Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Incongruências

O que leva um árbitro a deixar que uma equipa distribua "fruta" de criar bicho e mostre um amarelo ao Palhinha logo aos nove minutos, numa jogada igual a tantas outras contra nós que nem falta o homem marcou?

O que leva o Porro a deixar o Rúben Vinagre (bom jogador) ir por alí abaixo sem fazer falta, talvez temendo um amarelo e depois leva o mesmo amarelo por protestos? Na primeira poderia ter evitado o golo, na segunda não evitou nada...

O que faz o Sporting andar a passo nas primeiras partes dos jogos e depois a correr atrás do prejuízo nas segundas partes?

O que me faz a mim andar preocupado com o facto de Jovane se ir embora, se o rapaz falha a cinco metros da baliza?

Porque é que a gente viu um penalti ser assinalado sobre o Rafa (Benfica) na jornada anterior e não vimos ser assinalado outro, do tamanho dos Jerónimos, sobre o mesmo Jovane, mesmo ao cair do pano?

já agora, para quê dizer que levamos seis de avanço, se na realidade para aquele adversário são apenas cinco?

De todas as finais que faltam até final, passe a redundância, duas são com Braga e Benfica. Basta tropeçarmos nesses...

"Eles andim aí...

... Sã onzi i andim ós páris."

 

O "O Jogo" de hoje diz que a gente vai embrulhar o Jovane Cabral num laço bonito, puxá-lo com a tesoura como se faz nos presentes, ao laço, claro e que o vamos oferecer por 10 milhões de Euros ao primeiro que aparecer.

Porra, até eu que não gosto nada do Varandas e que às vezes ando distraído, percebo que isto é conversa pra boi dormir. Em português de Portugal, notícia para desestabilizar.

Pois podem vir com as bombinhas de carnaval ou o fogo de artifício da passagem de ano e até com os alho-porros e as cascatas sanjoaninas, que daqui não levam nada.

A gente tem cá umas divergências internas, mas isto é como os nossos filhos, a gente sabe que eles às vezes se portam menos bem, mas ai de quem diga mal deles...

Portanto, virem lá as baterias para outro lado, que daqui este ano não levam nada!

Jágora, em inglatónico. Bye, bye.

Deixem-se de mariquices

Sem Título.png

Hoje os detratores de Cristiano Ronaldo estão eufóricos.

- O gajo não jogou nada e ainda fez merda com a braçadeira de capitão. Deve deixar de ser o capitão, Fernando Santos e a federação têm que tomar medidas!

Pois é, mas mesmo não jogando nada ( e não jogou ), lá marcou o golito da ordem, que por acaso até nos daria a vitória e três pontos. Quer dizer ele marcar, marcou, mas o senhor holandês decidiu "improvisar" e não considerou que uma bola que esteve meio metro dentro da baliza fosse golo. Até pediu desculpa no fim, ao treinador Fernando Santos, mas como diz o Povo e com imensa razão, as desculpas evitam-se.

Tive o cuidado de, logo que acabou o jogo, dar uma volta pelos sites dos jornais desportivos de referência a nível mundial e o que aparecia? A foto de Ronaldo a atirar com a braçadeira ao chão e uma foto algo estranha de uma bola dentro da baliza com um jogador de vermelho a tentar evitar que tivesse entrado.

Algum de vocês que lê estas linhas pensará que se não fosse o episódio da braçadeira, algum desses jornais se referiria ao golo gamado descaradamente? Provavelmente passaria em rodapé ou até nem isso. Ao tomar a atitude que tomou, Ronaldo chamou a atenção para uma injustiça que nos pode custar o apuramento e alguns milhões de Euros deixarão de entrar na federação.

E ainda há virgens ofendidas com o gesto e a braçadeira e o diabo a sete.

Só há uma dúvida que terei que ir esclarecer e é se o árbitro é familiar do gajo que nos acusou de só querermos putas e vinho verde...

De olhos em bico

É como deverão estar todos os que acompanham futebol e o "caso" Palhinha em particular.

Para não me enganar, até transcrevo a nota emitida pelo TAD, que será claríssima para todos os que a leiam:

“Resulta claríssimo, por tudo quando o Colégio Arbitral não disse e por tudo quanto o Colégio Arbitral disse, que não houve – nem podia haver – qualquer anulação do cartão amarelo exibido pelo árbitro Fábio Veríssimo ao Demandante no jogo subjudice. Resulta claríssimo, isso sim, que o que o Colégio Arbitral decidiu foi que tal cartão amarelo – face ao teor da referida pronúncia formalmente solicitada ao árbitro Fábio Veríssimo e embora por este efetivamente exibido durante o jogo sub judice – não pode integrar a hipótese, a previsão, o tatbestand, a facti species da norma sancionatória tipificada no artigo 164.º, n.º 7, do RDLPFP, não devendo, portanto, produzir quaisquer efeitos no âmbito desta mesma norma sancionatória”.

Ou seja, o cartão amarelo mostrado por Fábio Veríssimo, pura e simplesmente não existiu, não foi anulado, não foi retirado, não existiu. Ou seja, ele foi mostrado mas é mais ou menos como o golo do Tiago Tomás no jogo de Sábado com o Guimarães. O árbitro sancionou a jogada, mas o golo não existiu, porque precedido de uma irregularidade, não foi anulado porque não foi golo. Como este cartão, precedido de uma má decisão que não consubstanciava a amostragem de cartão amarelo.

Confusos?

Doutra forma, há quem defenda que o cartão se mantém. Nada mais errado! A manter-se, como seria a contagem dos amarelos? O próximo a aparecer seria o primeiro de uma nova série?

Parece claro que este "esclarecimento" diz que o próximo cartão será o quinto, mas estou tão de olhos em bico como os leitores...

Não é só dentro de campo

Não é só dentro do campo que os miúdos (há aqui no blog gente da estatística que num instantinho fazia a média de idades dos que estiveram ontem em campo em Tondela) dão cartas.

A começar pelo treinador, ele próprio um miúdo, que dá lições na arte de bem comunicar (e de mexer na equipa) e a acabar noutro miúdo, o Neto, que celebra no banco como se fosse ele a marcar o golo que dá a vitória, obtido por um miúdo junior a quem pedem que faça de Paulinho, de Luis Phelipe ou de Ronaldo... e o prazer que é escutá-lo na entrevista rápida, sem caganças, humilde mas assertivo, com a lição bem estudada. Quase tão adulto como o Neto, o miúdo que é o "avô" daquela maltinha.

A passos de formiguinha, nem sempre pelo caminho certo mas nunca perdendo o rumo, os putos lá vão demonstrando que merecem fazer parte do grupo dos grandes. E quando a coisa está preta, o timoneiro faz os cálculos e traça o melhor rumo. Tratando todos como obreiras, cada um com a sua tarefa em prol de um objectivo comum, servir a equipa, o colectivo, o clube; Sem vedetismos, pés bem assentes na relva e uns cortes pelo ar quando é preciso.

Às vezes não jogando bem, como ontem, como no jogo anterior, mas meus amigos, no final do dia o que conta são os três pontos no bornal. No início da próxima época, em Julho praí, ninguém se lembra se jogávamos bem ou mal, se ganhámos por um ou por mil (bom, se ganhássemos por mil nunca o esqueceríamos), o que fica para a história são os pontos alcançados e o lugar obtido.

Quantas vezes não dissemos que os campeonatos se ganham não perdendo pontos com as equipas tidas por mais fracas? E com maior ou menor nota artística, o que importa é que o objectivo tem sido atingido. Com pontos é que se ganham campeonatos, não com vitórias morais.

Como diria a tia-avó da minha mulher, referindo-se ao filho, um Leão dos quatro costados e meu grande amigo, que evoluia majestoso no empedrado lá da terra pela Associação Desportiva da Madalena, há quase cinquenta anos, "o mê Chico é ca cabeça e tudo!"

O espírito tem que ser esse. 

NO PASARÁN!

Ou uma (velha) nova versão dos filhos da puta.

Remeto-vos para o comunicado da Sporting-SAD de hoje, sem muitas considerações.

Há um objectivo claro por parte de todos os organismos e associações do futebol para desestabilizar a equipa do Sporting, nesta caminhada invicta que temos vindo a trilhar.

Há hoje um visceral ódio ao Sporting na Liga, na FPF, na APAF e na associação de treinadores e até no sindicato de jogadores. Porque de há muito que o Sporting, incomodando com a sua sede de justiça, de igualdade de direitos e oportunidades e de decisões claras e transparentes, nunca teve força e argumentos para levar por diante a sua luta, foi ignorado, gozado e até tido pelo coitadinho (lembram-se de Silas? Estava em situação semelhante). As coisas mudaram, no entanto. A pandemia veio trazer alguma verdade ao que se passa(va) dentro das quatro linhas (há males que vêm por bem) e o que antes passava impune e era catalogado de supra-sumo da batata, verifica-se hoje que não passa de fogo de palha e o Sporting  segue na frente sem favores e apesar dos favores aos seus adversários históricos, mais, muito mais aos do norte que aos do sul.

E vem agora o corporativismo dos treinadores ao de cima. Com um assunto que os devia fazer barrar a cara de trampa (por tantas vezes repetido sem que se atrevessem a mexer o mindinho), estes lambe-botas, pulhas, vendidos, capachos e o mais que vos aprouver, prestou-se a um papel de embrulho mal amanhado que não vindo a ter consequências no campo jurídico, tem por objectivo, mais uma vez, quebrar o ânimo aos jogadores e ao treinador. No pasarán!

Por mim, vou perder algum tempo a pesquisar os podres na imprensa publicada e podem ter a certeza de que os publicarei aqui. Acho que começarei pelo contrato e pelo tempo em que o mesmo treinador passou no banco do Braga e relatarei aqui as páginas e páginas de indignação que a associação de treinadores de futebol fez publicar no seu e noutros sítios da internet e a montanha de queixas que entendeu fazer aos seus donos.

Cerrar fileiras contra estes filhos da puta!

Cerrar fileiras em torno do treinador e dos jogadores!

Defender o Sporting até à exaustão!

NO PASARÁN!

A Via "Láctica"

 

A Via Láctea é a galáxia da qual faz parte o nosso sistema solar. Acho que todos saberão, os que andaram à escola, mais ou menos do que se trata.

Mas não é da galáxia que eu aqui venho falar hoje. Do que eu aqui venho falar é daquilo a que os mais ferrenhos detratores poderão chamar de vaca e outros mais fervorosos até, de leiteira.

Pois, para não termos conversas muito complicadas e longas, eu tenho familiares que criam vacas e posso dizer-vos do que custa criar vacas, do empenho que é preciso colocar na escolha da ração, do labor que é necessário para a higienização da vacaria, a trabalheira e a perícia que é ordenhá-las.

Estamos esclarecidos?

Azia? Anti-ácido!

Um tal de Oliveira, que leva um ror de golos à conta de penaltis manhosos, foi hoje o porta-voz da equipa do Porto. Se calhar porque não lhe calhou o tal penalti da ordem (às vezes dois), o chavalo estava chateado na flasheinterviu. Que ganhámos a champions e o carago, dizia ele com sotáque du nuorte, mas esquecendo-se que a única oportunidade de golo foi nossa, do Sporting. E a seguir veio o Ceição, que pelo seu desejo, à hora a que escrevo isto, ainda o jogo durava... "Que fomos melhores, que merecemos ganhar, que o Soares Dias deveria estar no campo e não em Oeiras, que o jogo deveria ter mais meia hora pelo menos"... Tenham tino cuaralho, vocêses, sem o penaltezinho da orde, num valem a ponta dum corno!

Como eu disse em postal anterior, cara a cara num são hómes pra nós, cralhes!

Eu odiava este gajo

image.jpg

 

Sigo esporadicamente o andebol do Sporting, mas não perco um clássico.

Não acompanho as contratações e movimentos de jogadores no Sporting e noutros clubes.

"Em verdade vos digo" que nem sequer conheço todos os jogadores de andebol do Sporting e se calhar até me fica mal dizê-lo aqui, em público, mas no início da década passada, dava-me cá uns nervos, de cada vez que defrontávamos o Porto... Os gajos apresentaram um redes alto e esguio que fazia defesas impossíveis e aqueles remates que a gente gritava "golooooo", o gajo ia lá buscar a bola como que por artes mágicas. E se perdemos jogos só pelas defesas daquele mulato, caramba!

E eu durante uma hora chamava-lhe tudo, mas cá com uma inveja de ele não ser dos nossos...

O que é certo é que passados uns anos passou a ser mesmo dos nossos, de Portugal, e passeou classe por esses pavilhões onde a nossa selecção convenceu, mesmo às vezes não vencendo.

Eu odiava aquele gajo durante o tempo de jogo em que nos defrontava. Mas o gajo era mesmo bom. Consta que como pessoa era também um rapaz bom, ou não fosse cubano (desculpem-me, mas tenho muitos amigos cubanos e a bondade e a simpatia são uma qualidade associada).

E assim, sem mais nem menos, partiu. De forma estúpida, sem sentido, quando tinha a vida pela frente. Tem(tinha) a idade do meu filho mais novo.

Morreu numa idade em que deveria ser proibido morrer.

Que descanse em paz, com toda a minha admiração e a revolta da enorme injustiça que é privar-nos da sua magia em campo.

A minha enorme vénia e pesar, Alfredo Eduardo Quintana Bravo.

Por sorte, são apenas três pontos

22025951_3zmqD.jpeg

 

São apenas três pontos, os que iremos disputar no próximo sábado no Porto.

Quer isto dizer que se o jogo nos correr mal, apesar de tudo só perderemos três pontos.

Não haverá penalti que marquem a favor deles que dê mais do que isso. E como sabemos que para o lado deles os penaltis caem que nem figos maduros, com estrondo; À pála deles, dos penaltis, têm pelo menos 16 pontos a mais no seu pecúlio, conforme podem ver na imagem que o Ricardo Roque desencantou não sei onde e que demonstra bem a importância dos penaltis para o lugar que ocupam na classificação. E isto chorando baba e ranho de que têm sido prejudicados. Olha, se têm sido beneficiados, onde é que já não iriam. Vai daí até teriam mais pontos do que os vinte jogos disputados dariam...

Atrevendo-me a meter foice em seara alheia, eu aconselharia Amorim a dar gás ao meu amigo Jorge Vital para que o Adán não fizesse mais nada até sexta à noite que não treinar a defesa de penaltis.

Porque, como diz o povo, só se for à falsa fé, porque cara-a-cara, não têm jogo para nós. E se não ficaram ontem a 12, ficarão a 13! Ou a 10, ou a 7. Estarão longe, de qualquer forma. Só dependerá da banca dos chocolates e da fruta.

E nós dependemos apenas de nós próprios, trilhando o nosso caminho, step by step...

O amor é lindo

"É engraçado verificar que o Sporting ainda não pagou o Rúben Amorim, e a quem é que vai comprar o Paulinho? Ao Braga, que é o clube que sabe a dificuldade que tem tido receber do Sporting. E aí, tenho de tirar o chapéu ao Salvador, que, não tenho dúvida nenhuma que, a seguir ao Pinto da Costa, e por muito que me tenha metido com ele e ele comigo, não tenho dúvida que, a seguir ao Pinto da Costa, é o melhor presidente que há em Portugal. O que ele conseguiu fazer do Sporting de Braga, e não vamos falar das comparações com o Sporting, não há comparação possível… Mas é uma equipa respeitada, que conta, muito interessante, e ele tem mérito nisso. Esta venda do Paulinho, apesar de ter a certeza absoluta que ele o queria manter até ao final da época, estas verbas envolvidas num jogador de 29 anos, que o Salvador sabia que no final da época sairia, quando chegaram a estes valores , ele sabia que nunca iria receber mais no fim da época… Tenho de dizer: Brilhante."

 

Poderia ter sido eu a escrever algo semelhante. É um facto que Pinto da Costa transformou o seu clube, de um clubezeco que se borrava todo assim que passava a ponte da Arrábida para sul, num grande clube a nível nacional e internacional. Eu escreveria isto, mas não me esquecia de mais de trinta anos de vigarices, café e chocolatinhos e de profissionais do sexo, de roubos de igreja, de pagamento de favores, de viagens de férias a árbitros e outros agentes do futebol e não só, do favorecimento de agentes do poder judicial e por aí fora (vai chegar aqui um azeiteiro ou outro e dizer que ganharam na Europa e no Mundo e a resposta vai antecipada, para não me chatearem a molécula: Com o dinheiro ganho com vigarice, deu para fazer excelentes equipas e ganhar. Se quiserem eu depois explico melhor). Resumindo, vigarizando os resultados, dentro e fora de campo.

O trolha transformou o Braga também, é verdade. E também é verdade que muito à custa do Sporting, com quem fez negócios leoninos em que não me lembro de termos saído por cima e muito, muito, à custa de Jorge Mendes, que é quem efectivamente manda naquilo, não serão precisos grandes dotes sherlockianos para se lá chegar. Não compra a arbitragem, nem distribui chocolates e fruta, que se saiba, mas a influência de Mendes, a sua teia de influências tem sido suficiente para manter o Braga a um nível que não sonhariam os braguistas há uma dúzia de anos.

Eu só não escreveria isto, se pudesse ser comparado com ambos e inevitavelmente sair mal no retrato. Falar do Paulinho e da saída a custo zero no final da época para elogiar um ex-par e esquecer André Carrillo, ou é ingenuidade, ou Alzheimer, já que o que aconteceu com este foi no Sporting e não foram seis meses, foi um ano a receber sem jogar, para acabar por sair sem o Sporting nada receber. E isto terá acontecido ao Braga duma forma e ao Sporting de outra, porquê? Já expliquei lá atrás, Mendes! Que foi diabolizado (e com alguma razão não o nego) e é hoje idolatrado, porque ele e o Braga do trolha são uma e a mesma entidade.

 

Eu também não gosto da presidência actual do Sporting, mas isso não faz com que eu esteja aqui todos os dias a zurzir nos seus membros, presidente incluído. Houve tempo, durante a época passada, em que se tornou urgente a realização de eleições. Por razões várias, entre elas a pandemia e outras duvidosas que não me interessa agora aflorar, não caiu a direcção. Esta época as coisas estão a correr bem e mesmo que haja muitos aspectos que continuem precisamente na mesma, ou seja mal, a equipa está a fazer uma época a todos os títulos notável e é obrigação de todos os sportinguistas remarem todos para o mesmo lado. A Liga dos Campeões é o objectivo primeiro, o título é o mais ambicionado e não é andando a dar bicadas diariamente nas redes sociais, que ajudamos a atingir estes objectivos.

Um pouco de contenção, precisa-se.


 

Ceição, filho, isso é falta de hábito

Que a expulsão de Luís Diaz naquele lance em que David Carmo ficou gravemente lesionado, é das coisas mai'parvas a que assisti nos últimos tempos, não me resta a menor dúvida.

Posto isto, a expulsão do rapaz Uribe após se ter enganado e ter cabeceado o nariz ao "nosso" Ricardo Esgaio em vez de o fazer na bola, claramente de forma inocente, não "dará" mais que um joguito de suspensão. Veremos...

Já tu, Ceiçãozinho amigo, vais passando entre os pingos da chuva, o que vos dará razão e não só o Godinho e o Miguel, mas toda a malta da bola anda a brincar com a dita, tantas são as vezes que os mandas "pó caralho", que entras campo adentro como se fosses um extremo, como fora do campo acicatas os ânimos numa clara demonstração de que a mercearia está de pantanas e escasseiam o chocolate, a fruta e as empregadas de balcão, o que até é estranho, porque este ano, mais uma vez, tens sido levado ao colo. Cá pra mim o Bobi ainda tem lá uma reservazinha no armazém, nas traseiras...

Sim, ontem expulsaram-te um jogador indevidamente. Quantos queres para a troca nos últimos... 40 anos? 30? 20? 10? 5? Esta época?

A gente sabe que as contas da mercearia não vão bem. Não vão bem para ninguém, nem para o Barça que qualquer dia deixa de ser més que un club, para ser o Futbol Club Messi, mas numa altura em que claramente o polvo domina "os gajos do apito" e vai à frente alguém por quem nada se dava e as coisas estão complicadas ali para o terceiro lugar, por enquanto o arranjinho da divisão de lugares na Champions é uma miragem, assim que... vai-te habituando.

Sabes quem tem muita experiência disso? Sim, nós!

Balancete

Terminamos esta primeira volta com números estratosféricos (para utilizar um termo na moda e demonstrar que estou actualizado).

Amorim está a liderar uma verdadeira revolução no Sporting. Não sei se o próprio imaginaria estar nos píncaros nesta fase do campeonato, provavelmente não, mas o que é certo é que está!

É portanto normal que grande parte da massa adepta tenha hoje o título no pensamento. A euforia é muita mas convém, como diz o treinador, ver a coisa jogo a jogo porque não estamos a onze pontos do segundo, estamos apenas a seis.

A competência demonstrada por técnico e jogadores é visível e traduzida em pontos (nem sempre assim acontece...) e o patinho feio Coates e o mal-amado Neto fazem hoje parte da defesa menos batida do campeonato, de uma equipa que se apresenta com um goal average de +27, coisa que nem nos sonhos mais húmidos qualquer sportinguista imaginaria quando a época arrancou e pouco tempo depois levámos uma banhada do Linz em casa.

A coisa está bem, portanto. Estaria melhor se não houvesse mãozinha "da reaça" (poderíamos ter mais 4 pontos e quase o pleno de vitórias) nos jogos em casa com o FC Porto e fora com o Famalicão, mas é o que é, faz parte deste futebolzinho tuga, que consegue ser campeão europeu e em simultâneo não ter nem um fiscal de linha na prova que apura esse mesmo campeão.

A questão agora é esta, tão simples que até eu consigo formulá-la: Se isto for tudo por água abaixo (cruzes, canhoto/lagarto, lagarto/o diabo seja cego, surdo e mudo/ nock, nock na madeira), que não irá, aposto dobrado contra singelo, aquela rapaziada que desdenhava do Amorim e agora publica os mémés ( ) por tudo quanto é rede social a cascar na lampionagem, vai reconhecer que o rapaz até percebe da poda, ou irá trucidá-lo?

Convém não esquecer que o grande objectivo para esta época é alcançar a Liga dos Campeões. Se lá chegarmos, estará cumprido.

Por agora, meia volta volvida, o balancete é positivo.

Com Paulinho, que me parece ser um acrescento e é agora o melhor ponta-de-lança do Mundo, para a semana há mais e o carrossel volta a rolar. Venham de lá outros tantos pontos como os da primeira volta. Eu acardito!

Boletim meteorológico

Da página do IPMA, na previsão para o dia de hoje:

- Céu limpo em todo o território, com nuvens carregadas na freguesia de São Domingos de Benfica;

- Diminuição da pressão atmosférica, excepto na freguesia referida, onde ela estará imensamente pesada;

- Temperatura amena ao nível do solo, o que permite o passeio (higiénico!) a felinos de modo a arejar a juba, contudo com uma descida drástica a altitudes superiores, impedindo a passarada de sair da gaiola.

 

Última hora: Uma imensa concentração de galinhas, em São Domingos de Benfica, frente a um edifício pré-fabricado semelhante a um aviário, cacareja de forma histérica exigindo que os 100 milhões gastos em entulho sejam trocados por milho. Um senhor de orelhas enormes veio à varanda, e depois de as mandar para o trabalho (pensamos que pôr ovos, mas mais tarde esclareceremos), disse irado "vocês aqui só mandam quando tiverem dentes!"

Voltaremos logo que haja desenvolvimentos, entretanto aproveitem o ar puro que hoje se respira. Bom dia.

Sim Ivone, assim não vamos lá

Há um ror de anos, numa rábula de revista, dizia o boneco interpretado pela grande Ivone Silva, confesso que já não me lembro p'ra quem, a determinada altura, referindo-se à confusão pós-25 de Abril ainda com cheiro a 24 e ao governo de Adelino da Palma Carlos, o primeiro provisório a seguir à Revolução e que foi de pouca dura (dois meses e dois dias): "Isto já lá não vai com palmas, Carlos!"

Pois no que toca ao CD da FPF, ou se faz uma revolução (com menos cravos e mais "pólvora") para correr com aquela brigada do reumático, ou nunca mais teremos direito a nada, que de palmas, já nem os actores vivem.

E quer esta tropa fandanga ser levada a sério e ser considerada íntegra e honesta...

Espero pela comunicação assertiva do clube já hoje pela manhã, sob pena de sermos ultrapassados pelo modesto, com todo o respeito, Torreense.

 

Não se pode telefonar ao Macaco?

Vermelhíssimo, o sobrinho do Olarápio

Ou "Os filhos da Puta", versão revista, actualizada e o que mais vos aprouver.

Sabem que eu sou pouco de rodriguinhos, por isso não vou perder muito tempo com isto e então cá vai: Este filho da puta mostrou deliberada e conscientemente um cartão amarelo numa jogada onde nem existe qualquer falta, a um jogador que sabia que se o visse, falharia o próximo jogo.

Trabalho encomendado, trabalho executado! Tal qual como seu competentíssimo tio, que lhe terá ensinado que só se progride na carreira com coluna de minhoca, este merdas saiu do Bessa com o sentimento de dever cumprido. Esperou 79 minutos pela presa, dando um baile de apitadeiro com um "critério largo", deixando o desgraçado do Jovane fazer de saco de porrada até o treinador o ter feito sair, sob risco de ficar todo negro (sem piada, forma de expressão). Esperou acoitado numa arbitragem que tudo permitiu ao adversário, com um único fito, o de prejudicar um clube  e o de beneficiar outro, o adversário do jogo seguinte. Sim, o Benfica.

Foi o Vieira que lhe untou as unhas? Não! O gajo não recebeu um pacote de coca saído pela porta 18 e transportado no carro conduzido pelo Zé. O que acontece é que este árbitro de proveta, proveniente dos cursos do Inatel patrocinados pelo Benfica, promovido a internacional sem o mínimo de jogos obrigatórios para tal nas divisões inferiores, sabe que se não apitar desta forma não progride na carreira, nem é preciso dizer-lhe nada, a notinha boa que é precisa, no final da época lá estará.

Triste futebol este em que os adeptos de um clube criticam o treinador por colocar em campo um jogador "à bica" com os cartões amarelos, porque toda a gente sabia que isto ia acontecer. E não devia, o treinador meteu quem entendeu, a estratégia de um treinador nunca pode ser condicionada pela previsível amostragem de um cartão a um seu jogador. Mas é! Infelizmente neste futebolzinho de merda em que se tornou o futebol português, o treinador não só precisa de se preocupar com a sua missão, como também tem que estar preocupado com o gajo que vai apitar o jogo. Será certamente caso único no Mundo. 

A questão é esta, meus caros: O futebol está podre! Tudo fede, inclusive o que gravita à sua volta, observadores, delegados, árbitros, a maior parte dos comentadeiros, a maior parte dos "jornalistas" desportivos (peço desculpa aos jornalistas verdadeiros), tudo, enfeudado a dois emblemas que querem de qualquer forma aceder ao bolo da Liga dos Campeões. Foi ver o Mota em Faro todo acagaçado reverter uma raquetada com a mão dum gajo do Porto, porque sabe que o macaco lhe ia tratar das montras dos talhos e foi ver este lambuças, no primeiro lance em que Palhinha interveio, três minutos depois de estar em campo, mostrar-lhe um cartão amarelo, injustificado à luz de qualquer das leis do futebol, que o atira para a bancada na recepção ao Benfica.

Era um pau enfiado pelo fundo das costas! Não por castigo, apenas para lhe endireitar a coluna.

 

Adenda: A coisa foi tão evidente, tão comentada por todos, toda a gente se referiu ao lance como normal (excepto o inconfundível Leirós, conselheiro de arbitragem do... Benfica), que o larápio sobrinho já reconheceu que errou. Valha-nos isso, mas ainda falta a despenalização.

Ganhámos, mas...

A condicionante não se refere ao mérito; Tampouco à justiça e muito menos  ao empenho dos rapazes, que foram inexcedíveis na entrega à luta e demonstraram raça de verdadeiros leões.

A condicionante vai para a organização da prova.

Vai para o futebol português.

Vai para a pandilha que gravita e se sustenta à "pála" de um desporto maravilhoso.

Quando vi o nosso Jovane ser atropelado e levar um amarelo, pensei pra mim que "hoje não molhas o pincel, puto!" Meu dito, meu feito, que o apitador ontem queria ele próprio levar o caneco para casa, tal o festival de apito, raramente acertado, que durou parece que para lá do jogo.

Se calhar convém recordar que este é um daqueles de laboratório, dos cursos do INATEL patrocinados pelo Benfica e que ascenderam às insígnias FIFA sem os correspondentes jogos em divisões inferiores, para que o leitor fique enquadrado com a "peça de artilharia". Os mais velhos recordar-se-ão dos retratos "a la minute", sem qualidade, com imagem desfocada e sombras esquisitas. Pois deste assunto o que ainda persiste, são as sombras.

Arrumado o incompetente e fazedor de fretes, a segunda nota vai para a Liga, começando com uma sugestão: Para o ano façam logo a final a quatro, já que é para a treta, ao menos que seja assumida. E que escolham um campo onde se possa jogar à bola, que a competição é futebol, não é rugby (ou râguebi) e muito menos a actividade agrícola de plantação de batatas. Aquilo ( o estádio que a câmara de Leiria entendeu construir para o Euro 2006, empenhando uma parte do orçamento para muitos anos ) é um elefante branco, a gente sabe, mas os elefantes só vão ao charco para matar a sede, para coisas sérias é em piso decente, considerando o peso e se me faço entender...

A terceira nota vai para o trolha (com um enorme respeito pelos que exercem a profissão e são miseravelmente pagos por isso) que preside aos destinos da agremiação braguista: Se ele soubesse o gozo que me causa vê-lo a espumar sempre que perde connosco e felizmente pra nós têm sido muitas vezes, o rato metia-se no buraco antes de vomitar as alarvidades que por norma profere quando leva "na pá" quando perde com o Sporting. Eu sei, ele está f...chateado porque o Sporting prefere o Paulinho que lá tem há imensos anos e nunca defraudou, àquele que eles lá têm e tem sido sistematicamente metido no bolso pelo Coates e parece (espero bem que!) que a torneira fechou.

Uma palavrinha final para o previsível sucessor de Jesus na lampionagem: A dor de corno é fodida, mister.

E ainda um post scriptum: uma enorme salva de palmas para o nosso treinador, com a esperança de que o deixem trabalhar, mesmo que por vezes os resultados nos deixem com um camadão de nervos de ir às urgências e agora não dá muito jeito. Portanto é deixá-lo fazer o seu trabalhinho, que a coisa está melhor que a encomenda. Venha de lá o Boavista.

 

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D