Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

It takes two to tango

No sopé da serra da Freita, numa vila da Área Metropolitana do Porto repleta de andrades, num estádio que conheço bem, a belíssima vitela Parlamentar também, o FC Porto praticamente ficou fora da corrida ao título nacional deste ano. 

Para isso muito contribuiu o seu capitão Pepe com um penálti infantil que abriu o caminho à vitória do Arouca, em Alvalade meteu a mão na cara do Matheus Pereira, em Arouca a mão na bola, e futebol é com os pés e a cabeça.

Assim fica a corrida ao título deste ano reservada a Sporting e Benfica, tal como acontece no futebol feminino, no voleibol e provavelmente acontecerá no futsal.

It takes too to tango. Let´s tango.

 

Entretanto, e perante o desconsolo que reina pelas bandas do maior clube do Porto (Conceição "chora" baba e ranho e autoflagela-se nas conferências de imprensa, Pinto da Costa na apresentação da recandidatura, a mulher do Macaco no tribunal, o Catão na cela), é preciso mandar-lhes uma palavra de ânimo, não vale a pena ser calimero, não vale a pena pensar de onde virá o dinheiro para tapar o buraco, agora que o da TV se foi. É tempo de trabalhar, pôr o espanhol que custou quase 10M€ a acertar na baliza, para chegar a 3 de Março e vencer. Vamos a isso?

Dedico-vos esta belíssima canção do Rui Veloso escrita por alguém que penso ser associado. Chama-se... Canção de Alterne.

SL

Polícias doentes, águia à solta

111.jpeg

Para o Record a águia assume liderança e só falta dizer que já são campeões.

2222.jpeg

Curiosamente, aqui, A Bola, sublinhava bem a efemeridade da coisa: "Sporting (...) é líder provisório" no final dessa época os provisórios tornaram-se definitivos (como quem troca de marca de tabaco).

É interessante atentarmos à euforia que grassa do lado errado da segunda circular e às palavras serenas de Rúben Amorim em 2020: "O que conta é a classificação final".

33333.jpeg

Vamos então fazer contas.

Quando o campeonato português começa todas as equipas podem chegar, potencialmente, aos 102 pontos. São os pontos perdidos que vão determinar o campeão.

Sporting, 94 pontos potenciais, 8 pontos perdidos.

Benfica, 93 pontos potenciais, 9 pontos perdidos.

FC Porto, 87 pontos potenciais, 15 pontos perdidos.

O Sporting neste momento está mais perto de ser campeão que o Benfica, que o FC Porto ou que a PSP, esta última tem sido a equipa mais difícil de enfrentarmos.

Amores e ódios do velho portodilo

aligator.jpg

 

«Quero deixar um abraço ao Fernando Madureira e à sua mulher, porque os amigos são para as ocasiões.»

«Foi e espero que irá ser um grande chefe da claque a apoiar o FC Porto.»

«Como amigo mando-lhes um grande abraço de solidariedade porque eles foram fundamentais no apoio que os Super Dragões deram às nossas equipas nos vários momentos.»

 

Dois jornalistas foram atingidos por isqueiros na apresentação da recandidatura de Pinto da Costa, no poder portista há 42 anos. Agressão ocorreu quando o recandidato fazia vários ataques verbais à comunicação social.

É uma injustiça, pois é

calimero.jpg

Coitado do Pepe, não respeitam o clube. Diz ele que "falta respeito ao nosso clube. Muita gente fala mal do FC Porto, muita gente critica o FC Porto… As capas dos jornais… Muito tendenciosas naquilo que escrevem sobre nós. Fala-se pouco do nosso bom futebol. É sempre coisas negativas."

Tudo coisas negativas realmente, plantel a desfazer-se, jogadores contratados a crédito de "casas de penhores", pancadaria na AG, Operação Pretoriano, vice-presidente e funcionários envolvidos, chefe da claque e filho adoptivo do Pinto da Costa a contas com o juiz, comissário que lidera a investigação com assassino contratado para o matar e respectiva família ameaçada... enfim, tanta coisa. 

E falta respeito dentro do campo também. Quantos mergulhos são necessários para os árbitros marcarem penaltis ou expulsarem adversários? Ontem foi desde o minuto 3 até ao 95: o VAR lembrou-se de dizer ao árbitro que aquilo era mais uma palhaçada do aprendiz de Taremi que faz de avançado, o Conceição pequeno lá conseguiu a muito custo amarelar um que o treinador do Rio Ave entretanto substituiu, e só mesmo no final é que expulsou outro. Entretanto o Varela distribuia pancada sem dó nem piedade. E lá foram mais 2 pontos.

Mas há coisas positivas também, Pepe. Corres e saltas como se tivesses 20 anos, bates também sem amor ao próximo, a dieta criteriosa ou o guaraná não falham, a insubordinação dos polícias não entra no Dragão, António Oliveira está na calha para a SAD e o Pinto da Costa comprou mais 5,000€ de acções da SAD. Não desesperes.

SL

O rei vai nu

Algures no ano passado fui jantar com a minha esposa a um conhecido restaurante de Espinho, ia passando os olhos num jogo da Champions quando por causa da escolha do vinho veio à baila o futebol, do futebol o Sporting, e logo chamou outro empregado, sportinguista de coração, com muitas "piscinas" para Alvalade ao longo dos anos. E porquê o vinho? Porque acabei por escolher um vinho verde branco que desconhecia do produtor... António Oliveira. O mesmo que tem a placa no estádio de Alvalade e que acaba de produzir n´A Bola um artigo do mais lambe-botas que pode existir para com Pinto da Costa. António Oliveira, excepcional jogador à parte, acabou por ser um dos vários "submarinos" que o velho padrinho do norte enviou para destruir João Rocha e o Sporting Clube de Portugal. Já agora o Manuel José podia contar o que sabe daquele Sporting-Porto com Jaime Pacheco e Sousa uns anitos depois.

Mas adiante. 

A conversa com o tal empregado continuou, e derivou para a candonga de bilhetes para os jogos do Porto, chegava este e aquele daqui e dali, era só dizer, logo alguém ligava para alguém e combinava-se a hora para junto ao Shopping das Antas, alguém abrir a mala do carro e fazia-se logo ali a transacção. Só num emigrante, família e amigos, mudavam logo ali de mão algumas centenas de euros sem qualquer registo ou factura.

Enfim, não havia cão nem gato no Porto e à volta, nem juiz, procurador ou polícia, que não conhecesse a candonga de bilhetes e a vida faustosa do Macaco, que incluía carros topos de gama. Estava até a construir a sua mansão "Cristiano Ronaldo" bem perto da praia e com vista para o mar. Como também não conhecessem a realidade do tráfico de droga na zona do grande Porto. Ainda agora que lá estive para ver o Boavista, e além dos desgraçados que andam pelas esquinas, estava eu estacionado, um deles me exigiu um euro para pôr combustivel no BMW velho, e como não lho dei rosnou uma série de ameaças que me levou a sair depressa dali para regressar inteiro a Lisboa. Quem vive no Porto, infelizmente, sofre bem mais com a situação do que eu. E como se financia o tráfico? E como se lava o dinheiro? Pelos bancos?

Como também não há cão nem gato, nem juiz, procurador ou polícia que não conheça o processo de coacção e corrupção desportiva organizado por Pinto da Costa e pelo falecido Reinaldo Teles, e que teve como apogeu o "Apito Dourado". Que ainda agora Pinto da Costa trouxe à baila, ameaçando com um livro comprometedor para o dia em que sair do Porto. Para quem, não sei.

Então porque é que até agora nem juizes, nem procuradores, nem polícias mexeram uma palha para pôr cobro à situação? Foi preciso Villas-Boas ter a coragem de vir dizer que "o rei vai nu"?

 

PS: “Não me lembro de ver o nosso rival FC Porto vencer um campeonato e o Sporting e o seu presidente serem o  alvo da sua comunicação e o centro da sua atenção. Não só não é motivo de preocupação como é reconfortante, motivador e encorajador. É a confirmação de que estamos no rumo certo, de que o Sporting já não é visto como o ‘terceiro grande’. Como o terceiro e ‘simpático’ grande. E como é maravilhoso ouvir o senhor Pinto da Costa com saudades, a elogiar o Sporting do passado recente. Há gente que por muito que ganhe continuará sempre a ser muito pequena e sobretudo muito pobre. Não existe maior pobreza do que a pobreza do carácter, da integridade e de valores. São e serão sempre gente muito pobre, ao contrário da grandíssima e honrosa instituição que representam." Frederico Varandas, 28/05/2022, no núcleo do Sporting de Carregal do Sal.

SL

Os vermelhos da primeira volta

red.jpeg

O FC Porto lidera esta classificação com quatro, Sporting, dois e Benfica, um.

Vamos ver jornada a jornada quando foram mostrados esses cartões e a influência no resultado dos jogos, qual era o resultado aquando das expulsões.

Por último, vamos analisar as expulsões de adversários destes três clubes e que influência tiveram esses cartões vermelhos nos resultados.

Jornada 1

Tivemos a expulsão de Wendell aos 90+2' do Moreirense 1 vs. FC Porto 2. Expulsão sem influência no resultado. Tivemos, também, a expulsão de Musa aos 51' e de Bruno Lourenço aos 90+9' no Boavista 3 vs. Benfica 2. Estas expulsões não tiveram influência no resultado. O Benfica vencia 1-0 quando Musa foi expulso, o Boavista empatou a jogar 11 contra 10 mas o Benfica conseguiria colocar-se em vantagem a jogar com 10 contra 11. Boavista voltaria a empatar com 11 contra 10, mas o golo da vitória das panteras seria obtido após a expulsão de Bruno Lourenço, nessa altura estavam dez jogadores de cada lado.

Jornada 4

Benfica 4 vs. Vitória SC

Jorge Fernandes marca na própria baliza aos 11' e João Mendes é expulso aos 18'. Assim é fácil vencer e golear.

Sporting e FC Porto empataram nesta jornada. Os leões prejudicados em Braga, o tal golo de Huljmand que o VAR anulou porque Matheus, coitadinho, não viu partir a bola, as imagens demonstram o contrário mas isso não interessa nada. Mais tarde o Conselho de Arbitragem reconheceria o erro. Foi atribuído ao facto do árbitro Luís Godinho suar muito e não ter conseguido comunicar convenientemente. O FC Porto, também, perdeu dois pontos em casa com o Arouca apesar de todos os esforços do árbitro Miguel Nogueira para dar uma ajudinha. É assinalado um penalty aos 90+15' (leram bem) que Galeno se encarregou de falhar.

Jornada 5

Sporting 3 vs. Moreirense 0

É expulso um jogador dos cónegos aos 88', o resultado era 2-0 na altura.

Jornada 7

Benfica 1 vs. Porto 0

Expulsão de Fábio Cardoso aos 19'. Único golo das águias aos 68'.

Farense 2 vs. Sporting 3

Expulsão de Gonçalo Silva aos 18' com o resultado a zero.

Jornada 8

FC Porto 1 vs. Portimonense 0

David Carmo é expulso aos 81'.

Sporting 2 vs. Arouca 1

Diomonde é expulso aos 42', com o Sporting a vencer 1-0, o Arouca a jogar 11 contra 10 empata mas o Sporting com menos jogadores em campo consegue marcar e estabelecer o resultado final. Rafael Fernandes do Arouca é expulso aos 87'.

Jornada 10

Não há expulsões mas há o episódio do penalty falhado por Taremi (cortesia de Tiago Martins). O FC Porto perde em casa com o Estoril.

Jornada 11

Benfica 2 vs. Sporting 1

Com Artur Soares Dias como apitador de serviço, o Benfica levou um "banho de bola" na Luz. Gonçalo Inácio foi expulso aos 50', o Sporting vencia e dominava. Resistimos até aos 90+4', o árbitro dá 7' de desconto e o Benfica volta a marcar aos 90+8' (é o que temos).

Jornada 12

Famalicão 0 vs. FC Porto 3

Zaydou Youssouf foi expulso aos 81', os dragões venciam 0-2.

Jornada 14

Sporting 2 vs. FC Porto 0

Pepe expulso aos 51', resultado na altura, 1-0 para o Sporting.

Jornada 16

Boavista 1 vs. FC Porto 1

Expulsão de Camará aos 89'

Jornada 17

Benfica 4 vs. Rio Ave 1. Resultado aquando da expulsão 1-1.

Adenda às 14h45:

Sporting jogou dois jogos em inferioridade numérica com o Arouca e com o Benfica. Perdeu três pontos. Jogou três jogos em superioridade numérica com o Moreirense 2' (numa altura em que vencia por 2-0) com o FC Porto, já vencia por 1-0 e com o Farense, estava 0-0 aquando da expulsão, fomos "beneficiados" em 2 pontos, contas feitas menos 1 ponto.

Benfica jogou um jogo em inferioridade numérica sem influência no resultado. Jogou quatro jogos em superioridade numérica, nesses quatro jogos conseguiu "ilegalmente" 7 pontos (9 se contarmos o jogo com o VSC).

FC Porto jogou quatro jogos em inferioridade numérica. Só no jogo da Luz perdeu 1 ponto devido a essa situação. Jogou dois jogos em superioridade numérica sem pontos conquistados devido a esse facto.

Contas feitas, Sporting e FC Porto prejudicados num ponto, Benfica beneficiado em sete (ou nove) pontos.

Joguem à bola, palhaços joguem à bola, Joguem à bola, joguem à bola

Mesmo com o "apito dourado" Manuel Oliveira a inclinar o campo e a expulsar indecentemente um jogador boavisteiro, e basta ouvir o CA João Ferreira sobre a reacção do Nuno Almeida ao murro ao Matheus Reis, diz ele que desprezou a situação porque se tratava do segundo amarelo e expulsão, o Porto não conseguiu ganhar no Bessa. E os Superdragões mimosearam o Conceição e os seus jogadores desta forma.

Se calhar é ingratidão a quem deu 900 e tal milhões de euros ao clube que alguém fez desaparecer por artes mágicas, e até colocou os seus filhos, já nem sei quantos, a defender as cores do clube. 

Mas é a vida.

Joguem à bola, palhaços, joguem à bola.

O David Carmo pelo menos foi poupado a isso. No caso dele não houve mesmo palhaço.

SL

De fiasco em fiasco

croco.jpg

 

Aquilo lá na Campanhã anda mesmo de cortar à faca. 

As "fabulosas contratações" que o Velho Crocodilo e seus capangas de Palermo do Norte proporcionaram ao treinador serviram para coisa nenhuma. O técnico não quer vê-los nem pintados.

Eis o panorama:

David Carmo - Relegado para a equipa B. Não volta a calçar na turma principal. Em Julho, custou 20 milhões de euros.

Verón - Emprestado ao Cruzeiro, sem utilização regular na equipa. Em Julho de 2022, custou 12,4 milhões de euros.

Nico González - Prepara-se para deixar este mês o FCP após ter sido posto de lado, com apenas 38 minutos de utilização média por jogo. Em Julho, custou 8,4 milhões de euros.

Navarro - Cedido por empréstimo ao Olympiacos com opção de compra após apenas dez jogos e um golo de azul e branco. Em Julho, custou 7 milhões de euros.

 

Assim vão eles, de fiasco em fiasco. Só nestes quatro largaram 47,8 milhões de euros.

Não acertam uma.

Adiós, Navarro!

navarro.jpg

 

Lembram-se do Navarro? Sim, esse. O tal.

 

«É muito fácil aceitar que estamos dispostos a dar 7,5M (que podem chegar aos 12,5M) por 80% do passe de um central que joga no Mafra da II Liga, emprestado pelos vikings com quem vamos jogar na Liga Europa, isto quando, ainda há dias, Ruben Amorim garantiu que não contratamos outro ponta de lança, porque não temos capacidade de investir no tipo de avançado desejado. Ainda a propósito dos 7,5 M€ do jovem central da II Liga, por exemplo, o Gil Vicente em agosto pedia 6 M pelo Fran Navarro, mas o espanhol poderia ser uma séria ameaça para o goleador João Paulo, este, ainda é a mais cara transferência de sempre do Sporting.» Palavra dum comentador anónimo, aqui, a 30 de Janeiro de 2023.

 

«O Navarro não presta, acabou de marcar em Paços, já leva 12 golos na Liga, e já não vai para Braga, vai mesmo para o Porto, mas só na próxima temporada, provavelmente o Porto vai vender um avançado.» Palavras, provavelmente, do mesmo anónimo. No dia seguinte. Enquanto arrasava Diomande aqui.

 

«O Navarro não interessa ao Sporting porque faz golos, e o Sporting não pode ter um plantel com 30 e tal jogadores, segundo o nosso treinador.» Este comentário, assinado Leão de Alfragide, foi a 20 de Abril. 

 

«Avançados a bom preço que marcam golos como esse e como o Fran Navarro não servem para o Sporting da Nova Era.» Outro, anónimo até ao tutano, veio vomitar isto a 3 de Julho.

 

«O Amorim exige, e o Amorim vai ter, já tinha sido assim com o goleador Paulinho, neste caso concreto, vamos investir 23 milhões no jovem sueco, porque vivemos desafogadamente ou faustosamente, mesmo sem Champions. O velho crocodilo 'teso como um virote', investe 15 milhões, e contrata 2 jovens espanhóis de enorme qualidade e potencial, já perfeitamente identificados com o futebol português: Iván Jaime e Fran Navarro ambos irão custar 15 milhões, e ambos não pagam um Gyokeres do Amorim.» Estas, "assinadas" por um tal Leão da Estrada, foram aqui publicadas a 4 de Julho. A patada desta vez já não era em Diomande, mas em Gyökeres. Para rasgar Frederico Varandas e enaltecer o decrépito presidente do FCP, cônsul honorário de Palermo na Invicta e patrono dos verdazuis. 

 

«Durante três anos não era necessário um ponta de lança e agora gastamos 24M num, quando poderíamos ter gasto um terço deste valor com o Navarro.» Na mesma linha, apareceu outro (ou seria o mesmo?) a 14 de Julho. Sempre com a mesma lógica: apontar baterias ao presidente por ter contratado Viktor Gyökeres.

 

«Os falidos do norte foram a Barcelos, e contrataram o Navarro com 25 anos, e que foi o 3º melhor marcador da nossa Liga, ou que fez 37 golos em dois anos no Gil Vicente, e custou-lhes 6 milhões, e supostamente o novo Guardiola nem o quis.» Este comentário é de 20 de Julho, "assinado" à americana: Only Lions roar as Lions. Mesma lógica: os do Porto é que sabem gerir, Varandas é um nabo.

 

«Sobre a comparação Gyokeres/Navarro: 1 Gyokeres fez 21 golos na Championship em 49 jogos, custou-nos 20 milhões. 2 Navarro fez 17 golos na Liga portuguesa (a 6ª melhor da Europa), em 34 jogos, e custou-lhes 6 milhões.» Arrazoado dum tal Rui Cunha (putativo pseudónimo de Bruno de Carvalho) a 26 de Julho. Deslumbrado com a brilhante gestão desportiva de PdC.

 

«Sporting: Gyokeres 20 milhões, Hjulmand 18 milhões, tudo somado dá 38 milhões investidos em apenas dois reforços, média de 19 milhões por reforço. Porto: Varela 8 milhões, Nico Gonzalez 8 milhões, Fran Navarro 7 milhões, tudo somado dá 23 milhões em 3 reforços, média de 7,66 milhões por reforço.» Cereja em cima do bolo, esta bojarda de quem assina Leão do Algarve, a 12 de Agosto. Embevecido já não apenas com Navarro, mas com todos os fiascos dos andrades.

Que já mostraram muito bem o que valem. Ou o que não valem.

 

Estes e mais uns quantos sofreram enorme desgosto na sexta-feira. Motivo? Sérgio Conceição, farto de tanta inépcia, decidiu despachar o tal brilhante "reforço" espanhol, mandando-o às malvas. «Fran Navarro está encaminhado», limitou-se a dizer o técnico portista em conferência de imprensa. Segue para o Olympiacos, emprestado com opção de compra.

O que fez no FCP? Entrou em dez jogos, conseguiu um golito. Nada mais.

Adiós, Navarro!

Que pena. Um rapazinho tão brilhante... Como devem andar tristes, os verdazuis.

Um Valente presente, parabéns presidente

scp.jpeg

Hoje é dia de aniversário, um pouco, a sul da Galiza.

Podia escolher vários jogos, este é ilustrativo do poder do "padrinho" que hoje completa 86 anos.

Dum lado um Sporting embalado para a conquista do título, do outro uma aliança Manuel Damásio e Pinto da Costa, "abençoada" por Carlos, valente, de nome.

3 de Maio de 1994, no ano anterior o Marselha vencera a Taça dos Campeões Europeus mas devido a manigâncias internas, foi-lhe retirado o título de campeão francês e o presidente Tapie (ver série na Netflix) foi preso, isso impediu Damásio e Pinto da Costa de fazerem o mesmo ou pior?

Claro que não.

Nesse jogo, da jornada 27, campeonato 1993/1994, o FC Porto alinhou com meia equipa de talhantes (cf. com o filme de Scorcese, Gangs de Nova Iorque) Fernando Couto, Secretário, João Pinto (o dos prognósticos) Aloísio, André, Paulinho Santos, jogadores que não sabiam controlar uma bola mas sabiam e bem, dar porrada.

Onze contra onze o jogo estava dominado pelo Sporting que esteve sempre mais perto de marcar, a expulsão de Juskowiak, com o jogo empatado, aos trinta e poucos minutos de jogo (depois de ter sido pontapeado e agarrado por Fernando Couto) começou a desequilibrar o desafio. Ainda assim resistimos até aos 52'.

Porto a vencer 1-0, Balakov, Figo, Marinho, Capucho a colocarem os caceteiros do Porto em apuros, o aniversariante a mostrar dois dedos para dentro do relvado.

"Tenho de expulsar mais dois?" perguntava-se Carlos Valente e assim fez.

No final do jogo com a ironia que todos lhe reconhecem, dizia o presidente: "estava a mostrar dois dedos mas era para o Drulovic, estava a dizer que tínhamos de fazer o dois zero".

Tapar o (Estoril) Sol com as peneiras

IMG_20231220_135451~5.jpg

Miguel Sousa Tavares percebe pouco de futebol e ainda menos de geografia.

"Na Europa nunca veria o vermelho: quanto muito amarelo "

Miguel, Lisboa, ao contrário, do que tu e Jorge Nuno, pensam, não fica no Norte de África, fica na Europa, Portugal, também, fica na Europa. Quanto a geografia estamos conversados (já te coloco aí um mapa). 

"Quanto muito amarelo", dois amarelos fazem um vermelho, Miguel. "Na Europa", Pepe seria, obviamente, expulso.

0000.jpeg

"Um dia jogaremos com onze"

Miguel, Miguel, jogaste com onze no Dragão contra o Estoril e perdeste, voltaste a jogar com onze no Estoril e voltaste a perder, as evidências são o que são, o Sporting pratica um futebol fantástico, excelente e invejável, nas tuas palavras: "Inveja, sim, confesso: muita inveja".

22222.jpeg

Quanto a prevenires as expulsões é fácil, é só retirar o "wrestler" da equipa.

"Pepe para quem o conhece pessoalmente trata-se de um homem excepcional"

Tal e qual como o marido da Miquelina, Miguel. Ninguém acreditava como é que um homem tão bom, tão simpático, dava tamanhas cargas de porrada na mulher. O marido da Miquelina (tal como Pepe) sempre teve quem o defendesse, era um homem excepcional, diziam, até que um dia a cabeça da Miquelina ficou espatifada no tanque da roupa.

Nessa altura ninguém defendeu o marido, ninguém o foi visitar à prisão, nem ninguém o acompanhou na última viagem, que ele antecipou com uns lençóis entrelaçados e um nó de correr.

Às vezes as pessoas não são tão excepcionais como nós as pensamos, Miguel.

Regresso ao futuro

Foi realmente um magnífico fim de semana desportivo para o Sporting Clube de Portugal.

Ganhámos ao Benfica em andebol, ao Porto em futebol, andebol e basquetebol, com esses e outros resultados conquistámos a Supertaça de andebol e continuamos no topo da classificação nos campeonatos de futebol, futsal, andebol, basquetebol e hóquei em patins, em 2.º lugar no futebol feminino e no voleibol, 4.º no voleibol feminino onde perdemos pela tangente no Dragão Arena. No futebol continuamos em competição na Liga Europa, na Taça da Liga, na Taça de Portugal. No andebol, na "Liga Europa" da modalidade. No hóquei, na "Champions" da modalidade.

 

Enfim, mesmo com um ou outro percalço, dificilmente a época desportiva do Sporting poderia estar a correr melhor. Com isso, também o ambiente no estádio e no pavilhão no que respeita ao apoio às equipas pelas duas claques ainda em guerra com a Direcção é bem diferente da que foi no passado. E daquela oposição que andou em AGs a ajavardar a discussão e a impedir aprovações das contas do clube, ou nas AGs da SAD a bufar para o exterior a sua versão do que lá se passava, nem um pio.

Ao contrário, no rival do Norte as nuvens negras adensam-se e o acidente de automóvel de que foi vítima o presidente - felizmente não aproveitaram para lhe roubar a carteira e o telemóvel - talvez seja um prenúncio do triste fim da sua presidência, e da corte de amigos bem nutridos da sua idade que o acompanha.

O buraco financeiro e a gestão danosa denunciados pelo candidato Villas Boas, o estádio a assobiar de cada vez que os SuperDragões cantam o nome do dono, no futebol o autocarro de flops caros que ou não jogam ou enterram a equipa, David Carmo, Fran Navarro, Nico qualquer coisa, o desespero do arruaceiro Pepe que tenta resolver ao murro aquilo que já não consegue jogando à bola, um Conceição também ele com os nervos em franja incapaz de pôr a equipa a jogar futebol, nem a queda do governo Costa e do seu secretário de Estado dragão ajuda, vão fazer com que as próximas eleições sejam dramáticas e de resultado incerto.

 

Com tudo isto o Sporting Clube de Portugal, ao contrário das comparações estúpidas com o Sporting Clube de Braga que propagandeavam os ressabiados internos, se conseguir manter esta dinâmica de vitória, e para isso pode contar com a excelência dos treinadores de que dispõe e da superior valia dos plantéis e das estruturas técnicas, e com o apoio de quase todos os sócios e adeptos, corre o risco de ultrapassar bem depressa o Futebol Clube do Porto em todos os indicadores disponíveis, resultados desportivos, valor dos plantéis, resultados financeiros, número de sócios pagantes, academias de formação, etc. Depois, correr atrás da liderança. Para isso o acesso regular à Champions é essencial.

Mas para isso acontecer, o clube não pode andar a dormir fora do campo, nem ter preconceitos de sujar as mãos na luta pelo poder das sedes de decisão. Tem de saber fazer-se ouvir juntos dos poderes desportivos e influenciar decisões, não pode assistir calado a "roubos de catedral" como os de Guimarães e de anteontem em Alvalade. Frederico Varandas falou bem sobre o primeiro, e este comunicado sobre o segundo é muito feliz também:

"O Sporting Clube de Portugal felicita a decisão hoje anunciada pela La Liga de tornar públicos os áudios das comunicações entre o VAR e as equipas de arbitragem após o final de cada dia de competição.

O Sporting CP foi e continua a ser a favor do VAR, assim como da sua necessária evolução. O Clube não altera a posição nem em virtude dos erros que o afectam, nem do resultado final desportivo. O Sporting CP defende também que o VAR tem de melhorar.

A análise crítica do Sporting CP relativamente aos critérios de arbitragem depende da necessidade urgente da definição dos mesmos e da transparência das decisões. Não faz sentido uma semana ser adoptado um critério de intervenção e na semana seguinte outro.

Nos recentes jogos contra o Vitória SC e contra o FC Porto foi por demais evidente como o VAR adoptou critérios opostos. Em ambos foi o Sporting CP que saiu prejudicado.

Recorde-se que há mais de um ano, o Sporting CP ficou sozinho quando apresentou a proposta para serem implementadas medidas que permitam a divulgação dos áudios e garantam uma maior transparência à arbitragem e integridade às próprias competições.

Há poucos dias foi também conhecido o caso da MLS que definiu medidas para a nova temporada, entre elas replicar o procedimento utilizado no rugby em que as decisões tomadas pelo VAR são anunciadas pelo juiz da partida aos espectadores em tempo real.

É urgente que, em Portugal, sejam seguidas as boas práticas de outros países, tal como preconizámos em tempo oportuno. O futebol português não pode ficar para trás.

O VAR é uma ferramenta essencial para uma maior justiça e transparência das competições. Quem não defende o VAR, não defende a busca da verdade desportiva.

O Sporting CP apela por isso a que haja urgentemente uma uniformização e entendimento do protocolo VAR por parte dos árbitros. Ganham os árbitros, ganham os clubes, ganha a verdade desportiva.

O Clube considera também que é importante que se caminhe para árbitros especialistas e exclusivos de VAR. O Sporting CP sabe que o actual número de árbitros não o permite fazer neste momento, mas desafia o Conselho de Arbitragem a que comece a preparar o futuro.

O Sporting CP reconhece o esforço do Conselho de Arbitragem em querer melhorar a arbitragem e continuará a lutar pela verdade desportiva. Essa nunca existirá sem uma arbitragem livre, independente e qualificada."

 

Concluindo, daquilo que sempre ouvi dele, não tenho dúvidas de que João Rocha ficaria muito feliz se isso acontecesse.

SL

Logo à noite em Alvalade

Com um guarda-redes em grande noite, um árbitro que não estragou o jogo expulsando Morato e muita sorte à mistura, o Benfica passou em Braga. Se fosse o Sporting a defender uma magra vantagem caida do céu logo a abrir o jogo, logo viriam os exigentes do costume a falar de falta de ambição e de atitude, equipa pequena, etc, etc. Como foi o Benfica, para os mesmos exigentes já se tratou de realismo competitivo... 

E é basicamente isso de que precisamos para logo à noite, um Adán em grande noite, um árbitro que não estrague o jogo e alguma sorte à mistura, tudo o que faltou na época passada nas três derrotas com o rival do Porto. Porque, guarda-redes à parte, o nosso onze é em tudo superior  a qualquer um que eles apresentem.

O Porto gosta de pressionar alto com muita gente, procurando o erro do adversário na construção e depois saltar rapidamente para o remate ao golo. A fórmula para ganharmos é construir com calma e conseguir meter a bola nos avançados atrás dessa linha de pressão e depois aproveitar a falta de velocidade da equipa adversária e a classe individual dos três da frente. O que Conceição fez na época passada foi recuar um médio para o meio dos dois centrais, na altura Uribe, o que de facto resultou. Hoje não há Uribe, talvez seja o Varela nessa função vamos ver. O que o Sporting não pode fazer é perder a concentração (cuidado, Diomande) e entrar no jogo mais intenso e rasgadinho no qual o Porto está muito mais confortável, a jogar e nas palhaçadas.

Sobre o onze a única dúvida será entre Matheus Reis e Nuno Santos na ala esquerda. Aposto no Nuno pelo remate ao golo e porque do outro lado Esgaio terá de ter muito cuidado com Galeno.

Será então:

Adán; Diomande, Coates e Inácio; Esgaio, Hjulmand, Morita e Nuno Santos; Edwards, Gyokeres e Pedro Gonçalves.

 

Confiança total na equipa, confiança total em Amorim. Somos a equipa que pratica o melhor futebol de Portugal, vamos entrar para ganhar e que a sorte nos acompanhe.

SL

Afinal, Sérgio vs. Rúben

333.jpeg

Dum lado o risonho Conceição, recém eliminado no Estoril e recém beneficiado com o Casa Pia. A história repetiu-se, um quarentão a maltratar um casapiano. Pepe só será expulso, num jogo do campeonato português, quando assassinar um colega de profissão, em campo, já faltou mais [ainda vamos ver Pepe com uma pistola, no gramado, dar um tiro em alguém e o árbitro mostrar-lhe amarelo].

Os confrontos, em finais, entre Sérgio e Rúben começaram em Janeiro de 2020, final da Taça da Liga. Rúben 1 vs. Sérgio 0.

No mesmo mês do ano seguinte, meias-finais da Taça da Liga, mais uma derrota do risonho Sérgio, mais um triunfo do aziado Rúben; FC Porto 1 vs. Sporting CP 2.

Estas derrotas, em finais, do risonho com o Sporting não são únicas, como esquecer as finais da Taça da Liga de 2019, 3-1 para o Sporting e da Taça de Portugal do mesmo ano, 5-4 para o leão rampante.

Dia 18, em Alvalade, dum lado Sérgio e um FC Porto habituados a perderem finais com Rúben e com o Sporting, do outro Rúben Amorim e o Sporting habituados a vencerem finais contra o Porto (e as arbitragens) sem ser exaustivo, alguns exemplos:

✓ Taça de Portugal 1978; 2 SCP 1 FCP

✓ Supertaça 1995; 3 SCP 0 FCP

✓ Supertaça 2000; 1 SCP 0 FCP

✓ Supertaça 2007; 1 SCP 0 FCP (com um golo de Izmailov)

✓ Taça de Portugal 2008; 2 SCP 0 FCP (um Ti Ti, uí uí, bis de Tiuí)

✓ Supertaça 2008; 2 SCP 0 FCP (Yannick Djaló a bisar)

Rodrigo Tiuí e Yannick Djaló foram suficientes para derrotar o FC Porto, espero uma ou duas surpresas na segunda-feira, Diogo Abreu no meio campo e Afonso Moreira na ala, por exemplo.

Vamo-nos a eles, como se fosse uma final, afinal é "fácil" ganhar-lhes.

444.jpeg

Um triunfo, três pontos, não peço mais nada.

Viva o descanso...

O alarme social propagandeado por papagaios azuis mascarados de verde aqui no blogue sobre o cansaço decorrente da pré-eliminatoria da Liga Europa que o Sporting irá ter em Fevereiro aparentemente teve eco no David Carmo, que já em tempo de descontos ofereceu dois golos ao Estoril.

Logo dois para ter a certeza de que não haveria nenhum mergulho do Taremi que levasse aquilo a penáltis.

E assim já não há cá Taças da Liga para cansar a rapaziada.

Como diriam os "british":

"Well done David! My man!"

E vai lá descansar que bem mereces.

SL

{ Blogue fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D