Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Transtornado

img_757x498$2017_09_01_19_19_14_663775[1].jpg

 Foto Reuters

 

Sinceramente, não sei quem são Pedro Paulino e Rui Morgado. O Carlos Severino, sei quem é: escutei-o durante alguns anos enquanto utente habitual da secção do desporto da TSF, que sempre gozou de merecido prestígio. Sei que abandonou o jornalismo, nomeadamente para dirigir o gabinete de comunicação do Sporting, há uns anos bem medidos. E concorreu depois à presidência do clube.

Não faço a menor ideia do presente valor eleitoral destes três sócios do Sporting. Em conjunto, não reunirão muito mais do que 1% - a percentagem que o Carlos Severino conseguiu na eleição de 2013, em que foi remetido para um distantíssimo terceiro lugar, esmagado em simultâneo por Bruno de Carvalho e José Couceiro. Num confronto eleitoral de boa memória, marcado pelo fair play e pelo diálogo entre os dois principais adversários internos, sem anular as divergências que mantinham.

 

Nesse ano, o actual presidente do Sporting ascendeu a estas funções com 53,6% dos votos alcançados nas urnas. Percentagem sábia, que os sócios leoninos lhe atribuíram, e que muito contribuiu para esse mandato globalmente positivo, sabendo-se ele sob apertado escrutínio interno. Fez-lhe muito pior a percentagem alcançada na reeleição, em Março de 2017: aqueles 86,1% subiram-lhe irremediavelmente à cabeça.

A culpa não foi dos sócios, mas do fraquíssimo adversário que Bruno enfrentou então nas urnas. Pedro Madeira Rodrigues, o blogueiro envergonhado com pseudónimo "amaricano", foi um antagonista muito inferior a José Couceiro - personalidade por quem mantenho o maior respeito e foi um digno vencido no escrutínio de 2013. Tivesse o actual presidente enfrentado na recente corrida eleitoral alguém muito mais credível do que o caricato "City" Madeira, a história destes últimos onze meses seria bem diferente.

 

Apesar de tudo, não me espanta agora que Bruno de Carvalho, na sua insaciável bulimia, pretenda ampliar a maioria dos votos alcançada a 4 de Março de 2017. A história humana está repleta destes líderes: tudo querem, tudo perdem.

O que verdadeiramente me surpreende é o palco e o tempo de antena que ele dá ao trio Paulino, Morgado e Severino. Qualquer deles, graças ao ainda presidente do Sporting, vive desde sábado um mediatismo jamais sonhado.

Isto basta para perceber até que ponto o dirigente leonino anda transtornado. Questiono-me seriamente se alguém, oriundo da pequena tribo que o rodeia, é capaz de lhe dizer com desassombro, olhos nos olhos, aquilo que ele precisa urgentemente de escutar.

92 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D