo onde a qualidade esteve arredia e onde, salvo as raras excepções do costume e o também apoio incondicional e inequívoco, não passou mesmo de um espectáculo de chutos e pontapés, a maior parte deles para a bancada. Safou-se mesmo o homem do leme, que nunca verga e nunca desiste e se ele cai, a vida pode ser malvada e o tempo pode ser um mar de Outono e o mundo pode virar-se ao contrário. Que ele não seja o único, é o que desejo, mas parece-me que a coisa será mesmo à sua maneira. No circo de feras que é hoje o futebol, convém saber quem é quem e remar, remar e também voar. E dar Xutos a sério para chegar na frente ao dia de são receber. Como ontem, dificilmente sairemos da nossa casinha.

Vamos ver dia 4, se eles respondem ao nosso se me amas e nos presenteiam finalmente com um concerto digno desse nome! E não serão precisos contentores de golos. Basta um a mais que o adversário e, falo por mim, ficaremos felizes para sempre.

 

4 comentários

  • Sem imagem de perfil

    LeãoSempre 30.07.2019

    Ganda Poteu! Pode ser que, no final da contenda, eu fique "com um brilhozinho nos olhos"! Não estejas assim tão certo da coisa! Uhmmmm?
  • Sem imagem de perfil

    atitopoteu 30.07.2019

    LeãoSempre - (já agora a minha alcunha é "atitopoteu", obrigado!)

    do Godinho (o Sérgio!) também gosto !...só não é (era, estava) para aqui chamado

    no dia 4 embora haja que ter 'Cuidado com as imitações' espero que o Clube do 'Charlatão' lhes sirva a cantar com alegria as '4 quadras soltas'

    se o caríssimo é daqueles que vi "com um brilhozinho nos olhos" durante um dos jogos do Futsal em pleno João Rocha !...a coisa tem tudo para se repetir

  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 30.07.2019

    Amigo:
    Quer queiram quer não, muitos, a "cantiga" voltou a ser "uma arma", ainda que, por razões que todos conhecemos ou devíamos conhecer, não se tenha vindo a afirmar como tal, nos últimos tempos! No Sporting actual, e considerando que o dito, para além daquela quimera à qual colamos o nosso amor, os nossos afectos mais profundos, a nossa sensação de partilha de uma vontade de vencer indomável, parece que a "coisa tá preta", e, julgo, nem com cantigas de protesto lá vamos! No entanto, e contrariando alguns comentários que são só estúpidos, de gente maldosa, de baixo perfil social e/ou educacional, e, ainda, apesar de eu ser cego congénito, sofro! Sofro muito pelo meu Sporting e ostento sempre, nas vitórias, ou nas derrotas com honra, "Aquele Brilhozinho nos olhos" que o Sérgio, que eu conheço muito bem, eternizou!
    Viva o Grande Sporting Clube de Portugal!!!!
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D