Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Battaglia: quem poderá substituí-lo?

imgS620I210810T20171218060146.jpg

 

Battaglia sofreu uma rotura de ligamentos no joelho direito e vai ser operado já amanhã. É uma zona muito sensível, que exige um pós-operatório prolongado. Provavelmente não devemos voltar a vê-lo em campo antes de Março ou Abril. Na prática, a época terminou para o internacional argentino.

Coloco-vos a pergunta: quem deve ser o titular no lugar dele?

Sete titulares no estaleiro

Temos neste momento sete jogadores no estaleiro: Piccini, Matthieu, Fábio Coentrão, William Carvalho, Acuña, Bas Dost e Coates.

Quase dois terços da equipa titular fora de circulação. Sobram (por enquanto) Rui Patrício, Battaglia, Bruno Fernandes e Gelson Martins.

Felizmente o campeonato vai parar durante duas semanas. Serão efeitos da tal estrelinha de campeão que alguns imaginam ver brilhar em Alvalade?

Boas notícias e más notícias

Primeiro as más: hoje vamos defrontar a Juventus, vice-campeã da Europa, desfalcados de três titulares: Mathieu, Piccini e William Carvalho, confrontados com lesões musculares, ficam de fora. E não há qualquer certeza quanto a Fábio Coentrão, que pode ser rendido por Jonathan Silva.

 

Agora as boas: André Pinto, Ristovski e Palhinha - enfim titulares num jogo grande - terão oportunidade de mostrar o que valem. Enquanto Demiral e Euclides Cabral, dois jovens talentos da equipa B, foram convocados, o que é um justo reconhecimento dos seus méritos.

Duas baixas para logo

Fábio Coentrão, uma vez mais com problemas físicos, deve ficar de fora do clássico de hoje. Uma ausência que se soma à de Doumbia, já conhecida.

Duas baixas importantes. No caso de Coentrão, já percebemos que o problema não é conjuntural: começa a tornar-se um padrão. O que o torna ainda mais preocupante. E nos reconduz às interrogações da pré-época.

O mesmo peso

Vejo hoje na edição de record que a federação assume os custos da lesão de Nelson Semedo, o jovem defesa direito do Benfica, que se lesionou ao serviço da selecção nacional, no último jogo.

 

Vamos lá a ver se o(a) volume(medida) é igual.

 

Sim, falo de William Carvalho e de Rui Patrício, este lesionado no mesmo jogo que o benfiquista e o primeiro durante o europeu de sub-21, condicionando o início de época do Sporting, com implicação até no acesso falhado à fase de grupos da LC.

 

Será que também desta vez a coisa é entregue ao ministério público?

Impunidade

As leis do jogo são claras quanto a entradas "a ceifar". Rua! Vermelho retinto.

Pois nestes dois exemplos os agressores levaram um amarelito cada um e a coisa continuou.

Os agredidos vão passar meses de molho e têm em risco as suas carreiras. Os agressores continuarão a espalhar o seu "perfume" pelos campos, quem sabe à procura de novas e incautas vítimas (Hector Moreno, que "aviou" Luke Law - M.United, esta semana deu o mesmo tratamento a outro adversário na liga holandesa, p.e.), e os senhores do apito assobiam para o lado, tal como a federação que, que se saiba, quanto a castigos, nada. Nem aos agressores, nem aos apitadores.

Lembro que no século passado o terror dos relvados, Paulinho Santos, esteve a aparar a relva das Antas enquanto João Pinto esteve em convalescença durante largos meses, consequência duma cotovelada que pôs o na altura benfiquista a comer por uma palhinha durante um mês.

Será pedir muito que a FPF tome medidas?

 

andré silva.jpg

 

Ao minuto 1,35.

 

Quebra física: motivo de preocupação

O que menos interessa agora é chorar sobre o leite derramado. Mas não vou mudar de assunto sem reflectir sobre as culpas próprias no descalabro da segunda parte de ontem em Moscovo. Ao intervalo, tínhamos lugar na Liga dos Campeões: um golo fora, somado aos dois obtidos em Alvalade, chegava e sobrava para bater a buliçosa turma russa, que só conseguira fazer chegar uma vez a bola ao fundo da nossa baliza, na primeira mão.

Acontece que o nosso treinador mexeu tarde na equipa - e mexeu mal. Chegou a ser confrangedor ver como alguns jogadores se arrastaram longos minutos em campo. Com destaque para Bryan Ruiz, Carrillo e Aquilani (Teo, exausto, já tinha dado lugar a Slimani aos 68'). As entradas de Montero (que não chegou a tocar na bola) e Carlos Mané, aos 89', foram tão tardias que se tornaram escusadas.

Disse no fim o treinador que estava à espera de um putativo prolongamento para refrescar a equipa. Foi a confissão de alguém que não se mostrou ao nível deste desafio: o prolongamento não chegou a ocorrer precisamente porque o nosso onze não foi refrescado e revigorado em tempo útil.

Esta é, aliás, uma questão que me preocupa - a dos elevados índices de quebra física do onze titular leonino: recordemos que Jefferson não chegou a embarcar para Moscovo por fadiga muscular. Uma questão que merece reflexão séria também ao nível das competições internas. Já basta dois dos nossos melhores jogadores - William Carvalho e Ewerton - estarem fora de competição por lesões prolongadas. 

Quanto ao resto, reconheçamos que a Liga Europa é uma competição muito mais acessível ao Sporting do que a Liga dos Campeões. As coisas são o que são.

O tendão rotuliano de Cristiano

 

Sem Cristiano Ronaldo, a selecção nacional não ultrapassa a mediania, como ficou bem demonstrado no empate a zero contra a Grécia no Estádio Nacional. Dir-se-á que o jogo era a feijões. Mesmo assim, soube a muito pouco. E foi até uma partida penosa de ver: confesso que desisti aos 80 minutos.

Como nota positiva realço apenas a boa exibição de Nani, que parece recuperado das lesões que o mantiveram afastado dos relvados durante grande parte da temporada no campeonato inglês. Também Postiga - que jogou na primeira parte - teve bons apontamentos, dando igualmente a sensação de estar em boa forma física após as lesões que o relegaram para intermináveis sessões de fisioterapia, quase sem poder dar contributo à Lazio.

Tudo o resto foi monótono, desinspirado e previsível. E nem o nosso William Carvalho, titular neste encontro, jogou ao excelente nível a que nos habituou no Sporting.

Mas a pior notícia sobre a selecção foi hoje impressa em Espanha: o influente El País garante que a participação de Cristiano Ronaldo no Mundial está em risco devido a uma persistente inflamação no tendão rotuliano da perna esquerda do craque.

Esperemos que tudo não passe de falso alarme. Porque a nossa equipa nacional sem Ronaldo nem meia equipa é. A prova voltou a estar hoje à vista, para quem ainda tivesse dúvidas.

Sinais de alarme

Paulo Bento anunciou há pouco a lista dos 23 convocados para o Campeonato do Mundo. Não voltarei a questionar o critério do seleccionador, depois de já o ter feito aqui.

Mas preocupa-me muito, nesta convocatória, a quantidade de jogadores das linhas dianteiras marcados por graves lesões durante a temporada 2013/14. E questiono-me se estarão na forma física apropriada para enfrentar as duras semanas de Mundial no Brasil.

Refiro-me concretamente a Helder Postiga, que se lesionou ao serviço da Lazio e ainda não parece recuperado. E a Nani, que sofreu também uma lesão grave, tendo actuado apenas em 12 jogos esta época pelo Manchester United, que ficou em sétimo lugar no campeonato inglês. E a Vieirinha, do Wolfsburgo, que permaneceu sete meses afastado dos relvados por lesão, parecendo ainda muito longe da forma habitual. Já sem falar em Éder, afectado por frequentes lesões. E prefiro nem especular sobre Cristiano Ronaldo.

Serão dúvidas sem fundamento que não justificam esta emissão de sinais de alarme? Fica a pergunta para quem estiver em condições de responder.

A culpa foi da relva

«A relva do estádio de Alvalade está pintada. Porque não consegue ser verde. A relva do estádio de Alvalade está tão má que o Helton, ali, tem uma lesão que não é justificada. A relva é horrorosa. (...) Houve vários jogadores a cair.»

José Guilherme Aguiar, ontem, na SIC Notícias

Lesões: Jefferson

Jefferson tem-se destacado na equipa do Sporting como um dos mais sólidos e regulares jogadores. A sua lesão, e consequente afastamento por cerca de um mês, é algo que me preocupa em função do facto de o seu substituto natural (Rojo) poder não conseguir dar a mesma dimensão ofensiva ao flanco esquerdo. Espero que o Leonardo Jardim consiga encontrar os equilíbrios necessários para que a equipa não perca acutilância e bi-verticalidade.

Nova ausência de Izmailov

 

Segundo as informações disponibilizadas pelo Sporting, Marat Izmailov viajou para a Rússia, devidamente autorizado, por motivos pessoais. Considerando que não foi visto no treino matinal de ontem e que se tem limitado a fazer trabalho de ginásio desde o embate no Dragão, é de admitir a ressurgência dos sucessivos problemas físicos que o têm impedido de contribuir para a equipa com regularidade. Salvo novidade de última hora, não é de esperar que esteja disponível para alinhar no jogo do próximo domingo, frente ao Moreirense, a contar para a 3.ª eliminatória da Taça de Portugal. Uma situação preocupante, sem solução à vista, para este talentoso jogador que quando está disponível e ao seu melhor nível, tem a capacidade para fazer a diferença.

 

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D