Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

A voz do leitor

«Para se ter noção do que é realmente uma grande formação, quando BdC entrou, recebeu os seguintes jogadores verdadeiramente formados no Sporting: Rui Patrício, Rúben Semedo, Cédric, Eric Dier, Adrien, João Mário, William, Gelson, Matheus Pereira, Podence, Rafael Leão.»

 

Fernandes, neste texto do Eduardo Hilário

A voz do leitor

«Os resultados iniciais de Keizer foram melhores do que os de Amorim, mas a defender com o holandês sempre tivemos muitas dificuldades. Com o nosso actual treinador [a equipa] parece-me (atenção ao verbo utilizado) mais consistente, mais entendida do que está a fazer. E se por um lado os ataques ganham jogos (Keizer), por outro as defesas ganham campeonatos.»

 

Ambrósio Geraldes, neste texto do Paulo Guilherme Figueiredo

A voz do leitor

«É tempo de esta direcção perceber que está a mais, pois não acrescenta valor, de sair pelo próprio pé, e de ser criada uma task force para o Clube. Sugiro, nomeadamente, Eduardo Barroso, Luís Filipe Menezes e Bacelar Gouveia, que deverão nomear um CEO transitório para a SAD e um CEO para as as modalidades. Esta task force exerceria funções até final da próxima época e na altura teríamos eleições.»

 

João Gonçalves, neste meu texto

A voz do leitor

«Pormenor interessante do Nanu é o seu valor actual de mercado: 650.000 euros. Uma verdadeira pechincha. Acho que a sua aquisição por um clube como o Sporting, habituado a gastar grandes somas por jogadores que pouco valem, não atrapalhava nada as contas do clube. Atrapalhava sim era a vida de outros jogadores, pois seria um sério candidato ao lugar de defesa direito. Vamos acompanhar este jogador com atenção.»

 

AHR, neste texto do Luís Lisboa

A voz do leitor

«Um clube como o Sporting precisa de treinadores com desprendimento, competência, autoridade, autonomia e capacidade de representação do clube junto do público e da comunicação social. Nenhum treinador ganhador e de dimensão precisa de respaldo de presidentes e de directores desportivos. Pelo contrário, são os dirigentes que precisam do respaldo dos grandes jogadores e dos grandes treinadores.»

 

João Gil, neste meu texto

A voz do leitor

«Eu contratava um central de classe que soubesse sair a jogar, um extremo-direito que também jogasse no interior e um avançado móvel que garantisse golos. Para n.º 10 já temos o Geraldes, o Daniel Bragança e o Vietto. Para médios já temos Matheus, Wendel, Battaglia, Rodrigo Fernandes e o Tomás Silva, de quem gosto muito.»

 

Miguel Moura, neste postal

A voz do leitor

«Com um presidente que fosse um Bruno de Carvalho dos primeiros três anos com a junção de Varandas (na condição de não abrir a boca na maioria das vezes), teríamos presidente para muitos e bons anos com a família sportinguista a não ter que recordar constantemente e por muito boas razões o saudoso João Rocha. Infelizmente não se pode ter o melhor dos dois mundos. Para nós, sportinguistas, infelizmente, só temos muitas vezes o pior deles.»

 

Leão Cabril, neste meu texto

A voz do leitor

«Não ponho em questão a qualidade de Palhinha nem a de Doumbia. Ainda que admitindo que o primeiro é igual ao segundo, Doumbia tem maior potencial de valorização que Palhinha. Um jogador africano, internacional pelo seu país, que vai aparecer com regularidade nas melhores competições mundiais pela sua selecção, tem seguramente melhor montra que Palhinha, que aos 25 anos terá muita dificuldade para ser internacional por Portugal. Nessa perspectiva entendo a contratação de Doumbia.»

 

Leão de Quiosque, neste texto do leitor Balakov-Oceano

A voz do leitor

«Foi muito caro, este treinador? Sem dúvida, mas trouxe organização ao nosso futebol. E ideias. A continuar assim até pode vir a ser “barato”, o tempo o dirá. Como a maioria, eu não o conhecia como treinador, mas chegou e tem vindo a adaptar com sucesso os jogadores à sua ideia de futebol. Não gosto de treinadores que dizem necessitar de seis meses para pôr a equipa a jogar, ou que precisam de comprar 20 jogadores por época... estes treinadores saem caríssimos. Ainda é cedo, mas se vierem três ou quatro verdadeiros reforços, a próxima época pode vir a ser muito interessante.»

 

António 1969, neste texto do Luís Lisboa

A voz do leitor

«De certa forma a história desta época é a história da degradação contínua e nada cirúrgica do plantel do clube ao mesmo tempo que se despedem treinadores a um ritmo alucinante. Eu quanto a Amorim tenho uma reserva que tem a ver com o modelo de jogo. Muito parecido com o de Silas, aliás, pese embora sejam evidentes as diferenças entre eles. Mas não confundo as coisas: o problema do Sporting para o futuro está noutro plano.»

 

JG, neste meu texto

A voz do leitor

«O Sporting precisa, desesperadamente, de uma direccção profissional. Aguerrida, conhecedora, ponderada. Que tenha alguém que perceba do mercado de transferências. Que não embarque em negócio de empréstimos de jovens jogadores sem opção de compra. Que perceba as graves lacunas do plantel e planeie de acordo. Que gaste bem e com critério. Que perceba que a gestão do Sporting Clube de Portugal não é como no Football Manager.»

 

Rautha, neste texto do Francisco Almeida Leite

A voz da leitora

«Sabem o que vos digo, amigos Sportinguistas? O ano passado por esta altura já tinha renovado a minha gamebox, e este ano... nada. O que me entristece é, ao fim de tantos anos, nem sequer saber se vamos sequer poder ir ao estádio! Ao teatro podem ir que é fechado, mas ao futebol... nada.»

 

Maria Sporting, neste meu texto

A voz da leitora

«Não me recordo de ter expectativas tão baixas em relação ao futuro do meu clube... Como único alento, fica a aposta nos nossos miúdos pelo Amorim. Mas esta aposta também nos demonstra que Varandas “esbanjou” cerca de 40 milhões em contratações/empréstimos inúteis, sem qualquer retorno financeiro ou desportivo. Mantendo o nível de acerto ao que contratações diz respeito, dificilmente iremos “dar luta” a Benfica e Porto.»

 

Alma Leonina, neste meu texto

A voz do leitor

«O assobio é uma forma de chamar a atenção para o fraco futebol. Se tiverem outra forma de chamar a atenção para uma fraca prestação então digam-me qual é, para eu começar a utilizar. Não me peçam é que fique calado ou deixe passar em claro exibições medíocres de jogadores que têm obrigação de fazer muito mais.»

 

AHR, neste meu texto

A voz do leitor

«Somos, sim, esquizofrénicos e acho que temos os resultados que merecemos. Para não ir aos tempos mais recentes e mais escaldantes, dou apenas um exemplo muito concreto do que somos: há uns anos, quando uma grande parte dos sportinguistas se fartou do Paulo Bento e daquele losango esgotado do meio-campo, vi um post num blogue de alguém que dizia que, mesmo se o Sporting fosse campeão em Portugal e na Europa, o Paulo Bento tinha que ser despedido. O post, só por si, era insignificante, porque há sempre malucos para tudo. O que era verdadeiramente revelador é que, em dezenas de comentários, a maioria concordava com o autor.»

 

João SF, neste meu texto

A voz do leitor

«Será melhor investir em grandes vedetas como Angulos, Marcovicks, Pongolles, Jaens, Jesés, Shikalas, Naldos, Elias, Paulistas, Andrés (Baladas e Ruizes), Vivianos, Campbells, Castanhos e Barcos - (só para citar alguns dos mais recentes)? Destas pseudo-vedetas e pseudo-adeptos - estes, para mais, totalmente "anonimus", não está, a meu ver, o Sporting Clube de Portugal nada necessitado.»

 

Margil, neste meu texto

A voz do leitor

«[Com] essa ladainha do jogo de pés do Max ser deficiente tantas vezes repetida, qualquer dia a malta convence-se mesmo que é verdade. Vejam com mais atenção os jogos do Max, cujo pé preferencial é o direito. (...) O Patrício teve que fazer muito trabalho para melhorar esta componente do seu jogo. O Max está inserido num modelo de jogo que privilegia a construção a partir de trás e que exige uma participação muito mais activa do guarda-redes, pelo que tem sido muito solicitado pelos colegas e na maior parte das vezes tem estado irrepreensível.»

 

Salgas, neste meu texto

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D