Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Fim de ciclo ou talvez não

A fase de sucesso desportivo do Sporting e de Rúben Amorim no Sporting - e a campanha europeia do ano passado em que vencemos/ultrapassámos Tottenham e Arsenal teve nisso um papel relevante - colocou-o no radar dos maiores clubes da Premier League e consequentemente na imprensa inglesa, onde já quase é tratado como Special Two. Será então questão de tempo a sua saída e o timing da mesma será ditado pelo clube que se chegar à frente com a tal oferta irrecusável. 

Exactamente o mesmo se passará com os jogadores mais valiosos do plantel, como Gyökeres, Hjulmand, Diomande, Gonçalo Inácio e Pedro Gonçalves. No pior cenário sairão todos no final da época e o Sporting encaixará quase 300 M€. E então? Vai fechar as portas a seguir? Vai voltar ao tempo do Godinho Lopes?

Importa perceber que o sucesso desportivo e financeiro do Sporting passa pela venda controlada dos melhores jogadores aos maiores clubes europeus, sempre reforçando a equipa de forma a conquistar o título interno, frequentar a Champions e subir no ranking europeu. 

A decisão mais importante que um presidente do Sporting tem que tomar é a contratação do treinador. Até agora tivemos duas apostas pensadas e concretizadas por Frederico Varandas: Marcel Keizer e Rúben Amorim, e alguns interinos arranjados à pressa para aguentar o barco à tona. A diferença de desempenho entre um técnico holandês com escola, boa pessoa e meio descomprometido, e um português "de balneário" de grande talento e com um roadmap pensado para a sua carreira e para o futebol do Sporting foi tremenda, tal como o encaixe dos dois com presidente e director desportivo. 

 

A decisão de contratar Rúben Amorim por uma verba nunca vista em Portugal foi corajosa e genial, e define a qualidade do nosso presidente. Mas a questão agora não é de decisão unilateral, há factores que fogem ao controlo do Sporting.

O importante é Rúben Amorim decidir se o seu ciclo no Sporting está no fim, se o cenário para a próxima época em termos de objectivos desportivos e plantel disponível ainda o vai fazer ganhar mais e crescer mais como treinador ou pelo contrário correrá o risco de passar por uma época pior do que a actual e aguentar com incompreensões e ingratidões como algumas a que assistiu na época passada. Se a decisão dele for no primeiro sentido, então apenas um Liverpool o tirará de Alvalade. Se for no segundo, ficará à mercê dum West Ham qualquer.

E se, num caso ou noutro, ele sair mesmo? Importa então que Frederico Varandas acerte outra vez.

Da nossa parte, sócios e adeptos, apenas podemos dizer Fica, Amorim!!!

SL

Entradas & Saídas

Terminou o mercado de inverno desta época 23/24. Para já o ponto de situação é o seguinte em termos de entradas e saídas da temporada:

Saídas e empréstimos com opção de compra :

  1. Rodrigo Ribeiro (18) - Nottingham Forest - Empréstimo com opcao de compra 12M€.
  2. Papuna Beruashvili (19) - Sem justificar a contratação definitiva.
  3. Alcantar (19) - México - Defesa central com potencial, para mim o melhor da B. Sem acordo para contratação.
  4. Gilberto Batista (19) - Moreirense.
  5. Martim Marques (19) - Lugano - Actuou na Youth League sem grande destaque. 
  6. João Ferreira (19) - Santa Clara - Defesa esquerdo que actuava na B.
  7. Fatawu (19) - Leicester. Empréstimo c/ opção de compra.
  8. Gonçalo Esteves (19)  - AZ Alkmaar - Empréstimo c/ opção de compra.
  9. Chermiti (19) - Everton.
  10. Renato Veiga (20) - Basileia.
  11. Joelson Fernandes (20) - Hatayspor.
  12. André Gonçalves (20) - Estoril.
  13. José Marsà (21) - Andorra.
  14. Tiago Tomás (21) - Wolfsburgo.
  15. Ugarte (21) - PSG.
  16. Rafael Camacho (23) - Saida. Lesão de longa duração, contrato até 2024, sairá a custo zero.
  17. Arthur Gomes (24) -  Cruzeiro.
  18. Jovane Cabral (25) - Olympiakos. Empréstimo  c/ opção de compra.
  19. Idrissa Doumbia (25) - Al Ahli.
  20. André Paulo (26) - Mafra.
  21. Rochinha (28) - Rescisão.
  22. Bellerín (28) - Betis.
  23. Eduardo Henrique (28) - Rescisão.
  24. Tiago Ilori (30) - Rescisão.

 

Empréstimos sem opção de compra, para crescer e se calhar voltar (os minutos de utilização carecem de correcção) :

  1. Dário Essugo (18) - Chaves
  2. Diego Callai (19) - Feirense (1080mn de jogo)
  3. Samuel Justo (19) - Casa Pia (749mn)
  4. Mateus Fernandes (19) - Estoril (1277mn)
  5. Tanlongo (19) - Rio Ave (225mn)
  6. Flávio Nazinho (19) - Brugges (649mn)
  7. Sotiris (21) - Olympiakos (880mn)

 

Aquisições:

  1. Fresneda (19) - Valladolid
  2. Pedro Bondo (19) - Petro Luanda
  3. Rafael Pontelo (20) - Valladolid/Leixões
  4. Koba Koindredi (22) - Valência/Estoril 
  5. Hjulmand (24) - Lecce
  6. Gyökeres (25) - Coventry

 

Enfim, salvo um ou outro erro nesta listagem, e agradecendo antecipadamente qualquer correcção, o cenário é este.

Quando Rúben Amorim afirma que o futebol do Sporting, em termos de gestão de activos, não trabalha apenas para o imediato, trabalha para o futuro da equipa, estes dados são esclarecedores. Com os emprestados a equipa B subiria facilmente à 2.ª Liga, mas a ideia não é essa.

Este cenário realmente difere imenso do dois rivais, da plataforma giratória de muitos milhões em que se transformou o SL Benfica, e o do jogador do casino que esconde as perdas empenhando anéis, jóias, mulheres e amantes em que se transformou o FC Porto.

SL

Entradas & Saídas

O grande esforço de reorganização dos plantéis iniciado no Verão está agora a ser terminado num quadro de relativo sucesso desportivo das equipas A, B e C/Sub23:

Saídas confirmadas:

  1. Rodrigo Ribeiro (18) - Empréstimo ao Rio Ave
  2. Papuna Beruashvili (19) - Sem justificar a contratação definitiva.
  3. Alcantar (19) - México - Defesa central com potencial, para mim o melhor da B. Sem acordo para contratação.
  4. Gilberto Batista (19) - Moreirense
  5. Martim Marques (19) - Lugano - Actuou na Youth League sem grande destaque. 
  6. João Ferreira (19) - Santa Clara - Defesa esquerdo que actuava na B
  7. Fatawu (19) - Empréstimo ao Leicester c/ opção de compra
  8. Samuel Justo (19) - Empréstimo ao Casa Pia
  9. Mateus Fernandes (19) - Empréstimo ao Estoril
  10. Gonçalo Esteves (19)  - Empréstimo ao AZ Alkmaar c/ opção de compra
  11. Tanlongo (19) - Empréstimo ao Copenhaga
  12. Flávio Nazinho (19) - Empréstimo ao Brugges
  13. Chermiti (19) - Everton
  14. Renato Veiga (20) - Basileia
  15. Joelson Fernandes (20) - Hatayspor
  16. José Marsà (21) - Andorra
  17. Tiago Tomás (21) - Wolfsburgo
  18. Ugarte (21) - PSG  
  19. Sotiris (21) -  Empréstimo ao Olimpiakos c/ opção de compra
  20. Arthur Gomes (24) -  Cruzeiro
  21. Jovane Cabral (25) - Empréstimo ao Salanitana c/ opção de compra
  22. Idrissa Doumbia (25) - Al Ahli
  23. André Paulo (26) - Mafra
  24. Rochinha (28) - Empréstimo ao Al-Markhiya SC, c/ opção de compra
  25. Bellerín (28) - Betis? - Sem justificar a contratação definitiva.
  26. Eduardo Henrique (28) - Rescisão do contrato
  27. Tiago Ilori (30) - Rescisão

Entradas confirmadas:

  1. Fresneda (18) - Valladolid
  2. Pedro Bondo (19) - Petro Luanda
  3. Rafael Pontelo (20) - Leixões
  4. Hjulmand (24) - Lecce
  5. Gyökeres (25) - Coventry

Saídas definitivas em negociação:

  1. Rafael Camacho (23) - Contrato até 2024  (lesionado)

  

Dizia eu no post com o mesmo título de 29 de Agosto que:

"Com esta quantidade de jogadores a sair, claro que as equipas B e C/Sub23 ficaram enfraquecidas e a viver dos melhores juniores e juvenis. Mesmo assim, as competições começaram e a A segue em 1.º lugar na 1ª Liga com 3 V, a B em 2.º na 3.ª Liga com 3V1D, a C / Sub23 em 2.º com 1V2E.

Pelo que se tem visto nestas primeiras três jornadas, com a chegada dos dois últimos reforços o onze padrão do Sporting a alinhar num 3-4-3 / 4-2-4, com um ala bem mais ofensivo que o outro, deverá ser o seguinte:

Adán; Diomande, Coates e Inácio; Fresneda, Hjulmand, Morita e Nuno Santos; Pedro Gonçalves, Gyökeres e Paulinho."

Enfim, não falhei por muito.

 

SL

Entradas & Saídas

Quase um mês depois do último post que fiz sobre este assunto, a situação do plantel ficou substancialmente mais clarificada:

Saídas confirmadas:

  1. Papuna Beruashvili (19) - Sem justificar a contratação definitiva.
  2. Alcantar (19) - México - Defesa central com potencial, para mim o melhor da B. Sem acordo para contratação.
  3. Gilberto Batista (19) - Moreirense
  4. Martim Marques (19) - Lugano - Actuou na Youth League sem grande destaque. 
  5. João Ferreira (19) - Santa Clara - Defesa esquerdo que actuava na B
  6. Fatawu (19) - Empréstimo ao Leicester c/ opção de compra
  7. Renato Veiga (20) - Basileia
  8. Joelson Fernandes (20) - Hatayspor
  9. José Marsà (21) - Andorra
  10. Tiago Tomás (21) - Wolfsburgo
  11. Ugarte (21) - PSG  - Mais uma venda por números colossais dum jogador projectado por Rúben Amorim.
  12. Sotiris (21) -  Empréstimo ao Olimpiakos c/ opção de compra
  13. Arthur Gomes (24) -  Cruzeiro
  14. Jovane Cabral (25) - Empréstimo ao Salanitana c/ opção de compra
  15. Idrissa Doumbia (25) - Al Ahli
  16. André Paulo (26) - Mafra
  17. Rochinha (28) - Empréstimo ao Al-Markhiya SC, c/ opção de compra
  18. Bellerín (28) - Betis? - Sem justificar a contratação definitiva.
  19. Tiago Ilori (30) - Rescisão

Entradas confirmadas:

  1. Fresneda (18) - Valladolid
  2. Pedro Bongo (19) - Petro Luanda
  3. Hjulmand (24) - Lecce
  4. Gyokeres (25) - Coventry

Empréstimos de jovens com contrato longo:

  1. Samuel Justo (19) - Contrato até ? - Casa Pia
  2. Mateus Fernandes (19) - Contrato até ? - Estoril
  3. Gonçalo Esteves (19)  - Contrato até 2026 - ?
  4. Tanlongo (19) - Contrato até 2027 - ?
  5. Flávio Názinho (19) - Contrato até 2025 - ? 

Saídas definitivas em negociação:

  1. Rafael Camacho (23) - Contrato até 2024
  2. Eduardo Henrique (28) - Contrato até 2024

 

Com esta quantidade de jogadores a sair claro que as equipas B e C/Sub23 ficaram enfraquecidas e a viver dos melhores juniores e juvenis. Mesmo assim, as competições começaram e a A segue em 1º lugar na 1ª Liga com 3 V, a B em 2º na 3ª Liga com 3V1D, a C / Sub23 em 2º com 1V2E.

Pelo que se tem visto nestas primeiras três jornadas, com a chegada dos dois últimos reforços o onze padrão do Sporting a alinhar num 3-4-3 / 4-2-4, com um ala bem mais ofensivo que o outro, deverá ser o seguinte:

Adán; Diomande, Coates e Inácio; Fresneda, Hjulmand, Morita e Nuno Santos; Pedro Gonçalves, Gyökeres e Paulinho.

Mas em cada jogo podem entrar em campo 16, existem lesões e castigos, importa que o onze sombra, aquele que se pode formar com os jogadores restantes, tenha qualidade próxima do de base. E é por aqui muito que se pode avaliar a qualidade do plantel. Neste caso seria o seguinte:

Israel (Callai); St Juste (Quaresma), Neto e Matheus Reis (Muniz); Esgaio (Catamo), Essugo, Bragança e Afonso Moreira; Edwards,  Rodrigo Ribeiro e Trincão.

E para mim este plantel se calhar é  o melhor de todas as épocas de Amorim ao serviço do Sporting, com St. Juste, Matheus Reis, Edwards e Trincão, tudo titulares anteriores que deram bom rendimento no onze sombra. Melhor ainda ficaria com apenas mais um médio, temos dois defensivos e 2/3 ofensivos, não temos nenhum box-to-box ao jeito de Matheus Nunes. Ou do Sotiris, que já marcou um golaço decisivo ao serviço do Olympiakos. Um jogador assim com arranque em velocidade, chegada à área e  poderoso remate de meia distância, dava mesmo muito jeito. 

Mas parece que a opção não é essa, será para mais um interior com características de extremo que, não saindo nem Edwards nem Trincão, será a pensar no Pedro Gonçalves a recuar para o meio-campo quando necessário. O que continuo a entender como um desperdício das qualidades do nosso melhor jogador.  

Neste último jogo viu-se o Pedro numa posição e com parceiros próximos a que não está habituado, e precisa de tempo e rotinas para demonstrar que continua a ser claramente o melhor jogador do plantel.

SL

É difícil entender

fataw.jpeg

 

O Sporting está em vias de deixar sair Jovane por empréstimo a um clube italiano. O que abre de imediato uma vaga para a contratação de um novo extremo. Isto no mesmo mercado em que se anuncia a dispensa de Fatawu, reconhecidamente um extremo de competência e com enorme margem de progressão: tem 19 anos, é internacional do Gana, participou no Mundial do Catar e já demonstrou a sua qualidade vestido de verde e branco.

Francamente, há coisas muito difíceis de entender.

Chermiti de saída

chaermiti.jpeg

 

Segundo noticia o Record, de longe o jornal mais bem informado sobre o que se passa no Sporting, Chermiti está em vias de trocar Alvalade pelo Everton. A troco de 15 milhões de euros, mais objectivos que podem chegar a outros 5 milhões.

Recordo que, segundo noticiou o mesmo jornal, o jovem avançado leonino já figurava há mês e meio na lista interna dos jogadores a dispensar.

Recordo também que na época passada, pela primeira vez ao serviço da equipa A, Chermiti marcou três golos em competições profissionais - ao Rio Ave, FC Porto e Paços de Ferreira. À razão de cinco milhões por golo, caso se confirme o preço que o Everton estará disposto a pagar por ele.

Peço-vos que comentem este cenário.

Será muito? Será pouco? Será um preço justo?

 

ADENDA: Recordo aqui o que escrevemos sobre o desempenho de Chermiti ao longo da época passada.

Gonzalo Plata: a lei da impaciência

plata.jpg

 

Tenho falado aqui em vários jogadores que passam pelo Sporting sem poderem revelar as suas verdadeiras capacidades. Mal desembarcam, são empurrados para a borda do prato - e desaparecem sem deixar rasto.

Um deles é Gonzalo Plata, internacional equatoriano. Chegou em Janeiro de 2019, aureolado de jovem craque, a SAD assinou com ele um contrato válido por cinco épocas (vigente até 2024) e fixou-lhe uma cláusula de 60 milhões de euros - demonstração máxima de que lhe reconhecia valor.

Plata andou demasiado tempo a alinhar pelos sub-23. Mas, mesmo como figura secundária, foi um dos obreiros do nosso título 2020/2021 - participação em nove jogos, com um golo e uma assistência. Isto não evitou que na época seguinte sofresse o mesmo destino de tantos outros: saiu de Alvalade empurrado pela equipa técnica, não havia lugar para ele no plantel. Neste caso, como em tantos outros, a lei da impaciência ditou as regras.

Acabou emprestado ao Valladolid, que no final da época subiu ao primeiro escalão do futebol espanhol e decidiu ficar com ele: Plata foi importante na campanha desse emblema ao participar em 31 jogos - 23 dos quais como titular - em que marcou seis golos e fez cinco assistências. Rendeu 6 milhões de euros ao Sporting. Agora, um ano depois, os espanhóis acabam por recuperar o que investiram no jovem jogador, cedendo-o a um clube do Catar - pelo dobro daquele preço. 

Leio as notícias de hoje. Dizem que o nosso clube também lucra neste negócio, embora os valores se alterem em função de quem informa, com maior ou menor rigor - uns falam em dois milhões, outros em três milhões, outros até em seis milhões. Há quem festeje como se tivéssemos ganho algum troféu. E já ninguém se lembra da tal cláusula inicial dos 60 milhões.

Plata continua a ser titular na selecção do seu país (34 jogos, cinco golos). Tem apenas 22 anos. Passou como um cometa pelo Sporting. Apontaram-lhe a porta de saída com a impaciência do costume.

Entradas & Saídas & Preocupações

Muitas saídas e poucas entradas nos plantéis das equipas seniores do Sporting. Isto quererá dizer que foram feitos investimentos que importa rentabilizar e que a aposta na formação é cada vez mais forte. Porque se as equipas A, B e sub23 continuam, e se não são vêm jogadores de fora, então vêm mesmo de Alcochete.

Saídas confirmadas:

  1. Papuna Beruashvili (19) - Sem justificar a contratação definitiva.
  2. Alcantar (19) - México - Defesa central com potencial, para mim o melhor da B. Sem acordo para contratação.
  3. Gilberto Batista (19) - Moreirense
  4. Martim Marques (19) - Lugano - Actuou na Youth League sem grande destaque. 
  5. João Ferreira (19) - Santa Clara - Defesa esquerdo que actuava na B
  6. Joelson Fernandes (20) - Hatayspor
  7. Tiago Tomás (21) - Wolfsburgo
  8. Ugarte (21) - PSG  - Mais uma venda por números colossais dum jogador projectado por Rúben Amorim.
  9. Arthur Gomes (24) -  Cruzeiro
  10. Idrissa Doumbia (25) - Al Ahli
  11. André Paulo (26) - Mafra
  12. Bellerín (28) - Betis? - Sem justificar a contratação definitiva.

 

Entradas confirmadas:

  1. Pedro Bongo (19) - Petro Luanda
  2. Gyokeres (25) - Coventry

 

Empréstimos a decorrer:

  1. Renato Veiga (19) - Contrato até 2025

 

Empréstimos prováveis de jovens com contrato longo:

  1. Rodrigo Ribeiro (18)  - Contrato até 2025
  2. Gonçalo Esteves (19)  - Contrato até 2026
  3. Eduardo Quaresma (19) - Contrato até 2025
  4. Fatawu (19) - Contrato até 2027
  5. Tanlongo (19) - Contrato até 2027
  6. Sotiris (21) -  Contrato até 2027

 

Saídas definitivas em negociação:

  1. Flávio Názinho (19) - Contrato até 2025
  2. José Marsà (21) - Contrato até 2024
  3. Geny Catamo (22) - Contrato até 2025
  4. Rafael Camacho (23) - Contrato até 2024
  5. Jovane Cabral (25) - Contrato até 2025
  6. Rochinha (28) - Contrato até 2026
  7. Eduardo Henrique (28) - Contrato até 2024
  8. Tiago Ilori (30) - Contrato até 2024

 

Vamos imaginar que não existem lesionados, que não existem mais entradas e que todas as saídas / empréstimos prováveis se concretizavam. Ficamos então com 25 jogadores que já trabalham na pré-época, dos quais 11 formados em Alcochete. Se isto não é apostar na formação, não sei o que seja, mas é completamente diferente do que acontecia no tempo de Jorge Jesus, quando chegava anualmente um autocarro de reforços que misturava craques com jogadores medianos que apenas serviam para cortar as pernas aos jovens de Alcochete.

Qual seria então o melhor onze do Sporting no modelo de Amorim destes 25?

Adán; Diomande, Coates e Inácio; St.Juste, Morita, Pedro Gonçalves e Nuno Santos; Edwards, Gyokeres e Trincão.

E como ficaria o onze-sombra, feito com os restantes jogadores que integram o estágio e não estão na lista de emprestimos acima indicada?

Israel (Callai); Neto, Muniz e Matheus Reis; Esgaio, Essugo, Bragança (Mateus Fernandes) e Leonardo Barroso; Afonso Moreira (Tiago Ferreira), Paulinho e Chermiti.

Se na temporada passada o plantel era curto e desequilibrado, este plantel provisório ganha claramente em equilíbrio em termos de posições e de envergadura física mas é ainda mais curto. Para ter hipóteses na luta com os rivais pelas competições internas faltam claramente doia médios de créditos firmados.

Vamos ver o que acontece até à apresentação do plantel aos sócios e depois até ao fecho do mercado.

SL

Senha de identidade

Mais um que vai. Desta vez, Joelson Fernandes: 20 anos, desde 2014 no Sporting. Avançado promissor, tinha contrato até 2025. Com cláusula de rescisão de 60 milhões de euros. Sai de borla, para o campeonato turco.

Fez apenas quatro jogos na nossa equipa A.

A minha avaliação dos treinadores do SCP passa sempre também pela capacidade que revelam de aproveitar os talentos da nossa Academia.

Nem pode ser de outra maneira, pois somos um dos clubes mundiais que mais se caracterizam pela formação de excelência. Não podemos perder esta senha de identidade.

Até um dia

TT.png

 

Faz agora uma década, Bruma abandonava o Sporting. Com apenas 18 anos. Um dos maiores valores da sua geração formados na Academia de Alcochete partia para longe de Lisboa, aliciado pelo Galatasaray. Hoje joga no Braga.

Uma história que vai sendo repetida, tristemente. Agora é a vez de Tiago Tomás nos deixar: ruma em definitivo ao Wolfsburgo, na Alemanha. Tinha ingressado no Sporting em 2013, como recorda numa emocionada mensagem de despedida

Ao contrário de Bruma, TT rendeu no plano desportivo: contribuiu com golos para o nosso título de campeão na época de 2020/2021. Mas tenho muita pena que saia. E que saia assim, com apenas 21 anos recém-cumpridos.

«Fazes falta», disse-lhe Pedro Gonçalves. Subscrevo as palavras dele.

Estão à espera de quê?

Perdemos Porro em Janeiro. Perdemos Ugarte agora. Estamos na iminência de perder Coates - tentado pelos petrodólares da Arábia Saudita, para onde poderá ir ganhar quatro vezes mais. O mesmo destino que já seduziu Iuri Medeiros (saiu do Braga por 3 milhões) e Francisco Geraldes (saído do Estoril), dois jogadores formados em Alcochete mas que não vingaram na equipa principal do Sporting.

Precisamos, portanto, de um ala direito, um médio defensivo e um defesa central. Além de um ponta-de-lança, claro - neste caso para colmatar uma lacuna já com dois anos.

Apetece-me fazer esta pergunta à administração da SAD: estão à espera de quê?

Serão mesmo para sair?

youssef _chermiti_sporting.jpg

Chermiti: possível adeus a Alvalade

 

Segundo o Record, de longe o jornal mais próximo da actual estrutura directiva do Sporting, Rúben Amorim já terá dado luz verde à saída de 16 jogadores do plantel leonino, deixando claro que não conta com eles para a temporada que irá iniciar-se.

 

Aqui fica a lista, por ordem alfabética:

Arthur

Chermiti

Eduardo Henrique

Eduardo Quaresma

Fatawu

Gonçalo Esteves

Idrissa Doumbia

Jovane

Marsà

Nazinho

Rafael Camacho

Rochinha

Sotiris

Tanlongo

Tiago Tomás

Vinagre

 

Alguns nomes já eram esperados. Mas outros são surpreendentes, sem dúvida.

Por mim, assinalo estes: Fatawu, que participou em Novembro no Campeonato do Mundo pela selecção do Gana; Tanlongo, que acaba de  participar no Mundial sub-20 pela Argentina; e Chermiti, que em Fevereiro mereceu rasgados elogios do nosso treinador.

Todos com 19 anos.

Margem de progressão enorme, em qualquer dos casos.

 

Tenho dificuldade em entender os critérios das eventuais dispensas, pelo menos nestes casos. 

E vocês?

Entradas & Saídas

Acabada que foi uma época desportiva muito positiva nas competições europeias mas muito negativa em termos domésticos, e a 15 dias do regresso dos jogadores a Alcochete, importa discutir o que se vai sabendo em termos de reajustamento dos plantéis seniores do Sporting.

Se no ano passado existiu uma limpeza profunda desses plantéis, com mais de 30 jogadores a saírem, e uns dez a entrarem, este ano a ideia parece ser de reajuste cirúrgico face a algumas saídas de jogadores que se evidenciaram na Europa e outros de quem se esperava muito melhor do que conseguiram.

 

Saídas prováveis (realçadas as confirmadas):

  1. Alcantar (19) - México - Defesa central com potencial, para mim o melhor da B. Sem acordo para contratação.
  2. Gonçalo Esteves (19) - Perdeu uma época com o empréstimo a um Estoril com treinador benfiquista. A emprestar. Contrato até 2024.
  3. Martim Marques (19) - Lugano - Actuou na Youth League sem grande destaque. 
  4. Ugarte (21) - PSG  - Mais uma venda por números colossais dum jogador projectado por Rúben Amorim.
  5. Sotiris (21) - Um jovem com grande potencial que não se adaptou, para emprestar.
  6. Edwards (24) - Com mercado na Premier League.
  7. Arthur Gomes (24) -  Bom jogador ainda à procura do seu lugar.
  8. André Paulo (26)
  9. Rochinha (28) - Bom jogador com mercado que não teve sucesso em Alvalade.
  10. Bellerín (28) - Betis? - Sem justificar a contratação.
  11. Tiago Ilori (30) 

 

Entradas prováveis:

  1. Gyokeres (25) - Avançado possante 

 

Emprestados para libertar:

  1. Eduardo Quaresma (19) - Contrato até 2025
  2. Renato Veiga (19) - Contrato até 2025
  3. Tiago Tomás (20) - Contrato até 2025
  4. Rafael Camacho (23) - Contrato até 2024
  5. Doumbia (25) - Contrato até 2024
  6. Eduardo Henrique (28) - Contrato até 2024

 

Que dizer disto? Para já, tudo demasiado tranquilo pelas bandas de Alvalade.

Falta gente, principalmente um novo Porro para a ala direita e um novo Matheus Nunes para a posição 8.

SL

Ugarte na hora do "adiós"

image.jpg

 

Apenas pela terceira vez na história do nosso clube, tanto quanto me lembro, vemos um jogador nosso sair pela cláusula de rescisão: o Chelsea adquiriu o passe de Manuel Ugarte por 60 milhões de euros - oferecendo ao Sporting mais 5 milhões em objectivos.

Confirma-se assim o cenário que equacionei há seis dias: em menos de cinco anos, sob o mandato de Frederico Varandas, conseguimos fechar os nossos cinco mais lucrativos negócios de sempre. Depois do que aconteceu desde Janeiro de 2020 com Bruno Fernandes, Nuno Mendes, Matheus Nunes e Pedro Porro.

O que pensam desta saída do internacional uruguaio, que aos 22 anos deixa Alvalade após 85 jogos em que marcou um golo, contribuiu para a conquista de uma Taça da Liga e foi titular absoluto como médio defensivo na época 2022/2023?

Soma e segue

image.jpg

Foto: Gerardo Santos / Global Imagem

 

Nenhum treinador do Sporting, tanto quanto me lembro, valorizou tanto os jogadores como Rúben Amorim. A confirmar-se a saída de Manuel Ugarte por 60 milhões de euros, para o Chelsea ou para o PSG, esta será uma das raras vezes que um dos nossos sai pela cláusula de rescisão - durante anos havia apenas o registo da transferência de Nani para o Manchester United, em 2007, por 25,5 milhões de euros.

Se isto ocorrer, como tudo indica, o internacional uruguaio torna-se, ao fim de apenas 21 meses em Alvalade, o segundo jogador mais rentável de sempre para o nosso clube - só ultrapassado por Bruno Fernandes, que saiu em Janeiro de 2020 e já nos rendeu 65 milhões de euros.

Os outros três que integram a lista dos cinco mais valiosos para os cofres leoninos, tal como sucedeu com Ugarte, são produto directo do trabalho de Rúben: Nuno Mendes (valeu 45 milhões de euros), Matheus Nunes (45 milhões + 10% de uma futura transferência) e Pedro Porro (45 milhões, rumando ao Tottenham também pela cláusula).

São dados factuais. Que aqui deixo à consideração daqueles que passam o tempo a desconsiderar e a rebaixar o nosso treinador. Saudosos nem sei bem do quê.

Quem é que vendiam?

Sendo praticamente certa a ausência da Liga dos Campeões na próxima temporada e, por arrasto, dos 40 ou 50 milhões de euros que a participação na prova renderia, a "estrutura" do Sporting já se deve estar a preparar para vender mais algumas jóias, mesmo que isso signifique ficar com a sala dos tesouros quase vazia.

 

Assim, é quase garantido que se terão de fazer duas ou três vendas avultadas para manter as finanças em valores positivos. 

Há factores que não se conseguem controlar, como aparecer um clube que bate uma cláusula de rescisão ou a vontade dos jogadores, mas se eu fizesse parte da estrutura optava por vender os seguinte jogadores. por ordem de prioridade:

1- Marcus Edwards - Está com 24 anos, idade excelente para uma grande transferência, e deu nas vistas nos jogos com equipas inglesas, para quem uma compra de 40 ou 50 milhões por um jogador do seu país é uma pechincha. Por outro lado é um jogador irregular, que só se destaca quando lhe apetece, e na próxima temporada não terá a montra da Champions para o valorizar. Seria a minha prioridade para vender este ano.

2- Manuel Ugarte - Parece-me hoje evidente que as opiniões que diziam que não se ia sentir a falta de Palhinha, porque tínhamos Ugarte, eram manifestamente exageradas. Sendo um grande jogador ao nível defensivo, que aparece principalmente nos jogos com grandes equipas, tem algumas lacunas ao nível do passe longo, progressão com bola e finalização (só tem um golo em duas épocas de Sporting) que o tornam um pouco redundante nos jogos com equipas fechadas, que acabam por ser a maioria dos jogos que fazemos, que o tornam mais um central, numa equipa que já joga com três, do que num elemento de meio-campo que pode contribuir no ataque. Tal como Edwards, é de aproveitar o destaque que teve nos jogos europeus para o vender este ano.

3- Vender 2 deste grupo de 3: Nuno Santos, Matheus Reis, Morita - São todos jogadores importantes da equipa, embora Matheus Reis este ano tenha estado num patamar abaixo de Nuno Santos e Morita. No entanto estão todos com 28 anos e para os vender por um valor relevante será este ano ou nunca. Nenhum deles será jogador para valer 30 ou 40 milhões, mas se vendermos dois deles a soma dos valores de ambas as transferências será equivalente a uma grande transferência de outro jogador, que assim não terá de ser feita.

 

Outros jogadores bastante "apetecíveis" são Gonçalo Inácio e Pedro Gonçalves, mas não gostaria de os ver sair. Gonçalo Inácio por ter ainda margem para evoluir e valorizar mais e porque gostaria de ver um jogador da formação fazer toda a carreira no Sporting, Pedro Gonçalves por ser um jogador insubstituível no plantel e também por achar que, se ganhar um lugar na selecção, tem margem para valer ainda mais.

 

Numa linha de jogadores para não vender já, porque têm margem para valer muito mais, coloco Diomande, Trincão, Arthur Gomes, St. Juste e Fatawu.

Num grupo de jogadores a que chamaria "se fizermos 2 milhões por cada um já é bom", coloco Jovane, Esgaio, Sotiris e Rochinha. Não lhes vejo grande futuro no clube, mas ao mesmo tempo temos de começar a fazer algum dinheiro com este tipo de atletas. Andarem de empréstimo em empréstimo até o contrato acabar não é bom para eles nem para o clube.

 

E vocês, se fossem a uma reunião com Rúben Amorim, Hugo Viana e Francisco Varandas, quem é que sugeriam para vender?

O projecto Sporting

Como já aqui disse, Pedro Porro foi para mim o melhor defesa/ala direito do Sporting desde que comecei a frequentar as bancadas de Alvalade. A sua saída enfraquece o plantel e torna ainda mais complicado alcançar os objectivos desta época desportiva.

Mas esta grande venda para um também grande clube inglês é sem dúvida mais um enorme feito para o projecto desportivo do Sporting, transversal a todas as modalidades, que tem como base a formação desde idades mais baixas complementada com o recrutamento e desenvolvimento de jovens de grande potencial e com jogadores mais experientes e líderes de balneário. No caso do futebol, precisa de grandes vendas para manter a máquina a funcionar a boa velocidade.

 

Pedro Porro sai depois de Matheus Nunes, João Palhinha, Nuno Mendes e Bruno Fernandes, todos para grandes clubes ou pelo menos grandes campeonatos, mas sai depois de ter ajudado o clube a ter êxito desportivo. O mesmo irá acontecer mais tarde ou mais cedo com Inácio, Ugarte, Marsà, Fatawu, Tanlongo, talvez também com Diomandé que ainda agora vai entrar, e muitos outros.

O sucesso do projecto desportivo do Sporting, enquanto não existir um investidor que ajude a mudar as regras do jogo, está em conseguir conjugar os títulos e a Champions com as vendas, conquistando mais para vender melhor, vender melhor para conquistar mais.

Mas para haver boas vendas tem de haver boas compras, e as boas compras são proporcionadas pela qualidade da formação e pela qualidade do scouting, nas quais o treinador principal terá sempre um enorme papel, como está a assumidamente a ter Rúben Amorim.

E as boas compras não são nada fáceis. O barato sai caro, as aparências iludem, os jogadores são como os melões, as lesões surgem quando menos se espera, etc, etc, etc.. Algumas têm tudo para serem boas compras mas revelam-se desastrosas, outras parecem não fazer sentido e revelam-se um achado.

Como aconteceu com este Pedro Porro. Entrou de calções rotos depois duma época em que pouco jogou, foi imediatamente alvo da chacota de muitos, e sai "à matador".

 

Olé, Pedro Porro!!! A melhor sorte do mundo para ti! E manda cumprimentos ao Eric Dier.

SL 

Obrigado, Porro

José Alvalade manifestou a ambição de que o Sporting fosse um clube tão grande como os maiores da Europa. Devemos ter tal ambição sempre presente, sem perdermos a noção de que há campeonatos, clubes, realidades mais competitivas. Há poderios financeiros com os quais não podemos. E de vez em quando surge um jogador de quem temos noção, claramente, que pertence a uma dessas realidades mais competitivas. Enquanto temos a sorte de tais jogadores estarem no Sporting, temos que aproveitar a bênção de poder contar com eles e esperar que ganhem títulos. São raros os jogadores indiscutivelmente assim, mas Pedro Porro foi sem dúvida, desde o primeiro momento, um deles. E no entanto foi sempre um verdadeiro leão, sem tiques de vedeta. Será sempre lembrado. Muito obrigado e muitas felicidades.

porro.jpg

{ Blogue fundado em 2012. }

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D