Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Conteúdos Sporting

A perspectiva de uma consumidora

Screenshot_20200313-120841.png

Captura de ecrã - site Sporting Clube de Portugal

Visito a secção de notícias do site a espaços. É por esse motivo que não estou em condições de dizer se o acesso diferenciado a conteúdos, é recente. Até à data, ainda não tinha sido confrontada com o que esta imagem demonstra.

Sou assinante da versão digital do Jornal Sporting e suspeito que o artigo a que reporta esta imagem diz respeito ao Editorial (assinado por Rahim Ahamad) da edição desta semana (assino a edição digital, mas dificuldades de ordem técnica impedem-me de à mesma aceder). A ser o caso, posso muito bem estar a pagar (quantia irrisória, é certo) pelo acesso em tempo real a um conjunto de conteúdos, cuja(s) pequena(s) parte(s), é(são) disponibilizada(s) no imediato a alguns dos utilizadores do nosso site, sendo que, esclareço-vos, sou sócia já registada no mesmo. Se tivermos em conta que qualquer sócio pode aceder gratuitamente (na área reservada para o efeito) à edição proscrita (a da semana imediatamente anterior), que sentido fará para um sócio subscrever a edição digital do Jornal Sporting?  Excluo, desta equação, o que seria uma dimensão afectiva (contribuir materialmente para a manutenção da existência do formato papel).

Em interacção acontecida a 19 de Setembro de 2018 numa caixa de comentários do És a Nossa Fé, partilhei aquela que era, e é, a minha preferência quanto à apresentação deste tipo de conteúdos: a que assume os contornos das edições online de jornais nacionais e que, actualmente, dispõem de conteúdos vídeo e áudio.

Nesta casa - aquela em que vivo - apesar de termos televisores, não acedemos a qualquer canal de televisão, nem os aparelhos estão sequer ligados à corrente eléctrica. Seleccionamos os conteúdos que nos interessam nos sites de estações de televisão e demais órgãos de comunicação social. A par de mais algumas subscrições digitais e formato papel, é assim que consumimos conteúdos, extra espectáculos presenciais e livros/discos. Graças a esta forma de estar, anseio pelo dia em que poderei aceder à totalidade dos conteúdos disponibilizados pela Sporting TV, em formato streaming.

Decepcionada pelo que vi no nosso site - e assumidamente curiosa - fui espreitar o quintal do vizinho. Gostei, em termos de organização e apresentação, daquilo que vi. Suspirei (mas, não, não vou deixar-vos ligações virtuais para o sítio do clube em questão). 

Voltei ao nosso site. Nesta altura, os conteúdos fotográficos, áudio e de vídeo estão alojados na secção 'Multimédia' e, pelo que pude perceber, a área de fotografia esteve 2 anos sem ser actualizada (a última actualização aconteceu há duas semanas, antes disso, as últimas, ocorreram há dois anos).

Nos perfis Facebook do Clube e da Sporting TV, são disponibilizados vídeos completos de alguns dos programas desta última. No site, os programas destacados, são: Sporting Grande Jornal, Especial Jornada, Futebol de Perdição, Nomes que Brilham, Sempre em Jogo. Uma vez que não tenho acesso à Sporting TV, desconheço se Nomes que Brilham e Futebol de Perdição, ainda se mantêm no ar. Desconfio, contudo, que o primeiro já não terá como comentadores residentes: Carlos Dolbeth, Joaquim Melo e Hélder Amaral. E Paulo Fernandes, José de Pina, Vasco Duarte, João Cunha e Diogo Faro, ainda compõem o ramalhete de Futebol de Perdição?

Confesso-vos que a antepenúltima edição do Jornal Sporting (a última a que acedi) surpreendeu-me negativamente, já que, ao contrário do que normalmente acontece, não foi entrevistado quem quer fosse. Por esse motivo, digo-vos que foi uma edição que senti como perfeitamente inútil, já que os conteúdos disponibilizados - análises aos diferentes desafios das nossas equipas/atletas -, nada acrescentaram até por dos resultados - o mais importante - já ter conhecimento. O hiato de uma semana, faz-me perder completo interesse nos pormenores que as peças possam acrescentar.

Haverá mudanças no horizonte? Perspectiva-se, alguma vez na vida deste Clube, ter o site convenientemente actualizado e sentirmos a informação organizada de uma forma amiga do utilizador?

Pago 22€/ano pela subscrição digital do Jornal Sporting (permite acesso a todas as edições disponíveis na plataforma, desconheço, contudo, até que ano recuam). A subscrição do formato papel custa, se expedida para o território nacional, 45€/ano. As subscrições são obrigatoriamente anuais.

Os vizinhos? Pagam 39,41€ pela assinatura - obrigatoriamente anual - no formato papel e 34,99€ pela assinatura anual em formato digital, sendo que, neste último formato, o utilizador pode optar pela subscrição mensal, pela qual pagará 2,99€ (35,88€/ano).

Têm, desde Janeiro deste ano, uma coisa chamada 'B Play' que permite viver, online, a partir de vários dispositivos, os bastidores do Clube, de acordo com o seguinte preçário:

Mensal: 1,99€ Sócios/2,99€ adeptos
Semestral: 10,99€ Sócios/16,50€ adeptos
Anual: 19,99€ Sócios/29,99€ adeptos

Ouvi recentemente José Quintela em entrevista concedida ao podcast 'Sporting 160' e, confesso-vos, não fiquei especialmente convencida pelas justificações que deu sobre o atraso do Clube nesta área, e que andam em torno da indisponibilidade financeira para investir a fundo no digital. Depois de José Quintela, e já neste mandato, tivemos Cláudia Lopes que foi anunciada como directora de Comunicação e responsável pelas plataformas do Clube. É público que já nos deixou e que esteve pouco tempo no Clube.

Haverá quem possa justificar a dificuldade de fundo que o Sporting Clube de Portugal revela em apresentar-se actualizado nestes domínios? Enquanto não rola a bola, pensei que poderíamos debruçar-nos, mais uma vez, sobre este assunto.

Se me dão licença, vou agora pulverizar o telemóvel com álcool que o pobre aparelho esteve exposto a bicheza perigosa. Maldito coronavírus. E a dor de. Isso mesmo. Rima com Corona. 

Começar mal

 

O Sporting tem um novo director de Comunicação. É Rui Miguel Mendonça, que transita da direcção do canal do clube. Este é o momento de desejar-lhe felicidades no exercício das novas funções. Mas também de afirmar que se estreou da pior maneira, pondo fim ao programa de maior audiência na Sporting TV, não por acaso intitulado Pressão Alta

Dizer que se tratava de um «programa de autor» é uma falácia: qualquer outro elemento do canal - começando por Sérgio Sousa, que substitui Rui Mendonça como director - poderia assegurar a moderação deste debate semanal, que contava com intervenções acutilantes de Rui Calafate e Samuel Almeida.

Vir agora dizer, após as reacções de profundo desagrado que lhe chegaram por parte dos adeptos, que «a porta da Sporting TV estará sempre aberta» para os comentadores agora afastados, insere-se já numa tentativa tardia de contenção de danos reputacionais. São palavras que não colam com os actos. E que nada indiciam de bom para o novo capítulo que se abre na comunicação leonina.

Lamento muito que o canal televisivo do Sporting prossiga a triste tradição de silenciar vozes críticas. Já vem de trás, prossegue por estes dias. Obviamente, sem qualquer beneficio para o clube. Quem gosta de escutar hossanas fará melhor em sintonizar o canal da IURD.

Memo

Para: futuro Presidente do Sporting Clube de Portugal

Assunto: SportingTV

 

1) A paisagem televisiva portuguesa padece de singularidades atávicas que com o tempo a tornaram excêntrica em relação às boas práticas europeias.

2)  a) Que a produção de informação predomine como matriz e alicerce da operação televisiva; 

b) Que esse eixo, em torno do qual o resto da programação é agregada e secundarizada, seja visto como um factor de qualificação, o que se tem demonstrado como um logro funesto;

c) Que este modelo seja repisado com casmurrice e cegueira, por mera conformidade aos critérios vigentes, e sem sombra de inquietação em face da reiterada pobreza dos seus resultados;

Eis o que, em linhas breves e gerais, tem reduzido os canais televisivos nacionais a um panorama amorfo, repetitivo, estafado e entediante.

3) A SportingTV, neste contexto é apenas mais um canal, sem distinção, nem surpresa, nem brilho.

4) Para ser melhor, mais atraente e capaz de cumprir o seu desígnio, a SportingTV tem que se estabelecer noutros princípios. Ou seja, não lhe bastam alterações cosméticas a uma grelha de programação fundada em critérios desajustados.

5) Nesse sentido a SportingTV só será eficaz se assumir o seu papel como:

a) Uma ferramenta comercial e de marketing que exponencie a marca “Sporting”;

b) Um instrumento activo para o parqueamento de direitos televisivos (na verdade a alma do negócio) e uma alavanca determinante na negociação desses direitos;

c) Um veículo para trazer o universo de sócios e simpatizantes do Sporting para dentro do Sporting e, ao mesmo tempo, levar o Sporting até junto dos seus adeptos.

d) Um meio para a criação de património audiovisual da memória do Sporting.

6) Parece óbvio que deste modelo se deduzirão formatos audiovisuais diferentes do actuais, sem sobressalto orçamental.

7) Não menos importante será a questão da distribuição da SportingTV, a qual só pode ser ponderada a partir das condições contratuais em vigor.

 

À consideração superior,

Saudações leoninas

Impressões do debate

 

Benedito

O melhor - Esvaziou por completo o falso argumento de que é demasiado jovem para liderar o Sporting lembrando que Emmanuel Macron foi eleito há um ano Presidente de França também com 39 anos.

O pior - Mau sinal, receber tantos elogios da parte contrária: Ricciardi, em vez de adversário, parecia apoiante do ex-capitão leonino.

 

Ricciardi

O melhor - Assumiu para si os louros dos dois últimos campeonatos nacionais de futebol conquistados pelo Sporting, quando desempenhava apenas funções no Conselho Fiscal do clube. É o tipo de declaração que pode sempre render alguns votos.

O pior - Faltar ao debate anterior com Dias Ferreira, alegando que se encontrava no Algarve, para comparecer hora e meia depois no frente-a-frente com Benedito, realizado no mesmo estúdio, é algo que viola as mais elementares regras de civilidade e cidadania.

Impressões do debate

 

Ricciardi

O melhor - Retomou o discurso do iminente caos financeiro do Sporting, embora confundindo o V. Guimarães com o Braga quando aludiu à falta de pagamento pela aquisição de Raphinha.

O pior - O banqueiro que assegura querer «pacificar o futebol português» diz uma coisa mas mostra outra: em registo Victor Espadinha, terminou o debate aos gritos contra o seu opositor, impedindo-o de falar.

 

Varandas

O melhor - Garantiu ter aprendido lições de liderança na escola de oficiais do Exército, questionando se Ricciardi terá feito o serviço militar, tema que enfureceu o oponente por motivos difíceis de descortinar.

O pior - Comparar-se com Bill Gates ou Mark Zuckerberg é - convenhamos - manifestamente exagerado.

 

Impressões do debate

 

Benedito

O melhor - Lembrou que o opositor, no ano passado, se vangloriava de que Álvaro Sobrinho iria ajudá-lo a «recomprar a academia».

O pior - Faltou-lhe o reflexo instintivo do guarda-redes que já foi: escorregou na casca de banana que Madeira Rodrigues lhe colocou debaixo dos pés e sofreu um golo.

 

Madeira

O melhor - Confrontado com um péssimo resultado na sondagem de hoje do jornal A Bola, jogou ao ataque e fez sair o oponente da zona de conforto, encostando-o às cordas.

O pior - Não havia a menor necessidade de se autoqualificar como "excelente gestor". Elogio em boca própria é vitupério.

 

Debate Benedito-Madeira: algumas frases

João Benedito:

  • «Aquilo que tem invadido o Sporting é o excesso de protagonismo das direcções.»
  • «Estás a levar as coisas para o caminho errado.»
  • «Muito recentemente, temos o presidente de um clube rival dizer que se vai aproveitar de uma situação para vir aqui contratar jogadores. [Agora] recebemos um convite para retomar relações institucionais e sentarmo-nos na tribuna da Luz. Isto não pode acontecer! Nós temos de defender o Sporting acima de tudo!»
  • «É com esses chavões que tu queres liderar o Sporting?»
  • «Estive em assembleias gerais onde tu não foste!»
  • «Tu devias aprender a respeitar a identidade do clube e a partir do dia 9 vais ter que respeitar. E espero que a respeites em relação a mim.»
  • «Mandei-te uma mensagem depois das eleições [de Março de 2017] a dar-te força. Fala disso também!»
  • Eu construí a minha vida, construí as minhas empresas, tudo do zero.»
  • «A sustentabilidade das modalidades passa por pessoas como o Pedro não aparecerem lá só nas finais.  Quantas gameboxes para as modalidades compraste, Pedro?»
  • «Há um ano e três meses tu dizias que o Álvaro Sobrinho ia ajudar-te a recomprar a academia! Como é que está essa situação agora?»

 

Madeira Rodrigues:

  • «As claques são uma parte fundamental do Sporting Clube de Portugal. (...) Mas começámos a ter presidentes que ficavam reféns das claques e usavam as claques a seu bel-prazer.»
  • «Para termos força, o Sporting tem de se reorganizar. E temos, acima de tudo, que voltar a viver os nossos valores.»
  • «Tu [Benedito], quando falas da cultura-Sporting dos atletas, parece que estás a menosprezar, de certa forma, os sócios.»
  • «Falta cultura de vitória. (...) A cultura perdedora instalou-se no Sporting, com o festejo dos segundos lugares.»
  • «[Sou] um excelente gestor.»
  • «No ano passado estive sozinho a defender o Sporting. Onde é que tu estavas, no ano passado, a defender o Sporting? Onde é que tu estavas? (...) Tive coragem e tu não tiveste!»
  • «Em Fevereiro de 2018 passámos por uma assembleia geral na qual Bruno de Carvalho quis tomar controlo do clube. Eu falei praticamente sozinho, tive pouca gente, levámos pancada, fomos apelidados de sportingados. João, onde é que tu estavas nesse dia? Onde é que estavas nesse dia?»
  • «Isto não se vai discutir só nas ideias. Vai-se discutir na personalidade, na liderança.»
  • «Estás a apontar-me o dedo?! Mas o que é isto?»
  • «Ser gestor há 25 anos permitiu-me ter este mundo. É diferente de ter a própria empresa. Eu respeito a tua empresa. Mas tive este mundo, viajei muito. Tenho estes contactos que são valiosos nesta altura para o Sporting.»

 

O frente-a-frente (o mais exaltado e turbulento até agora) realizou-se esta noite, na Sporting TV

Impressões do debate

 

Benedito

O melhor - Transmite empatia e calor humano, sobretudo quando recorda o seu passado de grande jogador do futsal leonino.

O pior - Incapaz de dizer o nome da pessoa que diz já ter escolhido para futuro director-geral do clube.

 

Varandas

O melhor - Pormenorizou aquilo que os sócios mais querem ouvir: os seus planos para o futebol profissional e o futebol de formação.

O pior - Já enjoa ouvi-lo repetir pela enésima vez a horrível expressão "core business".

 

Debate Benedito-Varandas: algumas frases

Frederico Varandas:

  • «O João [Benedito] é um grande atleta do Sporting Clube de Portugal. Fará sempre parte da história do Sporting Clube de Portugal.»
  • «Retiraram bilhetes a 190 miúdos da formação, do pólo universitário. Eu pergunto se alguém fica apaixonado pelo Sporting sem ver a equipa sénior a jogar. Não acredito. Os miúdos têm de ir ao estádio, têm de ir a Alvalade e sentir o estádio cheio.»
  • «Os valores do Sporting deixaram de ser transmitidos naquela casa [Academia].»
  • «Hoje a Academia tem três coordenadores técnicos. Isto é impensável. Tem de haver um só coordenador técnico a ensinar um modelo de jogo.»
  • «Vamos criar modalidades realmente profissionais.»
  • «Temos de ganhar aos nossos rivais. Temos de ser melhores, temos de ser mais profissionais.»
  • «Tenho uma clínica de sucesso. Pago mais de 30 salários. Cresci a pulso.»
  • «Nunca mais o Sporting vai ser refém de um presidente ou de uma claque. Nunca mais vai existir a promiscuidade que existiu entre a Direcção do Sporting e a direcção de claques, isso não. E eu fiz parte da Juventude Leonina dos 12 aos 18 anos, sei da importância das claques.»

 

João Benedito:

  • «Espero que já nesta epoca o Sporting seja campeão nacional de futebol.»
  • «Eu estive a minha vida toda nos balneários, a lutar por títulos.»
  • «Foi doloroso ver que os primeiros a sair foram os nossos atletas, aqueles que foram formados internamente.»
  • «Temos de encontrar nas equipas seniores referências para poder cativar um júnior.»
  • «Temos de criar um Manual do Atleta. Todos os atletas, obviamente, têm de ser sócios do Sporting Clube de Portugal. Todos os atletas de uma equipa sénior têm de ir, pelo menos uma vez por mês, aos escalões de formação.»
  • «Nós [nas modalidades] aprendemos a ganhar mesmo não tendo as melhores equipas, mesmo não tendo os maiores orçamentos.»
  • «As modalidades transmitem valor ao clube.»
  • «Quero abrir o Palácio das Modalidades mais vezes ao fim de semana.»

 

O frente-a-frente realizou-se esta noite, na Sporting TV

Ainda o debate

Benedito

O melhor - Não desperdiçou oportunidade de invocar o seu brilhante currículo como atleta leonino.

O pior - Ainda alguma dificuldade em sobrepor a imagem de gestor à de jogador do futsal.

 

Ferreira

O melhor - Começou ao ataque, criticando a transferência de dois elementos da Comissão de Gestão para a lista de Ricciardi.

O pior - Prejudicado pela disposição dos lugares: era o mais afastado do centro.

 

Madeira

O melhor  - Esforçou-se por parecer o candidato mais consensual.

O pior - Questionar a competência de José Peseiro.

 

Rego

O melhor - Sugerir ida de todos os candidatos em conjunto ao jogo na Luz.

O pior - Propor para presidente da SAD alguém que já posou equipado à Benfica.

 

Ricciardi

O melhor - Dominou o debate nas questões financeiras.

O pior - Chamou mentirosos a três candidatos nos primeiros cinco minutos.

 

Tavares

O melhor - Imagem de afabilidade e bonomia.

O pior - Queixar-se de que a comunicação social não lhe dá destaque enquanto recusa debates a dois.

 

Varandas

O melhor - Conseguiu que Ricciardi perdesse as estribeiras.

O pior - Não havia necessidade de lembrar que Benedito tinha sido seu "doente".

Finalmente, debates na Sporting TV

Segundo comunicado há pouco distribuído pela Comissão de Gestão do Sporting, haverá debates entre os candidatos no canal de televisão do clube. Como se impunha. E como várias vozes vinham reclamando - também aqui no És a Nossa Fé.

Assim, haverá dois debates entre os sete candidatos à presidência do Conselho Directivo.

O primeiro a 19 de Agosto, pelas 21 horas. O segundo a 7 de Setembro, véspera da eleição, pelas 20 horas.

Haverá também um debate entre os sete candidatos à presidência da Mesa da Assembleia Geral (a 24 de Agosto) e outro entre os candidatos à presidência do Conselho Fiscal e Disciplinar (27 de Agosto).

Finalmente, serão promovidos debates a dois entre os dias 20 e 30 de Agosto, «segundo uma sequência sorteada na presença dos representantes de todas as candidaturas». Além de entrevistas individuais aos candidatos, entre 31 de Agosto e 6 de Setembro. Sem prejuízo para os tempos de antena que todos terão, diariamente, na televisão do clube.

Assim é que está bem. Aqui fica uma palavra de elogio à Comissão de Gestão.

Para que serve a Sporting TV?

De novo se impõe fazer esta pergunta.

Agora por maioria de razão. Ao vermos um canal de televisão em nada vinculado ao nosso clube antecipar-se nos debates que - estes sim - poderão ser decisivos na formação das intenções de voto para o escrutínio de 8 de Setembro.

Refiro-me aos debates cara-a-cara, em dueto à laia de duelo.

 

Com sete candidatos em liça, não será fácil. Mas a CMTV organizou-os, já os anunciou e vai promovê-los, a uma cadência diária - excepto quando se realizarem jogos de futebol.

Serão vinte e um, no total.

Começarão depois de amanhã, em horário nobre, a partir das 20.45. Com duração prevista entre 20 e 45 minutos.

 

Eis o calendário:

17 de Agosto - Frederico Varandas / João Benedito

19 de Agosto - Dias Ferreira / Rui Rego

20 de Agosto - José Maria Ricciardi / Tavares Pereira

21 de Agosto - Frederico Varandas / Rui Rego

22 de Agosto - João Benedito / Madeira Rodrigues

23 de Agosto - Madeira Rodrigues / Rui Rego

24 de Agosto - Rui Rego / Tavares Pereira

25 de Agosto - Dias Ferreira / José Maria Ricciardi

26 de Agosto - Dias Ferreira / Frederico Varandas

27 de Agosto - José Maria Ricciardi / Rui Rego

28 de Agosto - Frederico Varandas / Tavares Pereira

29 de Agosto - Dias Ferreira / Tavares Pereira

30 de Agosto - José Maria Ricciardi / Madeira Rodrigues

31 de Agosto - João Benedito / Rui Rego

1 de Setembro - Madeira Rodrigues / Tavares Pereira

2 de Setembro - João Benedito / Tavares Pereira

3 de Setembro - Dias Ferreira / João Benedito

4 de Setembro - Frederico Varandas / Madeira Rodrigues

5 de Setembro - Dias Ferreira / Madeira Rodrigues

6 de Setembro - João Benedito / José Maria Ricciardi

7 de Setembro - Frederico Varandas / José Maria Ricciardi

 

E termino como comecei: afinal para que serve a Sporting TV?

Responda quem souber.

Ordem para calar

Durante três quartos de hora, entre as 19.45 e as 20.30, o presidente da Mesa da Assembleia Geral deu uma conferência de imprensa para esclarecer os sportinguistas sobre diversos aspectos práticos relacionados com o importante conclave do próximo sábado em Lisboa, desfazendo dúvidas expressas pelos jornalistas ali presentes. 

Todos os canais televisivos estavam lá representados e vários transmitiram em directo esta conferência de imprensa. Todos? Todos não. A Sporting TV ignorou-a por completo. Obedecendo às instruções do chefe máximo: ordem para calar.

Sporting TV

 

É nisto que Kim Jong Bruno pretende transformar o Sporting C.P. Uma comunicação social que enalteça a sua obra e visão, sócios reconhecidos que o aclamem... O nosso clube está neste momento à beira do abismo, dia 23 os sócios decidem se querem recuar e mudar de vida ou dar um passo frente e manter o birrento mimado a postar boçalidades no FB, insultando tudo e todos para desculpar os fracassos que provoca...

Central de intoxicação

Já aqui alertei: a Sporting TV, que devia funcionar como um traço congregador de toda a nação leonina, transformou-se numa central de intoxicação e propaganda ao serviço pessoal do presidente suspenso do CD.

É com muita tristeza que escrevo estas linhas. Porque ainda trabalham lá pessoas que me habituei a respeitar. Mas também elas estão a ser vítimas de Bruno de Carvalho e da sua Síndrome de Hubris. Ele confunde-se com o Sporting, ele confunde-se com a Sporting TV, ele confunde-se com a palavra Glória que mandou inscrever em bronze na estátua do Leão.

Hoje giro eu - O cúmulo da militância

Anda tudo "aos papéis" na SportingTV. À hora que Vos escrevo, o canal oficial do clube transmite para aí pela centésima décima segunda vez (chamem o INEM) o clássico Selecção de Macau vs Sporting Clube de Portugal ("B"), englobado na "prestigiante" digressão da equipa leonina à China (que, afinal, começou e terminou no nosso antigo território). O aspecto geral das bancadas, despidas de vivalma, o qual só deve encontrar paralelo nas actuais audiências do nosso canal por cabo, mostra o interesse que a partida suscitou em Macau. O lado bom disto é que após a centésima décima primeira visualização, o comentador começou a convencer-me de que o Papel (o outro, o Ary) era um grande jogador. A militância anda a dar-me cabo da cabeça...

A primeira medida

Totalmente dominada pelos féis de Bruno de Carvalho, a Sporting TV deu-se ao luxo de ignorar olimpicamente a conferência de imprensa da nova Comissão de Gestão leonina, empossada ao fim da tarde de hoje pelo presidente da Mesa da Assembleia Geral.

Enquanto os novos gestores do clube respondiam às questões dos jornalistas, os adeptos leoninos viam-se forçados a sintonizar outros canais informativos porque a Sporting TV - ao velho estilo cubano ou soviético - optava por pôr no ar a transmissão repetida do "jogo amigável" Macau-Sporting B, realizado a 21 de Maio, seguindo-se outro enlatado com declarações do ainda administrador da SAD Rui Caeiro, um dos seis que acolitam Bruno de Carvalho.

Assegurar a neutralidade absoluta da Sporting TV, impelindo-a a cumprir os seus deveres informativos perante os sportinguistas e impedindo-a de funcionar como veículo de propaganda dos sete que subsistem da direcção cessante, é estrita obrigação da nova Comissão de Gestão. Ignorar este problema será um erro de que mais tarde muitos dos que agora prometem regenerar o clube se arrependerão.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D