Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Amanhã à noite na Luz

estluz.jpg

 

Voltamos amanhã à Luz para mais um dérbi lisboeta, num momento marcado por outra vaga de Covid que muito irá impactar esta época. Para já saiu a sorte grande ao Benfica, que depois do jogo da vergonha (para quem a tem) do Jamor apanha o Sporting sem o seu capitão e mais influente jogador.

Mas a coisa não ficará por aqui e essa sorte pode transformar-se em falta dela na próxima curva do caminho. Nesse caso lá voltarão as calimerices de quem não consegue reconhecer a superioridade alheia, tal como aconteceu no último dérbi de futsal.

 

Vamos olhar um pouco mais para dentro. Juntando à indisponibilidade por quase duas semanas de Coates (antes o Covid que um problema no joelho) as lesões mais ou menos longas de Palhinha, Jovane e Vinagre, vamos ter um mês de Dezembro mais complicado do que se previa antes do jogo com o Tondela. Recordando, teremos sete jogos: Benfica (F), Ajax (F/CL), Boavista (C), Penafiel (F/TL), Gil Vicente (F), Casa Pia (F/TP) e Portimonense (C), dos quais apenas um apresenta dificuldade máxima, exactamente a deslocação à Luz, já que a visita ao Ajax deixou de ser decisiva para a continuidade na Champions. 

Sendo assim, com a coluna vertebral da equipa Adán-Coates-Palhinha-Paulinho seriamente comprometida, Amorim vai ter de recriar uma nova equipa para os próximos jogos, mantendo o 3-4-3 mas se calhar com outras dinâmicas de pormenor.

A dupla Matheus Nunes-Bragança foi testada no último dérbi e não funcionou, e tem sido utilizada pontualmente esta época. A grande questão é que Bragança não tem físico para se impor nas divididas e incorre em faltas que podem tornar-se perigosas se ele jogar em terrenos atrasados: para jogar obriga o outro médio a proteger-lhe as costas, e se Matheus Nunes faz isso ficamos sem o melhor dele, as cavalgadas atacantes.

Por outro lado, Ugarte tem andado a passear de avião para não jogar na selecção de Uruguai, faltando a treinos importantes.

Ainda existe a alternativa Pedro Gonçalves, mas assim como aconteceriam os golos caídos do céu como aquele primeiro contra o Dortmund? E também Tabata, que foi testado ali na pré-época.

Por mim, era Ugarte que jogava numa perspectiva de continuidade, de substituição de Palhinha até ao seu regresso, porque qualidade tem, faltam-lhe apenas ritmo e a tal continuidade.

 

No tridente defensivo quem substitui Coates no centro? Inácio, Neto ou Feddal? Já aconteceu qualquer deles jogar no centro, nenhum me convenceu, e está ali o segredo da segurança defensiva do Sporting.

Gostava de ver ali Neto (pois, mas o Ajax...foi o Ajax), deixando Inácio e Feddal nas suas posições habituais.

No tridente ofensivo não há questões. Paulinho não exibiu o nível habitual frente ao Tondela porque estava em risco de não jogar também pelos cartões amarelos. Mas no dérbi terão todos de trabalhar muito de forma a não deixar os dois médios em inferioridade numérica contra o meio-campo adversário. 

 

Do Benfica conheço pouco, para sofrer já me bastam os jogos do Sporting, mas aquela legião estrangeira paga a peso de ouro mais o seu treinador mestre da táctica não estão para grandes incómodos. Fazem o seu número: se a coisa estiver a correr bem entusiasmam-se, caso contrário ajoelham e afundam.

Cabe ao Sporting não os deixar confortáveis no jogo e explorar as baldas que fatalmente irão surgir. Para isso precisa de ter paciência, defender bem especialmente nas zonas interiores, circular a bola, entrar com velocidade pelas alas sem desposicionar a estrutura defensiva, tudo aquilo que o Sporting já deu mostras de saber fazer. E não errar nas saídas a jogar e nos passes interiores, porque os erros vão pagar-se bem caro.

 

Voltamos então a tentar adivinhar como começa e acaba o Sporting.

O meu palpite é:

Inicial: Adán; Inácio, Neto e Feddal; Porro, Ugarte, Matheus Nunes e Matheus Reis; Pedro Gonçalves, Paulinho e Sarabia

Final: Adán; Inácio, Neto e Matheus Reis; Esgaio, Matheus Nunes, Bragança e Nuno Santos; Pedro Gonçalves, Paulinho e Tiago Tomás.

Vou contar um ponto por acerto, 22 pontos em discussão. Fico a aguardar os vossos palpites.

 

PS: No último jogo deste tipo referente ao jogo contra o Tondela ganhou o Carlos Calado com 19 pontos, os falhados estão em sublinhado:

Inicial: Adán; Inácio, Coates e M. Reis; Esgaio, Palhinha, M. Nunes e Nuno Santos; P. Gonçalves, Paulinho e Sarabia

Final : Adán; Inácio, Coates e M. Reis; Esgaio, Ugarte, Bragança e Nazinho; Tabata, Tiago Tomás e Nuno Santos.

 

#OndeVaiUmVãoTodos

SL

Amanhã ao fim da tarde em Alvalade

22185128_Nhkdu.jpeg

 

Voltamos amanhã a Alvalade para mais um encontro da 1.ª Liga, onde seguimos na liderança a par com o Porto. 

As grandes equipas não são aquelas que ganham sempre, essas nem sequer existem, mas são aquelas que conseguem ultrapassar rapidamente qualquer resultado menos conseguido. E este Sporting está a ser de facto uma grande equipa. Depois da derrota em Dortmund, que colocava claramente em perigo a continuidade na Europa, foram dez vitórias consecutivas: Arouca (F), Belenenses (F), Besiktas (F), Moreirense (C), Famalicão (C), V. Guimarães (C), Besiktas (C), P. Ferreira (F) e B. Dortmund (C).

Assim temos a continuidade em todas as competições asseguradas e podemos encarar este Dezembro com outra confiança, sem necessidade de rebentar com um ou outro jogador mais fatigado.

E em Dezembro vamos ter oito jogos: Tondela (C), Benfica (F), Ajax (F), Boavista (C), Penafiel (F), Gil Vicente (F), Casa Pia (F) e Portimonense (C), dos quais apenas um apresenta dificuldade máxima, a visita à Luz, já que a visita ao Ajax deixou de ser decisiva para a continuidade na Champions. 

A equipa está bem e recomenda-se. Cresceu imenso desde igual período da época passada, cada vez mais camaleónica na ilusão aos adversários, mudando rapidamente de registo conforme o andamento da partida, e com um onze-base cada vez mais mecanizado e oleado. Faltará apenas mais um encontro de fases no tridente atacante, acho que ainda nunca tivemos o melhor dos três no mesmo jogo, e quando isso acontecer vai ser um regalo.

E, nunca é de mais realçar, não existem jogadores chateados, nem paizinhos irritados, nem empresários a reclamar nas redes sociais, nem treinador a descompor uns e a desculpar outros. Quem não calça rejubila com a felicidade de quem calçou, como aconteceu com Gonçalo Esteves e Nazinho. Só se ouve falar de renovações e aumentos para compensar o rendimento já obtido e pedir ainda mais resultados. Tudo orientado, tudo focado. Jogo a jogo para ganhar. A nota artística fica para quando a lua estiver de feição. 

 

Bom, tudo óptimo, mas ainda há muito para tentar conquistar esta temporada: agora segue-se o Tondela. Uma equipa que já nos deu alguns amargos de boca, e agora anda numa fase "ibérica" se calhar e, pelo que se vai ouvindo, amanhã noutra "carioca". Nesta última fase temo-nos dado bem com eles: jogam e deixam jogar.

Adivinhar apenas o onze inicial já deixou de ter grande interesse, pelo que propunha o seguinte. Adivinhar como começa e como acaba o Sporting. Já bem mais complicado.

O meu palpite é:

Inicial: Adán; Inácio, Coates e M. Reis; Esgaio, Palhinha, M. Nunes e Nuno Santos; P. Gonçalves, Paulinho e Sarabia

Final : Adán; Inácio, Coates e M. Reis; Porro, Ugarte, Bragança e Nazinho; Tabata, Tiago Tomás e Nuno Santos.

Vou contar um ponto por acerto, 22 pontos em discussão. Fico a aguardar os vossos palpites.

 

#OndeVaiUmVãoTodos

SL

Amanhã à noite em Alvalade

Depois dum péssimo arranque na Champions, o Sporting tem amanhã uma oportunidade de ouro para passar à fase seguinte da competição.

Desta vez é bem mais difícil adivinhar o estado do relvado do que o onze inicial. Quase toda a grande área do lado sul foi mudada, tem estado mais sol que chuva, vamos lá ver se resulta.

Pelo que importa, mais do que adivinhar o onze inicial, especular sobre o que vai acontecer amanhã.

Alguns factos para começar.

1. O Dortmund é a equipa do grupo mais parecida com o Sporting. Tem muitos jogadores leves e tecnicistas, joga um futebol apoiado que constrói desde o guarda-redes e procura transições rápidas para marcar. Em Dortmund as equipas encaixaram-se na perfeição e foi um lance inspirado de combinação entre dois jogadores que fez a diferença.

2. O Dortmund chega a Lisboa sem três das suas principais figuras: o defesa central, o rematador de meia distância e o goleador. 

3. O Dortmund joga a um ritmo superior ao do Sporting, reflectindo também as diferenças das duas Ligas. Consegue jogar muito bem em velocidade enquanto o Sporting tem de pausar aqui e ali para encontrar as melhores soluções.

4. O Sporting vem duma série de vitórias, e o seu onze, com o regresso de Pedro Gonçalves e a ambientação de Sarabia, está bem mais afinado do que há uns tempos.

5. O Sporting em termos físicos, peso e altura, até pode estar em vantagem relativamente ao Dortmund, o que pode dar alguma vantagem e ter algum resultado no jogo aéreo nas duas áreas.

6. O Sporting joga em casa, com Rúben Amorim no banco e Alvalade cheio e unido a apoiar. 

 

Sendo assim, a questão que deixo é a seguinte :

Como pensam que vai ser o jogo de amanhã?

 

#OndeVaiUmVãoTodos

SL

Amanhã à noite em Paços de Ferreira

22189798_EtrS0.jpeg

 

Depois da magnífica vitória que conseguimos para a Champions, vamos amanhã a Paços de Ferreira defrontar a sempre difícil equipa local, numa jornada que pode ser muito importante. Porque vem depois duma jornada da Champions, e antes de mais uma paragem. O Benfica recebe o Braga e perdeu com ele em casa na época passada, o Porto volta aos Açores para defrontar aquela equipa que lhe acabou de ganhar para a Taça da Liga.

O jogo de Famalicão dalguma forma mostrou o que não deve acontecer neste tipo de jogos. Não ter paciência na construção, insistir no ataque à profundidade e ficar com a equipa partida em campo e exposta ao contra-ataque adversário. Com o Estoril e o Arouca já fizemos as coisas de forma bem diferente, e assim os jogos tornaram-se mais fáceis. De negativo ficou apenas o grande desaproveitamento das oportunidades criadas.

Depois da grande afinação já conseguida do trio defensivo, o grande desafio do momento para Rúben Amorim é a afinação do trio ofensivo, cada um deles quando recebe a bola perceber o que os outros vão fazer, quando um deles vai centrar os outros dois desmarcarem-se e darem-lhe linhas de passe libertas de defesas. São pequenas coisas que existem nas grandes equipas e que precisam de muito talento e trabalho para acontecerem. E talento temos na linha avançada, então só resta trabalhar. Aquele trio, e interessa pouco quem a mete lá dentro, tem de marcar muito mais do que tem conseguido até aqui.

 

Com Tiago Tomás talvez ainda lesionado, imagino então que Amorim convoque os seguintes elementos:

Guarda-redes: Adán e Virgínia.

Defesas: Neto, Coates, Inácio e Feddal.

Alas: Esgaio, Vinagre, Porro e Matheus Reis.

Médios: Palhinha, Bragança, Matheus Nunes e Ugarte.

Avançados: Sarabia, Jovane, Pedro Gonçalves, Nuno Santos, Tabata e Paulinho.

 

E volto a insistir no último onze. Matheus Reis está finalmente a libertar-se e até a conseguir fazer uma coisa que francamente não esperava, a conseguir combinar muito bem com Sarabia. Enquanto conseguir entender as desmarcações de Sarabia e pôr-lhe a bola no momento certo, o lugar é dele.

Adán; Inácio, Coates e Feddal; Porro, Palhinha, Matheus Nunes e Matheus Reis; Sarabia, Paulinho e Pedro Gonçalves.

 

Concluindo,

Amanhã o Sporting entra em campo em Paços de Ferreira para ultrapassar a equipa local e prosseguir na liderança da Liga.

Considerando o sistema táctico de Rúben Amorim, qual seria o vosso onze?

 

PS: Relativamente ao jogo de quarta-feira, quem é que acertou? Quase todos, menos os adeptos do Bragança. Isto está a ficar fácil demais.

#OndeVaiUmVãoTodos

SL

Amanhã à noite em Alvalade

22185128_Nhkdu.jpeg

 

Voltamos amanhã a Alvalade para mais um encontro da Champions com o Besiktas, onde seguimos na terceira posição do grupo, ainda com hipóteses de passarmos à fase seguinte.

O jogo de Istambul mostrou um Sporting muito superior ao adversário, mas cada jogo é um jogo, e mesmo aparentemente desfalcado de alguns dos seus melhores jogadores, o Besiktas vai causar problemas e pedir o melhor do Sporting.

Com o regresso dos lesionados Gonçalo Inácio e Pedro Gonçalves o Sporting ganhou atrevimento e imprevisibilidade, atravessa agora uma fase em que melhora de jogo para jogo, mas o trio ofensivo ainda está aquém do que pode e deve fazer. Aquele golo no jogo de sábado de Pedro Gonçalves anulado por fora de jogo anterior de Sarabia já deu um "cheirinho" do que nos pode esperar.

Com Tiago Tomás se calhar ainda lesionado, imagino então que Amorim convoque os seguintes elementos:

Guarda-redes: Adán e Virgínia.

Defesas: Neto, Coates, Inácio e Feddal.

Alas: Esgaio, Vinagre, Porro e Matheus Reis.

Médios: Palhinha, Bragança, Matheus Nunes e Ugarte.

Avançados: Sarabia, Jovane, Pedro Gonçalves, Nuno Santos, Tabata e Paulinho.

 

O meu onze é o de sábado. Matheus Reis convenceu-me finalmente a ala esquerdo, até rematou à baliza e tudo, infelizmente acertou no braço do defensor.

Adán; Inácio, Coates e Feddal; Porro, Palhinha, Matheus Nunes e Matheus Reis; Sarabia, Paulinho e Pedro Gonçalves.

 

Concluindo,

Amanhã o Sporting entra em campo em Alvalade para ultrapassar o Besiktas e conquistar mais três pontos no nosso grupo da Champions.

Considerando o sistema táctico de Rúben Amorim, qual seria o vosso onze?

 

PS: Relativamente ao jogo de sábado, quem é que acertou (à primeira Pedro, à primeira ...) e prevendo inclusivamente  o raciocínio do Amorim? O João Gil. Parabéns!

 

#OndeVaiUmVãoTodos

SL

Amanhã à noite em Alvalade

22185033_i8NND.jpeg

 

Voltamos amanhã a Alvalade para mais um encontro da 1.ª Liga, onde seguimos a um ponto do lider. 

Desde que começou a época vamos com 11V, 2E e 2D para todas as competições onde estamos envolvidos, as únicas derrotas ocorreram contra duas grandes equipas da Champions. Enquanto isso, Benfica e Porto já perderam contra adversários internos. Em golos vamos com 27 GM e 13 GS.

Este último jogo da Taça da Liga mostrou bem a qualidade do trabalho efectuado, mudaram algumas peças de posição, outras estiveram ausentes, mas tudo aquilo foi como de costume. E o costume é o adversário correr muito atrás da bola, ficar em desvantagem do marcador sem saber bem como, correr ainda mais atrás da bola e depois estar sempre mais perto de sofrer do que de marcar. Claro que há quem não goste, prefira futebol de ataque arrasador, cavalgadas épicas, e perder o jogo no contra-ataque adversário, mas eu tive disso tantas vezes que enjoei. Prefiro assim.

 

Amanhã, o jogo é contra um Vitória de Guimarães que vem cansado mas moralizado pelo empate caseiro contra o Benfica, muito bem orientado pelo Pepa com o qual o Sporting não se tem dado muito bem. Mas o Vitória de Guimarães é sempre uma equipa que joga e deixa jogar. E o Sporting tem-se dado bem com o Vitória de Guimarães.

Temos todo o plantel disponível fisica e mentalmente, excepto o TT. Não existem jogadores chateados, nem paizinhos irritados, nem empresários a reclamar nas redes sociais, nem treinador a descompor uns e a desculpar outros. Muito menos jogadores prestes a sair a custo zero amuados por terem de aturar isto por mais uns meses. Só se ouve falar de renovações e aumentos para compensar o rendimento já obtido e pedir ainda mais resultados. Tudo orientado, tudo focado. Jogo a jogo para ganhar. A nota artística fica para quando a lua estiver de feição.

Além disso todo o plantel começa a ter minutos de utilização significativos, todos os jogadores começam a estar em plenas condições de render o máximo. Neto e Matheus Reis na defesa, Bragança e Ugarte no meio-campo, Sarabia e Jovane no ataque são bons exemplos.

Imagino então que Amorim convoque os seguintes elementos:

Guarda-redes: Adán e Virgínia.

Defesas: Neto, Coates, Inácio, Feddal e Matheus Reis.

Alas: Esgaio, Vinagre, Porro e Gonçalo Esteves.

Médios: Palhinha, Bragança, Matheus Nunes e Ugarte.

Avançados: Sarabia, Jovane, Pedro Gonçalves, Nuno Santos e Paulinho.

 

O meu onze é aquele que penso ser o mais forte para jogos em casa. A única dúvida é na ala esquerda, acho que Nuno Santos ainda não rende o mesmo mais recuado, tem tido dificuldade em assumir as tarefas defensivas do ala e a distância maior à pequena área adversária. Mas Vinagre ainda anda traumatizado pelo que aconteceu com o Ajax, e Matheus Reis nunca conseguiu mostrar alguns dos argumentos para jogar a ala, importantes contra adversários mais fracos, capacidade de centro tenso a partir de zonas laterais e remate ao golo. Melhor dizendo, nunca conseguiu mostrar ser um... Nuno Mendes.

Adán; Inácio, Coates e Feddal; Porro, Palhinha, Matheus Nunes e Nuno Santos; Sarabia, Paulinho e Pedro Gonçalves.

 

Concluindo,

Amanhã o Sporting entra em campo em Alvalade para tentar pôr-se a jeito para a liderança da Liga.

Considerando o sistema táctico de Rúben Amorim, qual seria o vosso onze?

 

PS: No último desafio deste tipo, contra o Moreirense, quem é que acertou ? Ninguém...

#OndeVaiUmVãoTodos

SL

Amanhã à noite em Alvalade

Depois duma jornada da Champions onde o Sporting esteve muito bem, voltamos amanhã a Alvalade para tentar conquistar mais uma vitória e prosseguir na corrida para o título nacional que nos daria o primeiro bicampeonato depois de muitas décadas. Só isso seria motivo para estarmos todos do lado da equipa e do Sporting, mas como o Pedro Correia aqui traz e qualquer um pode constatar percorrendo as redes sociais há uma franja de ressabiados e amargurados, para os quais todos os dias são tristes desde que o seu dono foi destituído de presidente, e que irão passar uma vez mais o tempo do jogo a achincalhar treinador e equipa. Felizmente que no estádio, cartão de adepto à parte, as coisas têm estado muito bem, com os Sportinguistas lá presentes unidos a apoiar a equipa. E amanhã, seja o que que aconteça no pavilhão João Rocha, é assim que deve continuar.

Mas, voltando que interessa, o jogo de amanhã é para ganhar e não fará sentido fazer poupanças. Lesionados, apenas Tabata.

Na Turquia vimos pela primeira vez alinhar o trio que alguém já designou por PSP no ataque, Paulinho, Sarabia e Pedro Gonçalves. Embora ainda muito desafinados, com muito trabalho para fazer nos treinos, não há dúvida que promete, porque os três são jogadores com muita cultura de jogo e disponibilidade para o jogo colectivo.

 

Imagino então que Amorim convoque os seguintes elementos:

Guarda-redes: Adán e Virgínia.

Defesas: Neto, Inácio, Coates e Feddal.

Alas: Esgaio, Vinagre, Porro e Matheus Reis.

Médios: Palhinha, Bragança, Matheus Nunes e Ugarte.

Avançados: Pedro Gonçalves, Sarabia, Jovane, Nuno Santos, TT e Paulinho;

 

Pelo que atrás referi, o meu onze no 3-4-3 habitual seria assim:

Adán; Inácio, Coates e Feddal; Porro, Palhinha, Matheus Nunes e Vinagre; Pedro Gonçalves, Paulinho e Sarabia.

Concluindo,

Amanhã o Sporting entra em campo em Alvalade para prosseguir na luta pelo título nacional.

Considerando o sistema táctico de Rúben Amorim, qual seria o vosso onze?

 

#OndeVaiUmVãoTodos

SL

Amanhã à noite em Istambul

22177174_gte2s.jpeg

 

O Sporting tem amanhã em Istambul (uma cidade que gostaria de visitar noutra oportunidade mais sossegada) uma partida de crucial importância para o que vai ser o resto desta época. Uma vitória coloca o Sporting com uma Liga Europa quase alcançada e ainda com uma possibilidade algo remota é certo de algo mais, uma derrota pode conduzir o Sporting à situação da época passada, fora das competições europeias.

Apesar das duas derrotas até agora consentidas na Champions, não há dúvida que o Sporting melhorou muito de Alvalade para Dortmund, a tremideira inicial terá sido ultrapassada e estamos em condições de ir a Istambul conquistar os 3 pontos em disputa. Mas temos que nos lembrar também do que aconteceu há 2 anos na mesma cidade mas frente a outro clube, num jogo em que tivemos todas as condições para ser felizes mas conseguimos "entregar o ouro ao bandido".

O jogo do Restelo ajudou a dar minutos a alguns menos utilizados, e vamos na máxima força para Istambul:

Guarda-redes: Adán e João Virgínia.

Defesas: Neto, Coates, Gonçalo Inácio e Feddal.

Alas: Porro, Esgaio, Matheus Reis e Vinagre.

Médios: Palhinha, Bragança, Matheus Nunes e Ugarte.

Interiores: Pedro Gonçalves, Jovane, Nuno Santos e Sarabia;

Avançados : Paulinho e TT.

 

Imagino que as grandes questões do Amorim, situação do Porro à parte, será escolher os dois que acompanharão Coates, entre Neto, Feddal e Inácio, e os dois também que acompanharão Paulinho, entre Sarabia, Pedro Gonçalves e Tiago Tomás. Eu cá apostaria no onze que tão boa conta deu em Dortmund, esperando que desta vez o Sarabia esteja bem melhor e o Paulinho não falhe no passe de morte ao Tiago Tomás:

Adán; Neto, Coates e Feddal; Porro, Palhinha, Matheus Nunes e Matheus Reis; Sarabia, Paulinho e Tiago Tomás.

 

Concluindo,

Amanhã o Sporting entra em campo em Istambul para prosseguir na Europa da melhor forma possível.

Considerando o sistema táctico de Rúben Amorim, qual seria o vosso onze?

 

#OndeVaiUmVãoTodos

SL

Amanhã à noite no Restelo

22174943_DdJnF.jpeg

 

Depois de mais uma pausa das competições de clubes pelos compromissos das Selecções, voltamos amanhã ao Restelo para defrontar os "verdadeiros" Belenenses numa eliminatória da corrida para o Jamor, ou seja, da sempre importante Taça de Portugal. O caricato da questão é que o Jamor tem sido a casa dos "bastardos" Belenenses, a  B-SAD.

Não sei quantas vezes já fui ao Restelo, a primeira penso que foi na época gloriosa de 73/74 ver o Sporting sofrer uma das poucas derrotas da temporada, outras derrotas aconteceram depois, mas também muitas vitórias do Sporting, a mais fácil na época de 2015/2016, um 5-2 sendo Julio Velásquez o treinador "moderno" do já então BelenensesSAD que baralhou completamente a cabeça aos seus jogadores.

Mas, voltando ao jogo de amanhã, imagino que Amorim esteja a fazer um balanço entre a gestão física dos mais utilizados, a necessidade de dar minutos e protagonismo aos menos utilizados, e a preparação também ela necessária da jornada na Turquia. Tendo no banco quem poderá entrar e resolver alguma situação complicada.

Coates está na selecção Uruguaia, Neto está a contas com uma lesão muscular. Imagino então que Amorim convoque os seguintes elementos, dando descanso a Sarabia:

Guarda-redes: Adán e Virgínia.

Defesas: Inácio, Feddal e Matheus Reis.

Alas: Esgaio, Vinagre, Porro e Gonçalo Esteves.

Médios: Palhinha, Tabata, Bragança, Matheus Nunes e Ugarte.

Interiores: Pedro Gonçalves, Jovane e Nuno Santos;

Avançados : Paulinho e TT.

 

Pelo que atrás referi, o meu onze no 3-4-3 habitual seria assim:

Virgínia; Esgaio, Feddal e Matheus Reis; Porro, Ugarte, Bragança e Vinagre; Pedro Gonçalves, Jovane e Tabata.

 

Concluindo,

Amanhã o Sporting entra em campo no Restelo (não faltem a ida a um estádio pleno de recordações) para prosseguir na corrida ao Jamor.

Considerando o sistema táctico de Rúben Amorim, qual seria o vosso onze?

 

#OndeVaiUmVãoTodos

SL

Amanhã à noite em Arouca

22167082_N5C6e.jpeg

 

Foi apesar de tudo uma jornada europeia que não envergonha ninguém, mesmo com a bipolaridade característica dos Sportinguistas, perante uma equipa com plantel bem mais valioso e bem mais experiente, que o treinador alemão Marcos Rose analisou assim: "Estou muito satisfeito porque ganhámos um jogo difícil, no qual tivemos alguma felicidade, mas por vezes é isso que precisamos para ter sucesso. Mas é mesmo assim, às vezes ganhamos pela margem mínima um jogo em que não tivemos muito brilho."

Mas isso é passado, importa agora "mudar o chip" para as competições internas, passa muito por essa capacidade o sucesso desta época e o Sporting provou no Estoril que o consegue fazer. E esse trabalho curiosamente começou a ser feito ainda ontem em Dortmund em instalações cedidas pelo adversário europeu. 

Temos um grande treinador, temos um grande capitão mais os seus adjuntos, temos uma equipa muito unida e focalizada, que não deixa cair ninguem. A titularidade a Vinagre no jogo com o Estoril demonstrou isso.

E na Liga vamos em segundo lugar, se quiseremos comparar jogo a jogo com a época passada, vamos com 2 pontos a mais. E só depende de nós chegarmos ao final e revalidarmos o título. Por isso, não temos de estar preocupados com o que os outros ganham ou deixam de ganhar. Até é bom os favoritos, os que vão arrasar, serem os outros. Nós, pobrezinhos mas honrados, sem árbitros no bolso nem jogadas sujas de bastidores, lá vamos indo.

A única coisa com que devemos preocupar-nos é com a sola do pé do Pedro Gonçalves e o joelho do Coates, porque os golos que tanto estão a custar a marcar vão aparecer. E como o Sporting (Ajax à parte) sofre muito poucos golos, esses golos marcados vão-se traduzir em vitórias. E de jogo a jogo, de vitória em vitória, o impossível torna-se realizável. 

Também em Dortmund Amorim respondeu à sua maneira àqueles que como eu questionavam o modelo único 3-4-3 para todas as competições, reclamando mais um médio, Ugarte ou Daniel Bragança. Mudou personagens, mudou posicionamentos, manteve o sistema. O nosso insuspeito Carlos Pereira, o raçudo defesa esquerdo da mítica equipa de 73/74 e depois adjunto de Paulo Bento, veio dizer: "Acredito que Rúben Amorim possa pensar nisso, sim, porque se tem falado algumas vezes dessa situação, mas sinceramente não me parece que seja o mais indicado nesta altura. Já há muitas rotinas nesta equipa, que vem já da época passada e as coisas têm funcionado bem. Por isso mudar o sistema tendo em conta o adversário que se vai encontrar não me parece ser a melhor solução, apenas circunstancialmente." Será que é o adjunto-sombra de Amorim? Por mim, o irmão do grande Aurélio Pereira podia estar mesmo no banco ao lado dele, seria sempre uma grande mais-valia na equipa técnica do Sporting.

 

Então amanhã vamos visitar o Arouca. Tenho boas recordações desse estádio. Em 16/09/2012 (Wiki Sporting) fui ver a melhor equipa B de sempre vencer por 2-1, um dos golos foi do Esgaio, houve confusão no final com Manuel Fernandes e penso que o filho (ou foi o pai?) daquele da cena canalha com o nosso ex-presidente em Alvalade. Em 18/01/2014, ver o Sporting ganhar por 2-1 com golo do estreante e desengonçado suplente Slimani aos 72 minutos. E mais uma vez penso que em 08-11-2015 com um golo do mesmo Slimani, já outro jogador, aos 90 minutos. Tem sido um registo de vitórias em Arouca que espero continue.

E se o 3-4-3 é para manter, se Adan e os dois médios são intocáveis, se toda a defesa esteve muito bem em Dortmund, se Paulinho marcando muito ou pouco é o pivot da manobra atacante, as maiores dúvidas serão a condição física de Feddal e os dois interiores. A verdade é que TT, Sarabia, Jovane e Nuno Santos estiveram mal em Dortmund. De qualquer forma Sarabia tem de jogar para criar rotinas com Porro, a ligação entre os dois ainda deixa muito a desejar. Do outro lado, aposto em Nuno Santos, só lhe peço que olhe antes de chutar.

Depois de Arouca haverá pausa de selecções. Depois, jogo de Taça de Portugal onde os menos utilizados poderão ter minutos para mostrar o que valem, oxalá seja também o regresso de Pedro Gonçalves aos relvados.

 

Imagino então que Amorim convoque os seguintes elementos:

Guarda-redes: Adán e André Paulo.

Defesas Centrais: Neto, Coates, Feddal e Matheus Reis.

Alas: Esgaio, Vinagre, Porro e Gonçalo Esteves.

Médios Centro: Palhinha, Tabata, Bragança, Matheus Nunes e Ugarte.

Interiores: Sarabia, Jovane, Nuno Santos e Tiago Tomás 

Pontas de lança: Paulinho.

 

Pelo que atrás referi, o meu onze seria assim:

Adán; Neto, Coates e Matheus Reis; Porro, Palhinha, Matheus Nunes e Vinagre; Sarabia, Paulinho e Nuno Santos.

 

Concluindo,

Amanhã o Sporting entra em campo em Arouca para tentar aproximar-se da liderança da Liga.

Considerando o sistema táctico de Rúben Amorim, qual seria o vosso onze?

 

#OndeVaiUmVãoTodos

SL

Amanhã à noite em Alvalade

Não está a ser nada fácil esta época do Sporting, com a defesa do título, o regresso à Champions quatro anos depois, e um plantel curto à mercê de lesões e castigos.

Para Amorim as coisas são ainda mais complicadas. Se na época passada se concentrou na afinação do 3-4-3 para consumo doméstico, nesta já percebeu que muito do sucesso da época vai passar pela definição dum sistema alternativo para a Europa e por uma gestão do plantel que evite o esgotamento físico e mental da "coluna vertebral" da equipa. O que quer dizer que a ideia do "jogo a jogo" que foi fundamental para a conquista do título tem de ser revista.

Em Portugal não há dúvida que é o Porto que domina melhor esta questão, e consegue apresentar equipas um pouco diferentes nas duas competições com bons desempenhos em qualquer uma. E tem até um ou outro jogador quase só para a Europa e um ou outro quase só para a competição nacional.

Amanhã, o jogo contra um Marítimo renovado e orientado por um espanhol adepto do futebol aberto e intenso, na véspera da ida a Dortmund onde uma segunda derrota pesada iria custar bastante a suportar, vai evidenciar estas questões.

Na baliza Adán é intocável.

Na defesa a questão é se Feddal regressa ou é poupado para Dortmund.

No meio-campo é que pode haver alterações, com a entrada de Ugarte para fazer descansar... Palhinha ou Matheus Nunes? Eu diria o segundo.

No ataque Tabata poderá entrar para fazer descansar... Nuno Santos ou Sarabia? Talvez o primeiro.

 

Imagino então que Amorim convoque os seguintes elementos:

Guarda-redes: Adán e André Paulo.

Defesas Centrais: Neto, Coates, Feddal e Matheus Reis.

Alas: Esgaio, Vinagre e Porro.

Médios Centro: Palhinha, Tabata, Bragança, Matheus Nunes e Ugarte.

Interiores: Sarabia, Jovane, Nuno Santos, Catamo (?)

Pontas de lança: Paulinho, Tiago Tomás.

 

Pelo que atrás referi, o meu onze seria assim:

Adán; Neto, Coates e Matheus Reis; Porro, Palhinha, Ugarte e Vinagre; Tabata, Paulinho e Sarabia.

 

Concluindo,

Amanhã o Sporting entra em campo em Alvalade para tentar aproximar-se da liderança da Liga.

Considerando o sistema táctico de Rúben Amorim, qual seria o vosso onze?

 

#OndeVaiUmVãoTodos

SL

Amanhã à noite na Amoreira

images.jpg

 

O plantel é curto, o plantel é curto, o plantel é curto... Já tinha dito que o plantel é curto? Se alguma dúvida ainda existisse sobre esse facto, a realidade do Sporting post-Famalicão, marcada por lesões e impedimentos, veio demonstrar à evidência tal situação. Até mesmo com alguns requintes de sadismo.

Diz o senso comum que um plantel, para poder corresponder aos objectivos duma época como aquela que o Sporting enfrenta, deveria ter um mínimo de 25 elementos: três guarda-redes, dois por posição de campo, dois polivalentes. Considerando Tabata e TT os polivalentes, então neste momento faltam três: dois defesas centrais e um ponta de lança. Mas dois destes três têm de ser mesmo diferenciados, esqueçam Quaresma, Ivanildo, Pedro Marques, Sporar, qualquer um dos emprestados. Faltam mesmo um "Mathieu" dextro cá atrás e um "Bas Dost" lá à frente para os momentos de aflição. Com quilos, centímetros,  atitude e... e aqui é que a porca torce o rabo... enquadramento no balneário e no orçamento.

Falei em "Bas Dost", podia ter falado em "Slimani" (não do original, que conquistou o seu "el-dorado") mas as características pretendidas têm muito mais a ver com as do neerdelandês (acho que é assim que agora se diz), não falei em Barcos, Doumbia, Castaignos ou Spalvis. Entulho não, obrigado.

Aquele Sébastian (lindo nome) Haller dava muito jeito. Custou quanto ao Ajax?

 

Por muito que Rúben Amorim esteja certo a falar do projecto e da equipa B, a verdade é que se existe por lá qualidade que até poderia ser útil no futuro próximo noutras posições, naquelas não vejo que exista. Temos de recuar até aos sub23 para encontrar dois jovens com pinta, Gilberto Batista (17 anos) e Sogklund (18), e ainda mais atrás, nos juniores, Frobenius (18).

Amorim sabe que o melhor que havia em Alcochete nos 17-20 anos de defesas centrais e pontas de lança já os tem na equipa A. Falo de Gonçalo Inácio e Tiago Tomás. 

Mas é aqui que estamos, é com este plantel que contamos, é com estes jogadores que temos de ganhar ao Estoril e ao Marítimo no imediato e chegar a Janeiro com os objectivos intactos.

O jogo com o Ajax demonstrou que Matheus Nunes, Paulinho e Porro são mesmo de classe "Champions". Com Adán, Coates, Palhinha e Sarabia, está quase o onze feito. 

 

Na defesa há que reformular o lado esquerdo, órfão de Nuno Mendes. Todos os golos do Ajax nasceram daquele lado. Feddal está numa péssima condição e precisa de descanso urgente, Vinagre tem de reflectir no que se passou e voltar mais forte. Se calhar com Esgaio e Nuno Santos daquele lado. Matheus Reis a defesa central do lado esquerdo? Francamente, ainda não percebi o que Amorim vê no Matheus Reis.

E porque não Ugarte, com Palhinha a trinco, ou Palhinha com Ugarte a trinco?

 

No meio-campo é questão de rodar jogadores.

Palhinha e Matheus Nunes não podem jogar sempre. Ugarte, Tabata e Bragança (duma fragilidade física evidente que o impede de chegar a outros patamares) têm de jogar mais, mesmo quando não entram no onze inicial.

No ataque há que pôr Sarabia a render. Só ele pode fazer esquecer Pedro Gonçalves enquanto o pé não desinflamar. Jovane mais uma vez provou que é um agitador para os finais dos jogos, não para titular. Como TT na maior parte dos jogos. Nuno Santos é como Neto, faz o que pode e a mais não é obrigado. Paulinho é.... intocável.

 

Temos então, amanhã à noite na Amoreira, um jogo bem complicado, num estádio que não deixa boas recordações.

Todos se recordam daquele dia em que estava muito vento, o presidente amuado tinha desertado, o mestre da táctica andava em roda livre, o Seymour Doumbia era ponta de lança, o Bruno César era extremo-direito, o Renan (ainda no Estoril) defendia tudo do outro lado, e enterrámos ali o campeonato.

 

Imagino então que Amorim convoque os seguintes elementos:

Guarda-redes: Adán e André Paulo.

Defesas Centrais: Neto,  Coates, Feddal e Matheus Reis.

Alas: Esgaio, Vinagre e Porro.

Médios Centro: Palhinha, Tabata, Bragança, Matheus Nunes e Ugarte.

Interiores: Sarabia, Jovane, Nuno Santos, Catamo (?)

Ponta de lança: Paulinho, Tiago Tomás.

 

Pelo que atrás referi, o meu onze seria assim:

Adán; Neto, Coates e Ugarte; Porro, Palhinha, Matheus Nunes e Esgaio; Sarabia, Paulinho e Nuno Santos.

 

Concluindo,

Amanhã o Sporting entra em campo na Amoreira para tentar aproximar-se da liderança da Liga.

Considerando o sistema táctico de Rúben Amorim, qual seria o vosso onze?

 

#OndeVaiUmVãoTodos

SL

Amanhã à noite em Alvalade

Depois da pausa do campeonato devida aos compromissos das selecções, começa amanhã um ciclo que vai pôr à prova a robustez e resiliência deste curto plantel do Sporting. Em 22 dias, temos o Porto (C), Ajax (C), Estoril (F), Marítimo (C), Dortmund (F) e Arouca (F).

O último jogo em Famalicão deixou marcas. Jogaram (mal) alguns que podiam sair, Nuno Mendes até conseguiu fazer um autogolo, Matheus Nunes foi vítima dos "compromissos morais" paralisantes de Fernando Santos. Resumindo, foram dois pontos perdidos e alguns jogadores lesionados.

Depois disso e do fecho do mercado, cairia bem um jogo fácil para ressincronizar a equipa com o bom futebol e o sucesso. Mas vem aí um Porto sempre confortável no jogo sujo de bastidores e comandado por um tipo cheio de atitude mas com o rabo mais que escaldado pelos insucessos anteriores.

Max, Nuno Mendes e Plata já cá não estão. Coates, Palhinha, Gonçalo Inácio, Pedro Gonçalves e Tiago Tomás confrontam-se com lesões, alguns deles estarão ausentes do clássico, se calhar os dois últimos. Sarabia começa hoje a treinar, Ugarte chega do Uruguai sem ter alinhado no último jogo da selecção. 

 

Imagino então que Amorim convoque os seguintes elementos:

Guarda-redes: Adán e André Paulo.

Defesas Centrais: Neto, Inácio, Coates, Feddal e Matheus Reis.

Alas: Esgaio, Vinagre e Porro.

Médios Centro: Palhinha, Tabata, Bragança, Matheus Nunes e Ugarte.

Interiores: Sarabia, Jovane, Nuno Santos (Pedro Gonçalves?, TT?, Quem?).

Ponta de lança: Paulinho.

 

Coates não vai jogar com o Ajax, pelo que nesse jogo Neto será titular. Prevejo então que Neto alinhe já neste jogo, descansando Inácio.

Por outro lado, e pretendendo introduzir no jogo elementos de surpresa para o jogo de pressão da linha média do Porto, apostava numa ala direita espanhola, com Porro, que esteve muito bem em Famalicão, e Sarabia igualmente muito bem na sua selecção. Na ala esquerda, Vinagre ou Esgaio, Nuno Santos ou Jovane. 

Surpresa mesmo seria Amorim trocar o 3-4-3 por um 3-5-2, com Daniel Bragança a médio ofensivo e dois avançados móveis, saindo Paulinho.

Seria então assim:

Adán; Neto, Coates e Feddal; Porro, Palhinha, Matheus Nunes e Vinagre; Sarabia, Paulinho e Nuno Santos.

 

Concluindo,

Amanhã o Sporting entra em campo em Alvalade para tentar prosseguir na liderança da Liga.

Considerando o sistema táctico de Rúben Amorim, qual seria o vosso onze?

 

#OndeVaiUmVãoTodos

SL

Amanhã à noite em Famalicão

14720582_1246083708766424_7809235561749396828_n.jp

É já amanhã o o último jogo desta fase da 1ª Liga antes da paragem pelos compromissos das selecções. O Sporting segue na liderança após 3 vitórias, e mais uma dará uma tranquilidade muito importante para o clássico com o Porto em Alvalade que se seguirá.

O Famalicão foi a nossa "besta negra" da época passada. Foram apenas eles e o Porto que nos conseguiram retirar 4 pontos. Claro que os dois foram ajudados pela caricatura de árbitro Luís Godinho, mas amanhã vamos ter outra "encomenda", vamos ter como árbitro aquele que fez os possíveis para tirar o Palhinha do jogo com o Benfica na época passada. 

Mesmo tendo perdido Vinagre e Ugarte, o Famalicão começa a criar um curriculum interessante na 1ª Liga, dispõe doutros jogadores bastante interessantes, que frente aos grandes procurarão fazer o jogo da vida deles e vai ser um adversário bem difícil.

O Sporting está bem e recomenda-se. Se em equipa que ganha não se mexe, contra o B-SAD o Amorim mexeu e Neto e Nuno Santos entraram muito bem no jogo. Por outro lado, vem aí o fecho do mercado e Nuno Mendes e Jovane são aqueles que devem andar com a cabeça mais à roda. 

Imagino então que Amorim convoque os seguintes elementos:

Guarda-redes: Adán e André Paulo.

Defesas Centrais: Neto, Inácio, Coates e Feddal.

Alas: Esgaio, Vinagre, Nuno Mendes e Porro.

Médios Centro: Palhinha, Tabata, Bragança, Matheus Nunes e Ugarte.

Interiores: Pedro Gonçalves, Jovane e Nuno Santos.

Pontas de lança: Paulinho e TT.

 

Sendo assim, vou muito pelo último onze apresentado:

Adán; Inácio, Coates e Feddal; Esgaio, Palhinha, Matheus Nunes e Vinagre; Pedro Gonçalves, Paulinho e Nuno Santos.

 

Concluindo,

Amanhã o Sporting entra em campo em Famalicão para tentar prosseguir na liderança da Liga.

Considerando o sistema táctico de Rúben Amorim, qual seria o vosso onze?

 

#OndeVaiUmVãoTodos

SL

Amanhã à noite em Alvalade

Depois de duas vitórias muito bem conseguidas, o Sporting entra em campo amanhã em Alvalade para ultrapassar o B-SAD e continuar na liderança da Liga. Embora aquela equipa conte por derrotas os jogos efectuados, e tenha também perdido connosco na pré-época, ainda estou bem recordado do que foi o encontro na época passada, onde estivemos mesmo muito perto duma derrota em casa. Ao contrário do Benfica que deve contar por vitórias os encontros que teve com equipas orientadas por Petit, aquilo é mesmo bar aberto, sirvam-se se faz favor, o Sporting já teve muitos dissabores no passado, e antecipo que o jogo de amanhã vai ser muito complicado.

E repito o que disse na semana anterior. A equipa respira mesmo saúde, e alguns dos menos utilizados na época passada como Jovane, Matheus Nunes e Tabata estão "com ganas". Finalmente chegou Ugarte e não chegou unicamente para fazer companhia a Coates nas aborrecidas viagens intercontinentais ao serviço da selecção do Uruguai. Nem para fazer como o Marcelo Meli, um estágio bem pago de seis meses com o melhor treinador do mundo. Veio mesmo para jogar, ao lado Palhinha ou em vez dele se for o caso. Max, com muita pena minha já não mora cá, e o suplente natural é o André Paulo da equipa B.

Imagino então que Amorim convoque os seguintes elementos:

Guarda-redes: Adán e André Paulo.

Defesas Centrais: Neto, Inácio, Coates, Feddal.

Alas: Esgaio, Vinagre, Nuno Mendes e Porro.

Médios Centro: Palhinha, Tabata, Bragança, Matheus Nunes e Ugarte.

Interiores: Pedro Gonçalves, Jovane e Nuno Santos.

Pontas de lança: Paulinho e TT.

 

Sendo assim, e porque o Nuno Mendes está de volta, aposto no seu regresso ao onze inicial, mantendo Porro por enquanto no banco para entrar mais tarde no jogo:

Adán; Inácio, Coates e Feddal; Esgaio, Palhinha, Matheus Nunes e Nuno Mendes; Pedro Gonçalves, Paulinho e Jovane.

 

Concluindo,

Amanhã o Sporting entra em campo em Alvalade para tentar prosseguir na liderança da Liga.

Considerando o sistema táctico de Rúben Amorim, qual seria o vosso onze?

 

#OndeVaiUmVãoTodos

SL

Amanhã à noite na Pedreira

22139661_Re9Wi.jpeg

 

Passaram pouco meses desde o meu post com mesmo título, onde começava assim "Entramos amanhã na fase final deste campeonato. Segue-se o Braga (F), Nacional (C), Rio Ave (F), Boavista (C), Benfica (F) e Marítimo (C). Na primeira volta foram 5V e 1E. Que bom seria se acontecesse o mesmo desta vez. De qualquer forma, com 4 pontos de vantagem - melhor dizendo 3, porque em igualdade pontual com o Porto perdemos pelos golos fora no confronto entre os dois - temos de vencer cinco jogos. Contar que o Porto perca na Luz não serve, pode muito bem ganhar." 

Aquele Braga-Sporting foi talvez o jogo crucial da época, ainda mais com a expulsão muito cedo de Gonçalo Inácio, ainda não dá para acreditar que conseguimos ganhar aquele jogo e com essa vitória partir para uma ponta final que nos deu o título. 

Entretanto veio a nova época, que começou com a conquista da Supertaça ao mesmo adversário. Entre aquele jogo da época passada e o momento actual, a diferença entre as duas equipas acentuou-se grandemente: a equipa do Sporting, com Amorim, Palhinha, Paulinho e Esgaio, é em tudo superior à do Braga. Mas o Braga tem os seus argumentos, tem Fransérgio (ou não?), tem Ricardo Horta, tem AlMusrati, tem uma equipa bem orientada e que sabe bem o que deve fazer para contrariar a superioridade do Sporting.

Mas num jogo tudo pode acontecer. A Pedreira deve esgotar os lugares vendáveis (alguns a 100€ ???), e os adeptos do Sporting deverão até estar em maioria, o "trolha" só pode estar grato a um grande clube como o Sporting que muito contribui para o seu bem estar financeiro. 

 

Quanto ao plantel disponível, Porro e Nuno Mendes devem continuar indisponíveis, pelo que Rúben Amorim deve convocar os seguintes elementos:

Guarda-redes: Adán e Max.

Defesas Centrais: Neto, Feddal, Inácio, Matheus Reis e Coates.

Alas: Esgaio, Vinagre e Gonçalo Esteves.

Médios Centro: Palhinha, Tabata, Bragança e Matheus Nunes.

Interiores: Pedro Gonçalves, Jovane, Nuno Santos e Plata.

Pontas de lança: Tiago Tomás e Paulinho.

Em equipa que ganha não se mexe, Jovane esteve infeliz mas está com ganas e não mereceria baixar ao banco. Pelo que a minha equipa continua ser a seguinte:

Adán; Inácio, Coates e Feddal; Esgaio, Palhinha, Matheus Nunes e Vinagre; Pedro Gonçalves, Paulinho e Jovane.

 

Concluindo,

Amanhã o Sporting entra em campo para ultrapassar o Braga e manter-se na liderança da Liga.

Considerando o sistema táctico de Rúben Amorim, qual seria o vosso onze?

 

#OndeVaiUmVãoTodos

SL

Amanhã à noite em Alvalade

É já amanhã em Alvalade que o Sporting entra em campo para renovar o título de campeão, recebendo uma equipa recentemente promovida, o Vizela. A nossa equipa vem duma pré-época muito bem conseguida que culminou na conquista da Supertaça, com uma exibição convincente a que só faltou uma vantagem mais alargada no resultado.

Parece que finalmente a novela Ugarte está a chegar ao fim, uma negociação tripartida complicada, mas ainda não podemos contar com ele para meter o pé na luta do meio-campo. Também não podemos contar com Porro e Nuno Mendes, a contas com lesões.

A equipa respira saúde, cresceu muito relativamente à ultima temporada, o futebol sai mais fluido porque o treino está a consolidar processos e o conhecimento entre os jogadores é muito superior. E como dizia antes, Jovane, Matheus Nunes e Tabata estão "com ganas", e existe a tal "espinha dorsal" do plantel, duma solidez incrível.

 

Imagino então que Amorim convoque os seguintes elementos:

Guarda-redes: Adán e Max.

Defesas Centrais: Neto, Inácio, Coates, Feddal e Matheus Reis.

Alas: Esgaio, Vinagre e Gonçalo Esteves.

Médios Centro: Palhinha, Tabata, Bragança e Matheus Nunes.

Interiores: Pedro Gonçalves, Jovane, Nuno Santos e Plata.

Pontas de lança: Paulinho e TT.

 

Sendo assim, aposto no onze que iniciou a partida com o Braga com a ressalva da substituição de Nuno Mendes por Vinagre.

Adán; Inácio, Coates e Feddal; Esgaio, Palhinha, Matheus Nunes e Vinagre; Pedro Gonçalves, Paulinho e Jovane.

 

Concluindo,

Amanhã o Sporting entra em campo em Alvalade para tentar conquistar os primeiros 3 pontos da época para a Liga.

Considerando o sistema táctico de Rúben Amorim, qual seria o vosso onze?

 

PS: Ainda vamos no 2.º jogo oficial da época e quase ninguém (talvez André Paulo e Essugo) com condições de ir a jogo irá para a bancada. Isso demonstra que, mesmo que não existam saídas, o plantel é mesmo curto para as necessidades da época, e que uma ou outra lesão ou castigo podem fazer abanar o barco. O limão está bem espremido. 

 

#OndeVaiUmVãoTodos

SL

Amanhã à noite em Alvalade

22087636_OsTbw.jpeg

 

Chega amanhã ao fim esta edição da Liga, que por muitos anos iremos lembrar, em que o Sporting foi um justo e brilhante campeão, a melhor equipa, a mais regular, aquela que melhor conseguiu ultrapassar momentos menos conseguidos, aquela que conseguiu aproveitar da melhor forma os 90 e tal minutos de jogo.

Estes dois jogos depois da festa são estranhos. À descompressão natural associada à festa do título juntam-se as interrogações sobre o futuro próximo, para alguns jogadores também a participação no Euro. Rúben Amorim estará a gerir o momento da forma que lhe parece ser a mais adequada aos interesses do Sporting, mas para os adeptos, muito dados ao 8 e ao 80, há sempre o risco do descrédito e da desconfiança relativamente ao futuro. 

E vem aí o Marítimo, exactamente uma das três equipas que nos derrotaram esta época, as outras foram Lask Linz e Benfica. Curiosamente nas três ocasiões sofremos golos na sequência de cantos, o que raramente aconteceu durante a época. Também este Marítimo já atingiu os seus objectivos, pelo que deverá ser um jogo aberto onde os jogadores das duas equipas quererão justificar o seu valor.

Neste último jogo Amorim já disse que iria dar minutos a André Paulo que tem estado muito bem na B e a Antunes, pelo que serão com certeza convocados. Porro, Tabata e TT deverão ficar de fora. Feddal também não deve ir a jogo.

 

Imagino então que Amorim convoque os seguintes elementos:

Guarda-redes: Adán (ou Max ?) e André Paulo.

Defesas Centrais: Neto, Inácio, Quaresma, Matheus Reis e Coates.

Alas: Antunes, Nuno Mendes e João Pereira.

Médios Centro: Palhinha, João Mário, Bragança, Matheus Nunes e Essugo.

Interiores: Pedro Gonçalves, Jovane, Nuno Santos e Plata.

Ponta de lança: Paulinho.

 

Sendo assim, sabendo que Pedro Gonçalves está na corrida para o título de melhor marcador, e tendo em conta o que se passou na Luz, talvez Amorim aproveite para reabilitar alguns que ali estiveram menos bem. O onze poderá ser o seguinte:

 

Adán; Neto, Coates e Inácio; J. Pereira, Palhinha, Daniel Bragança e Antunes; Pedro Gonçalves, Paulinho e Nuno Santos.

 

Concluindo,

Amanhã o Sporting entra em campo para terminar com mais uma vitória esta participação na Liga.

Considerando o sistema táctico de Rúben Amorim, qual seria o vosso onze?

 

PS: No último jogo naturalmente ninguém acertou. Não dava mesmo.

#OndeVaiUmVãoTodos

SL

Amanhã à tarde na Luz

22085222_EPGnV.jpeg

 

Resolvido o essencial, vamos agora ao acessório. Chegar à Luz e demonstrar que somos a melhor equipa da Liga, uma equipa assente na formação e que honra o lema do clube e não um bando de estrangeiros que chegaram ontem pago a peso de ouro. Tudo com um treinador jovem e tremendamente competente e que irá muito longe na carreira.

Na primeira volta viu-se isso: dum lado uma equipa a cumprir um plano até que no final deu certo; do outro uns artistas a fazer pela vida. E como o maestro daquela banda nunca foi nem será responsável de derrota nenhuma, a fava ficou para o desgraçado do alemão que anda a ver-se grego no banco.

 

E vamos à Luz. A última vez que lá estive foi no início de 2018, quando tínhamos tudo para os liquidarmos. Entrámos a ganhar com um golo do Gelson Martins e depois adormecemos e andámos a rezar para que os minutos passassem depressa até que no final lá veio aquilo que tinha mesmo de acontecer: o empate. Um prenúncio daquilo que seria o resto do campeonato, que acabou como todos sabem.

Antes disso também lá estive dois anos antes, quando levei um sobrinho benfiquista e vimos o jogo no meio dos Diabos Vermelhos atrás da baliza onde lhes enfiámos três batatas. Foi complicado engolir os gritos, mas consegui chegar ao fim e sair em paz e sossego.

Curiosamente, fiquei admirado como aquela malta vermelha encaixou a derrota, não deixando de aplaudir a equipa. E sabemos como acabou aquele campeonato.

 

Quanto ao plantel disponível, não vamos poder contar com Feddal, Porro e Tabata, talvez não com TT também.

Imagino então que Amorim convoque os seguintes elementos:

Guarda-redes: Adán e Max.

Defesas Centrais: Neto, Inácio, Quaresma, Matheus Reis e Coates.

Alas: Antunes, Nuno Mendes e João Pereira.

Médios Centro: Palhinha, João Mário, Bragança, Matheus Nunes e Essugo.

Interiores: Pedro Gonçalves, Jovane, Nuno Santos e Plata.

Ponta de lança: Paulinho.

 

Nesta altura do campeonato não há muito para inventar, é mesmo acabar de espremer o limão aproveitando ao máximo as rotinas instituídas. 

Pelo que a minha equipa é a seguinte:

Adán; Neto, Coates e Inácio; J.Pereira, Palhinha, João Mário e Nuno Mendes; Pedro Gonçalves, Paulinho e Nuno Santos.

 

Concluindo,

Amanhã o Sporting entra em campo para derrotar o rival Benfica.

Considerando o sistema táctico de Rúben Amorim, qual seria o vosso onze?

 

PS: No último jogo acertaram o Carlos E. Alves e o Francisco Gonçalves, 

#OndeVaiUmVãoTodos

SL

Amanhã à noite em Alvalade

22075229_AZcKR.jpeg

 

Depois de duas vitórias tranquilas, segue-se amanhã a terceira das cinco verdadeiras finais: Nacional (C), Rio Ave (F), Boavista (C), Benfica (F) e Marítimo (C), neste caso pode mesmo ser a finalíssima. Se vencermos, somos campeões. Por isso o autocarro da festa já está estacionado em Alvalade.

A primeira volta a visita ao Bessa foi também tranquila: uma equipa sem argumentos para contrariar o Sporting. Mas amanhã, na luta pela permanência, as coisas podem ser bem complicadas. Não esqueçamos que no banco do adversário está Jesualdo Ferreira. Respeito.

 

Quanto ao plantel disponível, vamos poder contar com todos, exceptuando TT e Tabata.

 

Imagino então que Amorim convoque os seguintes elementos:

Guarda-redes: Adán e Max.

Defesas Centrais: Neto, Inácio, Quaresma, Feddal, Matheus Reis e Coates.

Alas: Porro, Nuno Mendes e João Pereira.

Médios Centro: Palhinha, João Mário, Bragança e Matheus Nunes.

Interiores: Pedro Gonçalves, Jovane, Nuno Santos e Plata.

Ponta de lança: Paulinho.

 

Tendo em conta o que se passou em Vila do Conde, parece-me que vai entrar em campo a equipa-base do Sporting esta época com Paulinho, havendo depois tempo para as segundas linhas intervirem.

Pelo que a minha equipa é a seguinte:

Adán; Inácio, Coates e Feddal; Porro, Palhinha, João Mário e Nuno Mendes; Pedro Gonçalves, Paulinho e Nuno Santos.

 

Concluindo,

Amanhã o Sporting entra em campo para ultrapassar o Boavista e conquistar o título.

Considerando o sistema táctico de Rúben Amorim, qual seria o vosso onze?

 

PS: No último jogo a indisponibilidade de Porro trocou as voltas a todos, pelo que ninguém acertou no onze inicial.

 

#OndeVaiUmVãoTodos

SL

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D