Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Um reforço chamado Danny

 

O futebol é um jogo colectivo que muitas vezes é decidido por rasgos ou falhas individuais. Isso ficou bem patente esta noite, na vitória que o Zenit - treinado por André Villas-Boas e comandante destacado do campeonato russo - impôs ao Benfica no estádio da Luz, a contar para a Liga dos Campeões. Hulk fez de Eliseu gato-sapato, sobrepondo-se claramente no confronto com o lateral esquerdo encarnado no lance em que marcou o primeiro golo da equipa russa. Imprimindo enorme velocidade de circulação à bola, o Zenit voltou a marcar, decidindo a partida, já com Paulo Lopes na baliza do SLB: Artur fora expulso pouco antes ao fazer falta sobre Danny que lhe valeu o cartão vermelho.

Qualquer dos golos, se repararmos bem, nasceu de passes deficientes de Jardel para jogadores russos no meio-campo encarnado. Jardel foi neste jogo o anti-Hulk, marcando a diferença pela negativa enquanto o brasileiro (ex-FCP) se destacava com todo o mérito.

 

Mas não era disto que eu queria falar. Só aqui vim para destacar a exibição de Danny, um avançado sempre perigoso, muito dinâmico, capaz de fazer pressão intensa sobre a defensiva adversária, desequilibrando-a. Tem já 31 anos mas revela uma capacidade física digna de causar inveja a jogadores bastante mais novos.

É quase um crime mantê-lo fora da selecção nacional, que precisa de bons avançados como de pão para a boca. Danny deve regressar sem demora à equipa das quinas: esta é uma das missões prioritárias do novo seleccionador, chame-se ele como se chamar.

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Correia 17.09.2014

    Esse é o bom problema para qualquer seleccionador, João.
    Afinal, CR combina com Bale, Modric, Benzema e James Rodríguez no Real, não deve ser difícil estabelecer parceria com Danny na selecção.
    E Danny, já agora, faz uma grande parceria com Hulk no Zenit, como ontem ficou bem evidente na vitória da equipa russa na Luz em que ambos se destacaram.

    Mau problema é vermos Éder na frente de ataque da selecção, sem alternativas. Um jogador que ao fim de 12 jogos(!) continua sem se estrear como marcador de golos não pode ser primeira opção para o ataque.

    Quanto ao Ruben: eu ainda me lembro da estreia do Chalana e do Futre, ambos com 17 anos (a idade do Ruben), nos clubes e logo a seguir na selecção principal. Nessa altura ninguém lhes chamava "meninos": batiam-se por igual com os mais velhos.
    Talvez se tivessem tornado adultos mais cedo do que deviam, mas hoje o quadro é inverso - e não sei se mais recomendável. Agora ouço chamarem "meninos" a jogadores com 21 ou 22 anos: há uma infantilização crescente da idade adulta nas sociedades contemporâneas que se ajusta pouco à lógica do futebol, que também é escola de vida.
  • Comentar:

    CorretorMais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D