Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Flash-interview ideal.

A quem dedica a passagem na eliminatória?

Queria dedicar esta vitória ao Dzeko, que não nos conhecia. E ao Mancini, que leva os meninos à praia depois do jogo cá porque a preocupação era pouca. E aos comentadores da SIC que gritaram golo quando o Hart cabeceou, já o jogo devia ter acabado e a fazer falta sobre o defesa do Sporting, sem dar conta que o nosso São Patrício não deixou. E a Ribeiro Cristóvão, para quem íamos ser, e cito, "triturados e humilhados".

E tem algum adversário preferido?

Por mim, venha o AZ Alkmaar. Agora ou nas meias, porque é sempre bom voltar onde sempre fomos felizes.

Muito mais do que um jogo

Gosto muito de Mancini. Sempre gostei. Foi um senhor no calcio e um ídolo em Génova. Ganhou com a Samp o único scudetto da história do clube com uma equipa onde brilhava Vialli, o grande Vierchowod, Lombardo (o Caccioli italiano), Cerezo e Pagliuca. Nuns quartos de final da UEFA deu-me, ao marcar o golo nas Antas, uma grande alegria quando eliminou o Porto. Isso mesmo, eu fico muito muito feliz com o insucesso dos outros, não vale a pena engrossar a maralha de hipócritas que anda por aí. Mas lembro-me bem de um jogo, estava ele já na Lázio (onde foi, infelizmente, campeão) e regressou ao Luigi Ferraris contra a sua Sampdória, camisola que tinha vestido durante 15 épocas. No final, os adeptos da Samp gritaram o seu nome e fizeram-no ir às lágrimas, cobrindo-o de cachecóis. Mais ou menos a mesma coisa que vi ao vivo quando Nedved regressou ao Olímpico com a camisola da Juve. É verdade, o calcio é outro mundo, outra mística, outro culto. Para mim, é assim que se deve sentir o futebol, a nossa equipa, o nosso clube. Serve isto para dizer duas coisas. O futebol, ao contrário do que disse o mui venerável José Manuel Barroso, é muito mais do que um jogo. No dia em que for só isso, acabou. Finito. A outra, é que ainda há uma diferença entre a ópera e o futebol: num está-se bem caladinho para não perturbar o espectáculo, no outro grita-se com tudo o que se tem para que os nossos ganhem e a nossa camisola brilhe. Porque só isso interessa.

Swansea imita Sporting

Ribeiro Cristóvão andava muito preocupado com a possibilidade de o Sporting ser "triturado e humilhado" pelo Manchester City. Eram receios infundados. Não só isso não sucedeu mas também a vitória em Alvalade contra a turma de Roberto Mancini parece ter inaugurado um ciclo nada prometedor dos nossos antagonistas na Liga Europa. Que o diga o Swansea, que acaba de derrotar - de forma "soberba", garante a BBC - os milionários do City também por 1-0, destronando-os do comando da liga inglesa. Afinal quem tritura quem, amigo Ribeiro Cristóvão? 

Até já, senhor Mancini

 

O Manchester City e o Manchester United jogaram no domingo à hora do almoço. Não havia melhor jogo para ver depois do empate de véspera do Sporting. O United marcou primeiro sem merecer marcar e depois de ter marcado o primeiro marcou mais dois. Ao intervalo, o City perdia em casa 0-3 e jogava contra 10. Os comentadores portugueses anteciparam a segunda parte assim: como treinador latino que é, Mancini ia jogar à defesa, no erro do adversário para evitar a goleada, ou seja, os jogadores do City iam provocar a expulsão de um jogador do United para ficarem novamente em igualdade numérica. Luís Freitas Lobo disse isto com entusiasmo e disse de seguida quem eram os "amarelados" do United que seriam "caçados". Não podia estar mais enganado. O City reorganizou-se defensivamente com a entrada de mais um central e passou a controlar o jogo onde devia: a jogar à bola. Mancini queria defender bem para atacar melhor. Resultado: enquanto teve pulmão, o City foi perfeito e marcou dois golos. Acabou o jogo por cima e com os adeptos a renderem uma brutal salva de palmas. O City perdeu o resultado, mas ganhou o jogo. É isto que há quem não entenda: o futebol é muito mais do que "faltas inteligentes", "transições ofensivas" e "mecanismos tácticos". Futebol é vermos a nossa equipa perder e depois batemos palmas. Não jogamos para expulsar adversários. Jogamos por puro prazer. É também por isto que vou bater palmas ao senhor Mancini quando ele entrar em Alvalade depois de rebentar com o Porto na Liga Europa.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D