Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Tudo ao molho e FÉ em Deus - Checos sem cobertura

Já passaram mais de duas horas desde que acabou o Sporting-Viktoria Plzen e ainda se ouvem ecos da ausência de Bas Dost, o jogador mais falado esta noite na SIC. No entretanto, Fredy Montero, escandalosamente em má forma, marcou dois golos de grande classe, mal abanando aquela narração tipo alegria dos cemitérios - já estive em cerimónias fúnebres muito mais animadas - que caracterizou a transmissão televisiva. 

 

Parabéns a Jesus pela vitória e pela oportunidade de hoje não ter de o criticar. Afinal, se posso escrever sobre bola devo-o a ele. É verdade! Soube esta semana que o senhor praticamente inventou o futebol...

 

Em tempos não assim tão distantes, o grande drama do futebol português foi haver um presidente de clube no banco de suplentes. Ontem, Bruno de Carvalho voltou ao local do "crime", de onde pôde falar com os jogadores e aplaudir os golos de Montero, não constando que para a UEFA necessite de quaisquer medidas de coação. Em Portugal é diferente! Quem sabe se uma chamada para o 112, denunciando a presença de um assaltante em nossa casa, não poderia valer a um cidadão, em sede de justiça desportiva, uma acusação de lesão da honra e reputação do pobre do larápio...

 

Perante uns checos sem cobertura (defensiva), o Sporting fez o quanto baste para ganhar. A vitória poderia se ter materializado mais cedo (36 minutos), não fora o árbitro do encontro não ter visto os pés de Montero serem levantados pelo ar por um defensor do Viktoria. Antes, Gelson, à boca da baliza, e Acuña, remate à barra, já tinham ameaçado.

 

Até que Fredy Montero, (re)comprado nos saldos de Inverno, mostrou ser um perito em gestão de stocks (de golos). Usando o método LIFO, o colombiano marcou no lance imediatamente anterior ao árbitro enviar os jogadores para o balneário (intervalo) e no que marcou o regresso ao relvado para a segunda parte, dois golos em que alardeou toda uma gama de pormenores de fino recorte técnico.

 

As jogadas que conduziram aos golos foram soberbas e mereceram ovação de pé. Na primeira, Ruiz centrou da esquerda, Coentrão executou um vistoso pontapé de moinho - se fosse o Grimaldo tinha sido de génio, no caso os comentadores multiplicaram-se a dizer que foi meio ao acaso... - e Montero, desmarcado na área, parou a bola no peito e colocou-a, com um subtil toque de pé direito, nas redes. No segundo, Bruno Fernandes recuperou uma bola, avançou no terreno e serviu Montero, que, entre dois adversários, com o pé direito tirou o primeiro do caminho e com o esquerdo colocou com classe entre o poste, o outro defesa e o guarda-redes. Bryan Ruiz, Bruno Fernandes e Mathieu (este último já nos descontos) ainda perderiam a oportunidade de ampliar o marcador, algo que nos poderia ter ajudado a gerir melhor os cartões amarelos que impendem sobre diversos jogadores. Para já, William e Coates estão fora da partida na República Checa.

 

Montero - pelos golos - , Bruno Fernandes - pela qualidade, raça e recuperações de bola, pese embora tenha sido perdulário à frente da baliza - e Coentrão foram, na minha opinião, os melhores em campo.

 

Os checos só ameaçaram no último quarto-de-hora, obrigando aí Patrício - que se tornou, a par de Hilário, o jogador com mais jogos oficiais pelo Sporting - , pela única vez, a sujar o equipamento. De resto, à parte um par de cabeceamentos do avançado Kmencik, não criaram qualquer perigo.

 

Em suma, mais uma noite europeia no nosso estádio e mais uma vitória que deixa a eliminatória bem encaminhada. Querem jogos europeus? Ou vêem pela televisão ou têm de ir a Alvalade...

 

Tenor "Tudo ao molho..." : Fredy Montero

montero.jpg

22 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D