Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Concordam com Peseiro?

Em entrevista ontem publicada no Record, José Peseiro afirmou sem reticências aquilo que muitos pensam mas nem sempre dizem: há uma relação directa entre o óptimo desempenho do futebol leonino e o afastamento do público dos estádios. Outros clubes, confrontados com o mesmo, ficaram prejudicados, ao contrário do Sporting que até beneficiou. 

«O Sporting é o clube mais fracturado, ainda que acredite que as vitórias vão diminuir essa fractura, e o facto de não haver público no estádio tem favorecido. A equipa começou mal, ficou fora da UEFA. Imagine como seriam a estabilidade e a confiança [com adeptos no estádio]», declarou Peseiro, que já treinou duas vezes o Sporting - primeiro na época 2004/2005 e no início da temporada 2005/2006; depois durante três meses, no pós-assalto a Alcochete, durante o turbulento Verão de 2018. 

Com o estádio cheio, conclui o técnico, «seria muito mais difícil o Sporting» estar em primeiro. O actual «ambiente de menor pressão é favorável aos jogadores jovens», que têm vindo a ser poupados aos «grupos fracturantes na bancada sempre a dizerem mal».

Fica a pergunta aos leitores: concordam com ele?

Dois meses alucinantes

Rúben-Amorim.jpg

 

Calendário dos jogos a disputar pelo Sporting nos próximos dois meses:

 

2 de Janeiro – Sporting – SC Braga
7 de Janeiro – Nacional – Sporting
11 de Janeiro – Marítimo – Sporting (Taça de Portugal)
15 de Janeiro – Sporting – Rio Ave
19 de Janeiro – Sporting – FC Porto (Taça da Liga)
24 de Janeiro – Boavista – Sporting
31 de Janeiro – Sporting – Benfica
3 de Fevereiro – Marítimo – Sporting
7 de Fevereiro – Gil Vicente – Sporting
14 de Fevereiro – Sporting – Paços de Ferreira
21 de Fevereiro – Sporting – Portimonense
28 de Fevereiro – FC Porto – Sporting

 

Ficam algumas perguntas:

- Como antevêem este calendário tão preenchido?

- Quais são, na vossa perspectiva, os confrontos mais complicados?

- Temos condições para aguentar o primeiro lugar no campeonato?

Maradona e Cristiano Ronaldo

L-Equipe-copertina.jpg

 

Ando a ouvir e a ler, há semanas, que Maradona foi o melhor futebolista de todos os tempos. A pretexto da sua morte, as hipérboles sucederam-se numa espiral de títulos delirantes: não faltaram jornais a gritar em manchete que Deus tinha morrido. 

Distante de tudo isto, e sem paciência para esta canonização laica do astro argentino que foi campeão mundial em 1986, limito-me a perguntar: o que tinha Maradona a mais do que tem, por exemplo, o nosso Cristiano Ronaldo?

Sporar deve encostar?

O Sporting goleou o Sacavenense para a Taça de Portugal: 7-1. Mas nem um desses golos foi marcado pelo suposto artilheiro de serviço, o esloveno Sporar. O mesmo que dispôs de pelo menos quatro oportunidades flagrantes de a meter lá dentro na partida seguinte - contra o Moreirense, para o campeonato - e falhou todas.

Único suposto ponta-de-lança operacional no actual plantel leonino, o ex-avançado do Slovan Bratislava leva apenas dois golos marcados nesta época 2020/2021. Atrás de Pedro Gonçalves, Nuno Santos, Tiago Tomás, Jovane e Coates. Algo aqui não bate certo.

É o momento de perguntar: deve Sporar ser remetido ao banco de suplentes por falta de aptidão para o golo? E, nessa hipótese, quem deveria jogar no lugar dele? Fica a questão, aguardando respostas.

Ristovski deve ser recuperado?

693764.png

 

Precisamos de reforçar a posição de lateral direito. Pedro Porro - espanhol semi-alentejano pois nasceu em Badajoz - é o titular indiscutível desde o início desta época. Mas há um notório défice de alternativas - ao ponto de já se especular sobre a possibilidade de Antunes se adaptar à posição, o que parece longe de ser a solução ideal. Bruno Gaspar e Rafael Camacho, hipóteses no plano teórico, estarão totalmente fora de equação. Hevertton, capitão da nossa equipa sub-23, poderá ser promovido, mas só tem 19 anos e de momento já contamos com elementos muito jovens em número suficiente no onze principal.

Resta Ristovski. Mas ele e o treinador estão incompatibilizados, ao que rezam as crónicas. Por alegados (e reiterados) motivos de natureza disciplinar do macedónio que Rúben Amorim não deixou passar em claro, como aliás lhe compete. A tal ponto que o jogador tem treinado apenas com os colegas da equipa B.

Havendo no entanto carências na nossa lateral direita e vindo Ristovski de uma boa prestação pela selecção do seu seu país, que acaba de qualificar-se pela primeira vez para a fase final de um Campeonato da Europa, com ele a titular, impõe-se a pergunta que aqui vos deixo: deve Amorim superar o contencioso com o jogador e recuperá-lo para a equipa principal?

Eu subscrevo. Vocês também?

img_1280x720$2020_11_02_22_27_52_1774464.jpg

 

«A equipa [do Sporting] é boa, tem talento, mas precisa de tempo e espaço de afirmação. E precisa de estabilidade e um ambiente favorável em seu torno. Não é favorita ou candidata a nada, é candidata a fazer uma boa época e ganhar jogo a jogo. Este é, pois, um tempo para se colocar no congelador muitas das divergências que nos separam e para que nos unamos em torno desta equipa do Sporting. Hoje nas vitórias, mas sobretudo nas derrotas que surgirão. Este projecto futebolístico construído em torno de Rúben Amorim e na academia merece o benefício da dúvida. Debates em torno de eleições, destituições, assembleias gerais sem fim devem ser adiados para o final da presente época. Neste momento os nossos inimigos estão claramente fora de portas, pois não faltarão atiradores furtivos para abater esta equipa e atrasar o seu crescimento.»

 

Samuel Almeida (O Jogo, 8 de Novembro)

Décima pergunta aos leitores

Acuña acaba de sair do Sporting - onde jogou três épocas, marcou nove golos e ajudou a conquistar uma Taça de Portugal e duas Taças da Liga - para o Sevilha. Preço: 10,5 milhões de euros, mais dois milhões por objectivos (um milhão por dez jogos ali cumpridos e outro milhão caso o clube andaluz se qualifique para a Liga dos Campeões).

Foi a venda ideal, a venda possível ou uma venda que não devia ter sido feita?

 

Quarta pergunta aos leitores

Acabam de chegar quatro novos jogadores a Alvalade: o lateral esquerdo internacional Vitorino Antunes  (33 anos), que estava sem clube, o lateral direito espanhol  Pedro Porro  (20 anos), emprestado pelo Manchester City, o central marroquino Feddal (31 anos), vindo do Bétis, e o médio Pedro Gonçalves (22 anos), recrutado ao Famalicão.

Confiam nestes reforços para melhorar o futebol leonino?

5 perguntas que gostava que Varandas respondesse

1- o que foi/está a ser feito com o dinheiro da transferência de Bruno Fernandes?

2 - porque pagou o Sporting ao empresário Mendes para vender Bruno Fernandes? A direcção não é competente para tratar da venda sem "ajuda"? 

3 - o que aconteceu a Rodrigo Fernandes, até há poucos meses uma grande promessa e entretanto desaparecido? Que resultou de reuniões com empresário do jogador, Mendes? 

4 - porque é que a aposta actual da formação são jogadores na faixa dos 18-19 anos, e não os sub-23, como Pedro Mendes, João Silva ou Tomás Silva? 

5 - porque está o Sporting a contratar um director geral a um mês de o futebol retomar treinos?

PS - "prestar contas" presta-se perante os sócios, os donos do clube. E o clube tem sedes próprias para tal, como uma assembleia geral. A não ser que o objectivo seja fingir que se dá a cara e é transparente...

 

Razões para acreditar, razões para não acreditar no futuro do Sporting

3 razões para NÃO acreditar no futuro do Sporting Clube de Portugal: 

1. O nível de crispação no Clube não tem parado de crescer e muitos sportinguistas acreditam que a sua missão é insultar inimigos internos (croquetes, escumalha, etc);

2. O nível de crispação à volta do futebol, sobretudo entre SLB e FCP, inflama tudo à sua volta;

3. O sistema à volta do futebol - incluindo as estruturas das competições, a comunicação social e o próprio Governo - continua há anos a favorecer fortemente SLB e (menos) FCP:

 

3 razões para acreditar no futuro do Sporting Clube de Portugal: 

1. Até à época 2018-19, o futebol do Sporting manteve presenças frequentes na Champions League e disputou títulos de campeão nacional; 

2. Portugal ainda é Campeão da Europa de futebol, com uma equipa maioritariamente formada no Sporting Clube de Portugal e não tem parado de surgir talento;

3. Graças a grandes atletas - e grandes profissionais e sócios e adeptos leais que diariamente os apoiam, e às lições da nossa História e Cultura enquanto Clube - ainda somos a maior potência desportiva nacional.

 

Você, escolhe acreditar ou não acreditar?

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D