Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Críticar, ou não criticar

Fernando Santos, diz-se por aí, recusou criticar os jogadores da selecção, concretamente os defesas que deram uma barraca tremenda no jogo contra o Uruguai. "Ó pá, eu sei dum gajo que começou por criticar dois defesas, acabou sem equipa e foi corrido do lugar", terá alegadamente dito o seleccionador nacional, que terá ainda confidenciado que o guarda-redes (que não quis identificar) há duas noites que tem pesadelos com o Cavani. À pergunta de um jornalista da CMTV, a televisão oficial do Sporting, se se tratava de Patrício, Santos não confirmou, mas adiantou que o dito jogador, na ralidade, no Domingo acordou com os lençóis ensopados em mijo. "Era mijo, pá, era mijo!" terá afirmado com um esgar no momento em que virava o pescoço para o seu lado direito. Apesar de todas as cautelas, de não se ter dado por qualquer publicação sua no face, Fernando Santos não está livre de ser destituído do cargo, conseguimos saber junto do outro Fernando, o da FPF, que ainda antes de lhe ser feita qualquer pergunta gritou bem alto: "Eu não me demiti, eu não me demiti". Falso. Como (a) Judas.

 

Compra e venda

Lanço a nova tabela de preços de compra e venda de favores do que ao futebol diz respeito. Assim:

 

Árbitros de 1ª Categoria – Jantar de arroz de berbigão devidamente acompanhado com "jolas" na tasca do ti’ Mariano e umas camisolas com alças;

Clubes sem graveto – Umas moedas para o metro;

Juízes desembargadores – 2 bilhetes para um quarto de casal;

Funcionários Judiciais – bilhetes para o peão e pins comprados na China.

Olheiros/ Fiscais de arbitragem - sandocha de courato e malga de carrascão (com o devido agradecimento ao Leão de Queluz);

 

(em actualização)

Svilária Moreira, não passes com ele à minha rua

svilária

Ao fim de tantos jogos de ser tua

Amaste outro, casaste, foste ingrato;
Vi-te passar com ele à minha rua
Abracei-me a chorar ao teu retrato
Vi-te passar com ele à minha rua
Abracei-me a chorar ao teu retrato

Podia insultar-te quando te vi

Ferida neste amor supremo e farto
Mas vinguei-me a chorar, chorei por ti
Por entre as persianas do meu quarto
Mas vinguei-me a chorar, chorei por ti
Por entre as persianas do meu quarto

Casaste! sê feliz, deus te proteja
Não te desejo mal, e tanto assim
Que não tenho ciúmes nem inveja
Como o teu homem teve de mim
Que não tenho ciúmes nem inveja
Como o teu homem teve de mim

Mas olha, meu amor, eu não me importa,
Antes que fosses dele eu já fui tua
Podes sempre bater à minha
Porta
Mas não passes com ele à minha rua
Podes sempre bater à minha
Porta
Mas não passes com ela à minha rua.

Banda sonora

 

Desde 1908 a fazer rir Portugal

Ramalhete, Sobrinho, Rendeiro, Chana e Livramento julgo que não há nenhum sportinguista que não saiba de cor (saber de cor significa conhecer com o coração) estes nomes, significam perfeição ou dream team como se diz agora na novilíngua portuguesa. 

Para nós, sportinguistas, o hóquei patins vence-se ou perde-se dentro do rinque, outros preferem jogá-lo fora do rinque, disputam todos os jogos num ringue de "vale tudo", ia a escrever luta livre, mas a luta, a disputa, o jogo que os fundidos em 1908 sabem jogar é o jogo condicionado, o jogo com as regras subvertidas, se não podem jogar esse jogo, preferem não participar.

Vamos então, ao filme dos últimos cinco minutos do Sporting 5 vs. Benfica 5 disputado em Alverca:

04:17 - Magnífica condução de bola de Tuco a deixar à boca da baliza em João Pinto que com o stick fez a bola beijar a rede, 5 -2.

04:06 - Livre indirecto para os vermelhos, golo marcado por João Rodrigues com o stick, 5 - 3.

03:42 - Livre directo convertido por Carlos Nicolia com o stick, 5 - 4.

03:13 - Mais uma falta marcada a favor do Benfica, expulsão do sportinguista Pedro Gil. Nicolia falha.

01:13 - Desta vez é um penalty convertido por João Rodrigues com o stick, 5 - 5

00:23 - Nicolia assiste João Rodrigues que com a caneleira coloca a bola dentro da baliza do Sporting. As regras impedem que os golos não sejam marcados com o stick, mas o que interessam as regras?

00:11 - Nicolia falha penalty

Resumo, nos últimos quatro minutos o Benfica está (quase) sempre a jogar em superioridade numérica, marca três golos com faltas e faltinhas concedidas pelos árbitros e falha um penalty a 11 segundos do final do jogo, seria campeão se o convertesse.

De quem é a culpa do Benfica não ser campeão?

Do Sporting e da arbitragem.

Mais que um clube, uma organização circense com cavalos amestrados e palhaços que nos fazem rir.

Rir muito.

Nota final: Os meninos da Luz estão amuados e recusam-se a disputar a Final da Taça de Portugal, conferir aqui.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D