Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Coragem contra as claques

1

«Basta ver as arruaças que eles montam nas assembleias gerais do clube, onde só pode falar quem eles deixam, para sabermos de que lado está a razão na guerra civil desencadeada entre as claques e a Direcção do Sporting Clube de Portugal.»

«O que importa é saber se os clubes portugueses, e não apenas o Sporting, devem continuar capturados por bandos de arruaceiros ociosos, que, muitas vezes, não são mais do que associações criminosas - organizadas enquanto tal e apoiadas pelos clubes. Trata-se de saber se os estádios, os pavilhões, os clubes e o futebol é deles ou é nosso.»

«É por isso que a decisão da actual Direcção do Sporting de retaliar contra as suas claques é uma decisão corajosa e que poderá fazer história. Se Frederico Varandas e os seus pares perderem esta luta é provável que o Sporting desapareça para sempre como clube unido por uma paixão comum.»

«A Direcção do Sporting não pode estar sozinha e ser abandonada à sua sorte, neste combate que é de todos e onde se joga o futuro de um espectáculo e de toda uma actividade que a maioria deseja que possa ser frequentável por todos.»

Miguel Sousa Tavares (A Bola, 23 de Outubro)

 

2

«O meu elogio vai para Frederico Varandas, como iria igual para os outros presidentes dos outros clubes que tivessem a coragem de fazer o que ele fez. E tem a ver com o corte radical que ele fez com as chamadas claques organizadas. Porque, pelo que me contam, e não é só no Sporting, [elas protagonizam] coisas intoleráveis.»

«Ter a coragem de fazer isto é algo que merece ser elogiado. Não sei se vai conseguir. Dizia-me um sportinguista ferrenho, meu amigo: "A ele não vai bastar apenas uma escolta policial, ele tem que ter muito mais que isso para evitar males maiores." Estamos nisto: a polícia não cumpre o seu dever.»

«[Varandas] é um homem que merece elogios. Ele sabe que, se o Estado não intervier, ele não consegue nada. Porque eles [membros das claques] são uma espécie de estado dentro do Estado.»

José Miguel Júdice (SIC Notícias, 22 de Outubro)

Ainda sobre Bruno de Carvalho

 

Goste-se ou não de Miguel Sousa Tavares convirá ouvir isto. Nem a forma como a justiça trata o Bruno de Carvalho é admissivel nem a acusação de "terrorismo" é aceitável. A acusação de terrorismo é, como MST muito bem refere, "brincar com coisas sérias". O que aconteceu foi muito grave mas não é "terrorismo", termo que define outros fenómenos bem diferentes. 

Duas coisas a somar: MST refere a coisa mais execrável que aconteceu nos últimos dias, a polícia confiscou o computador da filha menor de Bruno de Carvalho, devassou a privacidade da adolescente. Isto é o faroeste? A polícia tem 40 morcões presos, acede a gravações telefónicas (o que mostra como isto está um fartar vilanagem, quanto ao assalto aos direitos de cidadania). E ainda assim precisa de devassar a privacidade de uma adolescente que nada tem a ver com isto, por ser filha de quem é? 

A segunda coisa é o que leio nos jornais: alguém disse aos jornalistas que o ex-presidente está medicado e os jornais disso fazem notícia. O que é isto? Como é possível? Como se pode fazer tal coisa? O estado de saúde é privado. O homem é detido para interrogatório e põem-lhe a "ficha clínica" na imprensa? Isto é execrável.

E o silêncio sobre tudo isto de uma organização chamada Sindicato de Jornalistas, que tão vigorosa foi quando veio atacar BdC por este ter apelado ao não consumo de comunicação social, mostra bem o quão miserável (lamento, Pedro Correia e outros co-bloguistas jornalistas, mas não há outra coisa que possa ser dita) é a classe que se faz representar por este prostituído Sindicato.

Cocó, Ranheta e facada

20161009_155613

20161009_150926

Deixo ao critério das estimadas pessoas que lerem estas palavras a opção de escolherem quem é o Cocó e quem é o Ranheta. 

Miguel Sousa Tavares e Rui Gomes da Silva estão irmanados num bloco central de facadas (lá está) ao Sporting que seria preocupante se não fosse risível, devido à mediocridade (enquanto analistas desportivos) dos envolvidos.

Miguel na sua crónica de 2016.10.04 n' A Bola mostra-se embevecido com Rui, louvando-o pela sua solidariedade com o treinador do FC Porto, cito: "Rui Gomes da Silva confessa que deseja que NES [Nuno Espírito Santo] fique no Porto por muitos e bons anos" p. 36, mais à frente no último parágrafo do texto é que estraga tudo, tentando comparar os péssimos resultados de Porto e Benfica na "champions" com os resultados normais do Sporting.

A admiração de Miguel por Rui é tanta que até lhe "rouba" o título da crónica no citado pasquim para intitular um artigo de opinião no Expresso de ontem (p. 7).

Vamos ao que importa, analisemos então os "desastrosos resultados dos nossos três grandes nos OITO PRIMEIRO JOGOS da Champions" [sic].

 

Porto

Terça, 27 Setembro 2016 - 19h45 - 
Fase de Grupos Grupo G
Leicester City 1 vs FC Porto 0 (golo aos 25', Slimani)
Conclusão, o Porto esteve empatado 25' e a perder 65'; perdeu.
 
Quarta, 14 Setembro 2016 - 19H45 -
Fase de Grupos Grupo G
FC Porto 1 vs Copenhaga 1 (golo 13', Otávio/FCP; Cornelius 51'/Copenhaga)
Conclusão, o Porto esteve a vencer durante 38' e empatado nos restantes 52', empatou.
 
Benfica
 
Quarta, 28 Setembro 2016 - 19H45
Fase de Grupos Grupo B
Nápoles 4 vs Benfica 2 (golo 20' Marek [...])
Conclusão, o Benfica esteve empatado durante 20' e a perder durante 70', perdeu.
 
Terça, 13 Setembro 2016 - 19H45
Fase de Grupos Grupo B
Benfica 1 vs Besiktas 1 (golo 12', Cervi/SLB; Talisca 90+3/Besiktas)
Conclusão, o Benfica esteve a vencer durante 78' e empatado 12', empatou ou taliscou se preferirem.
 
Sporting
 
Terça, 27 Setembro 2016 - 19h45 - 
Fase de Grupos Grupo F
Sporting 2 vs Legia 0 (golos aos 28', Bryan e Dost 37')
Conclusão, o Sporting esteve empatado 28' e a vencer 62', venceu.  
 
Terça, 27 Setembro 2016 - 19h45 - 
Fase de Grupos Grupo F
Real Madrid 2 vs Sporting 1 (golos aos 48' Bruno César; aos 89' Cristiano e aos 90+4 Morata)
Conclusão, o Sporting esteve empatado 48' e a vencer 41', perdeu.
 
Resumindo, no conjunto dos dois jogos o Sporting esteve a vencer durante 103' (quase duas horas) das quais cerca de 45' em Madrid, o Benfica esteve a vencer durante 78' em casa e deixou-se taliscar, o Porto esteve, apenas, a vencer durante 38' o "poderoso" Copenhaga e deixou-se empatar.
Para Miguel Sousa Tavares os números que referimos atrás representam resultados desastrosos.
Os do Porto e os do Benfica, sim. Os do Sporting nem por isso.
 

Em Portugal, só há dois clubes

É preciso ir à Tasca do Cherba para encontrar pérolas como esta (não tenho ido ao barbeiro ultimamente):

MST.png

 

Mas acho que é recíproco. O "povo benfiquista" também não se engana: no outro dia, na inevitável Tasquinha do Lagarto, arranjei dois companheiros de mesa, dois amigos, um sportinguista e outro benfiquista. Ainda tentei falar racionalmente com o homem (o benfiquista, quero dizer), mas ele passou o almoço a malhar e a malhar e rematou, lá mais para o fim: "entre vocês e os tripeiros, prefiro os tripeiros".

 

Estamos mesmo perante um belíssimo par de nádegas. Diz que em Portugal só há dois clubes: o Benfica e o anti-Benfica. A sério?

desNORTeADA, a cabeça dele

20151109_202512.jpg

 

20151215_180209.jpg

 

20151215_180229.jpg

 

20151215_180353.jpg

Peço desculpa pelo excesso de imagens.

A primeira foi obtida através do apontar do telemóvel à televisão, num daqueles dias em que Miguel Sousa Tavares nos entra pela casa "adentro".

A última é um extracto duma prosa chamada: "Nortada" publicada na pág. 38 d' A Bola d' hoje.

As outras duas são do jornal citado, uma apreciação de Gonçalo Gonçalves aos dois casos do jogo.

Poderia acrescentar mais algumas coisas mas acho que o Miguel diz-nos tudo... o primeiro lance não é penalty porque o braço está caído, só seria penalty se Marcano estivesse com os braços no ar em posição de regadinho ou de vira; o segundo talvez e estou a citar: talvez (talvez, não é claro).

O que será um penalty indiscutível para Miguel Sousa Tavares? 

 

Um desabafo e uma constatação

O desabafo: não costumo comprar nem ler A Bola, por isso não costumo ler as crónicas de Miguel Sousa Tavares (MST). Às vezes, no café, no consultório ou assim calha estar o jornal e leio. Foi o caso de hoje. Por isso, li a crónica de MST. Agora a sério, aquilo é uma coisa abaixo de qualquer qualificação. Não tenho aqui o jornal e não anotei as várias pérolas, mas lembro-me de coisas como:

a) "O Braga foi a melhor equipa que este ano passou no Dragão"; eu percebo o melão de lá ter comido três do Sporting, mas ignorava que os melões queimavam assim as meninges.

b) "O Porto é tão superior ao Sporting"; epá, MST, aqui em Alvalade tiveram a sorte de não encavar meia-dúzia na primeira parte; depois equilibraram, sim senhor, mas nem por sombras fizeram o que o Sporting fez antes; tiveram sorte em sair de lá com o empate; no Dragão, lá está, levaram os três acima mencionados; eu até admito que o Plantel do Porto possa ser superior em média ao do Sporting, mas não é isso que faz uma equipa; e, jogo pelo jogo, o Porto ainda não mostrou qualquer superioridade, muito menos aquela que é tão evidente para MST.

c) Qualquer coisa como "o Sporting tem muita sorte em marcar com autogolos do adversário; quem dera ao Porto"; pois é MST: como é que foi marcado o golo do Porto em Alvalade? Exacto... Até há pouco, os centrais do Sporting eram a gozação da pequenada pela quantidade de autogolos consentidos, agora já é tudo um chouriço.

d) Uma série de considerações que no fundo se resumem assim: "não se passou nada em Gelsenkirchen"; completada com coisas como "o Jonathan que fechasse os braços" e o "Bruno de Carvalho teve o que merece"; sim senhor, cá está a grande solidariedade portuguesa no estrangeiro; e depois choramingam dizendo que ninguém os apoia; vão-se é encher de moscas.

A constatação: MST está assim ao nível de um Rui Gomes da Silva (RGS) ou daquele outro tipo do Benfica d'A Bola TV que vi uma ou outra vez e de que não me lembro o nome: uma espécie de estupidez fanática, de idiotice deliberadamente cultivada que nem no futebol se justifica, porque só revela verdadeira pobreza de espírito. A constatação é que nós, Sporting, não temos esta espécie de maluquinhos. Dizem-me às vezes: "e o Eduardo Barroso e tal"? Acho que não é bem a mesma coisa: é fanático, mas tem graça e, sobretudo, não deturpa de maneira idiota o que se passa nos jogos. Quando muito, nós temos é alguns bananas, como o exasperante Rui Oliveira e Costa, sempre alegremente toureado pelos seus companheiros de programa.

Enfim, é o que há na botica...

Copinhos de leite

«Só não tive até hoje problemas com o Porto: têm as suas manias mas não são, de facto, copinhos de leite.»

Crónica de Pedro Santos Guerreiro, publicado na edição impressa de Record de 18.07.2013. Entretanto, em 2014...

 

«O FC Porto anunciou, em comunicado, que vai apresentar, junto da Comissão de Instrução e Inquéritos da Liga, uma queixa contra o Sporting e o seu presidente, Bruno de Carvalho.»

 

«FC Porto pede indemnização de um milhão de euros ao portista Miguel Sousa Tavares»

O ódio de M.S.T. ao Sporting

A crónica de hoje do Miguel Sousa Tavares n' A Bola é um flato vindo das profundezas de um ego apodrecido pelo tempo.

 

A única resposta a dar a esse senhor que fala em fairplay é dizer-lhe que, se o Sporting Clube de Portugal fosse como o fc porto, o Adrien e o Cedric estariam com um sindrome gripal no dia do jogo e não jogariam a final da taça. Ainda por cima com a chuva e o tempo que estava até eu, que estive no Jamor, fiquei com um pingo no nariz... 

Espero sinceramente que a direcção do nosso clube não empreste mais jogadores a clubes da órbita do fc porto, como a Académica, para que não lhes "façam" a cabeça para irem para o clube sede.

 

Saudações Leoninas

Revelação

 

Não é que afinal quem deu os bitaites para o FCP ganhar o campeonato foi o comentarista oficial do reino, o super-dragão Miguel Sousa Tavares? Ele que sabe tudo, que tem os números, que possui as receitas para salvar o país e o mundo - salvou o FCP! Aleluia! O MST deve ir a treinador da seleção, e ganharemos o Europeu! A primeiro-ministro, e vemo-nos livres da 'troika', sob os auspícios do dr. Soares, que tanto apoiou o eng. Sócrates! A Presidente e vemo-nos livres desse usurpador que ocupa Belém!

Que belo verão de tripla felicidade: campeões europeus, subsídio de férias recuperado prós gastos e teremos como guia os textos do dr. MST. Uns dias sim, outros dias não. Viva o super-treinador!

O complexo de Édipo de Miguel Sousa Tavares

Lendo a crónica de Miguel Sousa Tavares n’”A Bola” de hoje, até começo por concordar com as hipóteses iniciais. Com efeito, e tal como o Daniel Oliveira também havia escrito na sexta feira no “Record”, o principal problema de Bruno Paixão é a sua extraordinária incompetência. O principal problema associado a Bruno Paixão é como é que um árbitro que já demonstrou tantas vezes, reiteradamente, a sua incompetência, continua a apitar na principal categoria ao fim de tantos anos, tendo mesmo chegado a internacional. De seguida, MST refere que os clubes não podem justificar sistematicamente os seus maus resultados com os árbitros, e que só os “erros grosseiros” de arbitragem devem ser discutidos. Até aqui aceita-se. Mas logo depois afirma que os três grandes têm sido ora beneficiados, ora prejudicados com a arbitragem, e decide dar exemplos. Os dois exemplos que dá revelam muito do tendenciosismo do autor: em ambos os casos teriam prejudicado o Porto, e beneficiado... o Sporting. Só que num deles não conta a história toda, e o outro é factualmente errado.

O primeiro envolve Bruno Paixão, no célebre Campomaiorense-FC Porto de 2000. Diz MST que os erros de Bruno Paixão custaram o título ao FC Porto, e o beneficiado foi... o Sporting. Ora o FC Porto perdeu esse jogo; mesmo que os erros de Paixão tenham custado três pontos (ou seja, no mínimo dois golos), não se pode falar em influência no campeão só com base nesse jogo, uma vez que o Sporting foi campeão nessa época com quatro pontos de avanço. (Onde se pode falar num erro que decidiu um campeonato foi no célebre golo com a mão do Paços de Ferreira em Alvalade – mais um pontinho, que teria sido obtido com a justa anulação desse golo, e o Sporting teria sido campeão em 2007.)

O outro erro de MST então nem merece mais comentários: fala nos erros de Lucílio Baptista (o tal que roubou uma Taça da Liga ao Sporting) contra o FC Porto, dando como exemplo uma final da taça, no Jamor, disputada contra Mourinho, que no final se terá queixado do árbitro. Só que quem disputou a final da taça que Mourinho perdeu, em 2004, foi o Benfica de José António Camacho. (A final de 2007/08, que opôs Sporting e FC Porto, foi arbitrada por Olegário Benquerença, que não é conhecido nem por beneficiar o Sporting nem por prejudicar o FC Porto.)

Só mesmo uma embirração muito particular com o Sporting pode justificar erros destes (fora as costumeiras atoardas). Miguel Sousa Tavares costumava ir a Alvalade com o pai em pequeno. Isto só pode ser um complexo de Édipo.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D