Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

A manada

Desde que Bruno de Carvalho venceu as eleições, da segunda vez já contou, que começaram a aparecer pela blogosfera alguns energúmenos a expelir fel sempre que a oportunidade surge. Dedicados escribas, com tempo de sobra, dedicam-se de alma à sua mais nobre tarefa: denegrir por todos os meios quem lhes retirou o croquete da mesa. Esfaimados, atacam em manada, seguros entre si e esperançosos que consigam fazer cair esta direcção e desse modo voltarem a lambuzar-se com croquetes. Ora sabemos nós que o bom croquete tem que ser acompanhado por uma boa mostarda. Isso não sabem eles, que estas hordas só se habituaram aos descongelados e fritos em óleo já com várias viradas. Estamos perante gentios que na ânsia de trepar sujeitam-se a qualquer tratamento que lhes seja exigido.

Há tempos idos, participou como autor neste blog um desses energúmenos. Foi daqui escorraçado, com o rabo entre as pernas e de peitaça desfeita pela vergonha do seu comportamento. Podemos encontrá-lo numa tasca baforenta onde escrevinha mal e porcamente. A juntar ao seu fraco português, verificamos que a mioleira acompanha o prato completo. Não há uma ideia, uma sequer, que dali saia para ser aproveitada. Fosse aquilo garatujado em papel e tínhamos os produtores de papel higiénico a reduzir produção e a fechar fábricas. A bênção da internet permite assim o desenvolvimento económico deste sector. Mas a internet também permite mais. Como dizia o outro, nada se perde. Como nada se perde, chegou-me ontem às mãos a informação que no grupelho que habita a baforenta tasca moram admiradores da forma de estar do eterno presidente da agremiação do norte. A fome de croquetes sempre os atacou, e, bem vistas as coisas, mesmo as corjas têm que comer todos os dias e o pão custa a ganhar. A excitação do momento levou esta espécime remota, crê-se que um antepassado do chimpanzé, a declarar publicamente o seu amor ao Foculporto. Esta admiração contrasta, ou não, com tudo o que nestes últimos anos têm acusado “o Bruno” de fazer.

A ver se nos entendemos: Mesmo para criticar de forma leviana é necessário que a lógica prevaleça. Explico devagar; se à segunda-feira afirmam que “o Bruno” quer ser uma imitação pobre de pinto da costa, não podem à quarta-feira, afirmar que pinto da costa é o vosso modelo no futebol português. Entendem? Eu dou mais uma ajuda; Com este vosso comportamento, ao elogiarem pinto da costa estão ao mesmo tempo a elogiar “o Bruno”. Como sei que não é esse o vosso objectivo, também sei que tal ainda não tinha chegado ao local oco onde por norma habita o cérebro, dou-vos este auxiliar. No pasto diário, ruminem e pensem nisto, antes de sair nova postada.

Silêncio comprometido

Quando confrontado pelos jornalistas com as críticas (infundadas) de Vítor Pereira à arbitragem do jogo de ontem, António Salvador disse que também teria queixas a fazer mas preferiu atalhar e dizer «não vou entrar por aí». Depois de também ter preferido o silêncio sobre a arbitragem do jogo do Braga contra o porto para o campeonato que prejudicou seriamente a sua equipa, uma semana após ter berrado críticas ao árbitro do jogo da sua equipa em Alvalade e insinuações sobre as ligações do Sporting com a arbitragem, o presidente do Braga mostra mais uma vez que não mede o tom das suas críticas aos árbitros, variando entre o silêncio comprometido e o grito exagerado, conforme o afecto que tem pelo adversário do clube a que preside.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Mais comentados

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D