Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Cartões e cartõezinhos

Há faltas e faltinhas e há cartões e e cartõezinhos.

Para os mais distraídos, para os que "tiverem que levar" com a mão de Neto e com o penalty perdoado ao Sporting (foi mão e seria penalty) vou tentar dar uma perspectiva mais geral, olhar a floresta e esquecer, por momentos, a árvore.

Nesse lance há um erro, um grande erro de arbitragem, uma entrada por trás de Joel Tagueu sobre Plata, estávamos no minuto 27, entrada por trás é vermelho, sejamos condescendentes, digamos que era só um amarelo, aos 45'+4' esse mesmo Tagueu teve mais uma entrada alaranjada e viu amarelo, o segundo amarelo, pelas leis do jogo.

Para além disso dois foras de jogo para A Bola, duvidosos, para mim, manhosos.

Fiquemos com a análise à arbitragem na pág. 3, Nuno Paralvas e na pág. 7, Duarte Gomes.

Apesar de Manuel Oliveira ter perdoado uma expulsão (cf. com vitória do Porto na Madeira, hoje. Os adversários do Porto, sim, podem levar duplo amarelo) ao tal Tagueu, Duarte Gomes acha que foi uma arbitragem razoável.

IMG_20210112_164854~2.jpg

IMG_20210112_165638~2.jpg

Enfim, ninguém está isento de erros.

Nem os árbitros, nem os analistas de árbitros e, se calhar, nem os analistas dos analistas dos árbitros.

Perspetiva

O Sporting caiu na Taça de Portugal. A meu ver, faltam opções para rodar a equipa e manter a qualidade. O jogo desgastante de sexta-feira, também não terá ajudado. Mas, o facto é que o Sporting não mereceu seguir em frente. Sexta-feira há novo jogo, em casa, com o Rio Ave, para o campeonato. Campeonato esse, do qual somos líderes isolados e temos o melhor ataque, melhor marcador e melhor defesa. O Sporting caiu na Taça de Portugal, não está tudo bem, mas há muito que está melhor e há muito que está bem.

Ainda há estrelas no céu

21987072_ZhlD7[1].jpg

 

Ainda há estrelas no céu para dourar o meu caminho, por mais inimigos que tenha vou à frente e vou sozinho.

O parágrafo anterior poderia ser um desabafo do Sporting, um clube honrado, por isso roubado.

"Mais vale só que mal acompanhado" neste caso, o Sporting está mal acompanhado, em futebol praticado, em julgamentos justos dos juízes no campo e fora do campo, em dignidade, seriedade, em paineleiros isentos/independentes.

Neste campeonato, o Sporting é o único soldado (dos da primeira fila) com o passo certo, no sentido que referi atrás e, também, pela razão, que é o único nos campeonatos "a sério" que ainda não perdeu, já nos fizeram perder pontos, ainda não nos fizeram perder jogos.

Temos de estar preparados, esse dia chegará.

Há uns anos tive um sonho, um pesadelo na verdade, que foi assim: "o Sporting estava numa final, no último minuto de jogo há um canto a favor do Sporting, o guarda-redes do adversário defende com um chuto para a frente, a bola bate na cabeça do bandeirinha com tanta força que se encaminha para a baliza deserta (o guarda-redes do Sporting tinha subido à área contrária)".

O árbitro valida o golo, o VAR não intervém (esse tipo de lances não estão previstos no protocolo).

Tenho pesadelos futebolísticos mas, também, sonhos; 2020/2021, campeões, por razões pessoais, é o principal.

Por razões pessoais, sim, mas principalmente, por razões gerais, nossas, de todos nós, os que escrevemos e comentamos neste "blog".

Que 2021 seja o ano da Glória, depois de muito Esforço, muita Devoção e muita Dedicação.

Natal Verde!

Nunca pensei em tornar-me vegetariano. Muito menos nesta época festiva.

Todavia este ano vou ter que mudar a minha ideia supra, porque vou ter um Natal muuuuuuuuuuuuuito mais verde que outros Natais.

Entretanto aproveito este postal para desejar a todos os elementos desta vasta equipa que constituem o “És a Nossa Fé”, aos nossos leitores e aos nossos comentadores (sejam eles adeptos ou não do Sporting) um fantástico Natal, dentro dos possíveis!

Cuidem-se que este vírus é como aquele jogador que a partir do pescoço para baixo é tudo canela: entra a matar!

Fiquem bem!

#OndeVaiUmVãoTodos

21967974_lGEw8.jpeg

 

Mais do que a liderança, o ataque mais produtivo ou um bom futebol, com muitos jovens portugueses, a primeira metade da época trouxe uma novidade com quem ninguém contava: há finalmente uma sensação de união e parece que "enganos" como aqueles que ViRAm em Famalicão só servem para aumentar essa união.

Do Sporting real e do Sporting virtual

21955027_zzVAZ.jpeg

 

Breve resumo da semana leonina que passou.

 

1

No Sporting das competições reais:

 

 - No andebol, seguimos em grande nível nos palcos internacionais: vitória concludente por 32-27 ao Kristianstad, na Suécia. Segundo triunfo consecutivo em dois jogos no grupo B da Liga Europeia, cuja liderança partilhamos com o Füsche Berlin. No plano nacional, vencemos o SC Horta, por 30-24, na 12.ª jornada do campeonato, recuperando a liderança.

- No hóquei em patins, consolidámos a liderança isolada do campeonato: recebemos e vencemos o Riba d’Ave por 4-2 em jogo da 11.ª jornada. Após termos batido o Braga por 4-3, no Pavilhão João Rocha, cumprindo a partida em atraso da 6.ª jornada.

- No voleibol, triunfo categórico dos Leões frente ao São Mamede, por 3-0, cumprindo jogo em atraso da 11.ª jornada da primeira fase do campeonato. Vitória que nos fez subir ao segundo posto da competição. 

- No voleibol feminino, as Leoas superiorizaram-se a norte, derrotando o Boavista por 3-0, em desafio da 13.ª jornada, com parciais de 22-25, 14-25 e 17-25.

- No futsal, começámos por vencer o Burinhosa por 7-0, numa partida em que tivemos o domínio total, somando o décimo triunfo consecutivo. Depois, no dérbi lisboeta, empatámos em casa com o Benfica por 3-3. Mas seguimos no comando do campeonato.

- No futebol, impusemos uma goleada ao Sacavenense, por 7-1, para a Taça de Portugal. No campeonato, à oitava jornada, novo triunfo: desta vez em casa, contra o Moreirense, que derrotámos por 2-1. Reforçámos a liderança da Liga, isolados, estando quatro pontos acima do segundo classificado da prova.

 

2

No Sporting das competições virtuais:

 

- Um grupo de sócios encabeçado por Rui Mestre tornou público um ultimato ao presidente da Mesa da Assembleia Geral, Rogério Alves, intimando-o a convocar duas assembleias gerais no prazo mais curto possível: uma para a readmissão imediata dos antigos sócios Bruno de Carvalho e Alexandre Godinho, expulsos em 2018, e outra para a destituição também imediata de Frederico Varandas, alegando o aumento da dívida do clube à SAD e o protocolo com o Wolverhampton, entre outros motivos. Este grupo fixou 20 de Dezembro como data limite para a validação da documentação entregue, reservando-se «no direito de recorrer a todos os meios legais para fazer cumprir os estatutos do Sporting».

- Comentando este cenário, o ex-dirigente leonino Samuel Almeida escreveu no passado domingo na sua coluna do jornal O Jogo: «O que apelo ao Rui Mestre e demais subscritores dos requerimentos para a realização de assembleias gerais é que mostrem disponibilidade e abertura para, em conjunto com Rogério Alves, chegarem a um consenso tendo em vista a realização dessas assembleias no final da época. Num momento em que lideramos o campeonato seria um tremendo tiro no pé abrir discussões fracturantes no clube.»

Dezoito ponto 7

Diz-me o Google Maps que, pela A30 e A1, de Alverca do Ribatejo a Sacavém vão 18,7 quilómetros. Já a distância entre 17 de outubro de 2019 e 23 de novembro de 2020 é bem maior. O Sporting desta época pode não ganhar nada e até pode mesmo ficar em quarto lugar, mas que, até agora, está muito mais forte, com mais garra e atitude, está. Tanto que até com Borja a ala direito sabe jogar, tranquilo e dominador.

Do Sporting real e do Sporting virtual

21947254_DtR2s.jpeg

 

Breve resumo da semana leonina que passou.

 

1

No Sporting das competições reais:

 

- No futsal, começámos por derrotar o Candoso, em Guimarães, por 6-2. Depois, no Pavilhão João Rocha, recebemos e vencemos por 5-1 o Viseu 2001. Sem margem para discussão. Nove jornadas só com vitórias: seguimos no comando do campeonato.

- No futsal feminino, as Leoas receberam e golearam a Venda Luísa por 7-1, em partida da quarta jornada do respectivo campeonato.

- No andebol, o Sporting soma e segue. Começámos por derrotar a Sanjoanense por 36-22. A seguir  fomos a Setúbal vencer o Vitória por 28-17. À décima jornada, continuamos invictos no comando.

- No basquetebol, fomos a Coimbra vencer a Académica por 91-58, cumprindo assim um jogo em atraso referente à quinta jornada. Noutra partida, da sétima jornada, vitória leonina contra o Barreirense por 103-77, com a nossa equipa na condição de visitante. Triunfos categóricos. Lideramos o campeonato.

- No voleibol, boas notícias na frente interna e na competição internacional. O Sporting segue para os oitavos de final da Taça Challenge, mesmo tendo perdido com o Giesen, na Alemanha, por 2-3. No campeonato, triunfo por 3-0 contra o Castêlo da Maia no Pavilhão João Rocha, com parciais de 25-17, 25-20 e 25-13. Ficando assim cumprido o jogo inicial do campeonato, que ficara adiado.

No voleibol feminino, as Leoas venceram o Clube K por 3-1, com parciais de 25-22, 23-25, 25-16 e 25-18.

- No hóquei em patins, o Sporting foi a Viana do Castelo empatar 1-1 com a Juventude local, em partida da nona ronda do campeonato. Mantemos a liderança e continuamos a ser a única equipa sem derrotas.

- No hóquei feminino, fomos a Vila Franca de Xira derrotar a equipa local por 6-3, em jogo da oitava jornada. As leoas seguem em segundo no campeonato da Zona Sul.

- No futebol feminino, cumpriu-se o primeiro clássico da temporada. Com o Sporting a derrotar o Benfica por 3-0. A nossa equipa segue invicta no comando da Zona Sul do campeonato, mantendo o melhor ataque e a melhor defesa da prova.

- No râguebi feminino, outro clássico, outro triunfo. As Leoas receberam e golearam o Benfica por uma marca bem expressiva: 7-0

 

2

No Sporting das competições virtuais:

 

Augusto Inácio teima em ser notícia, desdobrando-se em declarações como destacado opositor ao actual Conselho Directivo. Falando desta vez ao programa Bola Branca, da Rádio Renascença, o antigo director-geral do futebol leonino considerou que a liderança no campeonato «não apaga as divergências dos adeptos com Varandas». Isto apesar de reconhecer que o Sporting é neste momento a equipa que «pratica o melhor futebol» da I Liga.

- Um grupo de sócios encabeçado por Rui Mestre insiste em levar por diante duas assembleias-gerais extraordinárias, aguardando decisão do presidente da Mesa da Assembleia Geral nesse sentido. Este grupo exige, por um lado, a readmissão imediata dos antigos sócios Bruno de Carvalho e Alexandre Godinho, expulsos em 2018, e, por outro, a destituição também imediata de Frederico Varandas, alegando o aumento da dívida do clube à SAD e o protocolo com o Wolverhampton, entre outros motivos.

O Sporting é mesmo um grande clube

Mesmo com o pior presidente de sempre e na pior conjuntura de sempre com vendas dificultadas, confinamentos e reduções salariais, lideramos a 1.ª Liga de futebol com quatro pontos de vantagem, a equipa B lidera também a sua série, os sub-23 ameaçam a liderança, o futebol feminino lidera, o hóquei lidera, o basket também depois da vitória na Taça, o futsal a mesma coisa, o andebol tem menos um jogo senão liderava também, mas conquistou o acesso à Taça Europeia, o voleibol está na luta pela liderança, aqui e ali vamos tendo mais êxitos numa ou outra modalidade.

Imaginem então o que seria com um presidente um poucochinho melhor, como aquele visionário que agora visiona e twita piadolas homofóbicas na casa dos pais ou até com o melhor de sempre, algum que já tenha morrido há muito e que quem fala nele nem tenha bem noção de quem está a falar, com certeza estaríamos a lutar pela conquista da Europa, do Mundo ou até da Galáxia.

Somos mesmo um grande clube. Viva o Sporting Clube de Portugal !

SL

Do Sporting real e do Sporting virtual

21931374_Z5uKG.jpeg

 

 

Breve resumo da quinzena leonina que passou.

 

1

No Sporting das competições reais:

 

- No futsal, fomos ao recinto da Sanjoanense triunfar por 14-1. Depois recebemos e vencemos sem margem para discussão o Azeméis, por 8-1. Goleadas que nos mantêm invictos à sétima jornada do campeonato nacional, comandado pelo Sporting.

- No basquetebol, já somamos cinco vitórias consecutivas. Desta vez derrotámos o Imortal por 101-72 e despachámos o V. Guimarães por marca ainda mais categórica: 112-71. Seguimos na liderança do campeonato.

- No hóquei em patins, à sétima ronda do campeonato, o Sporting é agora a única equipa invicta. Reforçámos a liderança com a vitória fora de casa contra o Óquei de Barcelos, por 3-2, a meio da semana, e no sábado derrotámos o FC Porto por 4-2, clássico disputado no Pavilhão João Rocha, com grandes exibições de Girão e Romero.

- No hóquei feminino, recebemos e goleámos a APAC Tojal por 13-0, cumprindo a sétima jornada do campeonato. E seguimos em segundo na prova.

- No voleibol, triunfos em três palcos. Estreia leonina a vencer na Taça Challenge derrotando os alemães do Giesen por 3-0, na primeira mão dos 16 avos-de-final da competição. No campeonato, fomos a Guimarães derrotar o Vitória minhoto por 3-0 (parciais de 25-13, 25-19, 25-17). Depois recebemos e vencemos o Clube K, cumprindo jogo em atraso. Por 3-0 (parciais de 25-20, 25-19, 25-17).

- No futebol, vencemos por 2-1 o Fontinhas, equipa açoriana, com mais dois golos de Pedro Marques, no estádio Aurélio Pereira. Mantemos a liderança da série G, cumprida a sexta jornada da série G do Campeonato de Portugal.

- Ainda no  futebol, quarta vitória consecutiva na Liga Revelação, com triunfo frente ao Cova da Piedade, por 1-0, no estádio Aurélio Pereira. Seguimos em segundo na Zona Sul, a um ponto do líder.

- No campeonato nacional de futebol, prova máxima do desporto português, registámos duas goleadas consecutivas. Primeiro em Alvalade: recebemos e vencemos o Tondela por 4-0. Depois, fora de casa: triunfo categórico sobre o V. Guimarães também por 4-0. Lideramos isolados a prova, com quatro pontos de vantagem sobre o Braga, segundo classificado.

- No futebol feminino, recebemos e goleámos a equipa A-dos-Francos, por 13-0. Lideramos o campeonato, com o melhor ataque e a melhor defesa da competição.

 

2

No Sporting das competições virtuais:

 

Fernando Tavares Pereira, candidato derrotado em 2018 nas eleições para a presidência do Sporting, volta a disparar contra a Direcção do clube em novo artigo de opinião publicado no blogue Leonino. Desta vez a pretexto de um desinvestimento nas modalidades, esquecendo que o País vive há oito meses em estado de calamidade alternado com estado de emergência provocado pela pandemia, com drásticas reduções de receitas em todos os clubes desportivos. «A direcção tem-se esquecido dos apoios ou de alguns apoios que as modalidades carecem, para que os resultados, na maioria dos casos, praticamente não existem. Isto é o meu lamento e de milhares de sócios do Sporting CP», escreve o antigo candidato, em texto intitulado "A falta de apoio às modalidades".

15 dias sem Líder

A Assembleia da República vota hoje a possibilidade de instauração de novo estado de emergência em Portugal, que a ser aprovado poderá começar na próxima segunda-feira, dia 9.

Com este novo estado de emergência voltamos a ter um presidente ausente, porque voltará a perder o estatuto de eleito numa qualquer assembleia de freguesia para poder não cumprir as suas funções de oficial de baixa patente. 

Como tal já começámos a ter o infelizmente habitual spin do gabinete de comunicação do nosso clube, transformando uma obrigação num suposto voluntarismo, querendo transformar um situação, pelo menos de duvidosa ética, num processo de uma heroicidade que não corresponde de todo à verdade.

Vamos ter durante pelo menos 15 dias, um presidente ausente e seremos liderados por alguém que não sabemos quem seja e sem sabermos se realmente tem legitimidade para tal.

 

O novo normal

A acreditar na imprensa de hoje o que aconteceu ontem no Bessa, Boavista 3 vs. Benfica 0, foi normal.

Não foi.

Antes deste jogo, o Boavista tinha dois jogos em casa, duas derrotas, seis golos sofridos, zero marcados.

Parece que palavras como: humilhação, descalabro, vergonha, desgraça e assim, estão reservadas para as goleadas sofridas pelo Sporting.

Vejamos alguns títulos, A Bola opta pelo título fofinho de: "Lição de xadrez"; Record: "A águia cai do pedestal"; O Jogo: "Boavistão tira águia do poleiro"; JN: "Pantera crava as garras"; CM: "Pantera trava voo da águia". 

Nenhum destes jornais puxa para manchete o resultado, lendo alguns dos títulos até poderíamos pensar num empate.

Os do costume virão dizer que me preocupo mais com o Benfica que com o Sporting, a questão não é essa, às vezes, faz falta olharmos para além do óbvio, como dizia Sophia: "vemos, ouvimos e lemos, não podemos ignorar" ou num outro registo, Zeca Afonso: "o faz falta é avisar a malta".

A diferença entre o real e o virtual

21924652_BHsvI.jpeg

 

Breve resumo da semana leonina que passou.

 

1

No Sporting das competições reais:

 

- No andebol, vitória categórica da nossa equipa na Pérola do Atlântico: derrotámos a Madeira SAD por 28-34. Balanço muito positivo: oito jogos, oito vitórias no campeonato nacional da modalidade.

- No futsal, triunfo importante no Pavilhão João Rocha frente ao Modicus, por 3-2. Uma vitória que nos mantém invictos à quinta jornada do campeonato nacional.

- No basquetebol, terceira vitória consecutiva no campeonato: derrotámos sem margem para discussão o CAB Madeira, fora de casa, por 87-72

- No hóquei em patins, à quinta ronda do campeonato, registou-se nova goleada leonina. Desta vez: vencemos o Turquel por 7-2, em casa da equipa adversária. Seguimos em primeiro, naturalmente.

- No hóquei feminino, deslocação bem sucedida ao pavilhão do CA Campo de Ourique: as Leoas foram lá vencer por 5-0.

- No voleibol, fomos às Caldas vencer a equipa local por 3-0, cumprindo a nossa sexta jornada no campeonato da modalidade.

- No voleibol feminino, o Sporting bateu o Braga por 3-0 - marca que não deixou qualquer margem para discussão.

- No futebol, comportamento exemplar da nossa equipa B, que venceu e convenceu: goleámos o Belenenses SAD B por 4-1, no estádio Aurélio Pereira. Mantemos a liderança da série G, cumprida a quarta jornada do chamado Campeonato de Portugal.

- Ainda no  futebol, vitória no terreno do Santa Clara - deslocação sempre difícil. Derrotámos a equipa açoriana por 2-1, cumprindo o terceiro triunfo fora de casa em quatro jornadas da Liga 2020/2021.

- Nota dissonante neste registo de vitórias do Sporting nas mais recentes rondas de diversas modalidades: no futsal feminino foi mal sucedida a nossa deslocação ao reduto dos Leões de Porto Salvo, em desafio de estreia do respectivo campeonato nacional: perdemos 1-5.

Mas o balanço global é, naturalmente, muito positivo.

 

2

No Sporting das competições virtuais:

 

Paulo Lopo, ex-presidente da SAD do Leixões, volta a mostrar-se disponível para concorrer à presidência do Sporting, o que já sucedera duas semanas atrás, em entrevista ao Record. Desta vez numa espécie de carta aberta a Frederico Varandas publicada no blogue Leonino, aproveitando para anunciar que a primeira medida que tomaria, se conseguisse atingir aquele objectivo, seria propor a readmissão de Bruno de Carvalho e Godinho Lopes, antigos presidentes entretanto expulsos de sócios. «Neste momento, o Sporting CP é gerido pelo medo. O medo da concorrência, o medo da contestação, o medo da ambição. Ao invés de parecer que somos liderados por um médico, mais parecemos liderados por um hipocondríaco», opinou Lopo, que se apresenta como sócio n.º 27.023-0 do Clube.

Nas provas reais e nas provas virtuais

21924652_BHsvI.jpeg

 

Breve resumo da semana leonina que passou.

 

1

No Sporting das competições reais:

 

- No andebol, a nível de competições internacionais, o Sporting acaba de derrotar o Dínamo de Bucareste, por 27-25, na Roménia. Iniciando da melhor maneira a campanha na Liga Europa da temporada em curso.

- Também no andebol, vitória clara por 30-21 no jogo Sporting-Boa Hora: somamos sete triunfos nas primeiras sete jornadas do campeonato nacional. Destaque para o melhor marcador da nossa equipa neste desafio: Francisco Tavares, oriundo da formação leonina, com oito golos. 

- No futsal, vitória importante na deslocação a Braga: derrotámos a equipa minhota por 2-1, com uma exibição superior ao resultado. Cumprida a quarta jornada do campeonato. Continuamos invictos nesta competição.

- No basquetebol, segunda vitória na segunda jornada do campeonato nacional: derrotámos sem margem para discussão o Maia Basket por 96-66

- No hóquei em patins, goleada leonina: derrotámos o Famalicense por 10-2. Cumprida a quarta jornada do campeonato nacional desta modalidade.

- No futebol feminino, as Leoas derrotaram o Estoril por 3-1, somando a quarta vitória consecutiva à quarta jornada do respectivo campeonato.

- Na Liga Revelação, correspondente ao campeonato sub-23 de futebol masculino, derrotámos 3-1 o Portimonense na deslocação ao Algarve. 

- No futebol profissional, empatámos 2-2 em Alvalade frente ao FC Porto, campeão nacional. Num estádio sem público - onde, portanto, o chamado "factor casa" não fez a diferença - e com uma escandalosa actuação da arbitragem, com o VAR a mandar reverter duas decisões do árbitro (penálti favorável ao Sporting e expulsão de um defesa portista) em grosseira violação do protocolo que o rege.

- No voleibol, registo negativo neste fim de semana pródigo em competições desportivas: perdemos 1-3 no Pavilhão João Rocha contra o SLB, cumprindo a quarta jornada do campeonato.

 

2

No Sporting das competições virtuais:

 

Fernando Tavares Pereira, candidato derrotado nas eleições para a presidência do Sporting realizadas em Setembro de 2018, adverte em artigo de opinião publicado no blogue Leonino: «Em virtude de os resultados serem negativos, em meu entender, esta direcção não estará em condições para continuar este projecto, pois, como já se viu nas duas épocas anteriores, qual foi a sua desorganização negativa, desportiva e financeira.» Aproveita para deixar um solene aviso, utilizando o plural indeterminado como figura de estilo e parecendo não ter percebido que a campanha eleitoral terminou há 25 meses: «Iremos reunir brevemente alguns elementos da lista G para se fazer uma reflexão actual do nosso Sporting CP, onde iremos debater situações futuras para o nosso clube.» Sublinhando, logo no título, que ambiciona a «devolução do Sporting a todos os sócios».

- Pela segunda semana consecutiva, Augusto Inácio volta a assumir protagonismo mediático, entre rasgados elogios ao antigo presidente Bruno de Carvalho. «Ele deu muito ao Sporting. Tenho a certeza de que mais ninguém no mundo fazia um trabalho tão bom como eu e o Bruno de Carvalho fizemos no Sporting naqueles anos», disse o antigo director do futebol do Sporting, que cessou estas funções em Junho de 2015, logo após a contratação de Jorge Jesus como treinador. Em entrevista a um programa no YouTube, Inácio reitera a possibilidade de se candidatar à presidência do Sporting. E garante: «Se avançar com uma candidatura será para levar até ao fim.»

O que podemos nós fazer pelo Sporting?

Texto de Rui Miguel

1505592.jpg

 

Infelizmente o clube deixou de ter algo que une a sua massa adepta. Há clubes que se unem em torno do seu cariz regional e deste posicionamento contra um poder central (o caso do FC Porto), outros unem-se numa certa matriz popular, das massas, como uma formiga para se sentir bem e forte tem de viver num imenso formigueiro (o exemplo do SLB).

No caso do Sporting, a união fazia-se simplesmente pelas vitórias nas diversas competições, pelos ídolos desportivos que usavam as nossas cores, pelo respeito e galhardia com que os nossos atletas competiam.

O Sporting nasceu aristocrático, elitista e foi captando uma massa adepta com base nos seus valores, a raiz do nosso lema "Esforço, Dedicação, Devoção e Glória", o querer ganhar, mas com brio e respeito.

Durante anos, o Sporting foi isso e conseguiu-se impor por esta matriz.

 

Mas depois vieram novos tempos. Ainda antes do 25 de Abril, o Benfica cresceu numa génese popular mas que interessava ao Salazar para agradar a esse povo (toda a história do Eusébio é disso exemplo, desde o rapto até ser obrigado a ficar no clube), ficando o Sporting conotado com as elites.

A seguir ao 25 de Abril surge o poder do regionalismo do Porto, as grandes forças do futebol mudam-se para o norte, e Pinto da Costa aproveita-se disso e cria o seu império, mais clubes na 1.ª divisão dentro do seu arco de poder, os dirigentes de arbitragem, os próprios árbitros, as "frutas" e os "apitos dourados".

Já em pleno século XXI surge novamente o mote antigo de agradar ao povo, com uma imensa comunicação social a desejar vitórias benfiquistas. [Lembremos] aquela célebre frase: com o SLB a ganhar, a economia cresce.

Neste contexto, o Sporting perdeu-se nos seus labirintos e definhou nas suas conquistas. Basta ver o countdown de títulos de campeão desde a década de 50 até agora: tem sido um eterno decrescente até um redondo zero nesta última década.

 

Como a base da união do clube eram as suas conquistas desportivas e o seu brio desportivo, toda esta base enraizada apodreceu e surgiram milhentas facções dentro do clube (eu digo por vezes que não há um só Sporting, mas sim três milhões de Sportings, um por cada adepto). Desde o Sporting popular ao Sporting elitista e que vê o povo com desdém. Do Sporting que quer ser ecléctico ao Sporting que deseja só ter futebol, capitalista, financeiro, detido a 100% por investidores.

Há até um Sporting que é anti-competições profissionais, que não concorda com o futebol negócio, dos empresários. Eu chamo-lhe Sporting CIF - club internacional de foot-ball, que segundo a história abandonou as competições oficiais para fazer as sua próprias porque não gostou do caminho profissionalizante do desporto.

É pois neste labirinto de diversos caminhos, muitos deles sem qualquer saída possível, que vive o nosso clube. Seria importante fazer uma reflexão séria, urgentemente.

Muitos vão dizer que isso resolve-se com vitórias. É certo. Mas andamos há 40 anos a correr atrás do prejuízo, buscando incessantemente vitórias, umas vezes através do filão da formação, outras vezes através de "unhas", outras por um milagreiro (tipo JJ), e a verdade é que só têm resultado em rotundos fracassos e um continuado maior atraso em relação aos nossos rivais.

 

Neste momento, já não basta mudar de plantel ou treinador. O mote é mesmo mudar de presidente de mês a mês, consoante a bola entra ou não entra na baliza.

Com isto, não saímos do marasmo e da tragicomédia em que está o nosso clube.

É a altura de todos os sócios e adeptos porem a mão na consciência e seguirem as conhecidas palavras que um célebre presidente dos EUA [John Kennedy], fez ao seu povo: «Não perguntem o que é que o vosso país pode fazer por vocês, perguntem o que é que vocês podem fazer pelo vosso país.»

É nisto que os sócios devem pensar: o que poderemos fazer para tornar o clube mais forte? E não esperar que o clube resolva os nossos problemas e as nossas frustrações.

É mais importante acalmar as ideias e deixar a ansiedade para trás das costas.

 

Texto do leitor Rui Miguel, publicado originalmente aqui.

Dois Sportings dentro do Sporting

transferir.jpg

 

Breve resumo da semana leonina que passou.

 

1

No Sporting das competições reais:

 

- Sporting conquista a Taça de Portugal em basquetebol, derrotando na final o FC Porto. Há 40 anos que não vencíamos este título na modalidade, reintroduzida em 2019 ao nível dos escalões seniores masculinos.

- Sporting sagra-se campeão nacional de futebol de praia, recuperando o título que nos fugia desde 2016 e quebrando o domínio que o Braga vinha exercendo nesta modalidade nas últimas três épocas.

- Sporting vence a Fonte do Bastardo por 3-0 na quinta jornada do campeonato nacional de voleibol.

- Sporting vence o Póvoa Andebol Clube fora de casa, por 33-23, na sexta jornada do campeonato nacional de andebol.

- Sporting goleia o Ouriense fora de casa, por 9-1, na terceira jornada do campeonato nacional de futebol feminino.

- Sporting vence por 3-0 o Vilacondense, na quarta jornada do campeonato nacional de voleibol feminino.

- Sporting goleia por 8-2 o Fundão, na terceira jornada do campeonato nacional de futsal.

- Sporting derrota fora de casa, por 73-53, o Galitos, do Barreiro, na jornada inaugural do campeonato nacional de basquetebol.

- Sporting vence por 5-3 o Vilafranquense, na terceira jornada do campeonato nacional de hóquei em patins feminino.

- Sporting empata 1-1 no pavilhão da Luz, no clássico de hóquei em patins correspondente à terceira jornada da modalidade. O golo de Matías Platero que daria a vitória leonina contra o Benfica foi invalidado: erro grosseiro do árbitro. A bola «ultrapassou mesmo a linha de baliza», como ontem assinalou a jornalista Marina Alves, na crónica do jogo no Record

 

2

No Sporting das competições virtuais:

 

- Carlos Vieira, ex-número dois de Bruno de Carvalho, critica Rúben Amorim por «não indicar aos jogadores para serem mais agressivos», propõe que os actuais dirigentes se submetam a uma «moção de confiança» e acredita ter um «papel relevante» na vida do Sporting, confessando em declarações à Rádio Renascença que ambiciona «ser membro do Conselho Fiscal» de uma futura direcção.

- Paulo Lopo anuncia intenção de candidatar-se à presidência do Sporting. «Quando houver eleições, estarei disponível, caso os sportinguistas achem que serei fundamental para o Sporting CP devido à qualidade de gestão que fui apresentando ao longo destes tempos, acumulada com o conhecimento adquirido no futebol», afirma o ex-presidente da SAD do Leixões, em entrevista ao Record.

- Augusto Inácio admite apresentar uma candidatura ao cargo de presidente do Sporting. «É um assunto que estou a ponderar. Estou a pensar seriamente. Há pessoas que têm falado comigo para realmente eu avançar», declarou o antigo treinador e ex-director desportivo leonino em entrevista à Rádio Renascença. Inácio considera que os sportinguistas «estão a ser traídos» por Frederico Varandas.

- Grupo de sócios anuncia entrega de requerimentos ao presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting para a realização de duas assembleias gerais: uma destinada à destituição dos actuais corpos sociais e outra visando a reintegração, como «sócios de pleno direito», dos antigos dirigentes Bruno de Carvalho e Alexandre Godinho.

- «Reino do leão a ferro e fogo», titula a Renascença, citando outro grupo de sócios do Sporting que reclama a destituição imediata do presidente da MAG. Este grupo dirigiu ao Tribunal Central Cível de Lisboa uma providência cautelar para suspender a assembleia geral já realizada e fez uma participação disciplinar contra Rogério Alves «por violação flagrante dos estatutos».

- Dias Ferreira anuncia ter «um plano para salvar» a SAD leonina de cair em mãos exteriores ao clube. Em declarações concedidas ao canal televisivo do jornal A Bola, o ex-vice-presidente e ex-presidente da MAG acusou o Conselho Directivo de «violar os estatutos» ao atribuir nomes de glórias do clube às portas de Alvalade. Sobre o futebol, disparou: «O Sporting não tem equipa.»

- Schelotto, ex-defesa leonino, revela ter interposto uma acção contra o Sporting no Tribunal Arbitral do Desporto, em Lausana, alegando ter sido «coagido a abdicar de verbas a que tinha direito», por contrato, quando se transferiu de Alvalade para o Brighton, em Inglaterra. 

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D