Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Leoninices diversas

1. Já só faltam o MRPP, POUS, PAN, MAS e mais uns quantos

 

Para se juntarem a Mário Figueiredo, Fernando Seara, Vítor Ferreira, Rui Alves, Júlio Mendes, Paulo de Carvalho e Paulo Teixeira na corrida eleitoral à Presidência da Liga. Uma eleição que arrisca bater o número de candidaturas às Europeias.

 

2. O futebol italiano já não é o que era

 

Quando era miúdo, o Real Madrid, o Barça, o Manchester United, o Arsenal ou o Bayern eram senhoras equipas, como são ainda hoje, mas residia no calcio e nos seus principais clubes (AC Milão, Inter de Milão e Juventus) a principal reverência e temor futebolísticos.

Hoje em dia, vemos o presidente da Juventus reconhecer, sem dramas, que a sua equipa não tem a capacidade de conseguir segurar um Pogba e, mais recentemente, o treinador do Benfica admite, também sem dramas, que preferiu continuar a treinar o Benfica do que ser timoneiro do AC Milão.

 

3. 300

 

Depois de dar nome a filme, o número 300 volta a estar na ordem do dia, desta feita por se tratar, aparentemente, do valor de passivo por reconhecer pelo Sporting, e que tanta aflição tem causado ao Presidente do Benfica.

O valor é preocupante mas não se trata propriamente de uma realidade desconhecida. Afinal, a monstruosa dívida é o inimigo público número 1 do Sporting, e que tem merecido combate sem quartel por parte desta Presidência. Antes assim do que termos um Presidente a assobiar para o lado e preferir falar da casa dos outros.

 

4. Um exemplo para os jovens

 

Assim sublinhou Cavaco Silva, referindo-se aos atletas que irão vestir a camisola com a cor vermelha no mundial do Brasil (não refiro, propositadamente, “cores nacionais” porque de nacional aquela camisola não tem nada).

Minutos depois, Cavaco prestava-se a tirar uma «selfie» bem ao lado de Raul Meireles com aquele seu registo de punk/homem das cavernas.

 

5. Adeus

 

Terminou o contrato do Sporting com a PUMA.

8 anos depois, e 8 camisolas principais depois, não ficam muitas saudades. 

Rumo ao Mundial (16)

 

RAUL MEIRELES

Este jogador engana. Quem o veja coberto de tatuagens, ao estilo de um ex-presidiário de filmes americanos, não imagina estar perante um médio dotado de invulgar cultura táctica, um talento nato na recuperação de bolas e uma inteligência comprovada nos processos defensivos da selecção graças à sua notável visão de jogo. Além de possuir uma excelente técnica capaz de o levar a vencer por sistema os confrontos individuais no centro do terreno, onde tantas vezes se decide o destino de cada partida.

Raul Meireles tem bilhete garantido para o Campeonato do Mundo. Viajará com uma aura acrescida: acaba de sagrar-se campeão da Turquia, ao serviço do Fenerbahçe, clube onde milita Bruno Alves, outro pilar da selecção portuguesa. Vitória indiscutível e muito confortável, com nove pontos de avanço sobre o segundo candidato, o Galatasaray, ainda antes do fim da prova. No penúltimo jogo, já com o título assegurado, marcou um golo que revela bem algumas das suas qualidades: concentração extrema, capacidade de desmarcação e remate muito forte, com o pé direito, a meia distância.

Aos 31 anos, Meireles tem uma longa experiência ao nível de selecção - desde os escalões da formação, no Boavista. Integrou a equipa que conquistou o terceiro lugar no Campeonato da Europa de sub-21, em 2004. Foi campeão europeu com José Mourinho, pelo FC Porto (2003-04), e com Rafael Benítez, pelo Chelsea (2011-12). Em Novembro de 2009 marcou o decisivo golo contra a Bósnia que permitiu o apuramento português para o Mundial da África do Sul. E foi titular no Euro-2012, já com Paulo Bento ao leme da selecção.

Se estiver em boa condição física voltará a ser titular. Aquelas barbas que o tornam um quase-sósia de António Variações servem apenas para despistar os adversários mais incautos.

O Benfica e a Pátria

Estimo muito o patriotismo futebolístico. É por isso que estou de alma e coração com os portugueses que ainda jogam nas competições europeias: força Raul Meireles! Dignifica o nome dos jogadores portugueses. Eleva bem alto a qualidade dos nossos artistas. Ganha ao Benfica por nós: os apoiantes dos futebolistas portugueses. Tu sabes o que é ganhar aos jogadores estrangeiros do Benfica. 

Bruxo!

Vejo na imprensa de hoje que o Presidente da FPF está surpreendido com o castigo aplicado na Turquia a Raúl Meireles. Fernando Gomes, que o conhece há imenso tempo, revela-nos a sua surpresa por ver atribuído ao jogador determinado tipo de actos que ele não tem qualquer possibilidade de ter praticado e, conta-nos, igualmente, este responsável que a FPF irá colocar à disposição de Raúl Meireles os serviços da Federação.

Fiando-me na opinião de Fernando Gomes, que me parece, indiscutivelmente, ter um perfil mediúnico, adequado para  testemunhar, a partir de Lisboa, sobre actos alegadamente praticados na longínqua Constantinopla, também eu me associo ao estupor e à repulsa do Presidente da FPF perante esta perfídia dos iníquos responsáveis federativos otomanos, que, todos nós, cidadãos sensíveis e justos, devemos vivamente repudiar. Comovido  com a declaração de fé de Fernando Gomes nas qualidades morais de Raúl Meireles e com a imediata manifestação da sua disponibilidade para defender o futebolista, tenho a certeza de que, com esta atitude, a FPF já deitou sementes à terra e que, daqui para o futuro, podemos confiar na sua boa vontade para defender qualquer futebolista português que, no estrangeiro ou em Portugal, seja acusado de um acto de indisciplina. Num ambiente, em regra, marcado pela reciprocidade, também a aplicação de sanções a jogadores estrangeiros deverá ser, naturalmente, precedida da auscultação dos bruxos dos respectivos países. Mas que isso não nos faça vacilar. Como se vê, não é difícil, quando se reúne qualidades sobrenaturais, avaliar, mesmo a uma distância considerável, situações como a que deu origem ao castigo aplicado a Raúl Meireles. Podemos, para não fazer discriminações, confiar, em geral, na fiabilidade das práticas ritualísticas de todos os presidentes federativos e, portanto, acreditar no seu parecer quando, antes de em Portugal se castigar um futebolista, por exemplo, peruano, o responsável pelo futebol do seu país nos assegurar, de Lima, que não há a mínima possibilidade de o jogador ter praticado o acto de que tenha sido acusado. Principalmente, se o conhecer há imenso tempo.

Esta fé nos atributos de Fernando Gomes é, muito levemente, toldada pela afirmação de Hugo Almeida de que as imagens do jogo são um bocadinho comprometedoras. Mas, não desanimemos. O que são quaisquer imagens, especialmente se só um bocadinho, uma coisinha de nada, comprometedoras, comparadas com os poderes de um sacerdote vudu? 

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Error running style: Style code didn't finish running in a timely fashion. Possible causes: