Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Balanço (21)

 

O que dissemos aqui, durante a temporada, sobre PIRIS:

 

- Eu: «Gostei da estreia do paraguaio Piris. Mais preso em terrenos recuados do que Jefferson, que hoje substituiu como lateral esquerdo por lesão do brasileiro, foi-se soltando no segundo tempo e chegou a fazer uma assistência para golo (o terceiro, segundo de Montero).» (5 de Outubro)

- Filipe de Arede Nunes: «Jogou Piris e, no meu entender, sem fazer um jogo inacreditável, cumpriu. Foi lutador, esforçado e preocupou-se sempre em apoiar Carrillo na esquerda. Depois de mais liberto, na segunda parte, teve ainda tempo para fazer a assistência para o terceiro golo do jogo.» (7 de Outubro)

- Luís de Aguiar Fernandes: «Temos uma certeza: ele estará ali, discreto, na sombra, a lutar pela titularidade, e isso é o que de melhor se pode dizer de um suplente. Nunca será um fora de série, mas também duvido que haja muitos que não gostem dele. Porque jogadores destes, trabalhadores, aguerridos, versáteis e disciplinados, não há muitos.» (17 de Novembro)

Saídas

Welder, Magrão e Piris não serão jogadores do Sporting na próxima temporada.

Sobre Welder nada tenho a dizer uma vez que não me recordo de o ter visto jogar.

Magrão foi jogador a menos. Tecnicamente evoluído mas demasiado lento. Nunca foi uma verdadeira alternativa aos homens do meio-campo e que falta fez um jogador capaz de substituir Adrien ou André Martins durante a época.

Piris - o melhor dos três - tendo tido oportunidade de jogar não demonstrou ser superior a Cédric ou Jefferson. Poderia continuar a ser uma boa alternativa para o próximo ano mas creio que pelo valor da cláusula de opção o Sporting consegue encontrar melhor.

Desejo-lhes sorte mas confesso que dificilmente sentirei saudades.

 

Piris

No final da semana passada escrevi aqui sobre a lesão de Jefferson e de quem o poderia substituir. Pensei, imediatamente, em Rojo com a possibilidade de Dier entrar na equipa para central. Jogou Piris e, no meu entender, sem fazer um jogo inacreditável cumpriu. Foi lutador, esforçado e preocupou-se sempre em apoiar Carrillo na esquerda. Depois de mais liberto, na segunda parte, teve ainda tempo para fazer a assistência para o terceiro golo do jogo.

Rescaldo do jogo de hoje

 

Gostei

 

De mais uma goleada em Alvalade. Foi a terceira, em sete jogos. Desta vez contra o Vitória de Setúbal, por 4-0. Depois do Arouca em casa (5-1) e da Académica fora (4-0).

 

Que sejamos a equipa mais goleadora. Dezanove golos marcados. À média de quase três por jogo.

 

Da atitude competitiva da equipa. Já ganhava por quatro golos de diferença e ainda procurava marcar mais. Como se estivesse a começar, com inegável frescura física e uma motivação digna de elogio.

 

Da exibição de Adrien. Para mim, o melhor em campo. É o patrão da equipa leonina, senhor absoluto do meio-campo, o maior construtor de jogadas ofensivas, sempre à procura de linhas de passe. Excelente executante de mais uma grande penalidade. E ainda fez a assistência para o segundo golo e esteve na origem do terceiro. Um enorme jogador.

 

De William Carvalho. Um baluarte enquanto médio defensivo, hoje também integrado com total eficácia na primeira construção de lances ofensivos - sobretudo no segundo tempo, quando a equipa melhorou globalmente de rendimento. Desarma adversários com pormenores de notável execução técnica, sem necessidade de fazer falta.

 

De Montero. Mais dois golos para a sua contabilidade pessoal: e vão nove. Não é apenas o melhor marcador do futebol português: é já um dos melhores no conjunto dos campeonatos europeus.

 

Do golo de Carrillo. Foi, sem dúvida, o melhor jogo do peruano nesta temporada. Já tinha sido dele o primeiro sinal de perigo, logo aos 6', quando a bola rematada por ele roçou o poste da baliza setubalense.

 

Da dupla de centrais. Maurício e Rojo não cometeram um erro. Não vale a pena inventar: esta dupla exibe segurança defensiva. Merece ser titular.

 

Da estreia do paraguaio Piris. Mais preso em terrenos recuados do que Jefferson, que hoje substituiu como lateral esquerdo por lesão do brasileiro, foi-se soltando no segundo tempo e chegou a fazer uma assistência para golo (o terceiro, segundo de Montero).

 

Da oportunidade dada a Carlos Mané. Jogou poucos minutos nesta estreia na equipa principal do Sporting, mas a sua entrada confirma que Leonardo Jardim aposta nele. Mais um jovem formado na nossa academia.

 

Do público. Quase 33 mil pessoas estiveram hoje em Alvalade. Dá gosto ver o estádio com tanta gente, que não regateou aplausos à equipa.

 

De ver novamente o Sporting no topo da classificação. Isto sim, é ser leão.

 

 

Não gostei

 

Do desempenho medíocre dos jogadores setubalenses. Praticamente não deram réplica. Talvez por jogarem com aquele insólito equipamento alternativo, que mais parece o dos coletes reflectores da brigada de trânsito da GNR.

 

Dos cânticos obscenos a dada altura entoados na bancada sul. Não havia necessidade: injuriar equipas nossas rivais é um sinal de menoridade indigno da grandeza do Sporting.

 

Foto minha, esta noite, durante o jogo

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D