Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Bruno Fernandes

Bruno Fernandes foi o melhor jogador do Sporting no ano passado, foi a melhor contratação do clube em anos e foi eleito o melhor da liga. Ainda assim, não tenho a certeza se gosto do seu regresso a Alvalade. O médio rescindiu na sequência do ataque a Alcochete e descreveu os danos psicológicos que esse episódio lhe causou. Não gostando, consegui compreender que não tivesse condições para voltar a jogar de verde e branco e que quisesse livrar-se de uma situação inédita e insuportável. Eis se não quando, à chegada a Portugal, vindo da Rússia, Fernandes admitiu voltar ao Sporting. Depois de longas negociações, será hoje apresentado (não gosto e não entendo uma apresentação neste caso) e ao que se diz, dobrará o ordenado. Nunca achei que os jogadores que rescindiram fossem traidores (apesar de achar que alguns se aproveitaram da situação) mas Bruno volta atrás, após se ter atirado dinheiro para o problema. Ao primeiro erro, será assobiado (não por mim) e este regresso com mais dinheiro será lembrado. Ao primeiro golão, tudo será esquecido?

 

PS: Admito aqui que me precipitei no meu post. Ao que parece, segundo o próprio e Sousa Cintra, o regresso não teve como prémio o aumento de contrato. Continuo a achar que a saída seria o melhor cenário depois da rescisão, mas fui injusto para o jogador. 

Varandas está a golear

Ainda não sei a quem oferecer os meus cinco votos a oito de setembro. Só conhecendo o elenco e a suas ideias, poderei escolher um favorito. Mas será difícil ter uma opinião que não esta: Frederico Varandas lidera a corrida, destacadíssimo. O antigo diretor clínico do Sporting foi o primeiro a posicionar-se, o primeiro a apresentar-se oficialmente, vai deixando mensagens corretasde estabilidade, mostra ter talento para as relações humanas, recolhe cada vez mais apoios e sobretudo, está a golear no campo mediático, ocupando o espaço existente enquanto os outros estão no aquecimento. Varandas aparece em todo o lado e muitas vezes, bem. E esse – a ocupação em força e qualidade do campo mediático – é um "pormaior". Tem ainda a vantagem de, enquanto médico, saber os inconvenientes de comer em excesso, pequenos fritos recheados de carne desfiada.

O verão quente e canalha de 2018

 

img_770x433$2018_06_05_01_28_58_1406315.jpg

Em 1993, Sousa Cintra – descobridor de craques como Balakov ou Amunike - foi buscar Pacheco e Paulo Sousa a um Benfica em apuros financeiros. João Pinto quase fez a viagem mas só chegaria sete anos depois, atempo de ser o “pai” de Jardel

Hoje é notícia a possível “vingança” benfiquista, com Gelson Martins e Bruno Fernandes a serem colocados na rota do Benfica (trocar Pacheco por Fernandes não me parece muito proporcional mas a vingança não é racional). A confirmar-se a movimentação, serão (já o são, pela rescisão) apelidados de traidores.

Tal como João Moutinho, apelidado de "Maçã Podre" quando foi para o FC Porto, eu culpo é quem não soube criar as condições para que se sentissem num clube enorme, ganhador e estável. Culpo quem criou as condições para que sentissem que sair para um rival direto era a melhor opção.

Não duvido (e nem me interessa esse debate) do caracter dos jogadores em causa mas quem ama o clube somos nós, sócios e adeptos. Desenganemo-nos quanto a juras e promessas. Na curta carreira, os jogadores preocupam-se é com o rumo que esta toma, tentando amealhar dinheiro e títulos.

Cabe às direções tudo fazerem pela defesa dos interesses dos clubes. Bettencourt não o fez e Bruno não o faz. Já, agora, Sousa Cintra também não o fez. Aproveitar-se de um rival ferido é uma canalhice. Em 1993 como em 2018.

Sonhos

Sonho com um Sporting mentalmente forte que entenda que só a vitória no campeonato faz uma época de sucesso. É preciso admitir que falhamos há 16 anos consecutivos. Mesmo que tenhamos vencido Taças, Supertaças e até uma Taça da Liga, esses são aperitivos e nunca uma refeição de leão. Hoje em dia, só a conquista da Liga Europa poderia substituir a conquista do campeonato. Aconteça o que acontecer nos próximos dois jogos esta é uma época falhada para o Sporting (equipa sénior de futebol, entenda-se) mas claro que desejo e acredito no segundo lugar e na Taça de Portugal.

 

Sonho com um dia em que um dos mais caros treinadores da Europa que orienta um belo plantel composto por muitos milhões e talentos (e tem outros tantos à espera de serem chamados) guie a equipa até à conquista do campeonato.

 

Sonho com o dia em que o Benfica não esteja na boca da direção, claques e adeptos do Sporting. O Benfica – mesmo que possa ali haver muita matéria para ser falada – deve ser apenas um das 17 equipas que devem ficar atrás do Sporting.

 

Sonho com o dia em que sejamos bem representados a nível institucional, na derrota e na vitória e que a palavra dada seja cumprida.

 

Sonho com um maio de festa e não balanços tristes e vitórias morais.  

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D