Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Um primeiro balanço

Com o mercado de Verão praticamente fechado e decorridas que foram as 4 primeiras jornadas da Liga interessa fazer um primeiro balanço do que tem sido esta temporada, deixando completamente de lado as questões externas ao Sporting, quer porque algumas metem mesmo nojo e outras apenas serviriam para distorcer a discussão.

A primeira constatação tem de ser que o Sporting colocou à disposição de Rúben Amorim o melhor plantel dos últimos anos, não só pelas últimas contratações, Diomande, Gyokeres, Hjulmand e Fresneda, mas também pela permanência de quase todos os melhores jogadores da época passada como Pedro Gonçalves, Inácio, Edwards e Trincão, do núcleo duro do balneário, Adán, Coates, Neto, Esgaio e Paulinho e daqueles jogadores fiáveis como Matheus Reis, Nuno Santos, Morita e Bragança. Depois existem os jovens de Alcochete, Callai, Quaresma, Muniz, Essugo, Catamo, Moreira e Rodrigo Ribeiro, que por razões já muito debatidas não têm ainda a qualidade/maturidade para serem alternativas aos titulares no curto prazo. Talvez o plantel fosse melhor com um novo Matheus Nunes como parecia ser Sotiris, e com Tanlongo e Fatawu em vez de Essugo e Catamo, estes a sair para rodar, da bancada não consigo entender as decisões mas elas existirão na relação com eles e respectivos empresários, não na capacidade futebolística dos mesmos. Que Catamo não estava pensado para ficar é evidente pela questão contratual pendente.

A segunda é que a ideia de jogo pensada por Amorim para esta época, um 3-4-3 que se transforma em 4-2-4 pelo adiantamento dum ala e com o defesa do mesmo lado a descair para a lateral e o interior daquele lado a juntar-se a Gyökeres no centro, ainda está mal consolidada quer pela falta de rendimento extra dos alas quer pela incapacidade dos médios titulares, ainda mais expostos que no passado, conseguirem manter a mesma intensidade nos 90 minutos de jogo. Nuno Santos e Matheus Reis não começaram bem a temporada, Esgaio continua limitado, Fresneda acabou de chegar, Moreira teve um deslize que custou um golo e ia custando dois pontos, e Catamo anda a saltar de lado para lado o que lhe quebra a progressão, sabendo-se que será sempre mais um Edwards do que um Porro.

A questão física é essencial numa equipa de futebol. Uma coisa é o onze inicial poder aguentar o jogo todo, e as substituições ocorrerem para melhorar o desempenho da equipa, outra coisa são jogadores nucleares irem desaparecendo do jogo, especialmente médios e alas, e ter de recorrer a substitutos que não demonstram o mesmo rendimento na posição. Substituir um desgastado mas forte Hjulmand por um frágil Bragança mantendo o meio-campo a dois perante um forte Braga é brincar com a sorte, mesmo que a coisa até tenha corrido bem com o Famalicão em casa. 

A quarta questão é que, se Paulinho encontrou em Gyökeres o parceiro que não tinha desde Slimani, e se Pedro Gonçalves continua a ser o "mágico" do onze, Trincão mais e Edwards menos andam às voltas consigo mesmos, parece que só se sentem realizados quando pegam na bola no círculo central, fintam quatro e a metem ao ângulo, e que tudo o resto lhes passa ao lado. Por exemplo, passar a bola no momento certo para pôr o colega frente ao golo fácil.

 

O que espero nos próximos tempos?

- Que continuemos na liderança da 1.ª Liga pelo menos até aos jogos com os rivais, rodando o plantel a ganhar na Liga Europa, conjugando controlo do jogo com intensidade ofensiva.

- Que Israel seja na Liga Europa o que Adán é na Liga, e assim tenhamos dois guarda-redes em boas condições, não esquecendo que Callai está a ser jogo a jogo o melhor da equipa B.

- Que St.Juste comece a ir tendo minutos naquela defesa que para mim está a ser o melhor sector do Sporting, com Diomande, Coates e Inácio nas posições certas a entenderem-se de olhos fechados, porque vai ser bem preciso mais lá para a frente da temporada.

- Que Hjulmand e Morita comecem a aguentar os 90 minutos juntos, e quando algum deles sair que entre Essugo e não Bragança, ficando este reservado para o reforço do meio campo na segunda parte dos jogos trocando o 3-4-3 por um 3-5-2 de maior controlo do miolo. 

- Que Trincão e Edwards regressem ao melhor da época passada porque vão ser necessários para abrir muitas latas.

- Que Gyökeres, Paulinho e Pedro Gonçalves não tenham lesões nem impedimentos, sejam quais forem as razões, porque está encontrada a linha avançada titular. Que nos vai dar muitos golos e muitas alegrias.

SL

9 comentários

Comentar post

{ Blogue fundado em 2012. }

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D