Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

A voz do leitor

«Esta equipa do Sporting continua a crescer; com a chegada do "vice-almirante", Pedro Gonçalves, o barco navega a todo o vapor. Quem está a ver esta equipa jogar só tem uma preocupação: adivinhar o minuto do golo e quem vai marcar de canto; tanto faz que Paulinho assista Coates, como Coates assista Gonçalo Inácio; Palhinha anda ansioso para fazer o seu "canto". A cantilena do ponta-de lança não entra aqui, todos podem marcar, como temos visto. Claro que Pedro Gonçalves marca mais, é uma mania.»

 

Leão de Queluz, neste meu texto

A voz do leitor

«Não suporto médios que fazem corridinhas estéreis que abortam à mínima presença de um adversário. Matheus Nunes é a antítese disso. Matheus Reis também fez um grande jogo. Quem o viu, titubeante, e quem o vê, cheio de confiança. Oxalá se mantenha nesta bitola elevada. Este Sporting dos Matheus é melhor do que o da época passada.»

 

AHR, neste meu texto

A voz do leitor

«Dos atletas do plantel da época transacta, deve sublinhar-se a afirmação de Matheus Reis, Nuno Santos, Daniel Bragança e, principalmente, Matheus Nunes – não tenho qualquer dúvida de que, se este jogador mantiver os actuais níveis competitivos, o Sporting Clube de Portugal vai ter muita dificuldade em mantê-lo no plantel, na próxima época. Matheus Nunes é a locomotiva de um comboio que, jogo após jogo, carrega mais energia que transforma em virtude na ultrapassagem das dificuldades.»

 

Francisco Gonçalves, neste meu texto

A voz do leitor

«Tenho Paulo Bento em conta de um dos melhores treinadores que o Sporting teve nos últimos vinte anos: com quatro segundos lugares seguidos no Campeonato e duas vitórias na Taça de Portugal, [se] tivesse vencido um Campeonato - e se o futebol português fosse normal, isso teria acontecido em 2007 -, a esta hora estaria a ser aclamado como o melhor treinador do Sporting neste último meio século.»

 

José Lima, neste texto do JPT

A voz do leitor

«Eu estava ontem [domingo] na bancada superior sobre o local onde aconteceu e o fumo tapou a visibilidade e incomodou todos os que ali estavam, que se manifestaram ruidosamente contra. Se não encontram soluções para acabar com aquelas demonstrações de imbecilidade, eu sugiro que sejam colocados uns baldes com água lá na bancada de cima. Tenho a certeza que se acabava com a gracinha.»

 

Carlos Calado, neste meu texto

A voz do leitor

«Já por mais de uma vez mencionei a minha preocupação com a situação dos nossos escalões inferiores. Há um desnorte completo. Mudam de sistema e de jogadores todas as semanas, sem qualquer lógica aparente. Ainda esta tarde os sub-23 mudaram praticamente toda a equipa, alinharam com jovens de 15 e 16 anos, e perderam um jogo decisivo com o Estoril.»

 

Rui Silva, neste meu texto

A voz da leitora

«Nós, adeptos, temos todos grandes responsabilidades. Alguma histeria a que assistimos, principalmente depois do jogo com o Ajax (e não foi só por parte dos letais), é absolutamente dispensável. Já o apoio permanente nos vários campos ao longo dos últimos jogos, esse sim é de louvar e para repetir. É nos maus momentos que as pessoas no geral, e portanto também os nossos jogadores e treinadores, precisam de mais apoio e confiança. Convinha não nos esquecermos disto.»

 

Maria Inês, neste meu texto

A voz do leitor

«O Sporting lançou uma emissão de Obrigações Sporting 2021-2023 com a atractiva taxa de juro de 5,25%, que já subscrevi em dobro do que fiz na anterior emissão que correu muito bem, e que acaba amanhã [hoje], com os juros a serem pagos nas datas correctas. Amanhã [hoje] vou receber a totalidade do capital investido e os últimos juros. Como confio na marca Sporting, ajudo-me a mim e ajudo o Clube.»

 

JMA, neste meu texto

A voz do leitor

«Somos campeões 2020/21 graças a Rúben Amorim! Mas não podemos esquecer-nos que somos um clube com fortes limitações financeiras que condicionam e afectam quase tudo, e por isso, numa fase tão precoce da época, devemos ser benevolentes na hora da derrota com um treinador que já provou que quer o melhor para o Sporting.»

 

Tiago Oliveira, neste meu postal

A voz do leitor

«Rúben Amorim é o rosto desta nova forma de olhar o futebol dos leões: visão moderna, tranquila e vencedora. O novo Sporting Clube de Portugal está aí e isso causa muito desassossego a quem não aprecia a forma como Rúben Amorim foi contratado e muito menos aprecia quem o contratou.»

 

Francisco Gonçalves, neste meu texto

A voz do leitor

«Faz pouco ou nenhum sentido este modelo de competição, feito para que sejam sempre os mesmos clubes a participar na final four. Uma espécie de superliga de pequeninos, à portuguesa. E indignam-se os clubes com os esquemas de competição afunilados para distribuírem o dinheiro dos patrocínios sempre pelos mais fortes e darem as migalhas aos mais fracos. Na minha modestíssima opinião esta competição [Taça da Liga] é uma inutilidade desportiva e de mais do que duvidosa equidade.»

 

João Gil, neste meu postal

A voz do leitor

«O Sporting vai defender e atacar em campo com unhas e dentes o título de campeão nacional 2021/22 até a última gota de suor, pois independentemente de qualquer desaire ou jogo mal conseguido, temos a perseverança do treinador Rúben Amorim que acredita nos seus jogadores para além do apito final.»

 

Tiago Oliveira, neste meu texto

A voz do leitor

«É impressão minha ou o Sporting joga em praticamente todas as jornadas do campeonato sempre à hora mais tardia em comparação com os nossos rivais modernos? É raro o Sporting jogar às 5h ou às 6h. É quase sempre às 9h. Quando não é a essa hora joga mais tarde que os outros.»

 

Manuel Barbosa, neste meu texto

A voz do leitor

«Se, olhando para o plantel principal, até pode parece que a aposta na formação não é assim tão grande, com 6 em 22 a serem da Academia de Alcochete, o facto de o plantel ser deliberadamente curto, e a época longa, vai dar muitas oportunidades aos miúdos da equipa B/sub-23 de efecturarem jogos nos A, de forma gradual e bem-integrada, como deverá ser, e, certamente, mais jovens de valor vão continuar a aparecer.»

 

Vítor Hugo Vieira, neste texto do Luís Lisboa

A voz do leitor

«O Sporting apresenta os maiores resultados desportivos da sua história com uma direcção consciente, discreta e serena e por isso mereceu o reconhecimento do seu trabalho, com um voto de confiança na aprovação do orçamento. Não há sombra de dúvidas sobre a actual liderança e seus propósitos e até de um dia saírem pelos próprios pés sem o perigo de se transformarem em lapas.»

 

Tiago Oliveira, neste meu texto

A voz do leitor

«Acho (acredito sinceramente) que o Bruno, quando se passou da cabeça e inventou aquela estratégia para se manter no poder (criando órgãos ad hoc à revelia dos estatutos e da lei), estava psiquicamente desequilibrado e mal aconselhado. Nunca votaria nele, mas reconheço que fez muita coisa pelo Sporting e que só isso justificaria que não fosse expulso. Nesses 29% haverá muita gente que, como eu, jamais voltaria a votar no Bruno, mas estava contra a sua expulsão.»

 

Jô, neste texto do Luís Lisboa

A voz do leitor

«Mesmo admitindo a legitimidade das críticas ao avançado leonino, mesmo sabendo que chega a ser exasperante o desperdício de Paulinho, a verdade é que há de ser Rúben Amorim a determinar o momento de uma eventual perda da titularidade e, por razões de extrema confiança nas opções do treinador dos leões, não me causa qualquer tipo de preocupação se, no próximo jogo, Paulinho vai ser titular ou vai ser relegado para o banco.»

 

Francisco Gonçalves, neste meu texto

A voz do leitor

«O caminho é longo, mas uma vitória por um golo é sempre uma vitória e o que importa é nunca desistir e tentar melhorar e corrigir no jogo seguinte. Paulinho não poderia ter maior exemplo inspirador que Sebastián Coates e de como se pode crescer na adversidade com falhas e fífias inenarráveis e de patinho feio transformar-se quase da noite para o dia no defesa goleador mais importante da história do Sporting.»

 

Tiago Oliveira, neste meu texto

A voz do leitor

«Fui sócio ininterruptamente e sem quotas em atraso durante 19 anos. Deixei de ser porque não posso pagar 156 euros por ano só para ser sócio, ou seja, sem sequer ver um único jogo! Ora, não me levem a mal, mas não posso despender esse valor para apoiar o meu Clube. Ou melhor, dirijo o meu apoio para as modalidades, onde, sem ser sócio, pago 6 euros para ver um jogo de qualquer modalidade. Em vez de ir uma vez ao estádio, opto por ir três vezes ao pavilhão.»

 

Jorge Santos, neste meu texto

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D