Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Democracia? Que democracia?

img_797x448$2020_06_07_21_19_04_630309.jpg

 

Alguns alardeiam o princípio "um sócio, um voto" como expressão máxima da democracia dentro dos clubes. Respeito, mas discordo desta tese. Desde logo porque uma agremiação desportiva não é um partido político, devendo premiar a longevidade e a dedicação de quem paga quotas durante décadas, além de acautelar-se contra a possível inscrição em massa de gente vinda sabe-se lá de onde, sem qualquer relação anterior com o clube, apenas com o objectivo de condicionar um resultado eleitoral.

Veja-se o que sucede com o FCP, que embora tenha esse princípio inscrito nos seus estatutos está muito longe de poder ser apontado como modelo democrático. Não apenas por ter como presidente alguém que já ultrapassou Salazar em longevidade no poder, tendo concorrido sem rivais em 12 das 15 eleições entretanto decorridas, mas também porque PdC recusa debater com quem se atreve a apresentar-se contra ele.

Acaba de suceder isso: confrontado pela primeira vez com duas listas adversárias para a Direcção, o decano do futebol português colocou-se num patamar acima dos concorrentes, não os reconhecendo como interlocutores. Os sócios foram votar sem ter havido confronto directo de ideias por recusa categórica do velho dirigente. «Não tive tempo», limitou-se a justificar quando lhe perguntaram por que motivo vetou qualquer debate.

Foi pena. Teria sido uma excelente oportunidade de ser confrontado com a catastrófica situação financeira da SAD portista, que acumulou prejuízos na ordem dos 52 milhões de euros no primeiro semestre desta época desportiva e viu o passivo ascender a quase 450 milhões, o que a coloca em falência técnica e no limiar da insolvência.

 

ADENDA - Como o Ricardo Roque já aqui assinalou, a "eleição mais participada de sempre" no FCP teve uma afluência muito inferior à última do Sporting. PdC acaba de ser reeleito com 5.377 votos, entre 8.480 votantes. Muito abaixo dos 8.717 votos recolhidos por Frederico Varandas em Setembro de 2018, numa eleição que mobilizou 22.510 sócios.

Urbanismo

Entrou para aprovação um projecto de remodelação urbana da praça fronteira à entrada principal do Estádio da Antas designado como "glória eterna ao imortal Pinto da Costa e seu sereníssimo sucessor o grande líder Rui Moreira" que vos apresentamos aqui em primeira mão.

21828682_nalNO.jpeg

Almas gémeas

 

«Pela postura, pela forma como ele é em termos de anfitrião, [Pinto da Costa] surpreendeu-me muito, muito pela positiva.»

Bruno de Carvalho, em entrevista à Playboy Portugal (27 de Março de 2019)

 

«No dia em que o Bruno de Carvalho foi destituído do Sporting, mandou-me uma mensagem a dizer: "Cuidado, o FC Porto está tramado. O presidente vai ser o Varandas e vão estar alinhados contra o FC Porto.»

Pinto da Costa, em entrevista ao Jornal de Notícias (31 de Maio de 2020)

 

Pinto da Costa e o seu ungido

img_920x518$2020_05_27_20_42_47_1704547[1].jpg

 

Já houve vários presidentes da Câmara de Lisboa sócios do Sporting. Nas últimas três décadas, lembro-me de Jorge Sampaio, Pedro Santana Lopes e António Carmona Rodrigues.

Imaginem a gritaria que não haveria, lá mais para Norte, se o presidente da Câmara de Lisboa, estando no exercício destas funções, aceitasse encabeçar uma lista concorrente a um órgão social do FC Porto. Não faltaria gente a rasgar as vestes, urrando contra a «promiscuidade entre a política e o futebol», exigindo imediata separação de águas.

Pois isso mesmo acaba de acontecer no FC Porto, com o actual alcaide da Invicta a encabeçar a lista para o Conselho Superior da agremiação azul e branca, sem que isso pareça perturbar as boas almas que reclamam linhas divisórias entre bola e política.

Rui Moreira aceitou o encargo, consciente de que isso o coloca na primeira linha dos ungidos, como presumível sucessor de Pinto da Costa, agora reeleito para o 15.º mandato à frente do clube, onde já leva 38 anos como dirigente máximo. Um mandato que, por vontade própria, poderá não levar até ao fim.

O astuto PdC, que nunca dá ponto sem nó, não apenas vence de forma categórica (com mais de dois terços dos votos expressos, 68,7%) a eleição para presidente da Direcção como suplanta a percentagem alcançada por Moreira (65%) na votação para o Conselho Superior. Numa espécie de aviso à navegação interna que evoca os dramas de Shakespeare: convém que o protegido nunca seja mais popular do que o seu mentor.

Assim se vê, a força de PC?

Pinto da Costa foi reeleito pela... vez (relembrem-me porque já foram tantas e há tantos anos que perdi a conta). É bom, é mau? Não sei, mas a avaliar pelos últimos anos em termos de resultados desportivos, no futebol e nas restantes modalidades, pressente-se um prolongar de vida útil à frente do clube portista, por parte de Pinto da Costa, que não augura nada de bom para quem venha a seguir. Em sucessos desportivos e em tesouraria. Sei que com os males dos outros podemos nós bem mas, fazendo uma retrospetiva ao poder do clube nortenho no futebol e nas suas instâncias, e para tanto basta uma década, a vantagem marginal de Pinto da Costa tem diminuído significativamente. As lideranças fortes e competentes devem prever o seu termo e gerir atempadamente o seu processo de sucessório, sob pena de correr sérios riscos para o próprio clube e de criar vazios difíceis de preencher. Também é certo que não há insubstituiveis e, costuma dizer-se, o cemitério está repleto deles. Mas eu acrescentaria também que a natureza tem horror ao vazio e, por vezes, preenche-o da forma mais inesperada. Pinto da Costa (PC), 82 anos, mais de 38 à frente do FC Porto. É obra de longevidade... Reeleito com 68,65% dos votos, participaram nestas eleições mais dois candidatos e 8.480 sócios. No Sporting Clube de Portugal, as últimas eleições, em setembro de 2018, foram o ato eleitoral do clube com maior afluência de sempre, com 22.510 sócios votantes, 19.159 de forma presencial e 3.351 por correspondência, de um total de 51.009 com direito a voto, e seis candidatos. 
Comparando, temos uma força motriz no SCP baseada nos sócios que, bem potenciada ou seja com uma liderança forte e competente, pode relançar o Sporting no cimo do Olimpo. Apesar de tudo... O tempo será julgador. Voltando ao norte, no imediato não se vislumbra o significado do resultado desta reeleição do carismático presidente portista que, apesar de expressiva, contou com números abaixo do habitual no Porto. E com outros candidatos, fazendo antever mudança de regime ou fazendo pressentir que a corrida para a mudança já teve o tiro de partida.

Assim se vê, a força de PC? A ver vamos!

A morte do dragarto

img_920x519$2020_02_18_15_06_32_1665445[1].jpg

 

Foram estas as frases que ecoaram do testemunho de Pinto da Costa sobre Alcochete:

"Vou responder ao que me perguntarem. Ninguém falou comigo, recebi uma notificação para estar aqui, não faço ideia do que vou dizer porque não sei o que me vão perguntar. Tudo o que eu souber responderei. Não sei por que fui arrolado, não há problema nenhum"

"Lembro-me de todos os presidentes do Sporting e ainda hoje mantenho excelentes relações com alguns deles, como Sousa Cintra, Dias da Cunha, Soares Franco e Godinho Lopes"

"Lembro-me que Bruno de Carvalho tinha tido 90% numa AG e de repente começou a ser contestado por toda a gente." O presidente do FC Porto recorda uma troca de palavra entre Bruno de Carvalho e Jaime Marta Soares, que o deixou "chocado". Bruno de Carvalho disse que Jaime Marta Soares também era "croquete", "fui eu que o salvei". O presidente da MAG terá ripostado: "Deviam eram ser todos destituídos".

"Não percebi por que vim cá. A sra juíza agradeceu a minha apresença e disse que não era da responsabilidade dela eu ter sido chamado, sentiu que eu não podia adiantar muito. Felizmente desconheço este processo. Nem sei onde é Alcochete... O tempo foi uns 5 minutos, o resto foi de espera. Eu não podia dizer nada porque felizmente deste processo só sei que foi dia 15 de maio"

 

Que isto sirva para abrir os olhos a todos os que acham que estamos bem sendo uma bengala do Porto. O Sporting vale muito mais que uma mantinha nas pernas.

Substituível

Com a saída de Antero Henrique, o homem-forte da estrutura futebolística do FC Porto, vários conhecidos adeptos portistas apressaram-se a dizer na praça pública que "não há ninguém insubstituível".

Talvez alguns não tenham percebido que estas palavras, por maioria de razão, se aplicam como uma luva a Pinto da Costa.

Cada vez mais fundo

T-Rex_preview_featured[1].jpg

 

Jogando em casa, numa badalada entrevista ao canal portista, Pinto da Costa confidenciou que se recandidata ao cargo que exerce há 34 anos porque o FC Porto bateu no fundo... com ele ao leme.

Extraordinário raciocínio do tiranossauro rex.

Daqui para a frente, portanto, será sempre a descer no bunker azul. Do rés-do-chão à cave, da cave à subcave, da subcave ao subterrâneo. Do calor da noite ao frio polar.

One down

Eu sei que há ciclos e que as coisas começam e acabam, mas cheguei a desesperar que aquela máquina de verdadeira javardice futebolística que Pinto da Costa criou lá pelos fins da década de 70 no Porto alguma vez chegasse ao fim. Finalmente, está com ar disso. Se os estudos me serviram para alguma coisa, dá-me a impressão de que o Porto se confronta com o clássico problema do ditador: não tem regra de sucessão clara. Nas democracias há eleições, nas monarquias segue-se o rei posto ao rei morto. Nas ditaduras (sobretudo as bem sucedidas), segue-se o caos.

 

Uma nádega parece estar a ir-se, portanto. Falta a outra.

O esperado fim deste porto

Pinto da Costa foi ontem "eleito" com 99,9995% dos votos Sim, leu bem, houve 0.0005% dos votos que não o escolheram para presidente da agremiação portista. Foi porventura um sócio que ao apor a cruzinha se excedeu no comprimento de um dos tracitos, na mesa de escrutínio apanhou um mais diligente membro que considerou aquela perninha da cruz, e só aquela, como voto parcialmente nulo. Sabemos que naquela casa tudo é possível, desde dirigentes que, num gesto típico de solidariedade familiar, permitem que os seus possam lucrar com negócios na venda e compra de activos tangíveis do clube ou da sad, a membros da claque a terem acesso ao campo de treinos para aconchegar jogadores e treinadores nas alturas de maior aperto meteorológico.

O porto é hoje uma casa esburacada, um navio à deriva e pasme-se os seus sócios, 99.9995% deles, acham que assim estão bem. O conformismo é a melhor resposta quando vemos a nossa casa a afundar, é este o lema dos actuais sócios do porto, aliás o sócio do tracito mal desenhado já foi identificado e, azar, é dono de um restaurante. 

A queda do porto já vem sendo anunciada há uns anos, não é apenas desta época ou da anterior. Ao contrário dos hipócritas que deixavam cair lágrimas de crocodilo a afirmar que o Sporting era preciso ao futebol português, quando depois por trás tudo faziam para que o nosso clube desaparecesse, sinceramente espero bem que a queda seja valente, tão valente que não seja possível reerguer-se. Estamos a falar do clube que é o maior responsável pelo estado do futebol português. Que caiam e que o façam com estrondo. Os adeptos deste clube que se deixem ficar assim, amorfos e conformados, fieis como caninos ao chefe da tribo que os conduz ao precipício. Depois podem sempre fundar um novo clube, com gente que queira mesmo ganhar dentro de campo e até podem, querendo, daqui a umas décadas alterar a data de fundação para 1893.

 

Alertado pelo Artista do dia, corrijo que estas eleições foram para a sad. Assim foram os accionistas da mesma e não os sócios que voltaram a eleger o actual presidente. Em tudo o resto não mudo uma vírgula.

Ah, tão amigos que eles agora são

«Ontem, todos os dirigentes presentes no Conselho de Presidentes vislumbraram o cumprimento de mãos dos líderes do Benfica e do FC Porto.»

 

«Aliás, o cenário montado no restaurante Pedra Bela, situado na zona da Malaposta, a cinco quilómetros do Europarque, só reforçou a ideia de que a diplomacia impera entre presidentes dos blocos encarnado e azul e branco.»

 

«No almoço oferecido pela autarquia de Santa Maria da Feira, Pinto da Costa e Vieira sentaram-se à mesma mesa, convívio novamente testemunhado pelos demais dirigentes, que se distribuíram por outras mesas na mesma sala.»

 

(Excertos da ternurenta prosa hoje publicada no jornal A Bola à qual só faltou o número de telefone do restaurante como "informação útil" aos leitores)

Contra o Sporting

14749672_ud6ak[1].jpg

 

Godinho Lopes, ex-presidente do Sporting. Ao lado de Pinto da Costa. Como testemunha da Doyen em tribunal.

Contra o Sporting.

O mesmo Godinho Lopes que ainda há dias se atrevia a dar lições a outros em matéria de carácter.

Podia - e talvez devesse - expressar com clareza o que senti há pouco, ao ler aquela notícia. Mas tudo quanto penso sobre Godinho Lopes ficou enumerado em devido tempo, ainda durante o consulado dele. Aqui.

Descubra as diferenças

«Artur Soares Dias tem que deixar a arbitragem ou pedir escusa dos jogos do FC Porto.»

Pinto da Costa, 16 de Janeiro de 2014

 

«Árbitro Jorge Tavares ou é cego ou não tem competência.»

Luís Filipe Vieira, 28 de Setembro de 2013

 

«O Sr. Pedro Proença presta um grande favor ao Benfica se não apitar mais nenhum jogo do Benfica.»

Luís Filipe Vieira, 2 de Março de 2012

 

«Bruno Paixão há muito tempo não tem condições para arbitrar jogos de futebol e devia ter sido suspenso logo às primeiras asneiras.»

Pinto da Costa, 25 de Fevereiro de 2000

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D