Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Quando muito seria obstrução por parte de Carlos Pinho

No caso da hetero-proclamada cuspidela do túnel de Alvalade as imagens são claras. É o Presidente do Arouca que antecipa a possível trajectória de saída de uma osga da boca de Bruno de Carvalho e que desloca o seu corpo até o colocar em posição de interceptar o putativo jacto de saliva, promovendo intencionalmente um eventual contacto. Não há qualquer infracção às leis do jogo por parte de Bruno de Carvalho.

Girassóis e borboletas fascistas

Ok, respirar fundo e pensar três vezes antes de escrever este post… acho que não consigo mesmo. Apesar de ter sorrido com o que o Leonardo aqui escreveu não consigo perceber porque raio é que o Sporting mudou as imagens para isto.

 

A polémica, estéril a meu ver, foi provocada e o Sporting foi-a alimentando, nem sempre da melhor forma. Com o assunto a cair no esquecimento, cometeram-se alguns erros de palmatória.

 

Sei que eu próprio disse aqui que paisagens campestres seriam recomendadas para os túneis do adversário e folgo em saber que alguém no Sporting com responsabilidades de decisão me lê, mas não era preciso exagerar. Estava a ironizar, Ok?  

 

Temos História, temos Orgulho. Haverá com certeza imagens fantásticas dos “5 Violinos”, do Jordão, do Manuel Fernandes, do Artur, do Cristiano Ronaldo, do Ricardo Sá Pinto. Carambas, até do Futre. Girassóis e borboletas? Não entendo.

 

Imagino quem tem poder de decisão no Sporting a dizer qualquer coisa deste género: “Vamos pôr estas imagens e agora quero ver quem é que tem coragem de dizer que nós não promovemos o fair-play”. O problema é que saiu-nos o tiro pela culatra. Nos blogs, na rua, em todo o lado, estamos a ser gozados. Achincalhados. Digam o que disserem, mas detesto que gozem com o meu Clube. Podem mudar as imagens outra vez por favor?

Quando a claque tem mais tino que a direção

 

Estive no Sporting-Porto no outro sábado, a maior enchente da história do estádio Alvalade XXI, e onde foi realizada a maior coreografia alguma vez feita num estádio português. Foi possível com certeza gravar imagens muito melhores de adeptos do Sporting que as que o Público mostrou no corredor de acesso ao balneário da equipa visitante.

A intenção intimidatória, ao escolher tais imagens, foi evidente. Mas também é evidente, no mínimo, o péssimo gosto de tais imagens, e a péssima imagem que dão do clube. Tal como bem afirma Rui Calafate, teria sido possível escolher muito melhores imagens no livro da Juve Leo. As imagens divulgadas pelo Público (não quer dizer que sejam todas as imagens do tal corredor) foram escolhidas ou pelo menos autorizadas pela direção do Sporting. Sabemos que tais imagens correspondem, infelizmente, à realidade de muitas claques de muitos clubes. Mas não deveriam ser sancionadas, e muito menos apoiadas, oficialmente. A direção da Juve Leo sabe disso. Infelizmente, a do Sporting parece que não.

Esclareço que apoiei a atual direção e creio que no geral tem sido feito um bom trabalho - ninguém duvida que o clube está melhor hoje que há um ano atrás.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D