Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

All Garve desceu de divisão

 

 

A reconquista do Andaluz foi militarmente prolongada e religiosamente complexa, mas as taifas lá acabaram por ser dissolvidas no Reino de Portugal. A coisa esteve calma por muitos séculos e quando o Reino Unido tomou conta da terra nem sequer demos por isso. Ao contrário dos árabes, os ingleses estão-se nas tintas para a cultura e para a religião: são velhos reformados ou bêbados crónicos. Têm dinheiro. Compraram o All Garve e nós nem demos por isso. Percebe-se que tenham sido os ingleses porque desde as guerras liberais que somos roubados pelos ingleses, mas continuamos a chamar-lhes velhos amigos. Eu percebo isto tudo, mas não percebo porque é que o Olhanense se vendeu aos italianos. Um plantel comprado em saldos por uns tipos italianos, onde se falam 50 línguas diferentes, onde os treinadores mudam mais do que as dançarinas em casas de alterne, um plantel que perdeu a identidade. O Olhanense desligou-se das suas gentes e deixou de um orgulhoso clube da terra dos pescadores. Só isto basta para eu ficar contente com a descida de divisão. É bem feito. Espero agora que corram com os filhos da Cicciolina de Olhão e que voltem a ser o grande clube de Olhão que o futebol português merece. Capisce?

Tribunal unânime

Veredicto unânime do Tribunal do diário O Jogo sobre o mais polémico lance da partida Sporting-Olhanense, em que o juiz auxiliar julgou ter visto fora de jogo de Montero, invalidando-lhe o golo. Aqui ficam as sentenças, para memória futura:

 

Jorge Coroado - "Fredy Montero não estava em fora de jogo no momento em que o passe foi executado. Erro nítido do árbitro assistente Hernâni Fernandes. Ele, sim, estava mal posicionado."

 

Pedro Henriques - "Lance de difícil análise em função do fora de jogo posicional de Maurício. No entanto, Fredy Montero, no momento do passe do seu colega, saiu de posição legal, pelo que o golo deveria ter sido validado."

 

José Leirós - "Hernâni Fernandes errou e é aqui que se vê a eficiência do árbitro assistente, que não a teve. Fora de jogo inexistente de Fredy Montero, que partiu de trás, tendo três adversários a colocá-lo em jogo. Golo mal anulado."

Rescaldo do jogo de hoje

Gostei

 

Do regresso às vitórias. O triunfo foi tangencial, em casa e contra o último classificado da Liga. Mas o que conta são os três pontos. Já vamos com 41, à 19 ª jornada. Só menos um do que em toda a temporada 2012/13.

 

Da nossa primeira parte. Entrámos bem no jogo, com forte dinâmica ofensiva e clara intenção de chegar cedo à vantagem. Durante este período, o Olhanense não criou qualquer situação de perigo ao Sporting. Só nos faltou afinar a pontaria no momento do disparo.

 

De Carlos Mané. Leonardo Jardim decidiu incluir no onze inicial o jovem extremo da nossa formação. Aposta ganha: Carlos Mané é mesmo reforço. Aos 14' já tinha marcado o golo da vitória de hoje, após excelente passe de Montero. O seu primeiro golo no campeonato.

 

De Jefferson. O nosso lateral esquerdo regressou à equipa titular, após lesão, e fez a diferença - para melhor - em relação a Piris, que desta vez ficou no banco.

 

De William Carvalho. Com ele em campo, a equipa beneficia de imediato. Este não foi um dos seus melhores jogos, mas bastou para evidenciar as suas qualidades que o levarão muito em breve a ser titular na selecção nacional. É impressionante a eficácia dos seus desarmes e a forma como afasta os adversários do caminho sem perder a posse da bola.

 

Da entrada de Carrillo. O peruano funciona sempre melhor quando entra na segunda parte. Voltou a acontecer, concretizando os dois melhores lances ofensivos da etapa complementar, um dos quais levou a bola ao poste.

 

De ver as bancadas bem preenchidas. Cerca de 30 mil espectadores em Alvalade: foi a melhor resposta dos adeptos, incentivando a equipa após o tropeção da jornada anterior.

 

 

Não gostei

 

Do erro da equipa de arbitragem, que anulou um golo limpo a Montero. O colombiano estava em jogo quando meteu a bola na baliza do Olhanense, aos 27'.

 

Da entrada tardia em campo de Slimani. O argelino só entrou aos 88'. Custou-me entender porquê. As outras duas substituições (Wilson Eduardo rendeu um já muito fatigado Carlos Mané aos 65' e Carrillo entrou para o lugar do apagado Heldon aos 75') também me pareceram tardias.

 

Da nossa segunda parte. Baixámos o ritmo de jogo, começámos a registar um défice de recuperação da bola e cedemos demasiadas vezes a iniciativa de ataque à equipa adversária. Não havia necessidade.

 

Do excesso de nervos de Rojo. Recebeu um cartão amarelo que o afastará da próxima jornada por protestar de forma inaceitável, lançando furiosamente a bola ao relvado. Oxalá este jogo de suspensão contribua para que se acalme.

 

Dos assobios à equipa. Temos 12 vitórias, cinco empates e apenas duas derrotas no campeonato. Estamos provisoriamente na segunda posição - oito lugares acima do que  estávamos à mesma jornada na última época. E mesmo assim alguns dos instalados nas bancadas de Alvalade voltaram a vaiar os jogadores. Os assobios a André Martins no momento em que foi substituído por Slimani funcionam como tiros no pé. A nossa equipa não merece isto.

Hoje chegou um

Como disse, hoje chegou um.

Marcámos dois, limpinhos, mas só um valeu. Eu acho até que a gente acharia estranho, se assim não tivesse sido.

E mais uma mão marota, que não foi sancionada.

E hoje assistimos a uma primeira parte de luxo e a uma segunda de trabalho esforçado, de perseverança, de querer, de luta.

Assistimos a uma equipa que procurou sempre a baliza; com pouco discernimento às vezes, é certo, mas sempre "em cima deles", como deve jogar sempre uma equipa do Sporting!

É claro que o Olhanense não é o benfas, mas a equipa hoje deu uma excelente resposta ao mau resultado de terça-feira, entrando a todo o gás e justificando bem outro resultado ao intervalo, quisesse o Miguel...

A análise mais concreta ao jogo será feita pelo Pedro Correia, como habitualmente, mas não quis deixar de meter a minha colherada,, sobretudo porque visto o jogo na televisão é muito pior que no estádio! "sofre-se" mais! mas permite ver pormenores que lá passam despercebidos.

Por exemplo, deu para ver que Montero fez uma exibição extraordinária; que Eduardo  terá provavelmente que durante uns tempos susbtituir o Obikuelo; e que, ou estou enganado, ou Martins anda completamente fora dela?

Aparte estes pequenos reparos, dou por mim a pensar que a coisa poderia ter sido mesmo outra com o Carvalho e o Jefferson, na terça feira...

Ah! e parabéns ao Patrício, que tem a idade do meu filho mais novo. Só pode ser bom rapaz!

 

SL

Em casa de ferreiro

Ora eu, que clamei pelas "tropas" logo a seguir ao ultimo jogo, que pedi uma assistência massiva no jogo com o Olhanense, por motivos profissionais, à hora do jogo, vou estar em Faro. Imponderáveis que não se compadecem com desejos clubísticos...

O meu lugar, no entanto, não vai estar vazio.

Um amigo vai usar o meu "green card" e tenho a certeza que vai gritar a dobrar!

 

A ideia é esta. Quem não puder, por qualquer circunstância, ir a Alvalade, que ceda a um amigo a possibilidade de ir no seu lugar.

Todos serão poucos para puxar pelos nossos meninos!

 

Ele agradecerão, certamente!

O melhor prognóstico

Sorte de principiante? O nosso novo colega de blogue Duarte Fonseca foi o vencedor dos prognósticos para o Olhanense-Sporting. Acertando não apenas no resultado final (0-2) como no nome do marcador de um dos golos leoninos. Montero, claro.

Não foi o único com pontaria para antever o resultado: outro dos nossos colegas, o Alexandre Poço, e o leitor Diogo Padilha também anteciparam de forma certeira esta segunda vitória do Sporting no campeonato como equipa visitante. Mas impõe-se aqui o critério do desempate porque nenhum deles arriscou nomes de marcadores.

Confirma-se uma tendência já antes esboçada de a vitória nos palpites recair sobre autores do És a nossa Fé. Fica a promessa: este "campeonato" vai prosseguir. No final, haverá um prémio.

Rescaldo do jogo de hoje

Gostei

 

De mais uma vitória, a terceira em quatro jogos oficiais nesta época e a segunda fora de casa. E o Olhanense não facilitou, dando boa réplica durante o desafio disputado no estádio do Algarve.

 

Da equipa. Bem organizada, muito moralizada, em movimentação constante. É um colectivo que funciona. Está de parabéns o nosso treinador, Leonardo Jardim.

 

De André Martins. Primeiro golo como titular da equipa principal, a passe do cada vez mais influente Wilson Eduardo. Um golo que já merecia.

 

De Montero. Seis golos em quatro jogos: hoje marcou mais um. Quem ainda tivesse dúvidas sobre o mérito do colombiano já as dissipou por completo.

 

De William Carvalho. Continua um pilar como médio defensivo.

 

De ver Eric Dier como titular. Há males que vêm por bem. A lesão de Rojo permitiu o regresso do jovem luso-britânico ao onze inicial. E, como já se esperava, Dier confirmou a aposta que nele fez o treinador. Fazendo sair a bola para as linhas intermédias com maior domínio técnico do que o seu colega argentino.

 

De ver Capel no lugar de Carrillo. O peruano chegou fatigado da viagem à América do Sul e do jogo ao serviço da selecção do seu país, avançando o veloz andaluz para titular. Com vantagem para a dinâmica ofensiva da equipa.

 

Da estreia de Vítor. Não chegou ainda dar nas vistas ao substituir André Martins, aos 69', mas começar com uma vitória é sempre auspicioso.

 

De voltar a ver Rinaudo em jogo. Esteve poucos minutos em campo, à beira do fim do encontro, mas foi um sinal claro de que Leonardo Jardim conta com ele.

 

Das defesas de Rui Patrício. O nosso guarda-redes continua em excelente forma, transmitindo confiança acrescida à equipa.

 

De saber que o Sporting lidera a lista das equipas goleadoras no campeonato. Já vão 12 golos. Hoje foram mais dois.

 

Da "onda verde" no estádio do Algarve. Que diferença em relação a outros tempos. E que alegria.

 

De saber que hoje houve enchente recorde para o Olhanense. Acima de 10 mil assistentes: nunca o clube de Olhão tinha contado com tanto público enquanto equipa visitante. Este Sporting está a mobilizar cada vez mais gente.

 

 

Não gostei

 

Que fôssemos perdulários. Hoje desperdiçámos duas ou três fortes possibilidades de golo que poderiam ter-nos feito muita falta. Há que afinar ainda mais a pontaria.

 

Dos nervos em excesso quando a equipa adversária marca livres. Não me parece haver necessidade de tremer tanto nestes lances de bola parada.

 

Dos últimos 20 minutos. Foi uma parte feia do jogo, sem a qualidade técnica e as emoções fortes que caracterizaram o resto do encontro.

Uma grande vitória, plena de esforço, dedicação e devoção que conduziu à GLÓRIA!

Quebrámos hoje várias "barreiras": a psicológica, a da estatística pelo facto de não ganharmos naquele campo há mais de 30 anos, a dos golos marcados, entre outras. Foi uma equipa "arrumada", que recuperou a alegria de jogar, a que se viu em Olhão. Quando assim é, a vitória sorri, como sorriu, naturalmente ao SPORTING! É, ainda, a continuação da recuperação na "era Jesualdo" que nos levará ao topo do campeonato. Segue-se o Beira-Mar. A altura é, mais do que nunca, de UNIÃO entre sócios e adeptos do Sporting. Que NADA, mas mesmo NADA, nos distraia do grande objectivo: a VITÓRIA em todos os campos!

Homem do jogo: Zakaria Labyad

Passas do Algarve

Hoje à noite o Sporting tem mesmo de ganhar ao Olhanense. Não queremos desculpas. Queremos vitórias. A pressão para não falhar é grande, a instabilidade criada à volta das últimas semanas também, mas não é possível o Sporting regressar do Algarve sem uma vitória, a primeira deste ano.

Só uma vitória dará novo ânimo à Equipa, ao Treinador e à Direcção, acossados que têm sido nas últimas semanas e nem sempre pelos melhores motivos. Domingos Paciência diz que “às vezes dá-me vontade de saltar lá para dentro. Podia fazer o que não vejo a acontecer”. Se não ganharmos hoje, não será só a Domingos que vai apetecer saltar para o campo…

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D