Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Ordem de Mérito Liga 1ª Liga

pedro_goncalves.jpeg

Sebastian-Coates-1.jpg

palhinha.jpg

 

Finalizada esta edição da 1ª Liga, com base nas apreciações dos três jornais desportivos diários que o Pedro Correia aqui nos traz, e se não me enganei a transcrever alguma pontuação, podemos então estabelecer a seguinte ordem de mérito:

1. Pontuação Total:

Pedro Gonçalves523
Coates519
Palhinha489
Adan486
Porro457
Nuno Santos438
Nuno Mendes432
Feddal411
Tiago Tomás405
10 João Mário399
11 Matheus Nunes389
12 Jovane304
13 Neto299
14 Daniel Bragança265
15 Inácio233
16 Tabata203
17 Paulinho200
18 Matheus Reis181
19 Sporar167
20 Antunes95
21 Plata95
22 João Pereira53
23 Wendel45
24 Vietto44
24 Max33
25 Eduardo Quaresma23
26 Borja15
27 Tomás Silva13
28 André Paulo 12
29 Dário Essugo11

 

2. Desempenho Médio:

Max16,5
Pedro Gonçalves16,3
Coates15,7
Palhinha15,3
Porro15,2
Adan15,2
Wendel15,0
Nuno Mendes14,9
Feddal14,7
10 Vietto14,7
11 Paulinho14,3
12 João Mário14,3
13 Nuno Santos14,1
14 Inácio13,7
15 Neto13,6
16 Tiago Tomás13,5
17 João Pereira13,3
18 Tomás Silva13,0
19 Matheus Nunes13,0
20 Sporar12,8
21 Tabata12,7
22 Jovane12,7
23 Daniel Bragança12,6
24 Matheus Reis12,1
25 André Paulo 12,0
26 Antunes11,9
27 Plata11,9
28 Eduardo Quaresma11,5
29 Dário Essugo11,0
30 Borja7,5

 

3. Número de vezes os Melhores em campo :

Pedro Gonçalves12
Coates 6
Porro4
Palhinha4
Adán3
Nuno Mendes3
Matheus Nunes2
Jovane2
Nuno Santos2
10 Wendel1
11 Tabata1
12 Feddal1
13 Paulinho1

 

Os números não mentem. No pódium têm de estar e por esta ordem Pedro Gonçalves, Sebastián Coates e João Palhinha.

Tirando o caso de Luís Maximiniano, com a pontuação média inflacionada pelo pequeno número de jogos efectuado, Pedro Gonçalves surge como o melhor em tudo, melhor pontuação global, melhor pontuação média, mais vezes melhor em campo a grande distância dos seguintes, tudo complementado com o título de melhor marcador. Contratação assim, só mesmo a de Bruno Fernandes. 

Depois vem Sebastián Coates. Já falei tanto dele que não sei mais o que dizer. Respect! O captain! My captain!

E depois João Palhinha. Uma época que começou de forma atribulada, uma mistura de situações e indefinições, e acabou da melhor forma, foi o pêndulo da equipa, o homem dos equilíbrios, o garante da estrutura táctica, muitas vezes penalizado injustamente por arbitragens sem dimensão europeia. Um jogador de nível Champions.

Note-se também que nos dez primeiros da pontuação total estão sete contratações / regressos desta época. Se recuarmos ao plantel vencedor da Taça de Portugal de há dois anos, então desses dez só um integrava o plantel. O capitão. Uma prova do excelente trabalho realizado este ano pelo director desportivo Hugo Viana.

Depois temos a maior riqueza deste plantel: os jovens da academia de Alcochete, do Nuno Mendes ao Max, uns que chegaram mais novinhos outros mais tarde, uns nascidos em Portugal outros não. São muitos, são mesmo bons, e muito melhores vão ainda ser. Até porque contam com Rúben Amorim que acredita neles e lhes dá todas as oportunidades. E assim se constrói o futuro do Sporting.

Fica então aqui aberta a discussão sobre estas pontuações.

#OndeVaiUmVãoTodos

SL

Ponto da situação

estadio-jose-alvalade.jpg

 

1

Com 79 pontos, estamos a um passo de reconquistar o campeonato nacional de futebol. Após um longo e penoso jejum de 19 anos. 

Faltam-nos dois pontos para atingir essa meta. Uma vitória, portanto. Ou dois empates. O título já não nos foge.

 

2

Há quem reclame exibições de excelência aos pupilos de Rúben Amorim. Não é o meu caso.

Eu quero títulos, em primeiro lugar.

Em segundo lugar, quero títulos.

Em terceiro, idem aspas.

Só depois exijo boas exibições.

Entretanto, recordo que este vitorioso Sporting 2020/2021 não foi reforçado com jogadores que custaram mais de cem milhões de euros, como o Benfica, nem recebeu milhões da Champions, como o FC Porto.

Também não me esqueço que nunca entrou em campo sem portugueses nem jogadores da formação no onze titular. Ao contrário de Benfica e FC Porto.

Vencer o campeonato com uma equipa jovem, onde há vários jogadores formados na nossa Academia, é motivo redobrado de orgulho.

E motivo de inveja para os nossos rivais. Que também apregoam a formação mas não a praticam.

 

3

Neste momento, a três jornadas do fim, seguimos com mais oito pontos que o FC Porto, mais doze do que o Benfica e mais vinte que o Braga. Sem derrotas.

A enorme distância pontual que mantemos face à equipa minhota - que sonha ser clube "grande", tarefa impossível com um presidente tão pequeno - só me faz rir. Porque bem recordo o que diziam os pseudo-catedráticos do esférico no início da época, apontando o Braga como "equipa sensação" do campeonato. Enquanto outros, já a meio da temporada, proclamavam que os encarnados do Minho praticavam "o melhor futebol" da Liga.

Esta gente nem se apercebe dos disparates que vai bolçando...

Há que compreender

O quadro que o Ricardo Roque publicou mais abaixo explica muito. Por esta altura o fcp tem apenas menos 3 pontos do que os que tinha o ano passado, ainda assim suficientes para ficar acima do slb que este ano só tem menos 1 ponto do que em 19/20. 

Esta seria a tal normalidade, a divisão do espólio entre estes dois emblemas, estragada por um punhado de pernas de pau de meia-idade e um rancho de putos imberbes, treinados por um desqualificado que nem diploma tem, lá do "clube de malucos."

Tanto almoço de negócios, tanto pilim gasto com avenças em bordéis, tanto magistério de influência, tanta despesa de deslocação e em seguros de acidentes de trabalho com corrécios que chegam a ter que ir ao Alentejo no exercício da sua profissão, tanto poderzinho arduamente conquistado nas trincheiras institucionais do futebol, tantas garrafas de JB pagas a jornalistas e comentadores da persuasão, tanta organização para isto? Claro que é de um homem perder a cabeça.

Vamos pontuar mais que em 2000 e 2002

Texto de Leão 79

gettyimages-1230321788.jpg

 

Quero deixar aqui alguns dados estatísticos para animar os Sportiguistas e verem porque continuo a acreditar no título.

Nos últimos dois títulos que ganhámos (também com 34 jogos), em 1999/2000, fizemos 77 e o segundo classificado 73, portanto mais 4; depois, em 2001-2002, fizemos 75 e o segundo classificado 70, portanto mais 5. 

(...)

Neste momento, e caso tanto Porto como Benfica ganhem os seus jogos nesta jornada, o máximo que cada um alcançará será:

Porto, 84 pontos;

Benfica, 78 pontos.

O Sporting poderá chegar aos 88.

Isto quer dizer que de certeza ultrapassaremos essas duas últimas classificações em que fomos campeões.

Portanto os 86 de 2016 que o Jorge Jesus fez - e que não chegaram para sermos campeões - desta vez, com Amorim, chegarão. Sendo assim, teremos de ganhar cinco jogos e empatar um (que penso será o da Luz) e nem precisamos nos preocupar com o resultado do Benfica-FC Porto.

Outro dado estatistico: faltam 9 pontos para assegurarmos a Champions directa.

FORÇA SPORTING, ESTOU CONTIGO!

 

Texto do leitor Leão 79, publicado originalmente aqui.

"Este Sporting"

Fazendo um voo rasante por redes sociais de supostos adeptos do SCP, leio diversas frases depreciativas para a nossa equipa. Que começam, várias vezes, pela expressão "este Sporting". Escrita com aparente desprezo.

Pois "este Sporting" acaba de superar um recorde de 87 anos da história leonina em campeonatos de futebol: 27 jogos seguidos sem perder na mesma prova.

"Este Sporting" tem de momento o maior artilheiro da Liga: Pedro Gonçalves, com 17 golos. E a defesa menos batida: só 13 golos sofridos.

"Este Sporting" não sofreu golos em 16 das 27 partidas disputadas.

"Este Sporting" acaba de somar mais três pontos, tendo agora 69. Para já, nove acima do FC Porto e 12 acima do Benfica.

"Este Sporting" lidera há 21 jornadas, isolado, a prova máxima do futebol português.

"Este Sporting" está a cinco vitórias do título de campeão nacional.

Dário

30 pontos em disputa
10 pontos de avanço sobre o 2.° classificado
Faltam 21 pontos para atingir o impossível.

Nota pessoal: o meu filho é trabalhador-estudante. Exerce funções no pólo EUL, como secretário técnico das equipas. Iniciou as suas funções em 2016, como estagiário do Curso de Técnico de Gestão Desportiva que frequentou no Sporting. O escalão com o qual trabalhou nesse primeiro ano, era o dos 11-12 anos e tinha um menino chamado Dário Essugo. Ontem foi uma noite muito emotiva, para o Dário e para quem acompanhou o seu percurso. Estão de parabéns todos os que, na estrutura de formação do Sporting, conseguem mudar a vida destes miúdos. 

#VocesSabemLa
#ParaTeVerSempreNaFrente
#OndeVaiUmVaoTodos

Mais 28 pontos devem bastar

Texto de Luís Ferreira

sporting-benfica.jpg

 

Espera-se que daqui a duas jornadas já possamos ter ultrapassado a pontuação total da época passada.

Mais contas:

- Temos mais 19 pontos do que à 21.ª jornada da época passada, que são 16-18 pontos a mais se considerarmos os jogos com as mesmas equipas (o intervalo tem a ver com os jogos com Aves/Vitória e Nacional/Farense que desceram/subiram); a este ritmo, na hipótese menos favorável de mais 16 pontos, apontamos a fazer 33-34 pontos nas 13 jornadas que faltam;

- Inspirado em contas que o Rogério Azevedo faz hoje no jornal A Bola a propósito do FC Porto, nas últimas 13 jornadas das seis épocas mais recentes (campeonatos com 18 clubes) fizemos uma média de 29,8 pontos (24 em 2019/20; 32 em 2018/19; 28 em 2017/18; 29 em 2016/17; 34 em 2015/16; e 32 em 2014/15);

- Em rigor, faltam-nos 31 pontos para assegurar o 1.º lugar esta época; com menos rigor, 28 pontos devem chegar, imaginando que os nossos adversários perdem pelos menos dois pontos nos 13 jogos que também lhes faltam e que após o jogo em Braga mantemos vantagem no confronto direto com o Sp. Braga (ganhámos 2-0 em Alvalade, recordo).

Dito isto, jogo a jogo. E foco total no confronto com o Santa Clara desta sexta-feira.

 

Texto do leitor Luís Ferreira, publicado originalmente aqui.

A estrada a percorrer

Santa Clara

                     Tondela

Guimarães

                      Moreirense

Famalicão    

                      Farense

Belenenses

                      Braga

Nacional

                      Rio Ave

Boavista

                      Benfica

Marítimo

A estrada que há que percorrer com a determinação que temos tido, para um final feliz!

E1C139A8-E5A8-4BC5-99EE-5767F5731175.pngFonte: Twitter de polik- @polikpt

 

E uma curiosidade com que, também no Twitter, o Rui Miguel Tovar @ruimtovar nos presenteia sobre a pontuação à 21.ª jornada em diversos campeonatos europeus:

Classificação à 21.ª jornada
🇩🇪🇪🇸🇫🇷🇮🇹🏴󠁧󠁢󠁥󠁮󠁧󠁿+🇵🇹
Top 11
55💚SCP
54 ATL
49 BAY
49 MIL
47 INT
47 MC
46❤️SCB
45 PSG
45💙FCP
45 LIL
44 RBL

 

 

Soma e segue

Quando ainda faltam 13 jornadas para terminar a Liga 2020/2021, temos já tantos pontos (55) como os que somámos no fim do campeonato 2007/2008 (treinador: Paulo Bento).

E não só.

Também já levamos mais sete pontos do que no fim do campeonato 2009/2010 (treinadores: Paulo Bento e Carlos Carvalhal). E do campeonato 2010/2011 (treinadores: Paulo Sérgio e José Couceiro). E mais 13 do que no tristíssimo campeonato 2012/2013 (treinadores: Sá Pinto, Oceano, Franky Vercauteren e Jesualdo Ferreira). 

É obra.

Tradição e classificação

22024058_ot7h7.png

22024059_7FbRn.jpeg

22024062_MKrvP.jpeg

 

Fazer História.

Com a formação, com pessoas bem formadas.

Há quem vença no calor da noite, com chocolates e fruta para dormir.

Há quem vença em túneis, escavando como toupeiras, tendo acesso a citius, supostamente, inacessíveis.

Há quem vença como manda a tradição, com a melhor equipa, com o melhor futebol.

Há quem esteja em primeiro (o campeonato ainda não acabou) há quem esteja mais perto do nono lugar do que do primeiro.

Ordem de mérito Liga (19.ª jornada)

22021410_rLtwn.jpeg

 

Concluídas as primeiras dezanove jornadas da Liga, com base nas apreciações dos três jornais desportivos diários que o Pedro Correia aqui nos traz, e se não me enganei a transcrever alguma pontuação, podemos então estabelecer a seguinte ordem de mérito:

1. Pontuação Total:

Porro308
Coates290
Adan285
Pedro Gonçalves284
Nuno Santos280
Tiago Tomás262
Palhinha255
Feddal248
Matheus Nunes233
10 Nuno Mendes223
11 Neto218
12 João Mário210
13 Sporar167
14 Jovane152
15 Tabata126
16 Daniel Bragança97
17 Antunes79
18 Inácio71
19 Plata53
20 Vietto44
21 Paulinho41
22 Wendel29
23 Matheus Reis26
24 Borja15
25 Eduardo Quaresma12
26 João Pereira10

 

2. Desempenho Médio:

Pedro Gonçalves16,7
Porro16,2
Coates15,3
Adan15,0
Palhinha15,0
Nuno Mendes14,9
Nuno Santos14,7
Vietto14,7
Feddal14,6
10 Wendel14,5
11 Inácio14,2
12 João Mário14,0
13 Tiago Tomás13,8
14 Matheus Nunes13,7
15 Paulinho13,7
16 Neto13,6
17 Matheus Reis13,0
18 Sporar12,8
19 Jovane12,7
20 Tabata12,6
21 Daniel Bragança12,1
22 Eduardo Quaresma12,0
23 Antunes11,3
24 Plata10,6
25 João Pereira10,0
26 Borja7,5

 

3. Número de vezes os Melhores em campo :

Pedro Gonçalves9
Porro4
Nuno Mendes2
Coates 2
Adán2
Wendel1
Tabata1
Nuno Santos1
Matheus Nunes1
Palhinha1
Feddal1

 

As contratações de Verão continuam a dominar estas classificações: Porro, Pedro Gonçalves, Nuno Santos, Adán, Feddal estão no topo, e todos eles já foram os melhores em campo nalguma jornada.

Quanto aos jovens de Alcochete, Nuno Mendes e Tiago Tomás continuam em plano de destaque.

Fica aqui aberta a discussão sobre estas pontuações.

SL

Estamos melhor do que em 2015/2016

Agora, com Rúben Amorim, estamos melhor ainda do que na celebrada época 2015/2016, quando ficámos a um passo de vencer o campeonato, com o actual treinador do Benfica a orientar o Sporting. 

Basta reparar nos números: nessa época, à 19.ª jornada, seguíamos igualmente em primeiro mas com menos três pontos (tínhamos 48 em vez dos actuais 51). Com o mesmo número de empates (três), mas menos uma vitória (tínhamos então 15) e uma derrota (algo que hoje não sucede, pois continuamos invictos). 

Quanto a golos, a equivalência é total. Mas só nos marcados: 40. Nos sofridos, temos agora menos dois do que os 12 registados em 2016 na mesma fase da Liga. 

A diferença maior, porém, está na pontuação dos adversários. Há cinco anos, o Benfica estava a escassos dois pontos de nós (hoje está a 13). E o FC Porto tinha só menos cinco (hoje tem menos dez).

Mérito de Rúben Amorim e de toda a equipa. O caminho faz-se caminhando.

Mais três pontos

2019/2020

Paços de Ferreira, 1 - Sporting, 2

Portimonense, 1 - Sporting, 3

Sporting, 1 - FC Porto, 2

Santa Clara, 0 - Sporting, 4

Sporting, 2 - Gil Vicente, 1

Sporting, 2 - Tondela, 0

V. Guimarães, 2 - Sporting, 2

Pontos: 16

Golos marcados: 15

Golos sofridos: 7

 

2020/2021

Paços de Ferreira, 0 - Sporting, 2

Portimonense, 0 - Sporting, 2

Sporting, 2 - FC Porto, 2

Santa Clara, 1 - Sporting, 2

Sporting, 3 - Gil Vicente, 1

Sporting, 4 - Tondela, 0

V. Guimarães, 0 - Sporting, 4

Pontos: 19

Golos marcados: 19

Golos sofridos: 4

O factor Amorim

Classificação e pontuação do Sporting à sexta jornada do campeonato nacional de futebol, nas últimas dez épocas:

 

2011/2012:

6.º lugar, 11 pontos (12 golos marcados, 8 sofridos)

2012/2013:

12.º lugar, 6 pontos (5 golos marcados, 7 sofridos)

2013/2014:

2.º lugar, 14 pontos (15 golos marcados, 4 sofridos)

2014/2015:

7.º lugar, 10 pontos (9 golos marcados, 4 sofridos)

2015/2016:

2.º lugar, 14 pontos (9 golos marcados, 4 sofridos)

2016/2017:

2.º lugar, 15 pontos (13 golos marcados, 6 sofridos)

2017/2018:

2.º lugar, 18 pontos (15 golos marcados, 3 sofridos)

2018/2019:

4.º lugar, 13 pontos (9 golos marcados, 4 sofridos)

2019/2020:

9.º lugar, 8 pontos (10 golos marcados, 9 sofridos)

2020/2021:

1.º lugar, 16 pontos (15 golos marcados, 4 sofridos)

 

Conclusão: em termos absolutos, este é o melhor desempenho do Sporting. Único primeiro posto da década à sexta jornada. 

Em termos relativos, nesta mesma fase do campeonato, só estamos atrás da temporada 2017/2018 (terceira e última sob o comando de Jorge Jesus), então com mais dois pontos e menos um golo sofrido.

Mas na avaliação global das três épocas sob o comando de Jesus, os números à sexta ronda são menos lisonjeiros para o actual técnico do Benfica: 15,6 pontos, 12,3 golos marcados e 4,3 sofridos. 

Na comparação com a época anterior, a vantagem é arrasadora para a actual: o dobro dos pontos, mais 50% dos golos marcados, menos 56% dos golos sofridos. 

Estamos perante o quê? Factor Amorim, a fazer a diferença.

Oito jornadas com Rúben Amorim

Nas oito anteriores jornadas - somando a que se realizou antes da interrupção imposta pela pandemia às sete decorridas desde o reatamento da competição - as 18 equipas amealharam estes pontos no campeonato nacional de futebol:

 

SPORTING - 20

FC Porto - 17

Moreirense - 15

Famalicão - 13

Rio Ave - 13

Braga - 13

Marítimo - 13

Paços de Ferreira - 12

V. Guimarães - 12

Portimonense - 11

Boavista - 10

Benfica - 10

Gil Vicente - 10

Santa Clara - 9

Belenenses SAD - 6

Tondela - 6

Aves - 4

V. Setúbal - 3

 

Aqueles "adeptos" leoninos que adoram festejar derrotas são forçados, por estes dias, a meter a viola no saco.

É chato.

Perceber a diferença

Quando Rúben Amorim pegou na nossa equipa, o Sporting tinha menos 19 pontos que o Benfica e menos 4 pontos que o Braga. Agora segue a 11 pontos do Benfica e tem mais três pontos que o Braga.

Em sete jornadas, portanto, recuperou 15 pontos a estas duas equipas. Não é coisa pouca.

Mais: com Amorim ao leme, o Sporting registou cinco vitórias e dois empates, 12 golos marcados e 4 sofridos.

Nas sete jornadas anteriores, tinha averbado 3 vitórias, dois empates e duas derrotas. Sete golos marcados e seis sofridos. Mesmo contando com Bruno Fernandes, que entretanto rumou ao Manchester United.

Já dá para perceber a diferença.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D