Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

In Jesus we trust

2-4.

Não vi, apesar de ainda não estar de férias.

Já disse que o que me interessa nestes jogos não é o resultado, antes o trabalho que vai sendo feito diariamente com os jogadores.

Ainda que duas derrotas por quatro golos cada seja revelador de que há ainda muito trilho a percorrer, há algumas "certezas" que vou tendo:

Pelos menos para a lateral esquerda há que investir;

Os reforços, excepção feita a Alan Ruíz, ainda estão a... estagiar;

Temos que ter GR suplente. Jogar com dez não será muito avisado, sobretudo se a falta for na baliza;

Urge contratar alguém para marcar golos, Slimani apenas é curto.

Como digo no título, devemos confiar em Jesus. Afinal foi ele que colocou a máquina a funcionar na época passada.

Nunca mais é 14 de Agosto?

Um reforço chamado Danny

 

O futebol é um jogo colectivo que muitas vezes é decidido por rasgos ou falhas individuais. Isso ficou bem patente esta noite, na vitória que o Zenit - treinado por André Villas-Boas e comandante destacado do campeonato russo - impôs ao Benfica no estádio da Luz, a contar para a Liga dos Campeões. Hulk fez de Eliseu gato-sapato, sobrepondo-se claramente no confronto com o lateral esquerdo encarnado no lance em que marcou o primeiro golo da equipa russa. Imprimindo enorme velocidade de circulação à bola, o Zenit voltou a marcar, decidindo a partida, já com Paulo Lopes na baliza do SLB: Artur fora expulso pouco antes ao fazer falta sobre Danny que lhe valeu o cartão vermelho.

Qualquer dos golos, se repararmos bem, nasceu de passes deficientes de Jardel para jogadores russos no meio-campo encarnado. Jardel foi neste jogo o anti-Hulk, marcando a diferença pela negativa enquanto o brasileiro (ex-FCP) se destacava com todo o mérito.

 

Mas não era disto que eu queria falar. Só aqui vim para destacar a exibição de Danny, um avançado sempre perigoso, muito dinâmico, capaz de fazer pressão intensa sobre a defensiva adversária, desequilibrando-a. Tem já 31 anos mas revela uma capacidade física digna de causar inveja a jogadores bastante mais novos.

É quase um crime mantê-lo fora da selecção nacional, que precisa de bons avançados como de pão para a boca. Danny deve regressar sem demora à equipa das quinas: esta é uma das missões prioritárias do novo seleccionador, chame-se ele como se chamar.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D