Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

A voz do leitor

«Com atenção, nos jogos muitas vezes o vemos [Pedro Gonçalves] a compensar na ala esquerda as subidas de Nuno Santos. É também um extraordinário jogador de equipa. Se mantiver o nível dos últimos jogos, curiosamente ou não, desde que passou a jogar no meio-campo, parece-me difícil que Martínez não o leve ao Europeu - Horta ou Otávio não são melhores.»

 

Luís Ferreira, neste meu postal

A voz do leitor

«Viktor Gyökeres, imparável jogador que jogo após jogo vai fazendo a diferença com a força de vontade de sempre e sem o menor sinal de cansaço. Confesso que inicialmente tive sérias dúvidas acerca da sua contratação e adaptação ao clube, mas equivoquei-me ao ponto de pensar que não deveríamos desfrutar antes da festa, pois se é verdade que não há campeões pré-anunciados também não é menos verdade que hoje o Sporting está com mentalidade de campeão.»

 

Tiago Oliveira, neste meu postal

A voz do leitor

«Há equipas, no Sporting, que ganham e jogam com carisma. Primeiro o futsal, que há anos nos brinda com o que há de melhor na modalidade. Agora, temos mais duas equipas. Quer ganhem ou percam, mostram carisma: o andebol e o futebol sénior. Espero que os outros encontrem o mesmo caminho.»

 

Luís Barros, neste meu texto

A voz do leitor

«Colectivamente, Pedro Gonçalves é um jogador muito disciplinado, revelando uma leitura táctica que converge com as ideias de Rúben Amorim. Não obstante o seu instinto pelo golo, Pedro Gonçalves soma uma quantidade assinalável de assistências para golo. Seja qual for a posição que lhe está reservada, no decurso de um jogo, Pedro Gonçalves interpreta o seu papel com a mestria que está reservada aos jogadores brilhantes.»

 

António Goes de Andrade, neste meu postal

A voz do leitor

«O Sporting é hoje uma equipa com veia goleadora que dá gosto ver jogar e, mesmo sabendo que o futebol é um jogo colectivo, não é demais destacar a importância de Viktor Gyökeres para o estado a que chegámos, pois para além do seu talento individual, tem o mérito de dar esperança aos melhores tempos que queremos continuar a viver no nosso clube como nosso ADN.»

 

Tiago Oliveira, neste meu texto

A voz do leitor

«Amorim está sem qualquer dúvida a fazer um grande trabalho. Não é só ele, mas ele é uma das caras do projecto e eu entendo que ele só deve sair se não quiser mesmo ficar e nunca porque passou dois anos sem ganhar nada. No desporto, caso alguém não tenha reparado, por vezes não é o melhor que ganha.»

 

Orlando Marinho, neste meu texto

A voz do leitor

«Quanto ao peso negativo da Taça da Liga, no calendário, é incompreensivel que a 3.ª jornada da fase de grupos - a 3 Dezembro - tenha sido jogada num fim-de-semana, empurrando o calendario dificil das equipas que conseguem os pontos nas competições europeias. Se à Liga não interessa a carga de jogos para os jogadores pós-término da Taça da Liga, pelo menos considerem as desvantagens que isso traz para os jogos da UEFA/ranking. Honestamente não teria saudades nenhumas da Taça da Liga, pelo que bem poderia ser no Verão, mas acho muito dificil que a Liga altere tanto o modelo "campeão de Inverno".»

 

Miguel Gonçalves, neste texto do Vítor Hugo Vieira

A voz do leitor

«O Sporting não pode nem tem de ter medo de um jogo que terá de jogar quando tiver de jogar. O Sporting paga em disrupção do seu plano de trabalho a irresponsabilidade que grassa e teve esta demonstração cabal e execrável neste fim-de-semana de competição. Até Famalicão, o Sporting tem muito que trabalhar e jogos para ganhar para conseguir os seus objectivos desportivos. É um contratempo, para ultrapassar com competência, esforço e garra redobrada. Mudar o dia do calendário e seguir a trabalhar. Deixar os outros a exultar e a distrairem-se, que o Sporting tem mais que fazer do que dar para o peditório dos outros.»

 

João Gil, neste texto do Vítor Hugo Vieira

A voz do leitor

«Amorim foi e é o treinador que mais valorizou jogadores do Sporting. É responsável pelas transferências de João Palhinha (20M), Nuno Mendes (45M), Matheus Nunes (45M), Pedro Porro (45M) e Manu Ugarte (60M). Total de 215M. Se investe, é porque também deu dinheiro a ganhar ao clube. Juntar a isso duas presenças consecutivas na fase de grupo da Champions, uma com oitavos-de-final.»

 

Salgas, neste meu texto

A voz do leitor

«Braga, Moreirense, Rio Ave ou Arouca são adversários que não me preocupam, porque somos muito superiores. O que me preocupa é a densidade competitiva que vamos viver com a Taça de Portugal e a Liga Europa, sem uma única semana limpa, mas não quero sofrer por antecipação. Temos de ir jogo a jogo.»

 

Rui Cunha, neste meu texto

A voz do leitor

«Com a lesão de Paulinho o Sporting só tem um avançado. É certo que Gyökeres vale por dois, mas é um risco grande fazer uma época inteira só com dois pontas-de-lança. Espero que Paulinho recupere para [domingo], para o Sporting poder ir a jogo com as armas todas.»

 

João Gil, neste texto do Luís Lisboa

A voz do leitor

«Numa equipa campeã, tal como numa orquestra bem afinada, todos os jogadores ajustam a suas competências, de acordo com um padrão específico, definido pelo maestro que é o seu responsável máximo. Rúben Amorim sabe que a definição individual de competências é crucial para garantir que todos os jogadores estejam em harmonia e que a interpretação do conjunto seja coesa.»

 

António Goes de Andrade, neste meu texto

A voz do leitor

«Nos últimos 50 anos, apenas temos duas honrosas excepções em termos de longevidade no nosso banco: Paulo Bento, entre Outubro de 2005 e Novembro de 2009. Venceu duas Taças de Portugal e duas Supertaças e ainda duas finais da Taça da Liga, ambas perdidas nos penáltis, e três presenças consecutivas na Champions, com uma passagem aos oitavos-de-final. Rúben Amorim, entre Março de 2020, até hoje. Venceu uma Liga - 19 anos depois, duas Taças da Liga e uma Supertaça. Neste ciclo registamos duas presenças na Champions, com uma passagem aos oitavos-de-final. Estes dois bons exemplos são um bom comprovativo de que a estabilidade ganha títulos.»

 

Only Lions Roar as Lions, neste texto do Luís Lisboa

A voz do leitor

«Este vai ser um ciclo tremendo. Se no final de Fevereiro estivermos vivos, ficamos mais próximos do objectivo principal, mas Abril vai ser novamente duro, com quartos-de-final da Liga Europa - se lá estivermos, recordo que foi onde chegámos no ano passado, assim como vamos ter em Abril dois dérbis com o Benfica na primeira semana: 2.ª mão da Taça e três dias depois para a Liga novo dérbi, seguem-se quartos-de-final da Liga Europa e no final do mês vamos ao Dragão.»

 

Rui Cunha, neste texto do Vítor Hugo Vieira

A voz do leitor

«Rúben Amorim está muito bem onde está. Foi uma aposta muito bem conseguida. Nisso, há que dar os parabéns à direcção e os resultados são visíveis. Não se consegue ganhar sempre. A última época é que destoou. Nas outras, numa fomos campeões e na outra lutámos até ao fim. A presente temporada está a ser muito bem conseguida. Bons resultados e boas exibições e dois "achados" pela administração, que são Gyökeres e Hjulmand. Não há muito a dizer. Em Maio logo veremos, mas a época foi muito bem preparada.»

 

Romão, neste meu texto

A voz da leitora

«Em Outubro de 2020, ainda na época em que "todos sabiam", mas ninguém ousava afrontar o "chefe da máfia", Frederico Varandas teve a coragem, inédita, de dizer o que a maioria pensava "muito baixinho": - "Um bandido será sempre um bandido"... Na altura, aplaudi efusivamente o Presidente do Sporting pela sua coragem e frontalidade. Como agora certamente ficará demonstrado, a julgar pelo rumo dos acontecimentos, Frederico Varandas tinha absoluta razão.»

 

Paula Dias, neste texto do Edmundo Gonçalves

A voz do leitor

«Quando uma equipa sabe superar desafios e demonstra um elevado padrão de excelência no desempenho das suas obrigações competitivas, além de servir como exemplo para todos os outros pela lealdade que coloca nos seus confrontos semanais mesmo que essa conduta possa representar, aqui e além, algum prejuízo para a própria equipa, o título fica mesmo ao virar da esquina.»

 

António Goes de Andrade, neste meu texto

A voz do leitor

«Não gostei nada do Afonso e do Rodrigo, ambos com alguns tiques de vedetas. Será que abordam estas chamadas à equipa B, como uma espécie de despromoção? Se assim pensam, esse não é o caminho para darem um salto qualitativo nos seus processos de crescimento e maturação. Também contava com maior evolução do Marco Cruz e do [Diogo] Abreu, nos últimos dois ou três anos, não vislumbro um quadro evolutivo.»

 

Rui Cunha, neste texto do Luís Lisboa

{ Blogue fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D