Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Sporting B 8 vs. Arsenal 6

Screenshot_2024-03-13-10-33-04-464-edit_com.androi

Na época passada uma equipa de B do Sporting, a jogar com 10, cilindrou o Arsenal, em Londres.

Foram seis para o Sporting, quatro para o Arsenal, penalties incluídos, claro.

Ontem foi mau, muito mau.

Um FC Porto sem ideias, com o único objectivo de levar o jogo para penalties, aí o melhor guarda-redes do mundo resolveria, não resolveu.

Arsenal 5, FC Porto 2.

Tanlongo, Essugo, Chermiti, Esgaio, Adán (o pior guarda-redes do mundo) Paulinho, Matheus Reis e mais uns quantos, eliminaram o Arsenal em Londres, os outros, os do pedigree europeu, apesar da frieza dos números "mereceram vencer e passar a eliminatória".

Haja paciência.

A cor do absinto

Foi Porto e anoitecia

IMG_20240305_133641~3.jpg

Socorro-me deste excelente livro de Dário de Castro Alves (já encantado, como diria Duda Guennes) para fazer um abanão, um despertar, um alerta.

Nada está ganho.

O Benfica foi goleado no Dragão, foi, cinco a zero.

O FC Porto foi goleado em Alvalade, foi, quatro a zero.

Já somos campeões? Não.

Temos a PSP e os árbitros contra nós e a favor dos outros.

Ouçamos Eça de Queiroz:

"Depois, ele  [Gonçalo Ramires], encafuou o revólver na algibeira, desenterrou do armário do corredor um velho bengalão de cabo de chumbo entrançado, agarrou um apito. E assim precavido, aquecido pelo Verde e pelo Alvarelhão, com os dois criados de caçadeira ao ombro, importantes e tesos, partiu para Vila Clara, procurar o sr. Administrador do Conselho."

A Ilustre Casa de Ramires, p.169

[pág 41 do livro na imagem]

Tendo a concordar com Eça.

Nada está ganho e o Conselho (o conselho de arbitragem), o Boaventura, os comprimidos do Casagrande, etc, etc, etc, tudo será usado para impedir o Sporting de ser campeão.

Revólver na algibeira, caçadeira ao ombro, importantes e tesos, tem de ser assim até ao fim do campeonato.

Estamos fartos de ser comidos de cebolada.

Polícias doentes, águia à solta

111.jpeg

Para o Record a águia assume liderança e só falta dizer que já são campeões.

2222.jpeg

Curiosamente, aqui, A Bola, sublinhava bem a efemeridade da coisa: "Sporting (...) é líder provisório" no final dessa época os provisórios tornaram-se definitivos (como quem troca de marca de tabaco).

É interessante atentarmos à euforia que grassa do lado errado da segunda circular e às palavras serenas de Rúben Amorim em 2020: "O que conta é a classificação final".

33333.jpeg

Vamos então fazer contas.

Quando o campeonato português começa todas as equipas podem chegar, potencialmente, aos 102 pontos. São os pontos perdidos que vão determinar o campeão.

Sporting, 94 pontos potenciais, 8 pontos perdidos.

Benfica, 93 pontos potenciais, 9 pontos perdidos.

FC Porto, 87 pontos potenciais, 15 pontos perdidos.

O Sporting neste momento está mais perto de ser campeão que o Benfica, que o FC Porto ou que a PSP, esta última tem sido a equipa mais difícil de enfrentarmos.

Os vermelhos da primeira volta

red.jpeg

O FC Porto lidera esta classificação com quatro, Sporting, dois e Benfica, um.

Vamos ver jornada a jornada quando foram mostrados esses cartões e a influência no resultado dos jogos, qual era o resultado aquando das expulsões.

Por último, vamos analisar as expulsões de adversários destes três clubes e que influência tiveram esses cartões vermelhos nos resultados.

Jornada 1

Tivemos a expulsão de Wendell aos 90+2' do Moreirense 1 vs. FC Porto 2. Expulsão sem influência no resultado. Tivemos, também, a expulsão de Musa aos 51' e de Bruno Lourenço aos 90+9' no Boavista 3 vs. Benfica 2. Estas expulsões não tiveram influência no resultado. O Benfica vencia 1-0 quando Musa foi expulso, o Boavista empatou a jogar 11 contra 10 mas o Benfica conseguiria colocar-se em vantagem a jogar com 10 contra 11. Boavista voltaria a empatar com 11 contra 10, mas o golo da vitória das panteras seria obtido após a expulsão de Bruno Lourenço, nessa altura estavam dez jogadores de cada lado.

Jornada 4

Benfica 4 vs. Vitória SC

Jorge Fernandes marca na própria baliza aos 11' e João Mendes é expulso aos 18'. Assim é fácil vencer e golear.

Sporting e FC Porto empataram nesta jornada. Os leões prejudicados em Braga, o tal golo de Huljmand que o VAR anulou porque Matheus, coitadinho, não viu partir a bola, as imagens demonstram o contrário mas isso não interessa nada. Mais tarde o Conselho de Arbitragem reconheceria o erro. Foi atribuído ao facto do árbitro Luís Godinho suar muito e não ter conseguido comunicar convenientemente. O FC Porto, também, perdeu dois pontos em casa com o Arouca apesar de todos os esforços do árbitro Miguel Nogueira para dar uma ajudinha. É assinalado um penalty aos 90+15' (leram bem) que Galeno se encarregou de falhar.

Jornada 5

Sporting 3 vs. Moreirense 0

É expulso um jogador dos cónegos aos 88', o resultado era 2-0 na altura.

Jornada 7

Benfica 1 vs. Porto 0

Expulsão de Fábio Cardoso aos 19'. Único golo das águias aos 68'.

Farense 2 vs. Sporting 3

Expulsão de Gonçalo Silva aos 18' com o resultado a zero.

Jornada 8

FC Porto 1 vs. Portimonense 0

David Carmo é expulso aos 81'.

Sporting 2 vs. Arouca 1

Diomonde é expulso aos 42', com o Sporting a vencer 1-0, o Arouca a jogar 11 contra 10 empata mas o Sporting com menos jogadores em campo consegue marcar e estabelecer o resultado final. Rafael Fernandes do Arouca é expulso aos 87'.

Jornada 10

Não há expulsões mas há o episódio do penalty falhado por Taremi (cortesia de Tiago Martins). O FC Porto perde em casa com o Estoril.

Jornada 11

Benfica 2 vs. Sporting 1

Com Artur Soares Dias como apitador de serviço, o Benfica levou um "banho de bola" na Luz. Gonçalo Inácio foi expulso aos 50', o Sporting vencia e dominava. Resistimos até aos 90+4', o árbitro dá 7' de desconto e o Benfica volta a marcar aos 90+8' (é o que temos).

Jornada 12

Famalicão 0 vs. FC Porto 3

Zaydou Youssouf foi expulso aos 81', os dragões venciam 0-2.

Jornada 14

Sporting 2 vs. FC Porto 0

Pepe expulso aos 51', resultado na altura, 1-0 para o Sporting.

Jornada 16

Boavista 1 vs. FC Porto 1

Expulsão de Camará aos 89'

Jornada 17

Benfica 4 vs. Rio Ave 1. Resultado aquando da expulsão 1-1.

Adenda às 14h45:

Sporting jogou dois jogos em inferioridade numérica com o Arouca e com o Benfica. Perdeu três pontos. Jogou três jogos em superioridade numérica com o Moreirense 2' (numa altura em que vencia por 2-0) com o FC Porto, já vencia por 1-0 e com o Farense, estava 0-0 aquando da expulsão, fomos "beneficiados" em 2 pontos, contas feitas menos 1 ponto.

Benfica jogou um jogo em inferioridade numérica sem influência no resultado. Jogou quatro jogos em superioridade numérica, nesses quatro jogos conseguiu "ilegalmente" 7 pontos (9 se contarmos o jogo com o VSC).

FC Porto jogou quatro jogos em inferioridade numérica. Só no jogo da Luz perdeu 1 ponto devido a essa situação. Jogou dois jogos em superioridade numérica sem pontos conquistados devido a esse facto.

Contas feitas, Sporting e FC Porto prejudicados num ponto, Benfica beneficiado em sete (ou nove) pontos.

Golo de Alemão

alemao.jpeg

O jogo de ontem fez-me lembrar o Nápoles de 1988/1989.

Primeiro golo do n° 9, Careca, embora o nosso 9 seja só careca, lateralmente. Eu opto por um penteado diferente, cabeludo nas laterais e careca no topo, gostos.

Primeiro golo de Careca (Viktor) e segundo golo de Alemão, como aconteceu algumas vezes com o Nápoles.

E onde é que entra Maradona?

Maradona, o nosso, Pedro Gonçalves, fez o passe primoroso para Viktor, e o nosso Careca fez o mais fácil ("este até  eu marcava", pensou Paulinho; "marcavas, marcavas..." sorriu [em pensamento] Viktor.

O segundo golo é um hino ao futebol, destaco a parte final, Paulinho toca de calcanhar para Alemão e Alemão, também de calcanhar marca um grande golo, um golo maravilhoso.

Notas finais:

1. O segundo golo do Sporting foi um auto-golo, é inacreditável como é que nestes lances, o golo é creditado ao avançado.

2. No lance entre Hélio Varela, Adán e Eduardo Quaresma é este último que atira a bola pela linha de fundo, seria canto. Como vimos, anteriormente, se a bola entrasse na baliza o golo seria creditado a Hélio Varela, o que não faz nenhum sentido.

3. Em lance corrido parece que o último toque é do avançado algarvio. Num jogo entre Benfica e Portimonense transmitido na BTV este lance nunca se tornaria um caso, não existiria nenhuma repetição.

Saudações desportivas, um excelente 2024 para todas as pessoas e para lampiões e andrades, também.

Um Valente presente, parabéns presidente

scp.jpeg

Hoje é dia de aniversário, um pouco, a sul da Galiza.

Podia escolher vários jogos, este é ilustrativo do poder do "padrinho" que hoje completa 86 anos.

Dum lado um Sporting embalado para a conquista do título, do outro uma aliança Manuel Damásio e Pinto da Costa, "abençoada" por Carlos, valente, de nome.

3 de Maio de 1994, no ano anterior o Marselha vencera a Taça dos Campeões Europeus mas devido a manigâncias internas, foi-lhe retirado o título de campeão francês e o presidente Tapie (ver série na Netflix) foi preso, isso impediu Damásio e Pinto da Costa de fazerem o mesmo ou pior?

Claro que não.

Nesse jogo, da jornada 27, campeonato 1993/1994, o FC Porto alinhou com meia equipa de talhantes (cf. com o filme de Scorcese, Gangs de Nova Iorque) Fernando Couto, Secretário, João Pinto (o dos prognósticos) Aloísio, André, Paulinho Santos, jogadores que não sabiam controlar uma bola mas sabiam e bem, dar porrada.

Onze contra onze o jogo estava dominado pelo Sporting que esteve sempre mais perto de marcar, a expulsão de Juskowiak, com o jogo empatado, aos trinta e poucos minutos de jogo (depois de ter sido pontapeado e agarrado por Fernando Couto) começou a desequilibrar o desafio. Ainda assim resistimos até aos 52'.

Porto a vencer 1-0, Balakov, Figo, Marinho, Capucho a colocarem os caceteiros do Porto em apuros, o aniversariante a mostrar dois dedos para dentro do relvado.

"Tenho de expulsar mais dois?" perguntava-se Carlos Valente e assim fez.

No final do jogo com a ironia que todos lhe reconhecem, dizia o presidente: "estava a mostrar dois dedos mas era para o Drulovic, estava a dizer que tínhamos de fazer o dois zero".

Afinal, Sérgio vs. Rúben

333.jpeg

Dum lado o risonho Conceição, recém eliminado no Estoril e recém beneficiado com o Casa Pia. A história repetiu-se, um quarentão a maltratar um casapiano. Pepe só será expulso, num jogo do campeonato português, quando assassinar um colega de profissão, em campo, já faltou mais [ainda vamos ver Pepe com uma pistola, no gramado, dar um tiro em alguém e o árbitro mostrar-lhe amarelo].

Os confrontos, em finais, entre Sérgio e Rúben começaram em Janeiro de 2020, final da Taça da Liga. Rúben 1 vs. Sérgio 0.

No mesmo mês do ano seguinte, meias-finais da Taça da Liga, mais uma derrota do risonho Sérgio, mais um triunfo do aziado Rúben; FC Porto 1 vs. Sporting CP 2.

Estas derrotas, em finais, do risonho com o Sporting não são únicas, como esquecer as finais da Taça da Liga de 2019, 3-1 para o Sporting e da Taça de Portugal do mesmo ano, 5-4 para o leão rampante.

Dia 18, em Alvalade, dum lado Sérgio e um FC Porto habituados a perderem finais com Rúben e com o Sporting, do outro Rúben Amorim e o Sporting habituados a vencerem finais contra o Porto (e as arbitragens) sem ser exaustivo, alguns exemplos:

✓ Taça de Portugal 1978; 2 SCP 1 FCP

✓ Supertaça 1995; 3 SCP 0 FCP

✓ Supertaça 2000; 1 SCP 0 FCP

✓ Supertaça 2007; 1 SCP 0 FCP (com um golo de Izmailov)

✓ Taça de Portugal 2008; 2 SCP 0 FCP (um Ti Ti, uí uí, bis de Tiuí)

✓ Supertaça 2008; 2 SCP 0 FCP (Yannick Djaló a bisar)

Rodrigo Tiuí e Yannick Djaló foram suficientes para derrotar o FC Porto, espero uma ou duas surpresas na segunda-feira, Diogo Abreu no meio campo e Afonso Moreira na ala, por exemplo.

Vamo-nos a eles, como se fosse uma final, afinal é "fácil" ganhar-lhes.

444.jpeg

Um triunfo, três pontos, não peço mais nada.

Jokeres, kuringa e o Vitória

Screenshot_2023-12-06-11-51-33-825-edit_com.androi

(benfiquista) - Se não fosse o Jokeres estavas debaicho da linha dágua

(sportinguista Calimero/Realista) - Se não fossem as arbitragens estavas em último [para alguns é tabu falar das arbitragens que jogo sim, jogo sim vão levando o FC Porto e o SL Benfica ao colo].

(sportinguista de origem brasileira) - Qu' é isso, cara. Joker em português do Brasil, é curinga, sabes o que significa curinga? É, sabe não, vou explicar, curinga vem de uma língua africana, kuringa, pode  sé fingir, pode  sé matar. Kuringa é a ginga que finge ir por cá mas vai por lá, kuringa é o drible e o golo; o fingimento e a morte da jogada.

(benfiquista) - Blá, blá, blá, na se esqueçam que vão jogar com o Guimarães às seis da tarde, quantos jogos é que venceram antes das oito danoite?

Nisto o benfiquista tem razão, vamos jogar muito cedo, é imprescindível estarmos muito concentrados no Vitória Sport Clube.

Esqueçam as homenagens ao português mais estrangeiro (que nem estará em jogo).

Não se foquem no Viktor, atentem ao Vitória.

Há muitos resultados possíveis em Guimarães, escolham e lutem por aquilo que preferem.

VG 1.jpeg

VG 2.jpeg

Quando os mortos ressuscitam

20230514914_230709~2.png

Ontem foi domingo de Páscoa e anteontem foi sábado de Aleluia.

Ontem conseguiram ressuscitar um Futebol Clube do Porto que estava falecido, o campeonato tinha terminado.

Penalty cometido por Uribe perdoado, um encosto aqui, uma reclamação ali e o FCP lá consegue marcar um golo aos 92', faltavam 6' de jogo que não foram jogados, a bola é colocada em jogo aos 94' e o FC Porto a partir daí foi patético a "queimar tempo", culminando com a engenhosa substituição do iraniano com queda para o futebol pelo banqueiro (passa o tempo no banco) mais caro do mundo.

202305145514_104955.png

No sábado foi dia de Tiago Martins, para os mais ingénuos, para os que pensam, que aquilo que aconteceu foi um dia mau, recordo outro dia mau.

A final da Taça de Portugal entre o Sporting Clube de Portugal e o Aves (ou Vila Franca de Xira Birds como agora se chamam), nesse jogo os artistas foram escolhidos a dedo:

1. Tiago Martins, árbitro principal

2. Artur Soares Dias, VAR

3. O Mota do Paços de Ferreira (mão de Rony) a treinar/queimar tempo, quanto tempo útil de jogo teve esse desafio?; o então denominado Aves

Enfim estavam todos os ingredientes reunidos.

Tal como no sábado foi necessário ir à tumba resgatar o tal Tiago Martins ((não apitava há cerca de três meses) para fazer o "serviço" em Alvalade.

No Porto o sistema venceu, em Alvalade foi derrotado.

Sporting Clube de Mundial

Impressionante a quantidade de jogadores que estão neste mundial de futebol e que vestem ou já vestiram a nossa camisola. E tantos, mas muitos, mesmo, são grandes craques. Na equipa das Quinas perde-se a conta aos que connosco foram campeões nacionais ou que na nossa academia se formaram e aprenderam a ser o que hoje são. Com Ronaldo, claro, a encabeçar a longuíssima lista. E noutras selecções também encontramos quem vista ou tenha vestido a verde e branca.

Também por aqui se vê a nossa grandeza. O clube sempre teve jogadores de nível mundial. Jogadores de selecção. Pena, isso, sim, que nem com todos eles tenhamos conseguido a glória que todos ambicionávamos.

No entanto, acredito, um clube com esta histórica capacidade de formação e captação de talentos só pode fazer-nos esperar o melhor para o futuro.     

O desvalor e a funesta inconsciência

22281459_7Qj0N.png

As palavras são de José Navarro de Andrade e podem ser adquiridas por cerca de 3 euros (valem muito mais que isso) num Pingo Doce*

Quando as palavras são descritivas, precisas, bem aplicadas, são como as boas sementes, darão bons frutos noutro solo, noutro contexto.

O jogo de domingo de Páscoa será entre um futebol sofisticado, satisfeito, moderno, prestigiado e campeão que se oporá a um futebol com um sentimento de vergonha, de desvalor, duma honra gangrenada de chagas, enfim, duma funesta consciência de terem ficado para trás, desqualificados, prisioneiros [olá, Luís Filipe Vieira] de uma existência tanto pior quanto mais imóvel num mundo ritmado pelo progresso.

É assim que vejo o próximo Sporting de Amorim/Varandas contra o Benfica de Jesus-Verissimo/Luís Filipe Vieira-Rui Costa.

*Andrade, José Navarro de, Terra Firme, Fundação Francisco Manuel dos Santos, 2014

Sporting Clube de Portugal vs. câmara municipal de lisboa

22088567_cCgFZ.jpeg

22088570_ZD080.jpeg

22088572_AZaSa.jpeg

 

Embora este texto seja escrito depois de almoço, já por várias vezes alertei para isto; o Benfica é de São Domingos de Benfica, acho bem que seja recebido na junta ou na câmara da cidade da qual essa junta faz parte, o Porto é do Porto que seja recebido na câmara respectiva, quando os presidentes da câmara não sabem fugir à futebolândia, o Sporting (vou mudar de parágrafo, isto é importante).

O Sporting é de Portugal.

Querem homenagear o Sporting, ok.

No palácio que a república roubou aos monges beneditinos (Assembleia da República, para os mais distraídos).

A equipa do Sporting no primeiro patamar.

Os deputados que representam a nação, Portugal, nos degraus mais abaixo, todos a bater palmas e a gritar viva o Sporting.

Isso sim, seria o menos importante a homenagear o mais importante.

Ainda estamos a tempo.

(uma das imagens representa o Belenenses Verdadeiro, um dos clubes de Lisboa, nestes dias, parente pobre da tal câmara).

O caminho a percorrer para o crescimento do SCP

O ADN do SCP é de clube formador. A Academia deve constituir a grande aposta, mas precisa ser valorizada. Para o conseguir, há que implantar uma política desportiva sólida, que ofereça garantia de progressão nas carreiras aos formados e simultaneamente proporcione ao Sporting Clube de Portugal um fluxo de financiamento constante, obtido com a venda dos melhores activos, já que nunca lhes conseguiremos pagar um vencimento sequer aproximado, ao que conseguirão noutras paragens.

Por forma a acautelar saídas prematuras, parece-me evidente que promoções à equipa principal requerem a prévia assinatura de contrato profissional com duração entre 3 a 5 anos e blindado com cláusula de rescisão. Também são de evitar vendas precoces, por valor muito abaixo do potencial, entrando em conhecidos carroceis. Os talentos mais promissores devem ser lançados no plantel, lutar por um lugar na equipa principal, merecer oportunidades e ficarem no mínimo 2 a 3 anos entre nós. As equipas B e sub23, servem para apoiar e fazer crescer os nossos jovens, complementando situações imprevistas, às quais a equipa principal pode recorrer quando necessário.

Concretizando, vender hoje Max, E. Quaresma, G. Inácio, N. Mendes, T. Tomás ou Joelson por 10 ou 15 milhões, seria uma péssima decisão de gestão, esses jogadores devem constituir uma aposta, entrar na equipa, jogando, evoluindo. Se o fizermos e corresponderem, estarão a valorizar-se e conseguiremos no futuro obter uma verba bem superior à que será possível hoje. A não ser que algum clube queira investir no potencial e apareça disposto a pagar a cláusula, ou valor muito aproximado, qualquer jogador dos que citei deveria receber o estatuto de inegociável. Em dois anos, obtido o seu rendimento desportivo em campo e desfrutado da evolução, poderemos então obter um considerável retorno financeiro. Bem sei que o futebol não é uma ciência exacta, existem lesões, pode sempre acontecer algum caso em que o jogador não correspondeu ao que dele se esperava, teria sido mais rentável a tal venda precoce, faz parte do risco do negócio, mas na globalidade, se mantivermos uma política rigorosa, os proveitos serão muito superiores. E claro que decorrido o tempo de maturação, existirão novos talentos disponíveis para lançar, substituindo os actuais.

As idas ao mercado que terão sempre que existir, devem ser reduzidas ao indispensável e sobretudo requerem critério na escolha, colmatando lacunas e acrescentando valor ao plantel. Não podemos é ter época após época, mais de 20 excedentários, que temos dificuldade em colocar. É preferível gastar 10 ou 15 milhões num reforço com entrada directa na equipa, a 3 ou 4 jogadores, que somados os valores do passe e salários, pesam no orçamento e nos deixam com um grave problema por resolver, por vezes arrastando-se ao longo de várias épocas.

O crescimento tem que ser sustentável e não ficar sempre dependente de conjecturas favoráveis e muito menos da sorte. Se o clube seguir uma linha coerente de desenvolvimento, estará mais perto de conseguir as vitórias que todos desejamos.

{ Blogue fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D