Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Uma fábula completamente nova. Ou não?

Era uma vez um clube que tinha um presidente irresponsável, inconstante emocionalmente e que desbaratou um enorme crédito junto dos sócios e adeptos "enquanto o diabo esfregou um olho". Esse clube viveu uma situação delicada com a deserção de alguns dos seus melhores jogadores, alguns deles da sua própria formação, jogadores com mais de dez anos de casa, que lá estavam desde crianças. Com razão ou não, não vem agora ao caso, saíram por sua exclusiva vontade, preocupando-se apenas com os seus interesses.

O presidente haveria de, em simultâneo quase, ser ele próprio destituído por uma larga maioria de sócios em Assembléia Geral, cujo presidente, cumprindo os estatutos do clube, nomeou uma comissão de gestão.

O presidente dessa comissão de gestão teve o cuidado de informar os associados que aquele grupo de sportinguistas estava ali por amor à camisola, sem qualquer interesse monetário e que aquele palanque não serviria para catapultar ninguém para as eleições que estavam marcadas para daí a 3 meses, mais coisa menos coisa (entretando dois haveriam de sair para integrar uma das listas concorrentes a essas eleições, contrariiando o seu voto de imparcialidade). Esta comissão tinha por missão gerir os assuntos correntes do clube até àquelas eleições e nomear o presidente da SAD, o que aconteceu com a indigitação de Sousa Cintra.

Poucos dias depois da assumpção do poder, soubemos que a SAD estava em falência técnica, uma coisa de um enorme rombo de 9 milhões de Euros, que afinal poucos dias depois já não era. Mandava o bom senso, perante o catastrófico cenário traçado, que a CG e a administração da SAD por ela nomeada, tivessem em atenção alguns pormenores que se deveriam considerar relevantes, desde logo o recurso à prata da casa, sobretudo aqueles miúdos que tão boas indicações tinham dado nos clubes onde tinham evoluído por empréstimo.

Preocupou-se a CG no imediato em resolver o grave problema da deserção dos jogadores e é verdade (sem tecer comentários acerca de valores que sendo relevantes, para aqui são de somenos) que resolveu os que conseguiu e aos que se mostraram intransigentes, tratou das coisas de forma clara apresentando queixa junto da FIFA. A forma encontrada para resolver este assunto terá sido a correcta.

Resolvido este assunto, ou pelo menos alinhavado, havia que construir a equipa para a época que se avizinhava e era aí que se esperava que, apesar dos péssimos exemplos dos ídolos formados na casa, fosse dada oportunidade aos jovens da formação de lutar por um lugar na equipa. Sol de pouca dura; Rapidamente se viu que, contrariando até os traços gerais dos programas dos candidatos até agora conhecidos, a aposta na formação foi chutada p'ra canto, ou seja, o presidente da SAD, que também está a prazo convém lembrar, condiciona uma época, um primeiro ano de mandato de uma direcção que pode estar irremediavelmente comprometida, já que sabemos que isto funciona bem quando se ganha e se a coisa (esperemos que não) começar mal...

Então em consequência desta política encetada pela SAD, algumas das pérolas da formação, entre elas o Francisco Geraldes, o Iuri Medeiros e também o Palhinha, que foi agora reforçar um adversário directo, o Braga (como já haviam ido Jefferson e Esgaio na época anterior, num desinvestimento na formação iniciado a partir do segundo ano do consulado de Jesus, obviamente sancionado pelo presidente à época), o que me leva a formular uma simples questão:Estes miúdos que demonstraram carácter e não desertaram,  serão benquistos no seio da equipa, ou será que para além de definirem os seus próprios vencimentos, há jogadores que decidem quem faz parte do grupo?

 

14 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D