Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Até ao fim

 

IMG_20220507_105021.jpg

A sul está bom tempo. Estranhamente, está ainda melhor por, às 5:11 da manhã, ter acordado ao som das razoavelmente desafinadas vozes que, na rua, em Portimão, entoavam os cânticos conhecidos de todos os Sportinguistas. Algures entre o susto causado pelo despertar abrupto e aquela fracção de segundo em que se reconhece o que estamos a ouvir, sorri. Será que ganhámos o campeonato e eu que estou a dormir me esqueci? Foram segundos prazenteiros. Tive vontade de ir à janela rugir Sporting (seria praticamente impossível que os vizinhos não associassem à minha leonina pessoa; uma grande chatice isto dos 'entas', sabem?). Escusado será dizer que seria bem mais do que um grito pelo Sporting, do que validar o esforço dos vespertinos (ou matutinos) leões-cantores. Para além da quase incontrolável vontade de irmanar-me neste avassalador afecto por um clube, seria dar corpo ao enorme orgulho que sinto. 

As vozes que ouvi (não seriam mais de quatro, apostaria em três), cuja afinação denunciava uma soma conjunta nunca superior a 5% na "rubrica" sobriedade, mas as vozes, caríssimos, as vozes só se deixaram de ouvir à medida que se sumiram pela rua. Nas vozes, o mesmo sentir e a mesma intensidade com que iniciámos a época.

Ao despertar do dia, algures na cidade que hoje serve de palco para a exibição da nossa equipa, contra todas as probabilidades, há quem acredite e lute, literalmente, até ao fim. Mesmo quando tudo joga a favor do adversário maior. 

Até ao fim, leões.

Até ao fim.

Vigoroso e Poderoso

IMG-20211001-WA0038.jpg

Screenshot_20220430-211308~2.png

2006, Joana Vasconcelos

Screenshot_20220430-212431~2.png

Fotograma retirado daqui

Leões em espelho.

Em traços largos, são iguais. Duas perspectivas da mesmíssima realidade.

Em essência, a mesma laboriosa teia de bonitas e diferentes formas. Não causa estranheza, não pode causar estranheza, que o que de mais distintivo e belo surge na tela em branco, forma de todas as formas, se apresente a negro. Não é do lodo que nasce a flor de lótus? 

Não são exactamente iguais, não podem ser exactamente iguais. Ainda que tecidas tivessem sido pelas mesmas mãos. É essa diferença, inicialmente subtil, entre teias, que os faz Vigoroso e Poderoso. 

Ao Poderoso, que só pode sê-lo por ter conseguido integrar a capacidade potencialmente (auto)destrutiva do vigor desgovernado, pediria que encontrasse, desenhasse, forma de nos despedirmos condignamente. É a responsabilidade inerente a ser poderoso no reino das formas. E às formas leoninas, que à distância assistimos e sentimos pesarosas pela ruptura entre as forças motrizes que nos trazem a flor de lótus, deve-se mais do que o esforço, deve-se a materialização do reconhecimento de que somos a forma maior. A que dá corpo e sentido à vossa existência enquanto forma(s) no reino do Leão. 

Arranje forma, Poderoso. Ou, se preferirem, rearranjem-se. 

Desta feita ouvi a conferência de imprensa e o esclarecimento de que seria a última vez que responderia a uma pergunta sobre Slimani.

Common ground, holy ground

IMG_20220424_195521.jpg

Imagem retirada da internet

Se for possível chegar-se a um entendimento bom para todas as partes, genial. Talvez ainda se vá a tempo de evitar males maiores. Para o todo maior do que as partes e que, invariavelmente e como seria de esperar, fica refém dos egos de uns e de outros.

Se não for, que fique de lembrete: "forçar" soluções não muito desejadas por uma parte importante da equação, raramente dá bom resultado. Demorar tão pouco tempo a dar de si é só, completamente, Sporting.

 

P.S. A (minha) alternativa seria publicar um 'Nas colunas':

Hello dramalhão our old friend, 

You've come to talk with us again...

Atentai, mundo, atentai

WhatsApp Image 2022-03-08 at 13.47.47.jpeg.crdownl

Chama-se Angel City FC, é um novo clube de futebol feminino e o próprio nome tem uma pitada de cinema. Está sediado em Los Angeles — a designação terá mais a ver com esse facto — e quer impor-se na National Women’s Soccer League, dos EUA, competição na qual vai estrear-se este mês. Foi fundado e é detido por nomes como os das atrizes Natalie Portman, Eva Longoria ou Jennifer Garner, das lendas do ténis Serena Williams ou Billie Jean King, das antigas futebolistas Abby Wambach e Mia Hamm ou do apresentador inglês James Corden.

Caro Bruno Tabata,

IMG_20220213_095841.jpg

estive a ver alguns vídeos do pós jogo no Estádio do Dragão. Vi-o enquanto se manteve a longa distância (vídeo a partir das bancadas disponível no desportivo diário conhecido por ser muito sensível ao FCP), vi a relativa distância que guardou do aglomerado maior e enquanto caminhava, calmamente, na direcção do que veio a ser um foco de tensão no qual teve uma intervenção directa. O que vejo? Interviu com um movimento que procurou afastar um agressor de um colega seu. Exactamente assim: não tentou agredir alguém, realizou um movimento que permitiu retirar os dois braços, de um dirigente desportivo, do corpo do seu colega Gonçalo Inácio, mais concretamente, da área correspondente ao pescoço. Também não escapou à minha observação que o dirigente manteve os seus braços em cima do corpo de Gonçalo Inácio enquanto este era deslocado do espaço onde se deu o confronto inicial, sem evidenciar sinal visível de, expontaneamente, ou por intervenção daqueles que o acompanhavam, querer interromper a consumação das suas intenções. 

Para além daquilo que as leis da física explicam, gostaria de chamar a vossa atenção para  o momento capturado aos 1:41. Concentrem a vossa atenção na zona dos pés. O movimento que o corpo do dirigente  faz após intervenção de Bruno Tabata, e a queda para trás do dirigente portista. Que a "propulsão à retaguarda" não escape à vossa observação, ainda que precisem de concentrar a vossa atenção e rever os frames várias vezes.

Analise-se o comportamento de Bruno Tabata ao longo dos vídeos disponíveis e contextualize-se devidamente o sucedido: manteve um comportamento não provocador, evitou focos de tensão e quando agiu, fê-lo no sentido de pôr fim a uma agressão em curso, a um seu colega de equipa. O movimento realizado não visa infligir dor/sofrimento ao visado, menos ainda agiu, intencionalmente, de forma que pode representar a extinção da vida do seu interlocutor. Visou, sim, impedir a prossecução de uma agressão a uma zona especialmente crítica de qualquer animal, o pescoço.

Tabata, estamos cá para o que houver, esclarecidos quanto ao jogador que é e ao contexto alargado em que se verifica a sua expulsão.  

Binde pá feeesta! - I

 

PG_Festa.jpeg

P.G. Foi daqui que pediram mais um troféu?

EaNF: Arrisco dizer que, nós por cá, estamos muito receptivos a troféus, títulos, vitórias em geral, Pedro. Sinta-se à vontade!
De caminho, já sabe, acuda Paulinho que parece mais receptivo a... água. Normal, para quem está... no gelo. E, já agora, peça a alguém para ver do DJ.

 

PG_DJ.jpeg

PG: DJ? É para já!

 

Inácio_DJ.jpeg

G.I.: Chamaram?

Todos nós queremos à felicidade, à felicidade,

todos nós queremos... à felicidade

Jovanoti_Felicidade.jpeg

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D