Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Uma curva belíssima, uma equipa fantástica, ÉS A NOSSA FÉ, força Sporting allez

O Sporting Clube de Portugal é demasiado grande para se deixar abater por uma derrota com o seu grande rival de sempre, embora copiosa, mas numa taça menor e em princípio de época. Deixemo-nos de lamúrias e vamos ao que interessa. 

Muita coisa para melhorar no futebol do Sporting. Mesmo muita e mais ainda se Bruno Fernandes sair. E não vou falar de tácticas e de opções a partir do banco, saindo Keizer e entrando seja quem for estas coisas mantém-se. Mas também há coisas bem feitas, convém dizer, e outras coisas que demoram tempo a ser feitas.

 

Coisas para melhorar:

1. O apoio à equipa por alguns sócios e pelas claques. Uma vergonha o que se passou em Faro no sector das claques. São subsidiados para quê afinal ? Paguem o mesmo do que eu, que apoio incondicionalmente a equipa. É assim que vão resolver alguma coisa? É no momento da derrota que temos que apoiar e moralizar a equipa. O choro de Thierry não vos comoveu? É assim que querem ser campeões? Campeões de quê? Ou querem invadir Alcochete de novo?

2. Comunicação. Um tema já muito abordado neste blogue, a verdade é que tarda em ser resolvido, e começa-se a pensar que estamos no domínio da teimosia. E a teimosia pode ter más consequências. Primeiro lugar, não se dá ou não se permite a publicação de entrevistas presidenciais antes de jogos importantes. Desvia-se a atenção do essencial e perde-se completamente a mensagem em caso de derrota. Segundo lugar, na hora da derrota há que falar para os sócios, dar uma mensagem de conforto, de estabilidade e de determinação, não de desorientação, não para o espelho. Terceiro lugar, apenas sócios informados e acarinhados se podem sentir verdadeiramente comprometidos e suportar incondicionalmente na hora da derrota. Mais uma vez, que porra anda a fazer a nomeada responsável pela pasta? 

3. Capacidade física. Em meados da época passada já vimos a equipa sem pedalada para os seus compromissos, situação que se foi resolvendo com a saída da Liga Europa e a passagem a um desafio por semana. O que vimos ontem no Algarve foi mau demais, uma equipa que apenas aguenta meia parte e mesmo assim alguns jogadores nem isso. Dito doutra forma, ou o Benfica de Bruno Lage estava aditivado (nada que o Porto já não tenha aventado) ou a preparação física da responsabilidade de Keizer é absolutamente medíocre, qualquer que seja o nível da prestação do ex-fisioterapeuta Gonçalo Álvaro e do Gabinete de Performance.  Se juntarmos à falta de capacidade física um modelo de jogo que privilegia o pressing e a saída a jogar por zonas interiores é meio caminho andado para o desastre. Não falando dos lesionados na pré-época, Jovane, Camacho e Ristovski.

4. Arbitragem. A arbitragem portuguesa é regra geral medíocre e comprometida com interesses e influências. E ontem foi assim mesmo. Mas uma coisa é jogar com eles e outra coisa é jogar contra eles. O Benfica jogou com eles, cada toque caíam por terra, pareciam que iam morrer ali mesmo, nas transições sacavam amarelos, cavavam faltas em zonas frontais, nas transições do Sporting evitavam a falta. O Sporting jogou contra eles, deixavam-se ultrapassar nas transições e faziam "faltas tácticas" que custavam amarelos, levavam toques e não caíam, o Mathieu ficou de pé a olhar para o adversário depois duma sarrafada com cara de mau como se isso resolvesse alguma coisa.  De que adianta a badalada regra de Keizer dos 5 segundos para recuperar a bola, se isso significa uma falta e um cartão amarelo?

5. Bolas paradas. Cada vez mais as bolas paradas são importantes e para ter resultados é preciso treinar intensivamente. Como é que é possível que no Sporting, um canto a favor seja equivalente a coisa nenhuma, e um canto contra seja equivalente a um grande susto? Que nem o Bruno Fernandes consiga marcar um canto em condições?

6. Reforços. Com a saída de Bruno Fernandes, a falta de qualidade torna-se  gritante em comparação com os dois rivais. Impõe-se segurar os 4 "magníficos" que restam e conseguir dois ou três reforços que se juntem a eles, a começar por um médio centro. Chega de adaptações. E Vietto não é um bom exemplo, aliás compará-lo com o Raúl de Tomás, enfim... E com esses encontrar uma (nova) equipa e um modelo de jogo para que o Bas Dost seja o artilheiro do campeonato e não uma alma penada em campo.

 

Algumas coisas que começam e bem a ser feitas:

1. Aposta na formação, com uma selecção começada a fazer por Keizer na época passada, que prosseguiu na pré-epoca, que teve como resultados um plantel com uma quota importante da formação de Alcochete e mais ainda de sub-23. Ontem o melhor em campo foi Thierry Correia. Amanhã poderão ser outros. Nuno Mendes e Eduardo Quaresma são valores seguros a médio prazo. Plata e Camacho poderão surpreender esta época. Max e Bragança poderão ter uma ou outra oportunidade. Miguel Luís e Jovane afirmarem-se.  

2. Libertação de excendentários. Muitos já colocados, outros por colocar, o processo leva tempo, mas há que libertar espaço no plantel para a ascensão dos jovens. Thierry já demonstrou que Bruno Gaspar nunca mais. Continuam a existir jogadores no plantel sem condições para ajudar o Sporting. O Diaby é um caso gritante. Quem quer o Viviano, tão bom de que ele é, um super grande extra guarda-redes e agora mais magro e nada coxo? Ninguém?

E é assim, vamos lá fazer a nossa parte, recuperarmos ânimo e energias, e apoiar a equipa, porque no domingo vão ter que entrar na Liga com o pé direito. E obviamente exigir que presidente, treinador e jogadores façam a parte deles.

Eu vou fazer a minha, muitos quilómetros na estrada para chegar antes das 18h a algum sítio de Portugal e ver o desafio na TV,  a torcer pela vitória, e se calhar muito bem acompanhado pelos indomáveis Leões locais.

Viva o Sporting !!!

SL

38 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D