Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

ADN Sporting

transferir (1).jpg

Foi mais um fim de semana de diferentes emoções e sentimentos. Ao vivo no João Rocha para ver uma exibição verdadeiramente do outro mundo do Francisco Costa quase chegar para derrotar o Porto em andebol, depois pela TV para ver Sarabia dar a volta a um desafio que inexplicavelmente se complicou. Ainda pela TV para ver uma Diana Silva incapaz de inverter a sorte do jogo do futebol feminino, e o Travante a conseguir levar toda a equipa atrás e trazer para Alvalade a Taça de Basquetebol.

Quem vá o estádio ou ao pavilhão, ou assista pela TV, só mesmo cego é que não vê treinadores, capitães, jogadores extraordinários e equipas que demonstram bem o que é o ADN do Sporting Clube de Portugal. Uma ética de trabalho e de jogo limpo, de esforço, dedicação, devoção e glória.

Pelo que se pode perceber desde fora, tem havido uma grande preocupação de transmitir visão e sentido de pertença a treinadores, capitães e jogadores de diferentes origens e idades. É um verdadeiro prazer ouvir falar uns e outros e perceber que jogando mais ou menos são mesmo pessoas de 5 estrelas, ou vê-los no pavilhão a apoiar os colegas de diferentes modalidades. Obviamente que em centenas de atletas há sempre um ou outro que foge ao padrão e tem algum tipo de comportamento menos digno, mas não há no Sporting Conceições, Pepes e Otávios, nem Robinhos ou Jacarés. No limite, se calhar prefiro perder com Amorim e Coates do que ganhar com essa gente que nem vale a pena qualificar.

Para mim o Sporting é Hector Yazalde, é Manuel Fernandes, é Joaquim Agostinho, é Carlos Lopes, é Frankis Carol, é Travante Williams, é Patrícia Mamona, é Auriol Dongmo. São esses e muitos mais, são todos aqueles que ao longo dos tempos foram exemplos inspiradores de humildade, excelência desportiva e do tal ADN Sporting.

 

Não se pode ganhar sempre porque os rivais não andam a dormir, nem se pode apostar para ganhar numa dúzia de modalidades distintas e ter plantéis recheados de craques pagos a peso de ouro em todas elas.

Acreditamos no ecletismo, não nadamos em dinheiro, não temos as ajudas dos poderes locais e regionais de outros, continuamos a ter demasiadas vezes um clima arruaceiro e mal-educado no estádio e no pavilhão imposto pelas claques que penaliza fortemente o clube e afasta muitos sócios e adeptos de ir desfrutar e apoiar as equipas e que oxalá termine um destes dias (atirar uma tocha ao Pedro Porro que atacava pelo seu flanco num jogo com resultado desfavorável é apenas mais uma de muitas, antes e depois da invasão a Alcochete).

Ter o ADN Sporting como farol fundamental no recrutamento e gestão dos planteis é fundamental.

 

Fica aqui o meu profundo respeito a treinadores como Rúben Amorim, Mariana Cabral, Luís Magalhães, Rui Costa, Gersinho, Paulo Freitas, Ricardo Costa, Nuno Dias, Luís Magalhães - só para falar das modalidades colectivas de maior expressão e dos treinadores mais conhecidos, a ordem é completamente arbitrária.

Hoje ganham uns, amanhã são os outros, a receita é a mesma para todos, que independentente da sua origem dignificam o Sporting Clube de Portugal. Hoje levámos mais uma Taça para o museu. E algumas mais lá estarão no final da época.

Jogo a jogo, sempre. Como dizia o Diogo Araújo, do basquetebol, logo após a euforia da vitória, na cabeça dele já está o jogo seguinte. Este já era.

 

#JogoAJogo

SL

É lidar

IMG-20220130-WA0004.jpg

Na tribuna do estádio Magalhães Pessoa, em Leiria, após a final da Taça da Liga

 

Em pouco mais de três anos, desde que ascendeu à presidência do Sporting, Frederico Varandas habituou os sportinguistas a vitórias regulares e constantes. 

Só no futebol vencemos estes títulos e troféus:

- 1 Campeonato Nacional

- 1 Taça de Portugal

- 3 Taças da Liga

- 1 Supertaça

 

Na época em curso, já conquistámos a Supertaça e a Taça da Liga, que nos credita como campeões de Inverno pelo segundo ano consecutivo.

Ainda no futebol, transitámos para os oitavos da Liga dos Campeões, proeza só´uma vez antes alcançada.

 

E que mais? Lideramos os campeonatos nacionais de futsal, andebol e basquetebol. Estamos em segundo, colados ao primeiro, no campeonato de hóquei em patins. Nesta época já vencemos as Taças de Portugal de basquetebol e voleibol, a Taça da Liga de futsal e as supertaças de básquete e futebol feminino.

A nível internacional, somos campeões europeus de futsal e hóquei em patins. Nestes três anos ganhámos outra Liga dos Campeões de futsal, além de uma Liga Europeia e uma Taça Continental de hóquei e duas Ligas dos Campeões de judo. 

Há quem não goste? Paciência, é lidar.

Binde pá feeesta! - I

 

PG_Festa.jpeg

P.G. Foi daqui que pediram mais um troféu?

EaNF: Arrisco dizer que, nós por cá, estamos muito receptivos a troféus, títulos, vitórias em geral, Pedro. Sinta-se à vontade!
De caminho, já sabe, acuda Paulinho que parece mais receptivo a... água. Normal, para quem está... no gelo. E, já agora, peça a alguém para ver do DJ.

 

PG_DJ.jpeg

PG: DJ? É para já!

 

Inácio_DJ.jpeg

G.I.: Chamaram?

Todos nós queremos à felicidade, à felicidade,

todos nós queremos... à felicidade

Jovanoti_Felicidade.jpeg

Parabéns, Leoas

thumbnail_20210828_195015[3].jpg

 

O futebol feminino do Sporting - agora orientado pela treinadora Mariana Cabral - acaba de conquistar a Supertaça. Derrotando o Benfica por 2-0, no estádio do Restelo. E coroando aquela que, em termos globais, terá sido a nossa melhor época de sempre.

Parabéns, Leoas. Pela conquista de mais um troféu. E por terem honrado o lema do Clube: Esforço, Dedicação, Devoção e Glória.

Sporting: 80 anos de troféus em relance

1

Lista dos presidentes do Sporting que se sagraram campeões nacionais:

Joaquim Oliveira Duarte (1941)

Alberto da Cunha e Silva (1944)

António Ribeiro Ferreira (1947, 1948, 1949, 1951, 1952)

Carlos Góis Mota (1953, 1954)

Francisco Casal-Ribeiro (1958)

Joel Pascoal (1962)

Guilherme Brás Medeiros (1966, 1970)

João Rocha (1974, 1980, 1982)

José Roquette (2000)

António Dias da Cunha (2002)

Frederico Varandas (2021)

 

2

Lista dos presidentes do Sporting que conquistaram a dobradinha (campeonato e Taça de Portugal):

Joaquim Oliveira Duarte (1941)

António Ribeiro Ferreira (1948)

Carlos Góis Mota (1954)

João Rocha (1974, 1982)

António Dias da Cunha (2002)

 

3

Lista dos presidentes do Sporting que venceram a Taça de Portugal nas épocas em que o Sporting não se sagrou campeão:

Augusto Barreira de Campos (1945)

António Ribeiro Ferreira (1946)

Horácio Sá Viana Rebelo * (1963)

Guilherme Brás Medeiros (1971)

Manuel Nazareth (1973)

João Rocha (1978)

Pedro Santana Lopes (1995)

Filipe Soares Franco (2007, 2008)

Bruno de Carvalho (2015)

Frederico Varandas (2019)

 

4

Lista dos presidentes do Sporting que viram o Sporting vencer a Taça da Liga nos seus mandatos:

Bruno de Carvalho (2018)

Frederico Varandas (2019, 2021)

 

5

Lista dos presidentes do Sporting que conquistaram a Supertaça:

João Rocha (1982)

Amado de Freitas (1987)

José Roquette (1996)

António Dias da Cunha (2001, 2002)

Filipe Soares Franco (2007, 2008)

Bruno de Carvalho (2015)

Frederico Varandas (2021)

 

6

Lista dos presidentes do Sporting que nunca conquistaram qualquer dos dois principais títulos do futebol em Portugal:

Augusto de Aguilar (1942-1943)

Diogo Alves Furtado (1943)

Gaudêncio Costa (1961-1962)

Homem de Figueiredo (1964-1965)

Amado de Freitas (1986-1988)

Jorge Gonçalves (1988-1989)

José Sousa Cintra (1989-1995)

José Eduardo Bettencourt (2009-2011)

Luís Godinho Lopes (2011-2013)

 

7

Lista dos presidentes do Sporting que conquistaram os quatro títulos e troféus (campeonato, Taça de Portugal, Taça da Liga e Supertaça):

Frederico Varandas (2019-2021)

 

 

* Tem a seu crédito também a Taça dos Vencedores das Taças (1964), maior troféu internacional conquistado pelo futebol leonino

Tantos como Benfica e FC Porto juntos

Nos últimos doze títulos e troféus de futebol profissional disputados em Portugal, desde que Frederico Varandas ascendeu à presidência do Sporting, vencemos cinco. Tantos como Benfica e FC Porto somados. Os restantes dois são do Braga.

 

Fica a lista, indesmentível:

Sporting, 5 - Campeonato 2021, Taça de Portugal 2019, Taça da Liga 2019, Taça da Liga 2021, Supertaça 2021

FC Porto, 3 - Campeonato 2020, Taça de Portugal 2020, Supertaça 2020

Benfica, 2 - Campeonato 2019, Supertaça 2019

Braga, 2 - Taça de Portugal 2021, Taça da Liga 2020

Talvez a nossa melhor época de sempre

Encerrada com a conquista da Supertaça

22104959_L7qlc.jpeg

 

Liga dos Campeões Europeus de futsal.

Liga Europeia de hóquei em patins.

Campeonato nacional de futebol.

Taça da Liga de futebol.

Supertaça de futebol.

Campeonato nacional de futsal.

Taça de Portugal de futsal.

Taça da Liga de futsal.

Campeonato nacional de hóquei em patins.

Campeonato nacional de basquetebol.

Taça de Portugal de basquetebol.

Taça de Portugal de voleibol.

Taça Federação de voleibol feminino.

Campeonato nacional de futebol de praia.

Campeonato nacional de râguebi feminino.

Supertaça de râguebi feminino.

Campeonato nacional de atletismo feminino.

Campeonato nacional de corta-mato.

Campeonato nacional de corta-mato feminino.

Campeonato nacional masculino de pista coberta.

Campeonato nacional feminino de pista coberta.

Campeonato nacional de ténis de mesa.

Supertaça de ténis de mesa.

Campeonato nacional de golbol

Taça de Portugal de golbol.

Campeonato nacional da 2.ª divisão de futebol feminino.

Começamos a época com um troféu

Sporting, 2 - Braga, 1 (Supertaça)

naom_6105b7450c0f0.jpg

Pedro Gonçalves: golo em Aveiro com 7710 a vê-lo nas bancadas

 

Terminámos a época anterior a vencer, começamos esta também a ganhar. Terceiro troféu oficial do futebol leonino neste ano civil de 2021: primeiro a Taça da Liga, depois o campeonato, agora a Supertaça. Derrotando o suspeito do costume: o Braga. Em sete meses, os braguistas perdem connosco pela quarta vez. Desfazendo de vez qualquer dúvida que pudesse subsistir na comparação entre os dois emblemas.

Vitória justíssima, que só peca por escassez de golos. A nossa exibição foi superior ao que o resultado revela. Além das duas bolas que metemos lá dentro - Jovane aos 29', Pedro Gonçalves aos 43' - tivemos ainda três grandes oportunidades. Todas protagonizadas pelo nosso n.º 28, maior marcador da época passada e melhor em campo neste desafio, disputado no estádio municipal de Aveiro.

Foi um jogo perfeito para o reencontro entre o público e os jogadores. Esta Supertaça já contou com espectadores nas bancadas - 7710, no total. A maioria, como é lógico, puxando pela nossa equipa. Viram uma partida muito disputada na primeira parte e menos vistosa na segunda, com o resultado construído ao intervalo. Viram o Braga adiantar-se no marcador, com golo de Fransérgio aos 20', e uma excelente reacção do Sporting, que a partir daí mandou sempre no jogo.

Os homens comandados por Carlos Carvalhal não tiveram qualquer outra oportunidade até ao apito final. Devem começar a sentir tremores cada vez que enfrentam o onze leonino. Continuam em branco quanto a supertaças. Enquanto nós acabamos de conquistar a nona, ultrapassando o Benfica, que ganhou oito. Também no campeonato das estatísticas vamos marcando pontos.

 

Análise muito sumária do desempenho dos jogadores:

ADÁN. Sem culpa no golo sofrido, demonstrou segurança entre os postes e transmitiu confiança aos colegas. Não fez uma só defesa difícil em todo o jogo.

GONÇALO INÁCIO. Foi ultrapassado por Fransérgio no lance do golo - único deslize em toda a partida. Sereno, concentrado, atento às dobras a Esgaio.

COATES. Competente leitura de jogo: controlou sempre o espaço que lhe estava confiado. Cortes oportunos, sem nunca vacilar. Bastião, outra vez.

FEDDAL. Complementou muito bem o capitão Coates, guardando o lado esquerdo do muro defensivo central. Saiu aos 80', com queixas físicas.

ESGAIO. Estreia-se em 2021/2022 como ala direito titular. Cumpriu com zelo frente à ex-equipa. Ganhou duelos importantes contra Galeno e Abel Ruiz.

PALHINHA. A qualidade de sempre no controlo do meio-campo defensivo. Amarelado aos 17', não esmoreceu. Inicia o segundo golo ao recuperar uma bola.

MATHEUS NUNES. Lutador, vai-se consolidando no onze titular. Boa parceria com Palhinha, distribuindo jogo. É dele a assistência no segundo golo.

NUNO MENDES. Excelente exibição, tanto a defender como a atacar. Assiste Jovane no primeiro golo com um passe magnífico. Grandes cruzamentos aos 32', 60' e 74'.

PEDRO GONÇALVES. Os principais lances de ruptura são dele. Excelente golo, de trivela. Viu Matheu negar-lhe outros dois, aos 32' e aos 52'. Falhou o terceiro, aos 81'. Saiu aos 83'.

JOVANE. Desempenho muito positivo do luso-caboverdiano, agarrando a titularidade. Voltou a fazer o gosto ao pé (esquerdo) com o golo marcado aos 29'. Esteve em campo até aos 80'.

PAULINHO. Muito marcado pelos ex-colegas de equipa, teve pouco espaço. Pedro Gonçalves serviu-o muito bem aos 50', mas o lance perdeu-se. Aos 69', deu lugar a Tiago Tomás.

TIAGO TOMÁS. Foi o primeiro a saltar do banco, rendendo Paulinho. Veloz, combativo, lutador. Protagonizou um bom lance aos 72', mas acabou por abusar das fintas.

NUNO SANTOS. Entrou aos 80', substituindo Jovane. Quando a equipa já apostava na contenção, segurando a bola. Tinha instruções para estar mais atento à manobra defensiva. Cumpriu.

MATHEUS REIS. Substituiu Feddal aos 80', sem criar qualquer desequilíbrio na muralha defensiva. Voltou a demonstrar precisão no passe.

TABATA. Rendeu Pedro Gonçalves aos 83'. Deu nas vistas aos 90'+5 com um bom disparo de meia-distância. Tem remate fácil, característica útil à equipa.

 

Notas finais:

- Alguém ainda ousa falar em estrelinha? Três títulos e troféus conquistados por Rúben Amorim à frente do futebol profissional do Sporting em escassos seis meses: Taça da Liga em Janeiro, campeonato em Maio, Supertaça no final de Julho. Merece este cognome: Conquistador.

- Esta é também a vitória da formação leonina. Uma vez mais. Dos que entraram de início, cinco foram formados em Alcochete: Gonçalo, Esgaio, Palhinha, Nuno Mendes e Jovane. Depois entrou um sexto, Tiago Tomás. E havia oito portugueses no nosso onze titular.

- A Supertaça era o troféu que há mais tempo nos fugia. Desde 2015, precisamente. Já é nosso outra vez. E há 13 anos que não marcávamos dois golos numa Supertaça - desde a vitória contra o FC Porto em 2008, com Paulo Bento a orientar a nossa equipa e Djaló a destacar-se com um bis.

- Há menos de um ano, muitos comentadores cantavam hossanas ao Braga, promovendo o clube minhoto a "quarto grande" e alguns imbecis até chegaram a pô-lo acima do Sporting. Hoje ninguém ousa repetir tal dislate. Motivo? Quatro embates, quatro derrotas em partidas disputadas connosco. Calaram-se de vez.

Talvez a nossa melhor época de sempre

22104959_L7qlc.jpeg

 

Liga dos Campeões Europeus de futsal.

Liga Europeia de hóquei em patins.

Campeonato nacional de futebol.

Taça da Liga de futebol.

Campeonato nacional de futsal.

Taça de Portugal de futsal.

Taça da Liga de futsal.

Campeonato nacional de hóquei em patins.

Campeonato nacional de basquetebol.

Taça de Portugal de basquetebol.

Taça de Portugal de voleibol.

Taça Federação de voleibol feminino.

Campeonato nacional de futebol de praia.

Campeonato nacional de râguebi feminino.

Supertaça de râguebi feminino.

Campeonato nacional de ténis de mesa.

Supertaça de ténis de mesa.

Campeonato nacional de corta-mato.

Campeonato nacional de corta-mato feminino.

Campeonato nacional masculino de pista coberta.

Campeonato nacional feminino de pista coberta.

Campeonato nacional de golbol

 

ADENDA: Sempre acreditei em novos títulos - até ao último, ontem: o de campeão nacional de hóquei. Como se comprova aqui e aqui.

A maior época desportiva desde...

sportingcamp.jpg

Com a vitória de hoje do hóquei no Dragão Arena, e com o troféu entregue desta vez em bom estado, o Sporting conquistou o campeonato nacional da modalidade.

Se nos reportarmos ao futebol profissional, ao futebol feminino e às cinco modalidades masculinas mais representativas, no fundo aquelas modalidades que levam multidões aos estádios e aos pavilhões e que permitem julgar da força do clube como um todo, as conquistas da época foram as seguintes (se calhar ainda falta aqui qualquer coisa):

  1. Campeonato Nacional Futebol
  2. Taça da Liga de Futebol
  3. Campeonato Nacional de Futsal
  4. Taça da Liga de Futsal
  5. Campeonato Europeu de Futsal
  6. Campeonato Nacional de Basquetebol
  7. Taça de Portugal de Basquetebol
  8. Campeonato Nacional de Hóquei
  9. Campeonato Europeu de Hóquei
  10. Taça de Portugal de Voleibol

Vamos agora comparar o desempenho dos quatro principais clubes portugueses nestas setemodalidades com base nas posições relativas das respectivas ligas:

1. Futebol:

1. Sporting, 2. Porto, 3. Benfica, 4. Braga

2. Futebol Feminino:

1. Benfica, 2. Sporting, 3. Braga

3. Futsal:

1. Sporting, 2. Benfica, 3. Braga

4. Basquetebol:

1. Sporting, 2. Porto, 3. Benfica

5. Andebol:

1. Porto, 2. Sporting, 3. Benfica

6. Hóquei:

1. Sporting, 2. Porto, 3. Benfica

7. Voleibol:

1. Benfica, 2. Sporting

Vamos ignorar a força do futebol profissional no conjunto, vamos ignorar os orçamentos de cada um. Se atribuirmos 5 pontos ao 1º lugar, 3 ao 2º, 2 ao 3º, 1 ao 4º, 0 à falta de comparência, chegamos ao resultado seguinte:

 

1. Sporting : 29 pontos

2. Benfica : 21 pontos

3. Porto : 14 pontos

3. Braga :  5 pontos

Estes números traduzem bem a supremacia do Sporting esta época no panorama desportivo nacional. E demonstram que dois clubes nacionais têm o ecletismo que os seus sócios reclamam e espaços próprios para a formação. Demonstram haver dois clubes mais regionais com sucesso relativo.

Importa também dizer que o Sporting vive num combate desigual com dois clubes que dispõem de orçamentos bem superiores nas SADs e nas modalidades. E também, custa dizer, com um orçamento votado negativamente por culpa de quem, independentemente das dificuldades ditadas pela pandemia, ficou em casa e não foi defender o clube e as suas modalidades no lugar certo.

Fechada a época desportiva, ficou o Sporting com a enormissima responsabilidade de dar continuidade a estes números, assegurar os projectos ganhadores e transformar os restantes, tomar as decisões certas quanto a aquisições e dispensas, tentar aplicar em todas estas modalidades a fórmula Sporting: grande treinador, grande capitão, grande peso da formação, craques fidelizados.

Para já estamos todos de parabéns, sócios e direcção. Sabe bem ouvir dum amigo benfiquista "Vocês este ano ganham tudo, pá... Como é possível??". Custa-lhes muito perceber, é um facto. Habituem-se.

#OndeVaiUmVãoTodos

SL

Talvez a nossa melhor época de sempre

22086784_4qP7W.jpeg

 

Liga dos Campeões Europeus de futsal.

Liga Europeia de hóquei em patins.

Campeonato nacional de futebol.

Taça da Liga de futebol.

Campeonato nacional de futsal.

Taça de Portugal de futsal.

Taça da Liga de futsal.

Campeonato nacional de basquetebol.

Taça de Portugal de basquetebol.

Taça de Portugal de voleibol.

Taça Federação de voleibol feminino.

Campeonato nacional de futebol de praia.

Campeonato nacional de râguebi feminino.

Supertaça de râguebi feminino.

Campeonato nacional de ténis de mesa.

Campeonato nacional de corta-mato.

Campeonato nacional de corta-mato feminino.

Campeonato nacional masculino de pista coberta.

Campeonato nacional feminino de pista coberta.

Campeonato nacional de golbol

 

(... e não termina aqui)

Talvez a nossa melhor época de sempre

20511914_uwJGE.jpeg

 

Liga dos Campeões Europeus de futsal.

Liga Europeia de hóquei em patins.

Campeonato nacional de futebol.

Taça da Liga de futebol.

Taça de Portugal de futsal.

Taça da Liga de futsal.

Campeonato nacional de basquetebol.

Taça de Portugal de basquetebol.

Taça de Portugal de voleibol.

Taça Federação de voleibol feminino.

Campeonato nacional de futebol de praia.

Campeonato nacional de râguebi feminino.

Supertaça de râguebi feminino.

Campeonato nacional de corta-mato.

Campeonato nacional de corta-mato feminino.

Campeonato nacional masculino de pista coberta.

Campeonato nacional feminino de pista coberta.

Campeonato nacional de golbol

 

(... e não termina aqui)

Talvez a nossa melhor época de sempre

20511914_uwJGE.jpeg

 

Liga dos Campeões Europeus de futsal.

Liga Europeia de hóquei em patins.

Campeonato nacional de futebol.

Taça da Liga de futebol.

Taça da Liga de futsal.

Taça de Portugal de basquetebol.

Taça de Portugal de voleibol.

Taça Federação de voleibol feminino.

Campeonato nacional de futebol de praia.

Campeonato nacional de râguebi feminino.

Supertaça de râguebi feminino.

Campeonato nacional de corta-mato.

Campeonato nacional de corta-mato feminino.

Campeonato nacional masculino de pista coberta.

Campeonato nacional feminino de pista coberta.

Campeonato nacional de golbol

 

(... e não termina aqui)

Mais, quero mais

 

Talvez ainda não tenha interiorizado tudo o que aconteceu, como se o que aconteceu fosse corriqueiro. Mas neste momento penso sobretudo em ganhar os dois jogos que faltam da temporada (é no que devem pensar jogadores e equipa técnica) e repetir uma época assim já para o ano (é no que deve pensar a estrutura dirigente). Sabem quantas vezes o Sporting terminou uma época sem derrotas no campeonato? Mais importante: sabem há quantos anos o Sporting não vence dois campeonatos seguidos? Pois. Pensem nisso. E agora, depois de dizer isto, quero dar os meus parabéns a esta fantástica equipa. Muito obrigado.

Esta Taça da Liga também é nossa

thumbnail_IMG-20210328-WA0008[1].jpg

 

O Sporting venceu ontem categoricamente o Benfica, vulgarizando o velho rival, na final da Taça da Liga em futsal. Vencemos por 6-2, com golos de Alex Merlim, Rocha, Zicky (2), Pauleta e João Matos. 

Foi o nosso terceiro troféu em seis edições desta competição - ainda mais saboroso por ter sido o primeiro que conquistamos derrotando o SLB na partida decisiva.

No momento em que celebramos mais um título no vastíssimo palmarés leonino, apetece dizer: grande Nuno Dias, grande Rúben Amorim (que em Janeiro, no futebol, também conquistou uma Taça da Liga pelo Sporting). Com treinadores destes tudo até parece fácil.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D