Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Ras'tas partam, Fernando

Dir-me-ão:

- Qual a razão para só agora escreveres sobre isto, Pedro?

A resposta é:

Estava em reflexão (a mim não me basta um sábado para pensar, sou lento [no sentido de Coetzee])

É bom ter razão.

Passaram três anos.

Fernando Santos viu o mesmo que eu vi, há três anos.

RS sim; RS não (o engraçado é que o primeiro RS já não é do Sporting)

A renatosanchização do futebolista lusitano, versão pre época 2017

A renatosanchização do futebolista lusitano

Leio na imprensa desportiva que o treinador do Milan comparou André Silva a Van Basten. Hoje vejo um vídeo com os melhores momentos de André Silva no jogo de ontem (entrou aos 71’). Não marcou golo, não assistiu. Leio que o Juve vai buscar Cancelo para o lugar de Dani Alves. Que Mourinho quer André Gomes. Que há 100 clubes atrás de Renato Sanches, alguns dos quais em planetas fora do sistema solar. Que a Juve quer William. Que o Tottenham quer Adrien. Que o PSG pode chegar aos 30 milhões por Patrício.
Mas os nossos jornalistas dos desportivos são doidos? Não seria mais honesto, com os leitores, jogadores, agentes, dirigentes, escrever preto no branco que a) por mais talento que tenha, o jogador português jovem não tem pedal imediato para ligas mais fortes ponto final e b) com excepção de Ronaldo ou Pepe, os outros lusitanos fora da pátria – por melhores que sejam como Bernardo Silva é - não são jogadores de primeira linha nas suas equipas? O exemplo do pobre Renato Sanches, um jogador que é excitante, mas que tem zero cultura táctica e pouca maturidade, e que no ano passado nos jornais mais parecia a reencarnação do filho que Maradona e Pelé nunca tiveram, não chegou? 

Fenómeno do Entroncamento

Depois de termos, há um ano, lido sobre a transferência de Renato Sanches para o Bayern e os valores envolvidos, 35M€ com fantasias de mais x milhões por objetivos (podia chegar aos 80...) e feito o balanço no final da época dos minutos jogados e a avaliação dos sócios e do próprio clube do jogador, bem como pela imprensa estrangeira, repito estrangeira, aqui está um fenómeno do Entroncamento, a fazer inveja aos pastorinhos de Fátima. Rummenigge, presidente do clube bávaro, afirmou: «Pelo menos 10 equipas estão atrás de Renato Sanches.» Que pena o Bayern de Munique não reconhecer o valor do seu jogador, pondo-o a jogar. Depois do Milan e dos hipotéticos 40M€ que estariam dispostos a pagar, agora é o leilão do empréstimo. Hoje é o Chelsea. Não tem fim. Lamento por Renato Sanches, que considero um bom jogador. A força que têm os agentes/empresários no futebol... talvez o verdadeiro fenómeno do Entroncamento do futebol!

Os melhores e o pior

Quatro golos da cantera leonina contra a Macedónia no Europeu de sub-21: Bruma (2), Edgar Ié e Podence - este com uma soberba assistência de Iuri Medeiros. A selecção venceu 4-2, resultado no entanto insuficiente para transitar para as meias-finais, na sequência da anterior derrota frente à Espanha (1-3).

O pior em campo - a larga distância de qualquer outro - foi um tal Renato Sanches, que o treinador mandou retirar de campo aos 55 minutos. Uma nulidade.

Carrossel mágico

images.jpg

 

 

Já se fala no Mónaco.

Mas também pode ser o Atlético de Madrid. Ou o Valência. 

Não creio que volte a Portugal, porque sendo desonra regressar à base, pior seria ir para Vila do Conde ou para Braga.

A desgraça completa seria o Deportivo.

Uma coisa é certa, uma vez na lavandaria, para sempre na lavandaria.

Bom, depende do fisco espanhol.

O melhor espanta-moscas do Bayern

Y0Q5V8T1.jpg

 

"Se o Benfica não for campeão prefiro que ganhe o Porto em vez do Sporting." Adivinhem quem falou assim. Pedro Guerra? O Barbas? Carlos Janela? José Manuel Delgado?

Nada disso: a sentença foi proferida pelo maior flop do ano no futebol europeu, o craque Sanches, exímio em exibições num certo banco de suplentes em Munique, onde vai driblando as teias de aranha. Nada que faça recuar a devoção que o lampiónico diário A Bola sempre demonstrou por ele: hoje o matutino da Queimada dedica-lhe 80% da capa e oito(!) páginas de entrevista. Nunca um suplente esteve tão em foco naquele que já foi o melhor jornal desportivo português.

O debate eleitoral de ontem entre os candidatos à presidência do Sporting ocupa na capa desta mesma edição pouco mais que um selo em rodapé. O que é isso comparado com os bitaites do melhor espanta-moscas do banco do Bayern? Espero que Pinto da Costa já tenha enviado um bilhetinho de agradecimento ao rapaz...

Os números verdadeiros

Do que se vai sabendo do relatório & contas do Benfica referente ao exercício financeiro 2015/16 - estrategicamente divulgado só após a reeleição de Luís Filipe Vieira - destacam-se desde já as cifras relacionadas com a venda de Renato Sanches ao Bayern de Munique, onde o jogador tem vindo a fazer uma época muito abaixo das expectativas dos adeptos bávaros.

Na altura da transferência, a máquina de intoxicação e propaganda da equipa encarnada logo pôs a circular informações que suscitaram títulos como estes: "Venda de Renato Sanches pode render 80 milhões ao Benfica".

Só agora, com os verdadeiros números enfim ao dispor da opinião pública, ficamos a saber quanto o SLB verdadeiramente recebeu: 31,5 milhões. Para informações adicionais sobre a discrepância de verbas, é favor contactar o hipersupermegaempresário Mendes, detentor da chave do cofre.

O príncipe do nada

20161025_180716

Não é a primeira vez que me refiro neste "blog" ao desempenho de Renato Sanches, faço-o para desmontar uma máquina de propaganda que começou em Portugal mas que, neste momento, vai estendendo os seus tentáculos até à Alemanha. O Bayern tenta livrar-se do barrete que enfiou e este folclore, estes prémios fazem parte.

Antes de continuar, esclareço que o título do "post" está relacionado com um poema de Sérgio Godinho, chamado Maré Alta, concretamente, com o verso: "aprende a nadar, companheiro".

Vejamos então se Renato sabe nadar e para isso recuemos à época anterior.

Na época passada representou duas equipas: o Benfica B e o Benfica, o primeiro esteve quase a descer de divisão (só não desceu devido a mais uma golpada de secretaria, desta vez envolvendo o Farense. Desportivamente, com os resultados conseguidos dentro das quatro linhas, descia de divisão) o segundo venceu a Liga da forma como sabemos, sem praticar o melhor futebol, sem ser superior, nem ao Sporting, nem ao Porto, nos confrontos directos. A vitória nessa Liga está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

Na selecção nacional não participou em nenhum jogo da fase de apuramento mas foi passear a França, onde o seu grande momento é no jogo da final, foi substituído para entrar Éder.

Desde essa substituição não voltaria a calçar na selecção.

Vejamos, agora, qual tem sido o percurso de Renato Sanches no Bayern München (BM).

Parece claro que nos jogos mais complicados, Renato não joga, foi assim com o Werder Bremen, com o Hertha e com o Atlético de Madrid, nesses jogos o BM marcou dez golos e não sofreu nenhum.

Nos outros seis jogos do campeonato alemão e nos restantes dois da "Champions", Renato jogou mas sempre como titular substituído ou como suplente utilizado, Ancelotti não confia nele para os 90' e os números dão razão ao treinador.

Nestes oito jogos em que participou (exceptuando um que referirei mais à frente) o desempenho do BM foi sempre pior ou igual com Renato em campo. Há jogos, por exemplo, com o Hamburger SV que Sanches é substituído aos 61' com o resultado em 0-0, o futebol do BM melhora com a entrada de Vidal e vence o jogo.

Importa realçar que o melhor jogador europeu sub-21 da Europa em oito jogos (incompletos, é certo) não marcou nenhum golo, nem fez nenhuma assistência; o que nos leva ao tal jogo (o único) em que o futebol do BM melhorou com a entrada do "golden boy", foi no Allianz Arena, no dia 13 de Setembro, o BM recebia os russos do Rostov.

Renato entra aos 71', ainda a tempo de ver Juan Bernat ampliar a vantagem de 4 para 5-0.

Era o jogo ideal para Renato Sanches brilhar, mais uma vez ficou a ver os colegas brilharem, nesse dia foi o defesa esquerdo espanhol, um desconhecido para a maior parte de nós que saiu do banco para fazer uma assistência (para o 4-0 de Kimmich) e marcar o quinto a passe de Ribéry.

Conclusão, A Bola pode fazer as capas que desejar, chamar-lhe "Príncipe" na capa e "Menino de Ouro" na pág. 2, pode atirar pedras ao Record (pág. 3) Renato foi primeiro para 20 das 30 referidas publicações e só quatro deixaram-no de fora [sic]: Sport Foot Magazine (Bélgica), Komanda (Ucrânia), Fanatik (Turquia) e Record (Portugal)" que isso não vai mudar para melhor o desempenho do jogador.

Quanto a Renato Sanches desejo que consiga provar em campo as imerecidas honrarias que tem conquistado fora dele; aprende a nadar, companheiro.

Do coq de Paris ao galo de Barcelos

Há pessoas que vêem mais com um olho que outras com os dois, Camões escreveu mais ou menos isto:

"Já no largo Oceano navegavam,

As inquietas ondas apartando;

Os ventos brandamente respiravam"

Respiremos, brandamente, então e concentremo-nos, este "post" num plácido domingo, sem futebol, conterá uma analepse e uma prolepse.

Barcelos, 6 de Setembro de 2016, cerca das 18h25.

Paris, 10 de Julho de 2016, cerca das 21h35.

Vamos então para Paris, para o dia 10 de Julho, o que aconteceu às 21H35, hora de Portugal continental, saiu a carraça e entrou Éder, o resto já sabemos...

Então e no dia 6 de Setembro em Barcelos?

O que aconteceu?

Aconteceu Gelson.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D