Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Sporting não é um banco, Dr.

21382671_wsiEq[1].jpg

 

O sonho comanda a vida, como diz o povo, mas para concretizá-lo é preciso Esforço, Dedicação, Devoção e só depois vem a Glória. Que o diga Cristiano Ronaldo que mais uma vez fez um trabalho genial frente ao Atlético de Madrid para concretizar o sonho de voltar a ser reconhecido como o melhor futebolista do Mundo. Até parece que o bilhete de identidade lhe foi atribuído 10 anos antes de nascer.  

Mas ao contrário de Ronaldo, José Maria Ricciardi, um apaixonado pelo Sporting, considera que só porque sonhou ser presidente do Sporting, os sócios têm de se ajoelhar a seus pés.

Vivemos num país que ainda se rege por uma espécie de democracia e o último sufrágio aconteceu há seis meses onde, preto no branco, os sportinguistas elegeram Frederico Varandas para liderar os destinos do Sporting durante quatro anos (42,3%). Já o Dr. Ricciardi obteve apenas 14,5%, o que mostra bem que a generalidade dos sportinguistas não o quer como presidente.

Ricciardi, não satisfeito, volta novamente a pregar aos sete ventos que tem um sonho e que para concretizá-lo até está disposto a pagar 200 milhões. É verdade que os portugueses têm memória curta, mas ó Dr. os sportinguistas ainda não esqueceram Bruno de Carvalho. também ele tinha em carteira investidores russos carregados de dólares que nunca lhe pusemos a vista em cima.   

A situação financeira do Sporting não é de fácil resolução, mas com sportinguistas inimigos, que se unem aos que existem noutros clubes, a tarefa é árdua e bem mais difícil. Olhem para os rivais e vejam que até nos momentos críticos como os dos emails ou dos apitos existiu sempre união, mais ou menos coesa, e até os jornais “esquecem” que existem casos, a bem dessas nações.

Ser eleito Presidente do Sporting é uma escolha dos sportinguistas que em Setembro conferiram esse direito a Frederico Varandas. Cabe-lhe cumprir essa tarefa, mas para isso é preciso uma grande união e não sonhos vagos de certas personalidades que vivem do passado e julgam que o Sporting é um banco e que para ser líder basta haver uma nomeação.

Sonhar é livre. Mas, Dr. Ricciardi, ser Presidente do Sporting não é para qualquer um.

Varandas finta toda a imprensa

21226833_09GN8.jpeg

 

O presidente do Sporting conseguiu negociar um treinador fora do olhar atento da imprensa para mágoa de muitos que estavam mal habituados.

Durantes três dias foram publicados mais de 10 nomes de possíveis treinadores, com alguns órgãos de comunicação a afirmar sem margem de erro, segundo as suas fontes, que o nome era o X e as negociações estavam a ser ultimadas. A verdade é que todos falharam. E o mais impressionante foi ver os comentadores profissionais a seguirem de perto todos os palpites e a meterem água à grande, além do ódio habitual para tentar desestabilizar.

Frederico Varandas tomou a primeira grande decisão do seu mandato e conseguiu fintar tudo e todos. Falta agora saber se o treinador é mesmo Marcel Keizer e o mais importante: o que pretende Varandas reestruturar no futebol verde e branco.

Quanto ao jogo de hoje contra o Santa Clara, a esperança é a de que o Sporting marque muitos golos de preferência com tanta subtileza como aquela que Varandas marcou na baliza da imprensa.

Trituradora faz 19ª vítima em Alvalade

21224503_nKZNl[1].jpg

 

José Peseiro caiu à quarta derrota da época, mas a verdade é que nestes quatro meses sempre esteve no fio da navalha. Os sportinguistas nunca perdoaram o insucesso da sua primeira passagem por Alvalade e as suas recentes estadias em Guimarães, Braga e Porto já faziam antever este desfecho. Portimonense e Estoril foram apenas as justificações para a saída de um treinador que não foi escolhido pelo actual presidente. A culpa, no entanto, não é toda sua. 

 

Peseiro teve a coragem que mais ninguém teve, agarrou o touro pelos cornos e no meio da instabilidade conseguiu acalmar as águas de um clube com uma estrutura débil, um planeamento feito em cima do joelho, uma cultura em diluição (saíram grandes jogadores da formação nos últimos anos) e sobretudo em asfixia financeira gritante que teima em não ter fim. 

 

Peseiro é assim a 19ª vítima da trituradora chamada Sporting Clube de Portugal. Sim, desde 2001/2002, a última vez que o Sporting se sagrou campeão nacional foi há 16 anos, já passaram por Alvalade 19 treinadores.   

 

É preciso estabilidade, uma estratégia para a década, um planeamento rigoroso, meios humanos e financeiros para criar a estrutura de betão que nos devolva a glória. É preciso romper com o ciclo de insucesso. Estas são todas verdades de La Palice, mas será que os sportinguistas, cansados de nada vencerem, estão dispostos a dar tempo a Frederico Varandas para fazer a mudança?

 

A oportunidade é de ouro, não para contratar Paulo Sousa, Leonardo Jardim... ou fazer regressar Jorge Jesus, mas para que Frederico Varandas pare de vez a Trituradora. É urgente reestruturar, cria novas dinâmicas e mentalidades para que o Sporting não fique mais 16 anos sem ser campeão.

Um Leão duro de roer

 

rui.jpg

 

O vencimento do empréstimo obrigacionista de 30 milhões de euros já no próximo mês de Novembro e todas as obrigações financeiras correntes da SAD e do Clube  (salários, fornecedores....) estão a pressionar o presidente do Sporting para encontrar dinheiro fresco. Frederico Varandas dá, no entanto, sinais claros de que não cede a pressões para fazer acordos fáceis sobre activos do Sporting, ainda que tenham rescindido alegando justa causa. O último exemplo é revelado hoje pelo Record, em que os ingleses do Wolverhampton viram rejeitados os 20 milhões de euros brutos (13 milhões líquidos de comissões antigas à Gestifute) pelo acordo de venda de Rui Patrício. Uma nega que merece aplausos até porque se trata de um dos melhores guarda-redes do mundo.

Se não vejamos:

Kepa foi do Atlético de Madrid para o Chelsea por 80 milhões

Alisson Becker foi da Roma para o Liverpool por 62,5 milhões

Buffon foi do Parma para a Juventos por 53 milhões

Ederson foi do Benfica para o Manchester City por 40 milhões

Então, o Rui iria do Sporting para o Wolverhampton por 13 milhões?

As dificuldades financeiras do Sporting não justificam acordos a qualquer preço. Premissa que é válida também para outros como Gelson e Atlético de Madrid.  Varandas sabe bem ser um Leão nesta selva do futebol e começa a mostrar os dentes aos rivais. Até porque uma das promessas feitas nas eleições que lhe deram a cadeira de Presidente foi a de que o Sporting estaria sempre em primeiro lugar.

Estamos acordados e vigilantes para que o Leão seja um osso duro de roer.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D