Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Vale tudo na boatovisão (3)

Rui Gomes da Silva, 12 de Setembro, SIC Notícias:

«Jorge Jesus, até ao Benfica, acho que... não sei se era o treinbador com mais descidas ou não... mas pelo menos com mais chicotadas psicológicas... não interessa.»

 

Pedro Guerra, 12 de Setembro, TVI 24:

«Eu não vou falar aqui em questões, que são questões da vida privada... O treinador do Benfica passou dificuldades na sua vida privada. E sabe quem foi o homem que o ajudou? Foi o actual presidente do Benfica! Eu não quero falar nessas situações...»

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Correia 16.09.2016

    Esta sujeira em sessão contínua, semana após semana, não pode passar impune, Leão de Queluz.
    Palavras leva-os o vento. Ganham outro peso quando são passadas a escrito. E podem sempre ser recordadas mais tarde, quando muita coisa mudar.
  • Sem imagem de perfil

    Miguel Borja Jiménez 16.09.2016

    Mas passa impune, Pedro. [Desculpem o post longo.]

    Penso que o status quo actual se deve tanto à inexistente qualidade moral dos dirigentes do SLB como a certos (muitos?) elementos da comunicação social portuguesa. O exemplo do caso do "50 mil casos de cancro" é mais um exemplo, não de incompetência, mas sim de impunidade e da violação de deveres deontológicos.

    Continuo a pensar que temos de olhar para a forma como a NFL gere o futebol americano, ou a forma como a NHL gere o hoquei em gelo norte-americano: com mão de ferro para com qualquer interveniente (dirigentes, jogadores, treinadores, jornalistas) que desvirtue ou tente desvirtuar a verdade desportiva.

    Os norte-americanos veem o desporto como um espectáculo. Por muito capitalista que seja esta visão, por muito economicista que a consideremos, a verdade é que isto acarreta a responsabilidade de todos os intervenientes na promoção da verdade desportiva e da legalidade de todas as suas facetas. Um espectáculo desportivo em que não confie é um espectáculo desportivo que morre em pouco tempo - e isso eles não permitem, daí as regras e o seu "enforcing"

    O futebol, a nível mundial, não respira esta necessidade. O futebol, a nível mundial, está refém de grupos financeiros (Adidas, Nike, etc) e interesses políticos. Aliás, as maiores federações, UEFA e FIFA, são elas próprias ninhos de interesses políticos e forças políticas por si próprias.

    Felizmente, há um movimento de renovação do futebol em curso, com o combate à corrupção e à influência de agentes desportivos e agentes de apostas.

    Infelizmente, esse movimento não chegou a Portugal.

    E não vai chegar. Temo que os investimentos que o Sporting, e até o FCP, possam fazer não sirvam de nada enquanto não se proceder à limpeza da FPF, da Liga, da arbitragem e do Conselho de Disciplina.

    E não esqueçamos um pormenor: há jornalistas, dirigentes e economistas em Portugal que acreditam que este país não tem capacidade de suportar "3 grandes". Já assisti a discussões em que alguém dizia que o melhor que podia acontecer ao futebol português seria a queda do Sporting, salvaguardando assim o FCP por ser do norte, e o SLB por representar o sul.

    Aquilo que muitas vezes discutimos são meros epifenómenos do que realmente move o futebolm português.
  • Imagem de perfil

    Pedro Correia 16.09.2016

    Não alimento essa teoria de que em Portugal não há espaço para "três grandes". Isso é paleio de lampiões e andrades, que gostariam de ter o bolo só para eles.
    O Sporting, com Bruno de Carvalho, tem demonstrado como é isso é treta. Tanto nas negociações para as transmissões televisivas como nas transferências de jogadores como nas receitas de bilheteira: em qualquer dos casos temos vindo a bater todos os máximos anteriores.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D