Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

A festa foi de arromba, ficámos felizes !!! Mas... Queremos mais, muito mais !!!

Ontem com a cerimónia na CML fechou-se a melhor época desde há muitos anos do futebol do Clube em termos de títulos conquistados, mas não chega para nós Sportinguistas, queremos mais, muito mais. Não nos conformamos em ser o terceiro clube português, queremos ganhar a Liga, queremos andar na Champions.

Para lá chegarmos temos de produzir mais e melhor que este ano, e para isso precisamos também duma estrutura financeira que não temos. E de investir com cabeça.

Mas temos alguma coisa:

1. Uma estrutura de futebol coesa e competente, desde o treinador ao roupeiro, passando pela área médica e de performance desportiva. Vimos isso na final da Taça, uma equipa que aguentou 120 minutos a correr e a lutar e a ganhar nos penaltis. Com o "velhinho" Mathieu a encostar Marega às cordas, a sprintar no prolongamento e a fuzilar no penálti.

2. Alguns (muito poucos) jogadores de classe extra: Bruno Fernandes, Mathieu, Coates, Acuña e Bas Dost, que não podem mesmo sair, ou melhor, só podem sair em condições irrecusáveis. Saindo Bruno Fernandes, que venham dois ou três iguais ou melhores que estes.

3. Outros (poucos) jogadores que vão entrar no 2.º/3.º ano de clube e que poderão render muito mais do que renderam este ano: Renan, Borja, Doumbia, Wendel, Gudelj, Luiz Phellype, Raphinha.

4. Outros (poucos) jogadores da formação, sub-23/24, já com alguma rodagem nos seniores, que poderão ser mais valias importantes para o plantel: Miguel Luís, Jovane, Mama Baldé, Ivanildo, Matheus Pereira, Gelson Dala, Plata (foi uma formação de dois meses...) e, porque não, aqueles que estão a passar ao lado duma grande carreira: Francisco Geraldes e Ryan Gauld.

Mas o que também temos é um conjunto de jogadores sem as condições necessárias para este novo desafio, que fracassaram ou que não conseguem manter o rendimento de outrora, pela idade, lesões ou outra coisa qualquer: Salin, Bruno Gaspar, André Pinto, Petrovic e Jefferson, além dos emprestados como Viviano, Lumor e Misic, sendo que Ristovski, Diaby e Ilori acumularam más exibições e duvido que consigam lá chegar. Battaglia é uma incógnita, depois da lesão grave que teve, análoga à do promissor Paz. Alan Ruiz parece que fundiu o fusível, tinha todas as condições para estar no conjunto dos craques. E na equipa sub-23 o único jogador que vejo com rendimento de 1.ª Liga é Pedro Mendes. Tudo o resto muito verdinho.

Quanto a aquisições, Neto, Vietto e Eduardo (?) vêm enriquecer o plantel, mas não parece que venham fazer a diferença.

Saindo Bruno Fernandes e só Bruno Fernandes, olhando para o que existe, quem é que iria procurar no mercado ?

  1. Um defesa direito sólido, eficiente, que feche bem por dentro, e com muito boa capacidade de centro/remate. Coisa que não temos há muitos, muitos anos. Assim um Alex Telles de pé direito. 
  2. Um distribuidor de jogo com chegada à área e marcador de golos. Assim um novo Bruno Fernandes.
  3. Um avançado dextro que saiba descair para a ala, peitudo e rompedor, com bom jogo de cabeça, tipo Slimani. Mais um marcador de golos.
  4. Um guarda-redes para lutar com Renan pela titularidade e libertar Max para ir rodar noutro clube. Cláudio Ramos, do Tondela?

Não vale a pena comprar por comprar, ou trazer alguém que venha estragar o bom ambiente e a dinâmica de vitória que se regista. Por isso, da Argentina, da Argélia ou doutro sítio qualquer, que venham jogadores com espírito de equipa, com cabeça, com raça, ambiciosos e determinados. Que venham leões. 

Esqueci-me de alguém? Que vos parece? 

SL

Sonho tornado realidade

Contabilizando o que já conquistámos nesta época, o Sporting Clube de Portugal soma 35 títulos europeus, em diversas modalidades: futebol, atletismo, andebol, hóquei em patins, futsal, judo e desporto adaptado.

Muito mais do que os nossos rivais somados. O Benfica tem 17 títulos europeus e o FC Porto apenas 14. 

Somos um caso ímpar de ecletismo no panorama do desporto a nível internacional. Com uma cultura de vitória que honra o lema do nosso fundador: Que sonhou um Sporting «tão grande como os maiores da Europa».

Sonho tornado realidade. Para alegria de todos nós.

Taça da Liga

O troféu que conquistámos no sábado chama-se Taça da Liga. Seja qual for a empresa que a patrocine. Tal como a Taça de Portugal é e será denominada sempre assim: Taça de Portugal. E a primeira Liga - a competição profissional que designa o campeão - será sempre o campeonato. Seja a NOS ou outra marca qualquer a patrociná-lo.
Faço por isso um apelo aos adeptos do Sporting para deixarem de chamar "taça da carica" ou "taça Lucílio" ou outra designação depreciativa a esta competição que acabamos de vencer. De forma inequívoca e sem batota, como é nosso timbre.

A "Lucílio" foi a da mentira, a da batota, a da era pré-VAR.

A do Benfica.

9 coisas sobre a Taça da Liga

BOAS E MÁS IMPRENSAS

1. Com pior plantel que no ano transato e contra um clube com melhor plantel que no ano transato, ganhamos a Taça da Liga, sem que eu visse qualquer remoque a JJ na media.
Além de mestre da tática, o homem também tem uma cauda longa que inibe comentadeiros e jornaleiros de se referirem a ele em certos momentos. 

2. A agressividade infantil e possuída da pessoa que treina o Braga e nunca se cansa de perder largo com o Benfica continua a ser tolerada a 100% por comentadeiros e jornaleiros. Até quando?

3. O mau perder do Porto é ridículo e muito elucidativo de como é o futebol português. Mensagens positivas quando se está na mó de cima, comportamentos patéticos e mesquinhos quando se perde.

4. A tolerância da opinião publicada para com este comportamento de Conceição e das suas tropas envergonha-me

5. Mesmo jogando com o nariz partido e não cometendo nenhum erro, Petrovic teve nota negativa. Um pensamento dedicado a quem tem a mania que luta contra o preconceito.

6. A outra pessoa que preside ao Braga e que também nunca se cansa de perder com o Benfica é outro cuja margem de crédito junto da opinião publicada me envergonha.

7. Varandas esteve muito bem nas suas declarações.

8. Bruno Fernandes revelou huevos a criticar o Porto abertamente (por não terem assistido ao SCP a receber o caneco).  

9. Admito a seguinte fraqueza: quase quero que o Sporting perca logo todos os jogos e mais alguns, para não ter de aturar os personagens do futebol indígena, do mau perder dos supostos profissionais e protagonistas à tibieza de 90% dos comentadeiros. 

Primeiro troféu da era Frederico Varandas

Sempre desvalorizei a Taça da Liga (frequentemente utilizei expressões como troféu da carica, coisa, ou taça Lucílio Baptista) e não será agora, no rescaldo da vitória do meu clube, que irei mudar de opinião. Defendi que deveríamos ter aproveitado a oportunidade para rodar jogadores, evitando lesões ou castigos e possibilitando minutos a jogadores menos utilizados. Obviamente que fiquei satisfeito com a vitória, mas oxalá possa vencer os próximos dois jogos para o campeonato, principalmente o próximo em casa diante do rival da 2ª circular, derby que nos últimos anos não tem sorrido às nossas cores.

Quanto ao jogo de hoje, algumas breves considerações, boa primeira parte do Sporting, mas a etapa complementar foi toda do nosso adversário. Os golos foram oferecidos, primeiro o nosso guarda-redes deu um frango, depois já no tempo de compensação, Oliver Torres teve uma paragem cerebral e cometeu uma grande penalidade, tão evidente quanto desnecessária. Por último uma palavra sobre os reforços, o F.C.Porto utilizou pelo 6º jogo Fernando Andrade, que marcou pela 3ª vez e mesmo o recém entrado no plantel, Manafá, estava preparado para entrar quando chegaram à vantagem, tendo Sérgio Conceição abortado a substituição. No Sporting apenas Luíz Phellype sentou no banco, tendo até ao momento sido utilizado poucos minutos. Os restantes reforços de Janeiro ainda não calçaram em qualquer competição. É sabido que o nosso plantel é curto, desgastando até ao limite os melhores jogadores, preparem-se para mais um penoso final de época, com os jogadores fatigados.

Para terminar, referir que Frederico Varandas precisou de 5 meses para conquistar o seu 1º troféu. Falta um para alcançar o total que o lunático em boa hora destituído conseguiu em 5 anos.

Soube ainda bem melhor

Inacreditável. Pelo menos para mim, que ainda me estou a recompor, esta vitória foi mesmo inacreditável, contra uma equipa superior, com mais um dia de descanso, estando em claro deficit físico, com amarelos e lesões em catadupa, em que o único deslize defensivo deu golo, e mesmo assim, entrou Diaby e com ele o empate e Renan fez o resto. Inacreditável.

Uma vitória tremendamente saborosa, para o presidente, Frederico Varandas que demonstrou que não é preciso ser alucinado e malcriado para conduzir o clube às vitórias, para Keizer e a sua equipa técnica, que conseguiu montar uma equipa competitiva e competente a defender e a atacar dentro das limitações existentes, e para os jogadores, alguns deles que tinham passado pela triste situação da final da Taça de Portugal e por aquela vergonha que se passou nas escadarias do Jamor, protagonizada pelos arruaceiros das claques. Os mesmos do jogo contra o Loures, os mesmos que merecem o distanciamento dos jogadores que se regista em Alvalade, os mesmos que têm os amigos na prisão por assaltarem a própria casa.

Está tudo bem? Nem por sombras, mas depois do que foi a pré-época e de todas as dificuldades ocorridas, nota-se trabalho, nota-se evolução, nota-se confiança, estamos no bom caminho, e... Ganhámos !!!

Que seja o início dum novo período na vida do Sporting. Ganhando ou perdendo, unidos à volta do clube, dos órgãos sociais, da estrutura técnica e dos nossos grandes jogadores, os nossos ídolos. 

SL

Palmarés leonino 2018/2019

Sporting conquista a oitava Supertaça de futsal da sua história, goleando o Fabril.

 

Equipa feminina de râguebi do Sporting vence Supertaça da modalidade.

 

Sporting impõe-se ao Ponta do Pargo, conquistando Supertaça de ténis de mesa.

 

João Mansos sagra-se campeão nacional de triatlo.

 

(em permanente actualização: os títulos mais recentes surgem a negrito)

O primeiro troféu

Primeiro troféu da nova temporada: acabamos de conquistar a Supertaça em futsal, derrotando por 11-0 o modesto Fabril do Barreiro, que se qualificou enquanto finalista vencido da Taça de Portugal - também nossa, com triunfo por 6-2, em partida realizada há quatro meses em Gondomar.

Estão de parabéns os comandados pelo técnico Nuno Dias: Pedro Cary, João Matos, Cavinato, Léo, Merlin, Dieguinho, Pany Varela, Erick Mendonça, Gonçalo Portugal, Edgar Varela. Com a maior goleada de sempre numa supertaça da modalidade, em 21 edições já disputadas - oito com vitoria leonina. Ganhar é o nosso lema.

Taça da Liga

O troféu que conquistámos no sábado chama-se Taça da Liga. Seja qual for a empresa que a patrocine. Tal como a Taça de Portugal é e será denominada sempre assim: Taça de Portugal. E a primeira Liga - a competição profissional que designa o campeão - será sempre o campeonato. Seja a NOS ou outra marca qualquer a patrociná-lo.
Faço por isso um apelo aos adeptos do Sporting para deixarem de chamar "taça da carica" ou "taça Lucílio" ou outra designação depreciativa a esta competição que acabamos de vencer. De forma inequívoca e sem batota, como é nosso timbre.

A "Lucílio" foi a da mentira, a da batota, a da era pré-VAR.

A do Benfica.

Estou irritado, pois claro que estou


Sporting conquistou o terceiro troféu nacional (a seguir ao campeonato e à taça) e – algo infantilmente – parece que falar do óbvio dá azar. E o óbvio é que a jogar assim dificilmente ganhará outro. A equipa está fatigada e nota-se muito stage fright. Ninguém parece querer assumir a responsabilidade agora que o diabinho Gelson está K.O. Tivesse Couceiro mexido mais cedo e encostado os nossos centrais lá atrás e hoje estaríamos a chuchar no dedo. A diferença de investimento nos plantéis é hilariante e mesmo assim só ganhamos ao penúltimo nos penalties, que não sendo lotaria, também não são mecânica dos fluídos como JJ quis fazer crer. Aliás o seu pequeno outburst sobre aqueles que duvidam que William saiba marcar penalties não me comove e acho que (a ser verdade) que tem garantidos 250 mil euros pela conquista da taça deve pelo menos fazer um desconto ao clube pelos miseráveis primeiros 45 minutos, nos quais levou um baile tático e estratégico do Vitória.
Bruno de Carvalho é quem menos merece estas exibições e este modo de ganhar assim meio coiso. Tem feito tudo pelo plantel, tudo pelo clube, nunca esquece os adeptos. Merece este troféu. Mas tenho a certeza que também ele se lembra que em 180 minutos apenas marcámos de penalty e que (ao contrário de anos e anos e anos) temos tido uma sorte incrível: ainda ontem o Setúbal podia ter marcado o segundo no início da segunda parte. Enfim, já passou, parabéns ao adeptos que estiveram em Braga, sempre com a equipa e parabéns ao staff e jogadores.

De pais para filhos e de filhos para pais

Ela 16 anos, já campeã, portanto. Ele o responsável por esse estatuto, que quem sai aos seus não degenera.    

Toca o telefone. Atendo.

 

- Pai, olá. - Sem tempo para retribuir a saborosa presença, do outro lado logo oiço: Ganhámos, caramba!!!

- Pimba! Ganhámos. Estamos na final.

- Grande Sporting. E logo contra o Porto. Não vi o jogo. Como é que foi?

 - 0/0 nos 90 minutos e vitória nos penáltis que não consegui ver. Não tenho nervos para aquilo. 

- Pois, imagino. - E ri-se. Um riso, primeiro, alimentado na cumplicidade que temos; a seguir, fruto do festejo da vitória conseguida em Braga. Bela partilha. Belo riso.

Ainda eu embalado e contagiado pela alegria de ambos, e, de novo, novo acerto.  

- Mas o Patrício estava na baliza, não estava? 

- O guardião das nossas redes, sim, estava. São Patrício, filha. Monumental. Fez duas defesas que nos deram a passagem. Pôs a baliza do tamanho de uma de hóquei.

- Contra o Porto. Que bem que sabe, pai. E agora a final!

- É, mas falta ganhá-la. Não ganhámos nada ainda. Jogamos contra o Setúbal que nos tirou dois pontos na última jornada do campeonato. Foi também com eles que perdemos a primeira final da Taça da Liga.

- Pois...

Passado um ligeiríssimo silêncio, tempo suficiente para a devida reflexão, confirmo que nesta coisa do sportinguismo já nada tenho a ensinar, só a viver em família.

- Espero que na final de sábado a equipa não se esqueça desses dois pontos perdidos no campeonato e jogue contra o Setúbal completamente decidida a ganhar o troféu. Somos melhores e mais fortes que eles, pai. 

Feita a análise, mais uma interrogação.

- E se ganharmos a final?  

- É uma festa. Mais um título. - Respondo.

- Mas vamos esperá-los ao estádio, não vamos?

Da minha boca é uma gargalhada que sai, irreflectida e sonora. Mais que isso, num repente transformada em mero ruído de tão isolada. Só eu ria. Do lado de lá, nem um som. Mas há silêncios mais ruidosos que a assembleia de Alvalade a vaiar o Carrillo, por exemplo. E este era um deles. Do lado de lá da chamada, berrava-me a incredulidade de uma filha, toda ela condenando o comportamento do pai, que achou descabida, cómica, anedótica, até, a ideia de celebrar o feito da equipa com a equipa que apoia, pela qual sofre e ensinou a apoiar. 

Era inevitável. Paulatinamente a gargalhada apaga-se, e no seu lugar instala-se a memória dos festejos do último título que conquistámos e que pai, filhas e amigos festejaram no estádio, na nossa casa.

Estamos à beira de o repetir. De ganhar mais um título. Como diz o 'slogan' de ser o Campeão de Inverno. É com títulos que nos engrandecemos. Quantos mais títulos conquistarmos maiores ficamos. Todos os títulos contam. Todos devem ser celebrados. Estamos na final. Estamos a um jogo de ganhar mais um troféu.

Quero muito todos os troféus, a começar, já, pelo de sábado. Viva o Sporting Clube de Portugal.

Sporting: uma época cheia de títulos

- Campeão nacional de andebol

- Campeão nacional de andebol em juvenis

- Taça Challenge em andebol

- Campeão nacional de futebol sénior (feminino)

- Campeão nacional de futebol júnior (masculino)

- Campeão nacional de futebol júnior (feminino)

- Campeão nacional de futebol juvenil (masculino)

- Taça de Portugal de futebol feminino

- Supertaça de futebol feminino

- Taça Nacional de futebol júnior (feminino)

- Taça Nacional de futebol juvenil (feminino)

- Campeão distrital em Lisboa de benjamins A em futebol

- Campeão distrital em Lisboa de infantis A em futebol

- Campeão nacional de futsal

- Supertaça de futsal

- Campeão nacional de futsal em juvenis

- Campeão nacional de râguebi feminino

- Campeão nacional de râguebi feminino (sevens)

- Taça de Portugal de râguebi feminino

- Campeão nacional de natação

- Campeão nacional de atletismo feminino

- Campeão nacional de atletismo feminino em juniores

- Campeão nacional de atletismo (10 mil metros)

- Campeão nacional de triplo salto masculino (Nelson Évora)

- Campeão nacional de triplo salto feminino (Patrícia Mamona)

- Campeão nacional juvenil de salto em comprimento (Catarina Karas)

- Campeão nacional de marcha

- Campeão nacional de corta-mato feminino

- Campeão nacional de corta-mato masculino sub-23

- Campeão nacional de judo

- Medalha de ouro no Open Europeu de judo feminino, categoria 48 kg (Maria Siderot)

- Campeão nacional de ténis de mesa

- Taça de Portugal de ténis de mesa

- Supertaça de ténis de mesa

- Campeão nacional de ténis de mesa sub-21

- Campeão nacional de trampolins

- Taça de Portugal em trampolim absoluto feminino

- Campeão mundial de tiro a 10 metros (João Costa)

- João Costa recordista mundial de tiro a 10 metros

- Campeão mundial de kickboxing (André Santos)

- Campeão nacional de boxe juniores (individual)

- Campeão nacional de boxe juniores (colectivo)

- Campeão nacional de bilhar (pool)

- Campeão nacional de paraciclismo / desporto adaptado

- Taça de Portugal de paraciclismo / desporto adaptado

 

Lista definitiva da época que terminou, incluindo já a Supertaça em futebol feminino

Sporting: uma época cheia de títulos

- Campeão nacional de andebol

- Campeão nacional de andebol em juvenis

- Taça Challenge em andebol

- Campeão nacional de futebol sénior (feminino)

- Campeão nacional de futebol júnior (masculino)

- Campeão nacional de futebol júnior (feminino)

- Campeão nacional de futebol juvenil (masculino)

- Taça de Portugal de futebol feminino

- Taça Nacional de futebol júnior (feminino)

- Taça Nacional de futebol juvenil (feminino)

- Campeão distrital em Lisboa de benjamins A em futebol

- Campeão distrital em Lisboa de infantis A em futebol

- Campeão nacional de futsal

- Supertaça de futsal

- Campeão nacional de futsal em juvenis

- Campeão nacional de râguebi feminino

- Campeão nacional de râguebi feminino (sevens)

- Taça de Portugal de râguebi feminino

- Campeão nacional de natação

- Campeão nacional de atletismo feminino

- Campeão nacional de atletismo feminino em juniores

- Campeão nacional de atletismo (10 mil metros)

- Campeão nacional de triplo salto masculino (Nelson Évora)

- Campeão nacional de triplo salto feminino (Patrícia Mamona)

- Campeão nacional juvenil de salto em comprimento (Catarina Karas)

- Campeão nacional de marcha

- Campeão nacional de corta-mato feminino

- Campeão nacional de corta-mato masculino sub-23

- Campeão nacional de judo

- Medalha de ouro no Open Europeu de judo feminino, categoria 48 kg (Maria Siderot)

- Campeão nacional de ténis de mesa

- Taça de Portugal de ténis de mesa

- Supertaça de ténis de mesa

- Campeão nacional de ténis de mesa sub-21

- Campeão nacional de trampolins

- Taça de Portugal em trampolim absoluto feminino

- Campeão mundial de tiro a 10 metros (João Costa)

- João Costa recordista mundial de tiro a 10 metros

- Campeão mundial de kickboxing (André Santos)

- Campeão nacional de boxe juniores (individual)

- Campeão nacional de boxe juniores (colectivo)

- Campeão nacional de bilhar (pool)

- Campeão nacional de paraciclismo / desporto adaptado

- Taça de Portugal de paraciclismo / desporto adaptado

 

(lista actualizada, incluindo já a Supertaça em futsal conquistada hoje)

Sporting: uma época cheia de títulos

- Campeão nacional de andebol

- Campeão nacional de andebol em juvenis

- Taça Challenge em andebol

- Campeão nacional de futebol sénior (feminino)

- Campeão nacional de futebol júnior (masculino)

- Campeão nacional de futebol júnior (feminino)

- Campeão nacional de futebol juvenil (masculino)

- Taça de Portugal de futebol feminino

- Taça Nacional de futebol júnior (feminino)

- Taça Nacional de futebol juvenil (feminino)

- Campeão distrital em Lisboa de benjamins A em futebol

- Campeão distrital em Lisboa de infantis A em futebol

- Campeão nacional de futsal

- Campeão nacional de futsal em juvenis

- Campeão nacional de râguebi feminino

- Campeão nacional de râguebi feminino (sevens)

- Taça de Portugal de râguebi feminino

- Campeão nacional de natação

- Campeão nacional de atletismo feminino

- Campeão nacional de atletismo feminino em juniores

- Campeão nacional de atletismo (10 mil metros)

- Campeão nacional de triplo salto masculino (Nelson Évora)

- Campeão nacional de triplo salto feminino (Patrícia Mamona)

- Campeão nacional juvenil de salto em comprimento (Catarina Karas)

- Campeão nacional de marcha

- Campeão nacional de corta-mato feminino

- Campeão nacional de corta-mato masculino sub-23

- Campeão nacional de judo

- Medalha de ouro no Open Europeu de judo feminino, categoria 48 kg (Maria Siderot)

- Campeão nacional de ténis de mesa

- Taça de Portugal de ténis de mesa

- Supertaça de ténis de mesa

- Campeão nacional de ténis de mesa sub-21

- Campeão nacional de trampolins

- Taça de Portugal em trampolim absoluto feminino

- Campeão mundial de tiro a 10 metros (João Costa)

- João Costa recordista mundial de tiro a 10 metros

- Campeão mundial de kickboxing (André Santos)

- Campeão nacional de boxe juniores (individual)

- Campeão nacional de boxe juniores (colectivo)

- Campeão nacional de bilhar (pool)

- Campeão nacional de paraciclismo / desporto adaptado

- Taça de Portugal de paraciclismo / desporto adaptado

O penta é nosso

images[6].jpg

 

Oiço para aí uns palermas a falar no penta.

Sem quererem, estão a prestar homenagem ao Sporting Clube de Portugal.

Porque o penta é nosso. Verde e branco.

Fica o registo leonino da temporada que agora termina:
- Campeão nacional de futebol (feminino).
- Taça de Portugal de futebol (feminino).
- Campeão nacional de futebol júnior.
- Campeão nacional de futebol júnior (feminino).
- Campeão nacional de futebol juvenil.

Três títulos europeus em quatro anos

Três títulos europeus em quatro anos.

Em Abril de 2015 vencemos a Taça CERS, ampliando a nossa galeria de troféus no hóquei em patins. Derrotando o Reus, de Espanha, no jogo decisivo.

Em Maio de 2016, pela primeira vez na sua história, a equipa feminina do Sporting conquistou a Taça dos Clubes Campeões Europeus em atletismo.

Há dias, em confronto com os romenos do Turda, arrebatámos a Taça Challenge - competição internacional de andebol, confirmando o nosso regresso em força a uma modalidade com longo historial no clube.

Surpresa? Nem por isso. O Sporting Clube de Portugal, campeão da formação e do ecletismo, comprova apenas que é um dos grandes da Europa. Fiel ao mais antigo e nobre dos seus motes.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D