Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Quem não viu, tivesse visto

IMG-20200307-WA0003-1-1.jpg

 

Com apertos de mão e sem máscara anti-vírus, à moda antiga, lá nos reunimos uma vez mais, à mesa do "nosso" Café Império, em novo convívio descontraído e acervejado.

Havia que pôr a conversa em dia. E não faltava assunto. Desde logo a contratação do treinador mais caro da história do futebol português, que permitiu ao Sporting de Braga, que equipa de vermelho, receber dez milhões em notas verdes - cinco já e outros cinco até Setembro, afiambrando ainda 155 mil euros em juros, à taxa de 6%. 

Foram escutadas palavras como "fezada", "loucura", "roleta". E até o sinistro vocábulo "lampião".

 

A necessidade de serem alterados os estatutos leoninos foi tema que mereceu amigável discussão - incluindo a possível introdução do princípio "um sócio, um voto". Não custa perceber que nada propiciará tanto debate interno do que este tema. 

Outro, ainda mais premente, relaciona-se com as perspectivas em torno do sucesso do mandato de Frederico Varandas. Aqui existiu maior consenso à volta da mesa, onde se reuniram treze convivas nada supersticiosos: parecem cada vez mais reduzidas as hipóteses de o antigo director clínico do Sporting ser lembrado no futuro como um presidente que deixou um legado positivo, tanto no clube como na SAD.

Este é um dilema que há-de ser sentido, nos dias que vão correndo, pelo actual presidente da Mesa da Assembleia Geral: Rogério Alves terá de estar cada vez mais atento ao que pensam realmente os sócios, pois não quererá ficar associado à história leonina por maus motivos. Ainda que isso implique a convocação de novas eleições para os órgãos sociais do clube antes do ano regulamentar previsto para o efeito, que é 2022.

 

Entre os que já declararam a vontade de defrontarem Frederico Varandas em próxima refrega eleitoral figura o nosso colega e amigo Pedro Azevedo, que no seu blogue pessoal deixou isso bem claro. Demarcando-se do silêncio tacticista que vem imperando nas hostes dos candidatos derrotados por Varandas em 2018 - designadamente João Benedito, José Maria Ricciardi, Fernando Tavares Pereira e Rui Jorge Rego, que por estes dias parecem ter feito voto de clausura mediática.

O Pedro Azevedo foi um dos oradores da noite no Império. Mas todos falámos, cada qual na sua vez, para dizermos o que sentimos neste momento atribulado (mais um) da vida do enorme clube que nos serve de traço de união. Por esta ordem alfabética: Edmundo GonçalvesEduardo Hilário, Francisco Almeida Leite, João Távora, José da Xã, José Navarro de Andrade, José Teixeira, Luís Lisboa, Ricardo RoqueRui Cerdeira Branco e Tiago Cabral. Além do escriba desta acta. 

 

IMG-20200306-WA0011-1.jpg

 

Quiseram servir-nos croquetes de entrada, vá lá saber-se porquê. Mas rejeitámos a sugestão, optando em alternativa por umas saborosas chamuças, regadas a imperial loura ou morena. O bife desta vez não gerou unanimidade à mesa: quem optou em alternativa por omelete de camarão ou polvo salteado com batata doce assada não se queixou. 

20200307_000609-2-1.jpg

O ponto alto chegou antes dos cafés e descafeinados. Com a entrada em cena de uma sobremesa líquida em dose dupla, proporcionada pela nossa estimada "correspondente algarvia" que da Serra de Monchique nos fez chegar duas apreciadas garrafas - uma contendo aguardente de medronho, outra a original melosa, que adiciona mel e limão ao medronho. (Nem sabes o que perdeste, Pedro Oliveira.)

E o repasto prolongou-se, madrugada de hoje já bem entrada, em novo round de amena discussão no passeio fronteiro ao restaurante. Outra saudável tradição que gostamos de cumprir - também marca registada destes joviais jantares de blogue. Que hão-de repetir-se uma vez e outra, para alegria partilhada de quem comparece e talvez para alguma inveja de quem não vai. Como diria o grande António Oliveira, «quem viu, viu; quem não viu, tivesse visto».

Império Leonino

esanossafe.jpg

 

O histórico café Império, agora muito IURD (não é B, é D), acolheu mais uma vez o jantar deste grupo heterógeneo de Sportinguistas, unidos pela participação num espaço de  discussão da actualidade do Clube, e coube-me a mim como caloiro fazer o relato para memória futura. 

Desta vez e enfrentando uma táctica de disposição de mesas que lembrava um duplo pivot à moda de Peseiro e que dificultava um pouco a comunicação do grupo, para além do habitual bife com ovo a cavalo regado com uma cerveja holandesa (que não se chamava Keiser) terminámos com um duplo shot de potente medronheira e licor de mel da serra algarvia atenciosamente oferecido pela nossa colega CAL, à qual muito agradecemos.

Foi realmente um grande prazer conhecer ao vivo as pessoas por detrás das opiniões e comentários expressos no blogue, ouvir das suas experiências e percursos, trocar ideias sobre muita coisa e sair mais rico em termos de entendimento do passado e presente do nosso clube. A conversa prolongou-se já depois na rua, as horas passaram bem depressa, e depois, já na volta para casa, e com a A5 mais uma vez entupida, lá tive que fugir pelo Estádio Nacional e passar em frente do local para mim marcado pela tristeza e vergonha que presenciei na ultima final da Taça. O Sporting é assim, capaz do melhor e do pior.

De tudo o que ouvi, parece-me que, existindo opiniões diferentes sobre muita coisa (por exemplo, de quem seria o treinador mais indicado para substituir o Keizer, não queremos de todo que se repita despedir um treinador sem substituto à altura no dia seguinte), registou-se um grande consenso sobre as mais importantes, a preocupação pela situação financeira do clube, a vontade de que o clube esteja bem e ganhe no estádio e pavilhão seja quem for o presidente, a importância de derrubar trincheiras e unir o clube, de manter a decência e urbanidade no blogue e de existir uma comunicação efectiva entre o clube e os sócios.

Concluindo, num momento marcado pela desconfiança e comportamentos agressivos entre sócios do mesmo clube foi com enorme satisfação que passei a integrar este grupo e voltar aos tempos em que cada Sportinguista era um amigo.

Saudações Sportinguistas e Sporting Sempre !!!

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D