Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Já se pode dizer mal?

Para início de conversa, acho que hoje jogámos bem.

No entanto não merecemos ganhar.

Sofremos o primeiro golo de penalti, num lance em que nem falta houve.

Sofremos o terceiro num frango dos antigos, com miúdos, penas e tudo.

Perdemos porque mais uma vez o treinador não soube ler o jogo, o que começa a ser frequente e com saldo claramente negativo. Digam-me por favor o que veio acrescentar ao jogo o Trincão. Digam-me porque saiu Hjulmand e ficou Pedro Gonçalves em campo. Será que rapidamente às necessidades constatadas para Janeiro, finalmente se pensará num GR decente? Ah, mas salvou um golo, dir-me-ão. Porra, já perdíamos, um a mais ou a menos...

Depois o Inácio. Sim, marcou e depois? Ofereceu o seu flanco aos de Guimarães várias vezes e pelo seu contributo negativo a coisa poderia ter sido bem pior.

Isto não invalida o que atrás escrevi, jogámos o suficiente para ganhar, perdemos nos "pormaiores".

Há jogadores que não estão a render o que valem, caso gritante de Pedro Gonçalves e de há uns poucos jogos para cá, Morita; Inácio que anda completamente fora dela, Edwards que é uma espécie de interruptor, ora acende, ora apaga, conjugando grandes jogos com exibições completamente apagadas como a de hoje.

Em resumo, a equipa não esteve mal no seu todo, mas houve gente que esteve longe de Guimarães.

Creio que é imperioso contratar um guarda-redes.

Está tudo perdido? Longe disso, há muito campeonato e o treinador tem competência suficiente para dar a volta ao texto e o grupo, com dois ou três acrescentos, terá capacidade para chegar na frente em Maio.

Porque eles têm qualidade e porque o que não nos falta por aqui é FÉ.

Vejam isto pelo lado positivo

Afinal foi o melhor resultado das últimas duas pré-épocas...

A aposta na formação, que eu defendo, tem destas coisas, mas curiosamente se um "veterano", Vietto, não falhasse dois golos cantados, oferecidos por um Jov(em)ane endiabrado e hoje poderíamos estar aqui a festejar uma vitória nesta farsa de terceira volta do campeonato.

Bom, tem a vantagem de se poder fazer a pré-época mais cedo e ver se os miúdos dão alguma coisa, o que é importante e com a vantagem de não serem assobiados pela malta nas bancadas, passatempo favorito dos sportinguistas para os rapazes que vêm da formação.

Em resumo e autocarros à parte, Ferro, Marcelo e Costa podem dormir descansados que Alcochete jamais! E por mim estou aqui torcendo para que estes miúdos demonstrem que mesmo não ganhando, ninguem sem nome quebre os seus telhados de vidro. E que serão uma aposta ganha. Ontem demonstraram que podem ser solução. Que continuem a crescer!

Obrigado, Marega

Com a sua atitude no jogo de Guimarães, contra tudo e contra todos, inclusive treinador e jogadores da própria equipa, o maliano "preto como breu" (como se dizia noutros tempos), mas tão pessoa como eu, conseguiu dar uma grande pedrada no charco da podridão que existe no futebol português.  

Pedrada no charco, porque põe a nu a mediocridade dos regulamentos do futebol português e o desleixo das entidades que os aplicam, a começar desde logo pelo árbitro que até conseguiu mostrar um cartão amarelo ao maliano, ou a atitude cobarde dos dirigentes reféns de claques.

Acredito que o futebol português não é racista. O maior ídolo do Benfica é Eusébio, no Sporting veneramos Rui Jordão, Oceano foi o nosso capitão muitos anos, na tourada era o Chibanga, o Guimarães tem lá o Neno como director desportivo. O problema não está aí. No plantel do Sporting temos brancos e negros, o rapaz mais promissor de Alcochete é bem negro também. 

O problema, penso eu, está nesta conjunção de interesses entre as autoridades judiciais e policiais que tem entendido que o futebol é um mundo à parte onde quase tudo é permitido,  e os ultras integrando as claques ou "à paisana" (casuals) que se julgam donos dos clubes e moralmente acima de dirigentes e praticantes. O tal "O clube somos nós". Se depois a vítima do dia é negra, lá virão os cânticos "de macacos" ou as bananas para o campo, se for outra coisa qualquer (cigano, asiático, homossexual, rato traidor, marreco ou coxo), lá virão os cânticos adequados à situação. Ou umas tochas a bombardear. E se as vítimas ripostarem e porventura ofenderem as mães deles, está montada a cena para assaltos terroristas aos centros de treinos ou emboscadas em zonas escuras. 

Agora que os políticos estão a perceber a dimensão do problema, até pela vergonha nacional que representou a saída de campo do Marega, e que vão ter de fazer mais do que ir ao estádio e ver um grande jogo como convidados, espero que o castigo ao clube em causa seja exemplar, porque só assim as coisas irão mudar. Mas também que exista gente identificada que nunca mais possa entrar num campo de futebol.

Não ao racismo !

Não à escumalha das bancadas !

SL

Coates, Coates, Coates!

Grande jogo finalmente, perante um adversário que deu muita luta e com imensa qualidade.

Para a apreciação individual cá virá o Leonardo Ralha, mas para mim o melhor em campo foi sem dúvida Vietto e Coates mereceu tanto aquele golo! Por tudo o que de bom lhe pode trazer e à equipa.

(eu disse ao Pedro Correia que acredito que Silas dará a volta a "isto". O que eu o desejo...)

Sportingggggggggggggg

O berço do campeonato

Há três anos, percebemos em Guimarães que Marco Silva não ia ganhar o campeonato (e que já lhe tinham enfiado uns patins), quando sofremos uma copiosa derrota por 3-0. Há dois anos, percebemos em Guimarães que Jesus não ia ganhar o campeonato, quando Bryan Ruiz falhou o primeiro dos seus dois históricos golos de baliza aberta. O ano passado, percebemos em Guimarães que Jesus não ia ganhar nada, depois daquele empate assombroso. Este ano também cheira a decisivo.

Equívocos ou teimosia?

Quando a determinada altura da segunda parte, o treinador decidiu fazer duas substituições completamente disparatadas, veio-me aquele sentimento de deja vu, de já ter visto aquele filme demasiadas vezes. Confirmou-se, era aquele o filme de terror que passa por vezes em Alvalade e pior, numa cópia já demasiado gasta, por tantas vezes corrida.

Segunda parte miserável, para a qual o treinador contribuiu decisivamente.

E aqui está a minha dúvida (ou talvez não). Quando fez sair os homens que estavam melhor (Alan e Bruno) e fez subir William, um jogador que pede gente rápida na frente, a entrada de Joel e do inenarrável Castaignos foram apenas uma decisão tola tomada por equívoco, ou foi uma tola decisão tomada por teimosia?

A partir desse momento passámos a jogar com menos três: William, porque o seu jogo não tinha seguimento e os dois que entraram, porque foram uma nulidade.

É preciso a gente fazer uma petição para que os miúdos joguem?

Lição da semana

A lição da semana é: a jornada europeia começa na jornada da Liga que antecede o jogo da Champions e só termina na jornada da Liga que segue ao jogo da Champions. E não vale a pena vir com histórias de mudança de "chipe". Não serve de nada ir jogar a Madrid como se fôssemos o Barcelona para depois vir jogar com o Rio Ave como se fôssemos o Feirense. Talvez a lição devesse já estar estudada para a próxima jornada europeia, que começa na sexta-feira: Estoril-Legia-Guimarães. Está bem que o Legia não é o Real, mas cada uma destas equipa é suficientemente chata para não poderem existir distracções.

Brutalidade!

Edmundo Gonçalves escreve abaixo sobre o assunto mas vi há pouco as imagens de um animal vestido de agente da PSP a agredir uma família de adeptos do benfica em Guimarães e fiquei chocado, indignado, triste...

Infelizmente, cenas como aquelas acontecem muito mais vezes do que possamos imaginar. Felizmente (porque tudo aquilo choca demasiado) nem sempre há imagens em vídeo. Aqueles que se dizem agentes da autoridade (garantes das liberdades individuais dos cidadãos) agem como se estivessem acima das regras jurídicas. Aquele animal que bate violentamente num homem (com a agravante de o fazer em frente aos filhos menores) deveria ter sido detido imediatamente. Infelizmente, o sentimento de classe (é sempre o mesmo!) faz/fez com que o protejam. Todos os outros agentes da PSP que assistiram ao sucedido são cúmplices da acção bárbara daquela besta!

Estou farto de ir ao futebol e ser tratado indevidamente por polícias. Fazer cumprir a ordem e a regra não significa agir desta maneira. Não vivemos num Estado de Polícia e os agentes da autoridade não são autómatos incapazes de pensar ou máquinas de bater em pessoas. Os cidadãos têm direito a ser tratados como seres humanos. Estou plenamente solidário com aquela família.

Democracia e falta dela, ou "o fair play é uma treta"?

Para começo de conversa quero aqui dizer que detesto uma parte dos adeptos do Vitória de Guimarães, nomedamente aqueles que batem (e esfaqueiam) em tudo que é verde e mexe.

Posto o intróito, quero afirmar aqui o meu sentimento de pessoa livre, que vive num país livre e onde a democracia é o regime que escolhemos (quase) todos, logo abomino a posição oficial do Vitória de impedir festejos por parte dos adeptos do Benfica, caso este se sagre campeão no jogo de Domingo.

Eu sei que a tentação seria trazer aqui à colacção a atitude abjecta do mesmo Benfica no final do jogo com o FCPorto, quando ligou o sistema de rega enquanto os jogadores portistas celebravam a conquista do título, mas uma atitude não justifica a outra, uma má acção nunca pode justificar outra má acção! Logo, a atitude dos dirigentes do Vitória, reprovável em todos os sentidos, tem que ser denunciada à exaustão e alvo de sanções, não só a nível desportivo, mas também no campo cível, porque incita, claramente, à violência que é como tudo isto irá acabar! Quem é o badameco do presidente da AG do Vitória de Guimarães e a sua direcção, para impedirem quem quer que seja de se manifestar/regozijar com a conquista de um troféu? Guimarães não é um feudo do Vitória, é parte integrante do território de Portugal e não há, que se saiba, nem deverá haver, está claro, algum regime de excepção neste país! Em absurdo, os benfiquistas de Guimarães, que os deve haver, terão que ir festejar a Braga?

Achemos ou não justa a conquista do título, aqui o que está em causa é algo que tem a ver com Direitos, Liberdades e Garantias, coisa de "somenos" consignada na Constituição da República Portuguesa.

Posto isto, espero sinceramente que as pessoas, todas, se portem à altura e não respondam à provocação da direcção do Vitória, porque a cidade, a região e o país não merecem gente desta!

{ Blogue fundado em 2012. }

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D