Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Balanço (7)

2152715_w2[1].jpg

 

O que escrevemos aqui, durante a temporada, sobre SARR:

 

- Duarte Fonseca: «O recorrente Sarr ofereceu dois golos. No primeiro não vale a pena enganarmo-nos dizendo que o Huntelaar está milimetricamente adiantado, porque o erro está na colocação de Sarr que não acompanha a subida da linha defensiva.» (22 de Outubro)

- Alexandre Poço: «O problema é a dupla de centrais que tem sido mais vezes titular na nossa equipa: o infantil Maurício e o condescendente Sarr. Está na hora de começar a resolver isto.» (22 de Outubro)

- Francisco Melo: «Um central cujas falhas e calafrios causados demorarão a desaparecer da memória dos sportinguistas.» (28 de Maio)

Vamos por partes

Podemos olhar para os problemas e perceber até que ponto também temos uma quota de responsabilidade por acontecerem. E quanto ao jogo de ontem, há um problema no qual temos responsabilidade e que (também) ajudou à festa, patrocinada pelo pateta encostado à baliza. O problema é a dupla de centrais que tem sido mais vezes titular na nossa equipa: o infantil Maurício e o condescendente Sarr. Está na hora de começar a resolver isto. Solução imediata: encostar um deles, o díficil é escolher, mas um pode ser já posto de lado frente ao Marítimo. Maurício é a minha escolha. Não se admite que, em dois jogos seguidos de elevada importância, tenha a mesma atitude de entrar a matar sobre os adversários. Solução a médio-prazo: estamos a um mês e pouco do mercado de transferências abrir. Não precisamos de 3 ou 4 jogadores. Basta 1 central de jeito. Se assumirmos a responsabilidade própria no que nos acontece, temos a consciência mais limpa e tranquila para que se caminhe para a solução. 

Cinco ofertas e Montero

Depois de 30 minutos em que metemos o Schalke no bolso, começaram as ofertas. E logo duas praticamente em simultâneo, a de Maurício (incrível a imprudência que este homem tem na maioria das suas acções, e não me refiro apenas às entradas “a la central à moda antiga” – que muitos adoram, diga-se -, mas a quase todas as decisões que tem que tomar durante um jogo) e logo de seguida a de Rui Patrício. Depois foi a vez do recorrente Sarr oferecer dois golos. No primeiro não vale a pena enganarmo-nos dizendo que o Huntelaar está milimetricamente adiantado, porque o erro está na colocação de Sarr que não acompanha a subida da linha defensiva. Sobre o terceiro golo (quarta oferta) nem é preciso saltar falar.

Após este período de beneficência sportinguista, eis que a equipa incrivelmente se ergue e volta a demonstrar toda a sua superioridade em relação aos alemães que foram 3os classificados na Bundesliga (ainda me querem convencer que o campeonato alemão é ultra competitivo), mas que só tem 3 jogadores com nível. Fazemos dois golos e controlamos o jogo. Até que aparece a quinta oferta, desta vez foi a equipa de arbitragem que resolveu distorcer a verdade dos factos, a troco sabe-se lá de quê. Sim, porque o árbitro de baliza viu bem o lance e se decidiu daquela forma, alguma motivação terá.

Montero. Que jogador. O que este homem acrescenta à equipa. A jogar com 10, sem João Mário, ficou fácil de perceber que a qualidade com que Montero ocupa os espaços foi decisiva para a cobertura da linha média e para a baralhação da linha defensiva do Schalke.

Fomos displicentes, roubados e mesmo assim demonstrámos superioridade. Estamos muito fortes.

Apoio nas horas ruins

Se não queremos ser o benfas que humilhou jogadores que falharam, temos de saber estar junto dos nossos quando falham. Saar e Maurício tiveram aquele azar dos Távoras, doeu e muito! Mas já tiveram bons momentos. Estiveram mal, naquele lance, como os avançados que não marcaram quando tudo parecia a jeito. Temos de dar força à equipa, estimulá-la (sempre) e não ser verdugos dos nossos jogadores. Sobretudo quando erram (como gostamos que façam connosco). Elementar, meu caro Watson!

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Mais comentados

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D