Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Tudo ao molho e FÉ em Deus - Notas musicais

Salin - Em dois jogos apenas passou de herói a vilão, de bestial a besta. Não digo que não fosse previsível. É que uma solução Salin(a) envolve sempre meter água. Ora, como bem sabemos, sal e água são produtos de uma reacção ácido/base, também denominada de neutralização. Neutralizado o francês, que avance Viviano. Esse sim, precisa de justificar o elevado investimento nele efectuado.

Nota: Ré(u)

 

Ristovski - Com a bola nos pés demonstra o à vontade que um comum mortal tem em cima de uma cama de pregos. Assim, para lateral ofensivo, precisa melhorar a sua recepção orientada. Sem bola é um grande jogador, precioso a encurtar espaços aos adversários, esforçado e muito combativo. É nesta ambivalência que se faz a análise deste macedónio.

Nota: Sol

 

Coates - Se os pivots se anulam, o uruguaio invade os seus terrenos em transporte de bola e faz do box-to-box que Peseiro insiste em não pôr em campo. Além disso, cumpre com distinção na função defensiva ou não fosse ele o nosso Ministro da Defesa.  

Nota: Lá

 

Mathieu - Sugestionado pelo seu colega de sector, o francês também foi visto em raids ao meio campo sadino. Um ano e picos depois, continua comprometido em desmentir todos aqueles que quando souberam da sua contratação apontaram ao défice de velocidade. Nada de mais, julgo que é esse tipo de opinião conhecedora que faz deles "especialistas" com direito a aparecerem no pequeno ecrã. 

Nota: Si

 

Jefferson - Na sua actual condição, defende mal e ataca pior. Na defesa, frequentemente deixa espaço nas suas costas; no ataque, não temporiza e geralmente centra quando não tem uma única camisola listada verde-e-branca na área adversária. Num clube tão empenhado em discutir questões de Direito, não há quem ponha uma providência cautelar contra esta decisão de José Peseiro?

Nota: Dó Menor

 

Battaglia - É como se o Batman tivesse que dividir a vigilância de Gotham City com John Lennon. Um a advertir que "a relva não cresce aqui", outro a cantar "let it be". Simplesmente, não resulta. Liberto do Lennic, perdão, Misic, subiu de produção.

Nota: Fá

 

Misic - Elogiei-o aqui após o jogo com o Marselha, mas o croata simplesmente não tem o nível de intensidade requerido a um candidato ao título. É pena, mas desta vez, "when the Misic`s over" tudo melhorou.

Nota: Ré(u)

 

Bruno Fernandes - A surpresa foi ter feito um jogo menos bom. Condicionado pela táctica vitoriana, pareceu meio perdido em campo. Correu muito sem bola, pouco com ela. Chegou a recebê-la na marca de penalty, completamente isolado, mas definitivamente a noite não era dele e uma má recepção deitou tudo a perder. Noutra ocasião, serviu na perfeição Jovane, mas o jovem temeu estar em fora-de-jogo e não se fez ao lance. Não deixa de ser um enorme jogador por causa de uma noite menos conseguida.

Nota: Fá

 

Acuña - Hakuna ("Acuña") Matata é uma frase no idioma suaíle, que significa "não se preocupe". Esteve à altura das expectativas.

Nota: Mi

 

Nani - O que se pode dizer de quem não esteve particularmente inspirado na maioria do tempo, mas marcou dois golos e enviou uma bola ao ferro? Merecida ovação, aquando da sua saída.

Nota: Si

 

Bas Dost - A notícia foi que ontem não "dostou". Ao intervalo percebeu-se que estava condicionado.

Nota: Mi

 

Fredy Montero - Se Maomé não vai à montanha, vai a montanha a Maomé. Se bem o pensou, melhor o executou. Como a bola não lhe chegava, recuou e ajudou a aproximar linhas, algo que não tinha acontecido no primeiro tempo. Com isso, a equipa melhorou. Disponibilidade, também, para procurar os flancos, arrastando marcações.

Nota: Sol

 

Jovane Cabral - Entrou e electrizou logo o relvado. Excelente temporização (está entendido, Jefferson?) e centro no lance do segundo golo, bom remate à baliza, atenta recuperação de bola e veloz arrancada após livre desfavorável às nossas cores. Tal como em Moreira de Cónegos, mostrou que joga perante o exigente público leonino como se estivesse a recrear-se no jardim. Pressão nula. 

Nota: Lá

 

Petrovic - Tão pouco tempo em campo que não deu nem para o petróleo. Ou para o Petromax, no caso concreto.

Nota: -

 

Tenor "Tudo ao molho...": Nani 

cincoviolinosnotasmusicais.jpg

 

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Mais comentados

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D