Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Um pontapé em Domingos Duarte

domingos-duarte.jpg

 

Há coisas que não consigo entender. E, talvez por isso, me custam imenso a aceitar.

Vai fazer um ano, abdicámos de um promissor central parcialmente formado em Alcochete, o turco Demiral, por via de um empréstimo ao Alanyaspor com opção de compra de 3,5 milhões de euros. Ou seja: tratou-se de um empréstimo sem retorno. O clube turco, rendido à qualidade do jogador, activou a cláusula.

Foi, literalmente, um pontapé dado pela SAD leonina a Demiral. E um rombo nas finanças do Sporting: como é sabido, o jovem defesa transitou posteriormente para o Sassuolo por 9 milhões de euros e a Juventus acaba de adquiri-lo por 18 milhões. Tudo em poucos meses. Nesta mais recente transacção, recebemos uns trocos ridículos: 180 mil euros. 

 

Acabo de saber que outro defesa formado em Alcochete, o igualmente muito promissor Domingos Duarte, foi agora também liminarmente excluído do Sporting: após empréstimo ao Deportivo da Corunha, deixa Alvalade a título definitivo, rumo ao Granada, por apenas 3 milhões de euros. Outro a levar um pontapé.

Lembro que Domingos tinha uma cláusula de rescisão fixada em 45 milhões de euros e vestiu 25 vezes a camisola da selecção nacional nos escalões juniores.

Lembro que foi titular absoluto no Deportivo, onde fez 33 jogos e marcou quatro golos, tendo sido incluído pelo jornal Marca no onze ideal da segunda liga espanhola, onde se destacou por ser o defesa central com mais passes correctos.

Lembro ainda que há um ano o nosso rival FC Porto vendeu ao Manchester United um dos seus jovens defesas da formação, Diogo Dalot, por 22 milhões. Um pouco mais, convenhamos.

 

Espero que alguém, lá por Alvalade, explique muito bem o que se passou.

5 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Correia 15.07.2019

    Que interessa a clausula quando somos os primeiros a tornar esses valores irrisórios ou mesmo ridículos? DD, recordo, tinha clausula de 45 milhões
  • Sem imagem de perfil

    João Gil 15.07.2019

    Interessa pouco, porque se sabe que o “mercado” é distorcido e viciado e não há verdadeiramente relação entre a mesma e o valor desportivo do jogador, a não ser em pouquíssimos casos, que são as excepções que nos levam a todos a alimentar comparações sem sentido. O Sporting não está no circuito das negociatas da bola. Veja-se o que é noticiado hoje sobre a transferência que evolveu o jogador Pastore do PSG, para se perceber em que árvores nascem os milhões e como é que se processam as tais transferências estratosféricas dos astros do futebol. Se ao menos DD fosse um astro do futebol, mas não é. As cláusulas pretendem ser dissuasoras de assédio aos jogadores pelos clubes mais fortes. Mas a escala da lavandaria hoje faz com que as cláusulas não signifiquem coisa nenhuma. É como apresentar-se vestido com um fato comprado no alfaiate em Saville Row. Se quer dar-se com os poderosos e vender à realeza por preços que só Reis e Sultões podem pagar não vai apresentar-se vestido com um corte de fazenda da Dielmar (que tem belos cortes e faz belos fatos, diga-se de passagem...).
  • Imagem de perfil

    Pedro Correia 15.07.2019

    Se o mercado é "distorcido e viciado" (e é), nós em nada contribuimos para o desviciar ao vendermos por 3 o que tabelámos por 45.
    Na mesma linha, não faz o menor sentido fixar uma cláusula de rescisão de 45 milhões a um jogador da nossa cantera ao qual não concedemos sequer um minuto de jogo ao serviço da equipa principal. Num um só minuto.
    É o mesmo que dizermos ao mercado: não levem minimamente a sério as cláusulas que fixamos.
  • Sem imagem de perfil

    João Gil 15.07.2019

    Faz sentido, porque é dissuasor e os clubes não devem estar à mercê de ataques permanentes de concorrentes em períodos de vigência dos contratos e durante a competição. É por isso também que há “janelas” de transferências. A lógica aliás é simples. Trata-se de impedir que se percam jogadores para formações equivalentes ou de menor capacidade financeira e desportiva, ao mesmo tempo que as transações financiam os mais pequenos, em contrapartida da formação dos milhares de jogadores que este colocam no mercado futebolístico e que não conseguem afirmar-se (todos) nas equipas donde provêem. A perder, portanto, que seja apenas para quem é mais forte, a troco de mais dinheiro. Não é manifestamente o caso de DD, um jogador dos muitos feitos no Sporting sem procura por grandes emblemas e que por isso nunca seria vendido por valores significantes. Não quer isso dizer que entre quem compra e quem vende não se possa negociar fora das balizas que estabelecem os contratos. Cabe às partes e a mais ninguém negociar o preço da transação. Apesar do mercado estar viciado (e há vários segmentos dentro do mercado específico do futebol), no limite o preço é sempre fixado em função da(s) procura(s) e da(s) oferta(s) e obviamente também é função da maior ou menor habilidade negocial dos intervenientes. Nós dizemos coisas ao mercado, mas o mercado também fala connosco.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D