Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Das mulheres de Atenas às de antenas

202206225822_144358.png

"Quando eles embarcam soldados

Elas tecem longos bordados

Mil quarentenas

E quando eles voltam sedentos

Querem arrancar violentos

Carícias plenas"

202206224622_144446.png

"Geram prós seus maridos os novos filhos de Atenas

Elas não têm gosto ou vontade

Nem defeito nem qualidade"

20220622122_125701.png

202206222922_130029.png

20220622522_125505.png

Há uma grande diferença entre as mulheres de Atenas cantadas por Chico e estas mulheres sempre ligadas às antenas de telemóvel.

Aqui fica um pensamento de Sandra Madureira sobre a candidatura de André Villas Boas:

"Não devemos pôr a carroça à frente dos bois".

Se André é a carroça quem serão os bois?

Quanto às mulheres de Pizzi e de Cebolinha não vou maça-los com citações, apenas esta do próprio Cebolinha:

"Se gostei de jogá no Benfica? Pergunta à minha mulhé, pô!"

"Mirem-se no exemplo daquelas mulheres de Atenas

Não fazem cenas

Se encolhem

Se conformam e se recolhem"

Tô xim, a contagem dos campeonatos

202206194519_105345.png

É sempre perigoso reescrever a História.

Seja a história de João Vaz, actualmente, Maria João Vaz seja a história da contagem dos campeonatos de futebol.

A Telecel quando contratou aquela publicidade era um pastor, homem, que andava no campo com as suas ovelhas e atendia o telefone portátil (na altura era um tijolo, que pesava mais que as botas de travessas do Peyroteo, mas era o que havia).

Vamos reescrever a história e dizer que aquele João afinal era a Maria João?

O mesmo para os campeonatos nacionais de futebol.

O Campeonato de Portugal disputou-se de 1922 a 1938, a partir de 1935 disputou-se, também, a Liga Experimental.

Duas competições distintas, a primeira com todo o peso da tradição, a segunda como uma competição subalterna, os participantes desta Liga qualificavam-se  para o Campeonato de Portugal. A primeira Liga Experimental disputada, segundo os jornais da época, nem troféu teve.

Ora foi esta Liga Experimental que o Benfica, manhosamente, adicionou aos títulos de campeão nacional.

A minha proposta é simples e fácil de executar, até 1939, os títulos serão contabilizados com a designação da altura.

O Benfica acrescentaria ao palmarés três Ligas Experimentais e diminuiria três títulos de campeão nacional,  o Porto acrescentaria uma Liga Experimental e diminuiria um título de campeão nacional, os restantes clubes ficariam iguais.

CX7 e os mutantes

202206185418_140454~2.png

202206181718_135917.png

Gosto de banda desenhada, "comics" ou novelas gráficas como lhes chamam agora.

Gosto de Charles Xavier, o professor X, gosto de pessoas que pensam.

Gosto da ideia de mutantes, pessoas diferentes que tentam viver/sobreviver da melhor forma possível num mundo normal.

Gosto de música mas não gosto quando me tentam dar música.

Olho para a segunda imagem e para mim as pessoas de pé respiram sportinguismo, principalmente, Paulinho e Manel, LF7 nem por isso.

Colchão rima com campeão

202206164816_170148~2.png

Mudam-se os colchões e temos campeões.

Ao Sporting bastava empatar.

Podíamos ter entrado com uma táctica à Fernando Santos, o número 9 e o número 11 iam de férias, entravam mais dois trincos para defender o zero a zero.

Felizmente (na minha opinião) o Sporting entrou para vencer (há quem defenda que Fernando Santos é que sabe, que a táctica na Suiça foi adequada).

Resultado, Sporting campeão, seis a zero.

Na Suiça, a selecção portuguesa perdeu.

Cada um que tire as conclusões sobre o que prefere, um futebol vistoso, acutilante e com os melhores jogadores, sempre ou uma equipa a jogar para o empate com atletas que defendam bem.

O Brasil de José Carlos Vilela

20220611911_083009.png

202206111511_083615.png

Parece que foi ontem mas passaram 40 anos.

Zico, Falcão, Sócrates e Júnior, exclamamos sem nos enganamos no nome de nenhum jogador.

A revista brasileira Placar conta a história desta selecção perdedora mas inesquecível, recolhendo, também, o testemunho do menino da primeira imagem, José Carlos Vilela.

Onde estava em 1982?

Assistiu aos jogos desta selecção já a cores ou ainda a preto e branco?

Mourinho no Paris Saint-Germain

2022064324_160732~3.png

 

 

2022064194_162019~2.png

2022064444_162944~2.png

Mourinho e Zidane estiveram três épocas como treinadores do Real Madrid.

Zidane venceu três Ligas dos Campeões, Mourinho zero.

A questão é que quem não aparece, esquece.

O presidente do PSG olha para os resultados da equipa de Mourinho com o Bodo Glint, para a retumbante vitória na Liga Conferência (rói-te de inveja, Zidane) e na hora de optar não tem dúvidas, basta olhar para as conquistas de um e de outro no Real Madrid, basta olhar para os fantásticos resultados nesta época, um maravilhoso 6° lugar (quase tão bom como o título do Verona) no campeonato italiano e um incrível título europeu (já falei do Bodo Glint?).

Na hora de optar, não tem dúvidas, dizia, Campos, Mendes e Nasser Al-Khelaifi optarão por Mourinho, claro.

Mesmo que o PSG não vença a Liga dos Campeões em 2022/2023, poderá vencer a afamada Liga Conferência em 2023/2024.

A Dinamarca está de volta?

2022064164_092916.png

2022064354_093035.png

Provavelmente.

É um gosto ver Casper na baliza dinamarquesa, é uma alegria ver uma equipa que não se rende, nem joga para empatar. 

O triunfo, a sério, da Dinamarca no Stade de France, ontem, recordou-me a fantástica armada viking do europeu de 1984, Laudrup, Arnesen, Olsen e com o poderoso avançado Elkjaer Larsen.

Larsen que depois se mudaria para a amena Verona, com o sol quente, a cerveja fresca (muita), uns cigarros para assentar e uma eficácia enorme na hora de rematar para golo, conseguiu guiar o clube da cidade a um inédito título de campeão.

As contas que ninguém fez

202205302930_235629.png

Frase chave:

"Nunca fui eleito sem ter o maior número de votantes".

Como a farpa é para Frederico Varandas, comparemos então as duas eleições em que participou e as duas últimas eleições disputadas pelo lançador da boca.

Em 2016, Pinto da Costa foi eleito por cerca de 1500 votantes.

Em 2018, Frederico Varandas foi eleito por cerca de 8700 votantes.

Em 2020, Pinto da Costa foi eleito por cerca de 5400 votantes.

Em 2022, Frederico Varandas foi eleito por cerca de 12 500 votantes.

Maior número de votantes?

Honestamente, quem teve mais votantes, Pinto da Costa ou Varandas?

Abrantes, nada como dantes

202205295029_091750.png

202205295829_112558.png

Na primeira imagem vemos um muro com cem rostos, cem pessoas importantes, cem pessoas de Abrantes.

Na segunda vemos Joana Marchão.

Uma menina entre bigodudos e fardados.

Uma menina cuja farda são uns calções e uma camisola com o leão rampante no peito ou então as cinco quinas de Portugal.

Uma menina que ontem, com umas discretas chuteiras pretas, contribuiu para a conquista de mais uma Taça de Portugal.

Obrigado, Joana, obrigado Mariana, agradecido a todas por conseguirem mais um troféu, a jogar um futebol vistoso, bonito, sempre com os olhos postos na baliza adversária.

É assim o futebol, suar mais, correr mais, rematar mais, marcar mais golos que a equipa adversária.

Ontem, amanhã e o futuro

IMG_20220527_152105~3.jpg

Há clubes que fomentam o desporto, que lutam pelo desportivismo, há outros clubes que até na data de fundação/fusão mentem.

Não temos de ter medo das datas, não devemos ter medo dos números

Cada um de nós, cada clube, é ele próprio e as suas (dele) circunstâncias.

No dia 25 de Abril de 2012 estava no Porto, uma cerveja dali, uma conversa daqui, uma futebolada, eis-me na Boavista; Porto vs. Sintra. Quer queiramos quer não (no grupo de amigos onde estava)  pequenez da cidade vs. a imensidão do mundo.

O futebol feminino (tal como o futsal ou o futebol de praia) é um futebol sem graínhas, sem aditivantes, sem "lactose", por enquanto está puro.

Para quem gosta de futebol sério, de futebol a sério, dum futebol que não está aVARiado nem dominado pelo "calor da noite", amanhã, às 17H15, Sporting Clube de Portugal vs. Futebol Clube Famalicão.

Um futebol a nível nacional que, felizmente, ainda se disputa sem a perniciosa presença do Futebol Clube do Porto.

Que ganhe a melhor.

Santos, anda cá ver isto, n° trinta e quatro

202205252425_144924.png

O Bom:

- Jorge Jesus, não como treinador do Benfica mas como mentor de Sérgio Conceição. Jorge é a Ana Bacalhau e o Tatanka de Sérgio. Foi com o treinador nascido na Amadora que o treinador do FC Porto aprendeu a "ganhar, limpinho, limpinho". A imagem foi obtida em Felgueiras (famosa pelo saco azul).

- Sérgio Conceição, o aluno que consegue ser pior melhor que o mestre, despedido de Olhão, de Coimbra, de Braga e de Guimarães, encontrou no Porto a "cultura desportiva" adequada para mostrar as suas (dele) capacidades.

- Sporting (deixámos para trás o registo irónico-humorístico) quarto jogo consecutivo a golear. Desta vez a vítima foi o Santa Clara, encaixou quatro. Últimos quatro jogos do Sporting 14 golos marcados, 3 sofridos (últimos quatro jogos do FC Porto 7 golos marcados, 4 sofridos).

- Moreirense, apesar do que aconteceu no jogo com o FC Porto, Sá Pinto continua com hipóteses de ficar na primeira divisão.

- Geny Catamo, duas maravilhosas assistências para golo, a última para um golo de Ricardo Quaresma. Quaresma, Geny e Pepa, o velho, o rapaz e o burro.

O Mau:

- Os empates da B-SAD e do Tondela, enquanto há vida, há esperança mas é preciso fazer por isso.

- Sporting de Braga, mais uma derrota. Mais um treinador despedido. Agora vem Artur Jorge, "deixem-me sonhar".

- O Estoril, depois do que aconteceu na 17ª jornada deveria ter entrado no Dragão com um espírito de recuperar em campo aquilo que lhe tinham tirado sabe-se lá onde. Não o fez, foi uma equipa meiga, macia, deveria ter pressionado o Matusalém da defesa portista (ainda assim teve de ser substituído) deveria ter sido uma equipa mais consistente (o jogo terminou sem cartões).

O Vilão:

O sistema, foi o sistema que fez do Porto campeão. O mesmo sistema que é esmiuçado pelas instâncias internacionais e que não permite a presença de nenhum árbitro português no Mundial. Cá se fazem, lá não se pagam.

Os betinhos e a malta das barracas

202205244024_105840.png

20220524224_105802.png

Duarte Gomes no jornal A Bola de sábado passado (pág 20 e 21) fez uma soma em função dos cartões amarelos e vermelhos das equipas bem e mal comportadas (é assim que lhes chama).

A mais bem comportada seria o FC Porto, a mais ruim a B-SAD.

Os betinhos da Torre das Antas no topo e os pés descalços, da barracaria, do vale do Jamor no fundo.

As contas, a meu ver, estão erradas (lalvez algum leitor possa ajudar).

Quatro expulsões a jogadores do Porto; Toni Martinez aos 87' do Sporting vs. Porto, Taremi 95' do Porto vs. Paços de Ferreira, Uribe 85' do Porto vs. Famalicão e Grujic 79' do Moreirense vs. Porto, até aqui tudo bem.

Já o Sporting aparece com seis expulsões, só recordo quatro; Matheus Reis 80' do Braga vs. Sporting, Neto 21' do Gil Vicente vs. Sporting, Daniel Bragança 90' do Santa Clara vs. Sporting e Coates (rir) 49' do Porto vs. Sporting.

Até agora vimos os jogos disputados por ambas as equipas em inferioridade numérica, é importante olharmos, também para os minutos é diferente uma expulsão aos 21' ou aos 95', no caso da expulsão de Grujic (79') o apitadeiro de serviço expulsou logo um defesa da equipa de Sá Pinto para equilibrar as coisas. Nos jogos referidos o Porto perdeu dois pontos com o Sporting e o Sporting perdeu cinco pontos, dois com o Porto e três com o Santa Clara.

Parece equilibrado, não é?

Vamos introduzir outra variante os jogos disputados em superioridade numérica

Tondela (jogador expulso aos 28') 1 vs. Porto 3

Santa Clara (jogador expulso aos 63') 0 vs. Porto 3

Porto 2 vs. Vitória SC (jogador expulso aos 53') 1

Vizela (jogador expulso aos 52') 0 vs. Porto 4

Porto 3 vs. Benfica (jogador expulso aos 49') 1

B-SAD (jogadores expulsos 31'  e 94') 1 - Porto 4 [antes da expulsão a B-SAD vencia e dominava o jogo]

Porto 2 vs. Sporting (jogador expulso aos 49') 2

Porto 1 vs. Gil Vicente (jogador expulso aos 2') 1

Porto 4 vs. Tondela (jogador expulso aos 67') 0

Vitória SC (jogador expulso aos 80') vs. Porto 1.

Se não me enganei nas contas são 26 pontos "conquistados" em superioridade numérica.

E o Sporting, não venceu jogos em superioridade numérica?

Venceu o Estoril, o Portimonense e a B-SAD, curiosamente, o jogador do Portimonense expulso é um rapaz da Póvoa de Varzim (Pedro Sá) que na primeira volta tinha desbloqueado o resultado a favor do Porto marcando um vistoso golo na própria baliza.

Contas feitas; Porto 26, Sporting 9, mais uma goleada à Porto, são estes números que explicam a conquista do campeonato por parte dos betinhos bem comportados, na primeira imagem vemos o capitão do FC Porto a acariciar o capitão do Sporting, uma imagem que diz tudo.

Santos anda cá ver isto, n° trinta e três

20220427827_152008.png

Antes de começar a escrever sobre a jornada 33, devo dizer que tive um bloqueio criativo, não queria escrever sobre esta jornada, não queria escrever sobre o que se passou no estádio da freguesia de São Domingos de Benfica. Não queria admitir que por causa do Benfica (e não só mas lá iremos) o Sporting não teria a oportunidade de disputar o jogo em Portimão, a pensar no título, não teria oportunidade na última jornada, frente ao Santa Clara, de ser campeão em Alvalade, esqueçamos tudo isso (peço desculpa, também, pelos sucessivos adiamentos desta publicação que levaram à sua publicação inopinada). Vamos a isto:

O Bom:

- Pêpê Rodrigues, nasceu em Sátão, brilhou em Famalicão. Um jogão contra a empresa futebolística que vai descer de divisão. Quem não viu, visse.

- Sarabia, faz o difícil parecer fácil. O melhor jogador do campeonato português 2021/2022.

- Sporting, fez um jogo à campeão, em Portimão.

O Mau:

O cabelo de Darwin, não fosse aquele caracol por cima da orelha de Darwin e o uruguaio estaria em jogo. É impossível, sem margem de erro, com o sistema que existe actualmente (é por isso que todo o sistema do VAR vai ser alterado) determinar um fora-de-jogo de dois centímetros. Não se trata de confiar ou de desconfiar das pessoas é, simplesmente, impossível triangular o centésimo de segundo exacto em que a bola sai do pé do jogador que faz a assistência e o movimento do atacante e do defesa. O que dizem as regras: "em caso de dúvida, proteger quem ataca".

Para memória futura; arbitro Luís Godinho (com um penteado à Godinho, Darwin estaria em jogo e o golo seria legal) e VAR o nosso, bem conhecido, João Pinheiro, a par de Artur Soares Dias, os dois grandes responsáveis pelo título do FC Porto.

- As derrotas da B-SAD e do Tondela, ficaram, praticamente condenados à descida de divisão.

- O Vitória SC, outro dia mau, definitivamente, arredado do quinto lugar.

O Vilão:

O sistema, foi o sistema que fez do Porto campeão. O mesmo sistema que é esmiuçado pelas instâncias internacionais e que não permite a presença de nenhum árbitro português no Mundial. Cá se fazem, lá não se pagam.

Mãos corrompidas de azul

202205152015_143020.png

Todos sabemos graças a quê e a quem, o clube presidido (presídio) por Pinto da Costa venceu esta Liga.

(não é por acaso que se chama Liga, "me liga, vá").

O FC Porto, alegadamente, compra.

Compra porque há alguém que, alegadamente, se vende, muitos árbitros, observadores de árbitros, etc, etc, etc, alegadamente, vendem-se, alegadamente, venderam-se.

Terão coragem no dia seguinte de fazer festas nos filhos, na mulher (ou no marido) com as mãos a escorrer langonha azul?

Terão coragem de se olhar no espelho.

Quais terão sido os mais responsáveis pelo triunfo do clube apaparicado por Rui Moreira?

Deixo a minha opinião como mote:

- António Nobre (nobre de nome) e Artur Soares Dias, árbitro e VAR do Estoril vs. FC Porto.

(alegadamente, o meu advogado telefonou-me para, alegadamente, não ter problemas jurídicos com a publicação deste texto)

O Senhor do Anel vs. a irmandade do Manel

IMG_20220509_100836~3.jpg

2022059569_122556~3.png

IMG_20220509_100756~3.jpg

O Manel (Rui Manuel Costa) está eufórico. Tudo lhe corre bem.

A irmandade, o encontro de irmãos, com o senhor do Norte está a resultar.

O Tom Cruise da Damaia aparece em destaque no Record, n' O Jogo o Dustin Hoffman do Bolhão lembra-o: "Temos de manter-nos juntos" [sic].

Um é campeão masculino.

Outro é campeão feminino.

As capas dos jornais aí estão com as imagens dos campeões.

Há, no entanto, uma pequena mancha verde a emperrar a narrativa totalitária.

O Senhor do Anel ( cf. com anel NBA) é o Sporting Clube de Portugal.

Cilindrou o FC Porto, depois esmagou o SL Benfica é vencedor da Taça de Portugal,em basquetebol, pela terceira vez consecutiva.

Basta olhar para as capas dos três jornais para ver o destaque que o feito de Travante Williams e dos companheiros obteve, para constatamos o óbvio: As vitórias do Sporting são banais, as vitórias dos dois irmãos são excepcionais.

Conceição, o homem da chuva

Rain man, encontro de irmãos

202205777_225407~2.png

Onde está o Tom Cruise da Damaia?

Parece que o Dustin Hoffman do Bolhão não apreciou o jogo com atenção, queria abraçar, queria ser abraçado.

Melhor ser campeão ou um abração?

A grande questão que preocupa todos os desportistas é a seguinte:

"O que fazia Sérgio Conceição de t'shirt (ou body para segurar a fralda) mais um pullover, abafado por um impermeável, com carapuço e tudo, numa Lisboa de chanatas e manga curta?"

Terá a ver com o ciclismo?

Será reacção a algum medicamento ingerido pela equipa?

Deve existir uma razão qualquer, qual será?

Santos anda cá ver isto, n° trinta e dois

20220427827_152008.png

O Bom:

- Miguel Nogueira, normalmente, os árbitros só têm destaque pela negativa mas a excelente exibição do árbitro substituto em Alvalade merece ser referida.

- Sporting, o rolo compressor leonino voltou a funcionar. Desta vez foram quatro golos marcados ao quinto classificado do campeonato.

- Famalicão, uma época com altos e baixos mas a garantir a permanência a duas jornadas do fim.

- Ricardo Horta. Santos anda cá ver isto, estás à espera que (como aconteceu com João Mário) seja jogador do Benfica para merecer ir à selecção?

O Mau:

- Estoril, mais uma derrota, nas últimas cinco jornadas não conseguiu vencer.

- Gil Vicente, mais uma derrota, nas últimas cinco jornadas não conseguiu vencer, contudo, isso não justifica a azia de Ricardo Soares (como veremos abaixo).

O Vilão:

- Ricardo Soares, o Gil Vicente não vence há cinco jogos, facto. A quebra exibicional que é normal, não pode justificar o descontrolo verbal do treinador. Perder 4-1 e vir choramingar contra a arbitragem roça o patético, seria como se o terceiro classificado estivesse mais interessado em fazer comunicados a criticar a arbitragem do jogo Sporting / Gil Vicente do que em vencer o jogo com o Porto na Luz.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D