Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Não devemos votar no menos mau

Texto de Rautha

wm.jpg

 

Um dos eternos problemas conjunturais no Sporting é a falha constante de todas as direcções em aplicar um plano estruturado e cumprir as promessas eleitorais. Embora continue a pensar que a culpa não é apenas das direcções desta década.

Esta constante falha em tornar o Sporting profissional, ganhador, sustentável, tem como culpados outros factores, muitos externos, e não apenas a competência (ou falta dela).

 

Temos dois eucaliptos em Portugal, que através de esquemas, compadrios, empréstimos, tráfico de influências e afins, secam todos os outros clubes.

Através desta cultura do eucalipto, revezam-se nas participações na Liga dos Campeões, nas receitas da UEFA, nas vendas de jogadores.

Têm mais poderio financeiro, mais alcance mediático, melhores condições de atractividade, tanto de jogadores como de investimento externo.

Para lutar contra isto, não nos podemos dar ao luxo de esbanjar orçamentos em Feddals e Porros, ou suplentes de suplentes de Atléticos ou reformados da liga espanhola.

 

Acima de tudo, era importante que começássemos a eleger estruturas directivas com cabeça, tronco e membros, e não apenas votar no "menos mau de todos". É isto, julgo que andamos a fazer há quase vinte anos. Com óbvias repercussões a todos os níveis.

 

Texto do leitor Rautha, publicado originalmente aqui.

Balanço (2)

image[1].jpg

 

O que escrevemos aqui, durante a temporada, sobre LUÍS MAXIMIANO:

 

Eu: «Gostei da exibição de Luís Maximiano, hoje titular em estreia na baliza leonina numa competição da UEFA - sucedendo de algum modo a Rui Patrício, que se estreou há 12 anos na mesma posição. Muito seguro e concentrado, com bons reflexos, teve um papel irrepreensível não apenas entre os postes mas também a antecipar-se em saídas oportunas que abortaram lances ofensivos do PSV.» (28 de Novembro)

Edmundo Gonçalves: «As fífias que Ilori e Doumbia deram obrigaram a sair da toca o Luis Maximiniano, Max para todos nós sportinguistas, que fez um belo número de como bem defender uma baliza. E até demonstrou que sabe colocar a bola longe, jogável, com os pés!» (29 de Novembro)

- Leonardo Ralha: «Encarregou-se de alterar o destino. Fê-lo de forma brilhante ao desviar para canto o remate de um adversário isolado – num lance que ditou a grave lesão de Neto –, logo na primeira parte, mas também desviou para longe da baliza o perigo que surgiu depois do intervalo. A haver algo de positivo a retirar desta triste temporada, que seja a sua afirmação.» (10 de Dezembro)

- Francisco Almeida Leite: «O Luís Maximiano, "Max" como todos nós sportinguistas lhe chamamos carinhosamente, estará em condições de vir a ser um dos eleitos de Fernando Santos para o grupo que segue para a prova de 2021 ainda como campeão europeu. Arrisco mesmo a dizer que ainda era melhor que já estivesse apto para disputar a titularidade a Rui Patrício, isso é que era!» (5 de Abril)

- Pedro Boucherie Mendes: «Devemos muito desta sequência tão positiva ao Luís Maximiano. Ainda ontem defendeu um remate de um avançado do Gil ali na primeira parte que segurou o um a zero. Em onzes com tantos jovens, ter um guarda-redes seguro, ágil e atento é fundamental. Espero que fique no Sporting.» (2 de Julho)

A voz do leitor

«Um clube como o Sporting precisa de treinadores com desprendimento, competência, autoridade, autonomia e capacidade de representação do clube junto do público e da comunicação social. Nenhum treinador ganhador e de dimensão precisa de respaldo de presidentes e de directores desportivos. Pelo contrário, são os dirigentes que precisam do respaldo dos grandes jogadores e dos grandes treinadores.»

 

João Gil, neste meu texto

Curvas e contracurvas

21870345_qADmu[1].jpg

 

3 de Agosto

 

«Feddal só com garantias bancárias» (A Bola)

«Feddal ainda por desbloquear» (Record)

«Leões recusam 20 milhões do Arsenal por Joelson» (A Bola)

«Real Madrid pergunta por Nuno Mendes» (Record)

«Leões tentam baixar preço de Nuno Santos» (A Bola)

«Dragão desvia Taremi e Nuno Santos» (Record)

«Porro está garantido» (Record)

«Boca Juniors recusou emprestar Sebastián Villa por 1 milhão» (O Jogo)

«Stanislav Ivanov oferecido ao Leão» (Record)

 

...................................................................

 

2 de Agosto

«Geraldes rejeita receber menos no Rio Ave» (Record)

«Trabzonspor entra na corrida por Jemerson» (Record)

«West Ham pode ser destino de Jovane» (A Bola)

«Nuno Santos quer dar o salto» (Record)

«Semana decisiva para Nuno Santos» (A Bola)

 

...................................................................

 

1 de Agosto

 

«Acuña financia transferências» (Record)

«Bruno Tabata referenciado» (A Bola)

«Eduardo entre a Grécia e a Turquia« (Record)

«Feddal tem acordo e aguarda» (O Jogo)

«Geraldes e Dala para ter Nuno Santos» (Record)

«Proposta da MLS não convence Neto» (Record)

«Leão pergunta por Nuno Santos» (A Bola)

«Porro ainda está preso por cláusula» (O Jogo)

...................................................................

 

31 de Julho

 

«Acuña e Jovane para render 35 milhões» (A Bola)

«Feddal espera que William saia do Bétis.» (O Jogo)

«Joelson perto da saída» (O Jogo)

«PAOK propõe novo pagamento por Misic» (Record)

«Palhinha em Inglaterra» (A Bola)

«Rosier na lista do Angers» (Record)

...................................................................

 

30 de Julho

 

«Bragança com lugar garantido» (Record)

«Bruno Tavares bate à porta de Amorim» (Record)

«Diaby volta à lista do Antuérpia» (Record)

«Eduardo tem mercado espanhol» (A Bola)

«Feddal treme, mas está de pé» (O Jogo)

«Gauleses e ingleses para Doumbia» (A Bola)

«Geraldes tem guia de marcha» (Record)

«Ingleses fazem cerco a Jovane» (Record)

«Leão pede 18 milhões por Camacho» (A Bola)

«Miguel Luís será emprestado» (Record)

«Rodrigo Fernandes está de saída» (Record)

«Rosier afastado após confrontar Amorim» (O Jogo)

«Wolfsburgo pensa na aquisição de Ristovski» (A Bola)

Alterações estatutárias: voto sim a isto

alvaladeeleicoesSCP1.jpg

 

1. Sou favorável à introdução do princípio do voto à distância no Sporting. Refiro-me ao voto electrónico não-presencial, medida que democratiza o Clube e amplia largamente os direitos dos associados - sobretudo todos aqueles que residem fora da Grande Lisboa. Não apenas em nome da equidade e da representatividade, mas também como conceito básico do universo leonino: o Sporting presume-se, e bem, de Clube de expansão nacional, não acantonado num bairro alfacinha, devendo agir em consonância com este princípio.

Há que pôr fim, portanto, à anacrónica obrigação de voto presencial em Lisboa - com a exigência expressa de que o escrutínio seja auditado por uma entidade independente cuja idoneidade esteja acima de qualquer suspeita. Devemos incentivar as boas medidas e as boas práticas - seja qual for a equipa directiva que estiver ocasionalmente em funções - de olhos sempre no futuro. Os ciclos presidenciais passam, o Sporting permanece.

 

2. Sou favorável à introdução progressiva e faseada do princípio "um sócio, um voto", mediante compensações destinadas a premiar a antiguidade da filiação clubística, a par de outras que acautelem a inscrição em massa de falsos sócios para condicionar processos eleitorais. É inevitável caminharmos neste sentido, também em nome da transparência e do aprofundamento das boas práticas democráticas no Sporting.

 

3. Finalmente, urge introduzir a regra da maioria absoluta para a escolha do presidente do Conselho Directivo - considerado órgão social do Clube desde a mais recente (e muito controversa) alteração estatutária, aprovada em Fevereiro de 2018, e reverter o método de eleição do Conselho Fiscal e Disciplinar, que desde então resultou de lista fechada e monolítica. É fundamental reabrir este órgão a várias sensibilidades, eleitas pelo método de Hondt a partir de listas autónomas, e consagrar um segundo escrutínio para a presidência do Clube sempre que do primeiro não saia designado um novo titular com pelo menos 50,01% dos votos expressos. A estabilidade do Sporting assim o exige. E de instabilidade andamos todos fartos.

Balanço (1)

renan-ribeiro-guarda-redes-torwart-sporting-cp-155

 

O que escrevemos aqui, durante a temporada, sobre RENAN:

 

Eu: «O melhor em campo. Foi decisivo nesta conquista dos três pontos para o Sporting em várias defesas que confirmaram a sua classe e os seus reflexos. Destaque para um voo que impediu Pablo de marcar, aos 30', e o golo "cantado" que travou in extremis a Hassan, aos 40'.» (19 de Agosto)

Edmundo Gonçalves: «O Braga veio à nossa casa jogar à grande e em grande, aberto, com uma frente de ataque que só não foi demolidora por obra e graça de São Renan.» (19 de Agosto)

- Leonardo Ralha: «Regressa da Noruega com aquilo a que uma tradução selvagem chamaria um “lençol lavado” e deve a ausência de golos sofridos não só à profusão de colegas com missões defensivas e à incapacidade dos adversários para fazerem melhor. Sempre que foi chamado a intervir esteve mais do que à altura e na segunda parte fez defesas essenciais para impedir que o Rosenborg sonhasse com outro resultado.» (9 de Novembro)

Luís Lisboa: «Quanto aos carregadores de piano, os que lutam até ao fim e raramente comprometem, apenas posso vislumbrar cinco: Renan, Neto, Battaglia, Sporar e Luiz Phellype.» (22 de Março)

A voz do leitor

«Eu contratava um central de classe que soubesse sair a jogar, um extremo-direito que também jogasse no interior e um avançado móvel que garantisse golos. Para n.º 10 já temos o Geraldes, o Daniel Bragança e o Vietto. Para médios já temos Matheus, Wendel, Battaglia, Rodrigo Fernandes e o Tomás Silva, de quem gosto muito.»

 

Miguel Moura, neste postal

Curvas e contracurvas

21870345_qADmu[1].jpg

 

2 de Agosto

 

«Geraldes rejeita receber menos no Rio Ave» (Record)

«Trabzonspor entra na corrida por Jemerson» (Record)

«West Ham pode ser destino de Jovane» (A Bola)

«Nuno Santos quer dar o salto» (Record)

«Semana decisiva para Nuno Santos» (A Bola)

 

...................................................................

 

1 de Agosto

 

«Acuña financia transferências» (Record)

«Bruno Tabata referenciado» (A Bola)

«Eduardo entre a Grécia e a Turquia« (Record)

«Feddal tem acordo e aguarda» (O Jogo)

«Geraldes e Dala para ter Nuno Santos» (Record)

«Proposta da MLS não convence Neto» (Record)

«Leão pergunta por Nuno Santos» (A Bola)

«Porro ainda está preso por cláusula» (O Jogo)

...................................................................

 

31 de Julho

 

«Acuña e Jovane para render 35 milhões» (A Bola)

«Feddal espera que William saia do Bétis.» (O Jogo)

«Joelson perto da saída» (O Jogo)

«PAOK propõe novo pagamento por Misic» (Record)

«Palhinha em Inglaterra» (A Bola)

«Rosier na lista do Angers» (Record)

...................................................................

 

30 de Julho

 

«Bragança com lugar garantido» (Record)

«Bruno Tavares bate à porta de Amorim» (Record)

«Diaby volta à lista do Antuérpia» (Record)

«Eduardo tem mercado espanhol» (A Bola)

«Feddal treme, mas está de pé» (O Jogo)

«Gauleses e ingleses para Doumbia» (A Bola)

«Geraldes tem guia de marcha» (Record)

«Ingleses fazem cerco a Jovane» (Record)

«Leão pede 18 milhões por Camacho» (A Bola)

«Miguel Luís será emprestado» (Record)

«Rodrigo Fernandes está de saída» (Record)

«Rosier afastado após confrontar Amorim» (O Jogo)

«Wolfsburgo pensa na aquisição de Ristovski» (A Bola)

Isto é ser Sporting

jornal_record_31072020[1].jpg

 

«Também cheguei a treinar no Benfica, mas o Sporting cativou-me.»

«Por mim, fazia o máximo de jogos pelo Sporting, até acabava carreira aqui. Só tive dois clubes e o Sporting ajudou-me muito, dentro e fora de campo.»

 

Duas frases de Nuno Mendes em entrevista ao Record de 31 de Julho. Duas frases que comprovam todo o sportinguismo deste jogador.

Com apenas 18 anos, o novo lateral esquerdo titular da nossa equipa principal já é veterano em Alvalade: cumpriu todos os escalões da formação de verde e branco, tendo chegado à Academia de Alcochete com apenas nove anos, em Dezembro de 2011.

Ser Sporting? Se alguém sabe o que isto significa, é ele. Sem sombra de dúvida.

Pedro Barbosa, Carrillo e Plata

Texto de AHR

maxresdefault.jpg

 

Vou falar de jogadores, que é o que mais gosto de fazer. Para o bem ou para o mal.

O que define um bom jogador? Esta é uma pergunta infinitamente repetida e que, pela sua (aparente) simplicidade de resposta, bem podia figurar num exame do curso para treinador de futebol, no qual parece não haver reprovações.

 

Independente da ordem, Força, Técnica e Velocidade são alguns dos atributos mais comummente utilizados como resposta. Entrando um pouco mais em detalhe, "visão de jogo", "capacidade de passe", "facilidade, força e precisão no remate", "recepção orientada" (termo inventado na era pós-Gabriel Alves) são qualidades que definem a Técnica e que devem ser devidamente avaliadas antes de se avançar para a contratação de um jogador.

Ora bem, um jogador pode reunir todos estes atributos, mas se só fizer uso deles no "dia em que o rei faz anos" (para parafrasear uma canção de festival do José Cid) será que isso faz dele um bom jogador? Estamos todos de acordo que não.

Pois bem, existem muitos jogadores em que este pequeno grande pormenor acontece, o que, para além de ofuscar as suas qualidades, torna-os jogadores irritantes aos olhos da massa adepta. Existem muitos exemplos de jogadores que, pelo motivo de só jogarem quando o rei faz anos, são muito irritantes e fazem esgotar a paciência dos adeptos.

Vou dar apenas três exemplos.

Um num passado distante, um num passado recente e outro no presente.

 

Pedro Barbosa foi um jogador que às vezes me encheu as medidas e que, muitas vezes, esgotou a minha paciência.

Todos se lembram das jogadas incríveis que por vezes saíam daquela forma lânguida de jogar e dos golos que resultavam dos seus remates teleguiados a partir da esquina da área. Eu gostava de o ver jogar sempre assim. Mas não, tínhamos que esperar que o rei fizesse anos. Os adeptos desses tempos lembram-se que circulava aquela máxima que o Pedro Barbosa só jogava quando se aproximava o termo do contrato. Enfim, um jogador que podia ter sido muito maior do que foi, tivesse ele querido.

 

André Carrillo, jogador que chegou ao Sporting bastante jovem, de inegáveis qualidades inatas mas que esgotava a paciência dos adeptos. Também jogava quando o rei fazia anos, o que era profundamente irritante porque todos lhe reconhecíamos capacidade para mais.

Atingiu o auge em meia dúzia de jogos com o Jorge Jesus. Convenceu-se que era uma vedeta. Recusou assinar pelo Sporting e foi colocado de lado. O Benfica foi no engodo de o recrutar, à espera que jogasse bem, mesmo nos dias em que o rei não fizesse anos. Mas nada disso, Carrillo foi sempre igual a si próprio, e nunca aprendeu. Poderia ter tido uma brilhante carreira, tivesse ele querido.

 

Finalmente, chegamos ao presente e provavelmente já adivinharam o jogador que seleccionei: Gonzalo Plata.

Será pessimismo meu dizer que já não acredito neste jogador? Capaz das maiores fantasias e ao mesmo tempo das jogadas mais inconsequentes. O treinador tem-no colocado sempre a jogar, na esperança que chegue o dia em que o rei faz anos. Mas será que vale a pena insistir num jogador destes? Será que o Plata vai pelo mesmo caminho do Carrillo - passar de jovem a velho sem nada aprender?

Até agora, o que tem dado a ver tem mostrado que sim. Não sei se ainda vai a tempo de se modificar. Pode ser que aconteça um milagre.

 

Texto do leitor AHR, publicado originalmente aqui.

Curvas e contracurvas

21870345_qADmu[1].jpg

 

1 de Agosto

 

«Acuña financia transferências» (Record)

«Bruno Tabata referenciado» (A Bola)

«Eduardo entre a Grécia e a Turquia« (Record)

«Feddal tem acordo e aguarda» (O Jogo)

«Geraldes e Dala para ter Nuno Santos» (Record)

«Proposta da MLS não convence Neto» (Record)

«Leão pergunta por Nuno Santos» (A Bola)

«Porro ainda está preso por cláusula» (O Jogo)

...................................................................

 

31 de Julho

 

«Acuña e Jovane para render 35 milhões» (A Bola)

«Feddal espera que William saia do Bétis.» (O Jogo)

«Joelson perto da saída» (O Jogo)

«PAOK propõe novo pagamento por Misic» (Record)

«Palhinha em Inglaterra» (A Bola)

«Rosier na lista do Angers» (Record)

...................................................................

 

30 de Julho

 

«Bragança com lugar garantido» (Record)

«Bruno Tavares bate à porta de Amorim» (Record)

«Diaby volta à lista do Antuérpia» (Record)

«Eduardo tem mercado espanhol» (A Bola)

«Feddal treme, mas está de pé» (O Jogo)

«Gauleses e ingleses para Doumbia» (A Bola)

«Geraldes tem guia de marcha» (Record)

«Ingleses fazem cerco a Jovane» (Record)

«Leão pede 18 milhões por Camacho» (A Bola)

«Miguel Luís será emprestado» (Record)

«Rodrigo Fernandes está de saída» (Record)

«Rosier afastado após confrontar Amorim» (O Jogo)

«Wolfsburgo pensa na aquisição de Ristovski» (A Bola)

Anda tudo doido?

20949412_h9a2i[1].jpg

Da capa do jornal A Bola, 27 de Março de 2018

 

1

Como se já não bastasse vermos a Jumentude Leonina transformada em Cobradora de Fraque ao serviço de supostos credores do Sporting Clube de Portugal (acusando o clube de ser «caloteiro», o que deve ter dado imenso gozo ao trolha minhoto), agora até os núcleos entram na dança e começam a disparar para dentro, fazendo coro com empresários, empresas privadas e emblemas rivais do Sporting reclamando pagamentos que em vários casos estão a ser contestados pelo nosso Clube em tribunal. Mas para os núcleos, espantosamente, nem é preciso um veredicto de nenhum juiz: já concluíram que a SAD leonina é culpada.

Segundo leio hoje no Record, os núcleos do Sporting de Vila do Conde, Póvoa de Varzim, Barcelos, Quinta do Conde e Batalha publicaram «nas respectivas páginas das redes sociais», sob o título "AcordaSporting" (que coincide com a palavra de ordem mais recente da Jumentude), a seguinte frase: «É triste saber que isto é a realidade do Sporting Clube de Portugal. Belenenses SAD: "Sporting ainda não pagou Eduardo"; Sampdoria: "Ainda não pagaram os 10% do Bruno Fernandes"; SC Braga: "Ainda não pagaram a cláusula do Rúben Amorim"; Slovan Bratislava: "Ainda não pagaram Sporar".»

Parece que anda tudo doido. Vemos, assim, núcleos leoninos assumirem-se como paquetes ao serviço da Sampdória, do Bratislava, do Belenenses SAD (difícil descer mais baixo...) e até do Braga, clube liderado por um indivíduo que alimenta um ódio patológico ao Sporting. E que é tão idóneo, em matéria de contas, que consegue estar na mira simultânea da Autoridade Tributária e do Ministério Público.

 

2

Como ontem aqui escrevi, as acusações de falta de pagamento feitas ao Sporting por clubes rivais são recorrentes, vêm de longe e têm particular impacto nesta altura do ano, em que o defeso (agora acrescido da pandemia) impõe severas restrições aos temas a abordar nas colunas jornalísticas.

Ao contrário do que alguns palermas imaginam, nada disto começou no consulado de Varandas. Ainda hoje,  a imprensa faz eco das reclamações de uma empresa denominada Football Capital, S. A., que reclama mais de 600 mil euros, acrescidos de juros, por um suposto pagamento que o Sporting lhe deverá no âmbito da transferência de Piccini para Alvalade, em Maio de 2017.

 

3

Os núcleos de Vila do Conde, Póvoa de Varzim, Barcelos, Quinta do Conde e Batalha, que andam tão preocupados com dívidas, perderam uma excelente oportunidade para reclamar. Não junto do Sporting, partindo do princípio que ainda têm juba de leão em vez de penas de águia ou escamas de dragão, mas junto de clubes que nos devem dinheiro.

Refiro-me, por exemplo, ao Atlético de Madrid - que tem atrasado o pagamento a que se comprometeu por Gelson Martins. Ou ao Valência - que continua sem honrar o compromisso assumido perante o Sporting relativamente a Thierry Correia. Ou aos brasileiros do Sport Recife, que três anos e meio depois ainda não nos pagaram 1,2 milhões pela contratação de André. Ou ao Zamalek, do Egipto, que cinco anos depois ainda nos deve meio milhão de euros pelo anedótico Shikabala.

 

4

Os tais núcleos não protestam com nada disto. Parecem ao serviço dos inimigos do Sporting, em vez de demonstrarem apoio ao Clube.

É um comportamento execrável, como nunca vi. Espero que os sócios desses núcleos recusem ser cúmplices desta atitude vergonhosa de quem ainda os dirige.

Eles passam, nós persistimos

Só nos últimos cinco dias, registámos 39.150 visualizações no És a Nossa Fé.

Média: 7.850 por dia.

Prova inequívoca - mais uma - do crescente interesse que este nosso blogue suscita junto da comunidade leonina.

Vamos continuar, sem quebra de energia, a caminho de uma nova temporada desportiva. Custe o que custar, haja os obstáculos que houver, num percurso que já leva quase nove anos. Elogiando o que houver para elogiar, criticando o que houver para criticar. Em atmosfera plural e construtiva, como sempre.

Por nós já passaram quatro presidentes e 14 treinadores da equipa principal do Sporting.

Eles vão passando, nós persistimos. De olhos no futuro.

Amorim precisa de meia equipa nova

Texto de João Gil

1485728.jpg

 

Rúben Amorim é um tipo com autoconfiança. Isso é bom, para ele, para a equipa e para o Sporting. Se fosse Mourinho a dizer o que diz Amorim, teciam-se os maiores elogios à clarividência do treinador sobre o plantel à disposição. A constatação de que muitos dos jogadores não têm técnica de passe e recepção da bola deve fazer reflectir os supra-sumo técnicos portugueses que por cá ensinam os jogadores e se acham os maiores do mundo.

Aqui há uns anos lembro-me de ver uma reportagem sobre os métodos de trabalho e de ensino de Cruyff aos jogadores no Barcelona. Uma das coisas que ele ensinava era a recepcionar a bola e a rematar à baliza. E há um universo inteiro de diferença entre o que faziam o Xavi e o Iniesta e o De La Pena e o que vemos fazer aos jovens jogadores do Sporting. A malta não gostou do Keizer, mas ele dizia exactamente a mesma coisa, apenas em modos mais soft.


No Sporting andamos há anos a querer ensinar os jogadores a tornarem-se homens honestos e honrados (lembro de uma entrevista recente de Eric Dier a recordar a passagem pela Academia e a importância que os técnicos davam a cada uma das vertentes da formação). Mas a Academia de Alcochete é uma escola de futebol. Tem de ensinar os jovens a serem bons jogadores de futebol, ao mesmo tempo que lhes ensina maneiras à mesa (como diria o antigo presidente João Rocha).

Rúben Amorim sabe que a equipa que tem não chega para a encomenda. Se vai ter melhor, não depende assim tanto dele, visto que não é ele a passar o cheque das contratações.

 

Pessoalmente não sou fã do sistema de três centrais, mas é o do treinador e ele já disse que não abdica dele. Resta esperar que apareçam os jogadores certos para o interpretar.

Que o Sporting precisa de meia equipa nova para competir melhor na próxima época, parece óbvio de mais até. (...) Mau será se não vierem jogadores de nível para a equipa.

Aguardemos serenamente.

 

Texto do leitor João Gil, publicado originalmente aqui.

Curvas e contracurvas

21870345_qADmu[1].jpg

 

30 de Julho

 

«Bragança com lugar garantido» (Record)

«Bruno Tavares bate à porta de Amorim» (Record)

«Diaby volta à lista do Antuérpia» (Record)

«Eduardo tem mercado espanhol» (A Bola)

«Feddal treme, mas está de pé» (O Jogo)

«Gauleses e ingleses para Doumbia» (A Bola)

«Geraldes tem guia de marcha» (Record)

«Ingleses fazem cerco a Jovane» (Record)

«Leão pede 18 milhões por Camacho» (A Bola)

«Miguel Luís será emprestado» (Record)

«Rodrigo Fernandes está de saída» (Record)

«Rosier afastado após confrontar Amorim» (O Jogo)

«Wolfsburgo pensa na aquisição de Ristovski» (A Bola)

...................................................................

 

31 de Julho

 

«Acuña e Jovane para render 35 milhões» (A Bola)

«Feddal espera que William saia do Bétis.» (O Jogo)

«Joelson perto da saída» (O Jogo)

«PAOK propõe novo pagamento por Misic» (Record)

«Palhinha em Inglaterra» (A Bola)

«Rosier na lista do Angers» (Record)

 

Entre os mais comentados

Nos  23 destaques  feitos pelo Sapo em Julho para assinalar os dez blogues mais comentados nesta plataforma ao longo do mês, És a Nossa Fé recebeu 23 menções. Alcançando assim o pleno, pelo 14.º mês consecutivo.

Além disso, figurámos também  23 vezes no pódio  dos mais comentados - com catorze "medalhas de ouro", seis de "prata" e três de "bronze".

Fomos primeiros, portanto, em 60,8% dos dias que estiveram sob escrutínio.

Recorde-se que os textos publicados ao fim de semana são agregados aos de sexta-feira para este efeito, o que leva o número de destaques a ser inferior ao número de dias.

 

Os 23 textos foram estes, por ordem cronológica:

 

A "chama imensa" por Jesus (70 comentários, terceiro mais comentado do dia)

Prognósticos antes do jogo (78 comentários, o mais comentado do dia) 

Rescaldo do jogo de ontem (44 comentários, segundo mais comentado do dia) 

Em frente leões... (124 comentários, o mais comentado do fim de semana)

Prognósticos antes do jogo (44 comentários, o mais comentado do dia)

Os filhos da puta, parte enésima (34 comentários, terceiro mais comentado do dia) 

Perceber a diferença (48 comentários, segundo mais comentado do dia)  

Prognósticos antes do jogo (60 comentários, o mais comentado do dia)

Entradas e saídas: breve antevisão (44 comentários, terceiro mais comentado do fim de semana) 

Fracasso travestido de sucesso (56 comentários, segundo mais comentado do dia) 

Os maiores inimigos do Sporting (76 comentários, o mais comentado do dia)  

Prognósticos antes do jogo (74 comentários, o mais comentado do dia)  

Ainda não acabou (78 comentários, o mais comentado do dia) 

Já esquecidos de Alcácer-Quibir (84 comentários, o mais comentado do fim de semana) 

Da absoluta falta de vergonha (48 comentários, o mais comentado do dia) 

Rescaldo do jogo de hoje (126 comentários, o mais comentado do dia) 

Entre o mau e o péssimo (82 comentários, segundo mais comentado do dia) 

Nunca mais (86 comentários, o mais comentado do dia) 

Fechou-se o círculo (84 comentários, segundo mais comentado do fim de semana) 

Balanço da década (96 comentários, o mais comentado do dia) 

Receio o pior (80 comentários, segundo mais comentado do dia)  

Para sair (114 comentários, o mais comentado do dia)

A grande questão do momento (80 comentários, o mais comentado do dia)

 

Com um total de 1710 comentários nestes postais. Da autoria do Edmundo Gonçalves, do António de Almeida e de mim próprio.

Fica o agradecimento a quem nos dá a honra de visitar e comentar. E, naturalmente, também aos responsáveis do Sapo por esta iniciativa.

A voz do leitor

«Com um presidente que fosse um Bruno de Carvalho dos primeiros três anos com a junção de Varandas (na condição de não abrir a boca na maioria das vezes), teríamos presidente para muitos e bons anos com a família sportinguista a não ter que recordar constantemente e por muito boas razões o saudoso João Rocha. Infelizmente não se pode ter o melhor dos dois mundos. Para nós, sportinguistas, infelizmente, só temos muitas vezes o pior deles.»

 

Leão Cabril, neste meu texto

O súbito "surto de dívidas"

Há épocas recorrentes nos órgãos de comunicação social. Há a "época dos fogos", a época balnear, a época dos "surtos de gripe", a época dos assaltos (esta, em regra, coincidente com o defeso futebolístico, que instala um súbito vazio em várias redacções). 

Existe também, sobretudo na imprensa desportiva, a época do "surto de dívidas". Os mais incautos e distraídos poderão supor que se trata de algo inédito, nunca ocorrido antes, absolutamente em estreia, e que só envolve o Sporting. Como se todos os clubes não devessem a outros clubes quantias de maior ou menor dimensão neste mercado sempre flutuante das movimentações de jogadores, com ou sem crise pandémica.

É tempo de sossegar tão boas almas. Os "surtos de dívidas" estampados nas manchetes dos jornais funcionam à semelhança das "vagas de assaltos" destinadas a preencher vazios informativos: são cíclicos, recorrentes e motivados por indignações muito selectivas. Hoje visam esta administração da SAD leonina, mas já visaram gerências anteriores.

Seguem-se alguns exemplos, enumerados sem grande esforço de memória.

 

26 de Abril de 2016:

Doyen acusa o Sporting de lhe dever 15 milhões de euros, acrescidos de juros, relativos à transferência de Rojo para o Manchester United e da rescisão do contrato com Labyad.

 

19 de Maio de 2017:

Tribunal Arbitral do Desporto, na Suíça, executa parte da dívida do Sporting à Doyen, avaliada em 17 milhões de euros, penhorando 2,5 milhões de receitas leoninas nas competições europeias.

 

25 de Março de 2018:

Braga reclama junto do Sporting cerca de um milhão de euros alegadamente em falta, quantia correspondente à segunda parcela pela transferência de Battaglia.

 

27 de Março de 2018:

Racing Avellaneda pondera apresentar queixa contra o Sporting na FIFA por falha no pagamento da última prestação relativo à venda de Acuña, estando em causa 1,65 milhões de euros

 

5 de Agosto de 2018:

V. Guimarães ameaça formalizar queixa contra o Sporting na FIFA por falta de pagamento de uma prestação relativa à transferência de Raphinha no valor de 2,5 milhões de euros.

 

Curvas e contracurvas

spaghetti-junction.jpg

 

Dos títulos da imprensa, só no dia de ontem:

 

«Bragança com lugar garantido» (Record)

«Bruno Tavares bate à porta de Amorim» (Record)

«Diaby volta à lista do Antuérpia» (Record)

«Eduardo tem mercado espanhol» (A Bola)

«Feddal treme, mas está de pé» (O Jogo)

«Gauleses e ingleses para Doumbia» (A Bola)

«Geraldes tem guia de marcha» (Record)

«Ingleses fazem cerco a Jovane» (Record)

«Leão pede 18 milhões por Camacho» (A Bola)

«Miguel Luís será emprestado» (Record)

«Rodrigo Fernandes está de saída» (Record)

«Rosier afastado após confrontar Amorim» (O Jogo)

«Wolfsburgo pensa na aquisição de Ristovski» (A Bola)

 

(em actualização)

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D