Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Dário

30 pontos em disputa
10 pontos de avanço sobre o 2.° classificado
Faltam 21 pontos para atingir o impossível.

Nota pessoal: o meu filho é trabalhador-estudante. Exerce funções no pólo EUL, como secretário técnico das equipas. Iniciou as suas funções em 2016, como estagiário do Curso de Técnico de Gestão Desportiva que frequentou no Sporting. O escalão com o qual trabalhou nesse primeiro ano, era o dos 11-12 anos e tinha um menino chamado Dário Essugo. Ontem foi uma noite muito emotiva, para o Dário e para quem acompanhou o seu percurso. Estão de parabéns todos os que, na estrutura de formação do Sporting, conseguem mudar a vida destes miúdos. 

#VocesSabemLa
#ParaTeVerSempreNaFrente
#OndeVaiUmVaoTodos

Pedido de ajuda

Hoje escrevo por uma razão bem diferente da habitual e espero que não me levem a mal.

O Miguel é um menino de 6 anos, grande Sportinguista, filho e neto de Sportinguistas. Conheço bem esta família, desde a infância, são genuinamente boas pessoas.

 O Miguel sofre de uma doença rara e complicada. Só um transplante de medula pode salvar-lhe a vida. Se puderem ser dadores, por favor, ajudem.

#OndeVaiUmVãoTodos 

 

22042297_dW57a.jpeg

 

Mais informação: https://www.facebook.com/Todos-com-o-Miguel-102362165156215/

O campeonato fora das quatro linhas

Hoje, pela primeira vez na vida, ao mesmo tempo que tenho um orgulho imenso, tenho pena de ser do Sporting, sabem porquê? Porque hoje seria o dia em que, se não o fosse já, me tornaria Sportinguista, tal não é o ataque cerrado e sórdido, por todas as vias, que o sistema lhe está a mover.
 
Se o Sporting conseguir vencer este campeonato, será muito mais do que uma vitória numa prova desportiva. Será a vitória de uns miúdos contra os donos disto tudo, da honra contra o sistema, da dignidade contra a injúria. Neste campeonato, sim, há bons e maus.
 

scp1.png

 

Leituras em tempo de quarentena

Com os meus cumprimentos e as habituais Saudações Leoninas ao meu colega Paulo Barata.


SINOPSE


Futebol, e não só. O Sporting Clube de Portugal, desde os anos da sua criação, cultivou apaixonadamente o ecletismo. Importantes desde o primeiro momento, as restantes modalidades desportivas representam, ainda hoje, um dos valores distintivos da identidade do Sporting. Esta nova História do Sporting Clube de Portugal, que não é uma rescrita, insere a génese do clube na história da cultura e do desporto em Portugal. Com base em documentos - uns inéditos ou pouco conhecidos, outros reinterpretados -, factos, pessoas e instituições são analisados à luz de contextos sociais mais amplos. Da abordagem inovadora feita pelos autores surgem novas perspetivas sobre os primeiros tempos do clube, aqui apresentados de forma dinâmica, numa viagem que leva o leitor até à época dos distintos sportsmen, das glamorosas festas desportivas, das atribulações dos primeiros torneios e competições.

Este livro, assente no indispensável rigor histórico e profusamente ilustrado com imagens e documentos da época, exalta protagonistas desconhecidos, episódios relevantes, resultados memoráveis do período fundacional do Sporting Clube de Portugal. Das origens mais remotas até à morte prematura de José Alvalade, em 1918, dá-se a conhecer a era em que um grupo de amantes e praticantes de desporto ergueram um clube com princípios, valores e condições ímpares para a prática dos desportos. Nos designados Anos Alvalade, o Sporting tornou-se no clube com as melhores instalações desportivas do país e um expoente máximo da relação entre o exercício físico e o equilíbrio intelectual, moral e social dos indivíduos.

Um século depois da morte de José Alfredo Holtreman Roquette, para a posteridade conhecido por José Alvalade, o Sporting Clube de Portugal permanece fiel às suas origens. O legado deixado pelo fundador ainda perdura. Indispensável para qualquer sportinguista, esta é a história dos primórdios de um clube único.

 

Não se faz

De descalabro em descalabro. Nem sequer deixam um dos jogadores mais acarinhados de sempre despedir-se dos sócios e adeptos em Alvalade. Isto começa a ser uma enorme vergonha.

Ah... ia amanhã a Alvalade, mas perdi completamente a vontade. Já chega.

A Sporting Clube de Portugal - Futebol, SAD informa que chegou a um princípio de acordo com o Eintracht Frankfurt para a venda a título definitivo dos direitos desportivos do jogador Bas Dost.

 

Bas Dost, obrigada por tudo!

Estamos sempre contigo

A imagem pode conter: 1 pessoa, a praticar um desporto e ar livre

 

Vemo-los correr lá em baixo, cair, levantar. Enquanto vestem a verde e branca são como nossos filhos, sobrinhos, primos. Deixam Alvalade mas ficam para sempre nas nossas memórias, nas histórias que contamos numa roda de amigos. Alguns, como o Ricky Van Wolfswinkel, ficam no coração. Estamos sempre contigo. Coragem,  Leão!

Ricky Van Wolfswinkel, ex-jogador do Sporting, vai deixar o futebol durante vários meses para debelar um aneurisma cerebral.

O avançado esteve envolvido num choque de cabeças no jogo do Basileia, na Liga dos Campeões, nesta quarta-feira, episódio que motivou uma bateria de exames feita ao holandês.

O próprio Wolfswinkel referiu que o aneurisma não foi directamente fruto do choque, mas sim de algo anterior, prontamente revelado pelos exames.

O certo é que, após a intervenção cirúrgica, o jogador parará durante, pelo menos, seis meses.

(Notícia do Público, Imagem retirada da página de facebook do Sporting Clube de Portugal)

Muito bem!

Os Sportinguistas fora de Lisboa e que pagam quota de associados dos Núcleos agradecem a atenção.

 

Tecnologia em estreia no Jogo dos Núcleos

O Sporting Clube de Portugal acaba de lançar uma plataforma online de bilhética exclusiva para os Núcleos do Sporting CP e que, de acordo com Francisco Rodrigues dos Santos, vogal do Conselho Directivo - Expansão e Núcleos, vai “transportar os Núcleos do SCP para a era digital”.

De acordo com o responsável, “a plataforma online de bilhética destinada aos Núcleos do SCP permite-lhes adquirir bilhetes para os jogos no Estádio José Alvalade e no Pavilhão João Rocha, de acordo com a tabela de preços específica para os Núcleos do Sporting CP, através de um portal na internet, de forma célere, descomplicada e acessível.”

Esta tecnologia vem revolucionar a forma como os Núcleos do SCP compram os bilhetes, uma vez que basta entrar na plataforma, seleccionar um lugar na bancada, escolher a forma de pagamento e gravar o documento que contém o ingresso e que permitirá a entrada no Estádio ou no Pavilhão.  

Retirado daqui.

Sentido de oportunidade

Seis meses depois do dia mais horrível que vi no Sporting,  a investigação policial detém Bruno de Carvalho e o líder da Juve Leo.

Em dia de jogo, à hora do jogo, a investigação instala um cordão policial ostensivo e realiza buscas na sede da claque.

Defendo, melhor, exijo que esta investigação chegue ao fim e esclareça tudo o que há  a esclarecer, condene todos os responsáveis pelo que sucedeu. Mas pergunto se era necessário fazer isto, seis meses depois, em dia de jogo, à hora de jogo, com milhares de famílias Sportinguistas na zona do Estádio.

11h24 de Domingo

Foi só a esta hora que soube o resultado do jogo de ontem, quando a sic noticias emitiu um resumo. Sem vontade de ver ou ouvir o jogo e ainda menos de saber o resultado.  Mesmo assim, não consegui escapar a ver umas imagens do Peseiro. 

Voto difícil

Vim votar. 150 km para cá,  150 km no regresso. Filas intermináveis  mas sempre em movimento. 

Votei. Seleccionei a lista. Não  aparecia nenhuma cruzinha  ou sinal na box correspondente, mas a lista estava seleccionada. Cliquei outra vez e outra. Nada de cruzinha. Pensei que provavelmente  só  ficava a lista seleccionada. Avancei. Pedi confirmação mas não  aparecia a lista em que tinha votado. Perguntei ao funcionário de apoio. Disse-lhe que não aparecia a lista que eu tinha escolhido, respondeu que eu tinha que confirmar. Assim fiz. Saiu o ticket em branco. Protestei. Chamaram o responsável. 

Muito simpático,  o senhor que estava a coordenar, mas só  tinha uma preocupação: retirar-me dali. Sem votar.

Como é óbvio,  recusei. Protestei e tornei a recusar. Mandou-me ir reclamar à  loja verde. Recusei depositar o talão  na urna e insisti em chamar a atenção para um possível bug ou falha informática que pudesse estar a afectar a votação naquela lista, ou até em todas.

Valeu-me o notário que está  a acompanhar o acto eleitoral. Identificou-me, escrevi a minha intenção de voto pelo meu punho no talão e assinei. Votei.

Era o que mais faltava, vir-me embora com um voto em branco! Mas peço a todos os Sportinguistas que ainda vão  votar que prestem atenção ao registo da votação. 

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D