Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Que falta de nível

img_828x5232018_06_23_17_12_39_139302[1].jpg

 

Ambos viciados em Facebook, a que se agarram durante largas horas de todos os dias. Ambos sem a menor noção das conveniências, da decência, do mais elementar pudor.

Já andaram aos abracinhos. Agora que o pedestal do poder veio abaixo, tratam-se como inimigos na praça pública. Com o país inteiro - e não apenas a nação leonina - a assistir de camarote ao triste espectáculo.

 

Escreve ele: «No meu último dia na SAD, a Dra Elsa Judas entrou aos gritos no gabinete do Dr Carlos Vieira onde eu estava sentado na mesa de reuniões e, sem se aperceber imediatamente da minha presença, conversou com o então Administrador da SAD sobre quotas e uns alegados 10 mil euros... Fui apanhado de surpresa. (...)  a Dra Elsa Judas ainda procurou explicar a conversa a que eu assistira, mas o que então acrescentou, mencionando possíveis pagamentos através da empresa Plataformas S.A., cujo administrador era o Dr. José Quintela, possíveis levantamentos multibanco e putativos empregos numa universidade, aumentaram a minha confusão, tristeza e resolução.»

Escreve ela: «É triste ver a decadência dum ser humano e a sua descida ao fundo do poço da mentira para se manter à tona, refiro-me claro e tristemente a Bruno de Carvalho. Infelizmente obriga-me a fazer algo que não queria, para não o prejudicar, pela consideração que por ele tinha até hoje...e evitei; Evitei a todo o custo, apesar das insistências dos sócios, explicar a verdade, a grave verdade. Quinta feira fá-lo-ei publicamente. Só faço este post por respeito aos sócios que até hoje acreditam em Bruno de Carvalho. como eu acreditei...»

 

Que bandalheira. Que confrangedora falta de nível.

E ainda há por aí quem gostasse de os ver, a ele e a ela, em órgãos directivos do Sporting. Como se o nosso clube alguma vez devesse confundir-se com estes protagonistas de telenovela mexicana.

Afinal o “sportingado” era ele

“Quem esteve na AG percebeu que os resultados estão ao contrário... mas chega!”

“Mas para mim acabou. Podia impugnar esta AG por todas as ilegalidades cometidas: sim. Mas não o vou fazer. Era só o adiar o ter de devolver o Clube a quem nele mesmo manda.”

“Hoje deixei de ser para sempre sócio e adepto deste Clube. A tristeza é tremenda mas a desilusão matou tudo!”

“Afinal o sportingado era eu, pois era um sportinguista enganado...”

“Não, não vou regressar para as bancadas. Não, não vou mais vibrar com as vitórias.” 

“A minha carta de suspensão vitalicia de sócio segue segunda feira e nunca mais seguirei sequer os eventos desportivos do Clube.”

 

Estas frases são de Bruno de Carvalho, publicadas esta madrugada no Facebook, reproduzidas depois pela comunicação social. Isto diz tudo acerca da pessoa que tivemos à frente dos destinos do clube nos últimos cinco anos. Por tudo isto que aqui se lê, e que mais do que revelar estados de alma, é revelador de um anti-sportinguismo primário, será necessário fazer uma auditoria aos atos de gestão desta equipa de direção, assim como avaliar algumas das últimas tomadas de decisão, nomeadamente a contratação de Sinisa Mihajlovic e de Emiliano Viviano. E isso será só o princípio.

O que Bruno de Carvalho desvenda no facebook

Bruno de Carvalho quebrou a sua promessa de encerrar a actividade de Facebook. Uma promessa que lhe fora arrancada a ferros, para apaziguar uma situação desagregadora que ele desencadeara. Hoje regressou. É importante notar isso, e sê-lo-á em particular para os ainda apoiantes do presidente, que aqui passam e deixam comentários dele abonatórios e explicativos. Para que esses sportinguistas, pois tantos outros já estamos completamente desiludidos, possam ter consciência de que esta repulsa pela deriva de Bruno de Carvalho não é um qualquer "croquetismo" ou apego ao Benfica (são os argumentos mais batidos), aqui reproduzo (com permissão do autor, o sportinguista André Carvalho) o postal que acaba de colocar no Facebook. Francamente, será preciso mais para que as pessoas percebam o desnorte e a maldade em que BdC está encalhado?

 

Eis o postal de André Carvalho:

 

"O presidente do Sporting voltou esta tarde ao Facebook com uma série de posts em que alegadamente apelavam à união dos sportinguistas no apoio à equipa. Naturalmente que choveram comentários nesses posts a pedirem a demissão imediata do presidente e a apontarem-lhe o dedo pela actual crise por que passa o clube. (...) todos esses comentários críticos têm vindo a ser paulatinamente apagados e os respectivos comentadores bloqueados. Claro que Bruno de Carvalho tem todo o direito de o fazer, mas como o Eduardo Max Maximino chamou e bem a atenção, avaliem lá a qualidade do carácter desta personagem que tem o trabalho de andar há horas a apagar todos os comentários daqueles que o criticam, e o sádico cuidado de manter os comentários que defendem exactamente o oposto do que alegadamente apela. Deixo aqui para vossa análise um desses comentarios exemplares que permanece intocável na caixa de comentários do presidente do Sporting:

33083896_10215755002977301_7209263839408291840_n.j

 

 

Assim vai o Sporting

No Facebook oficial do Sporting, nem uma palavra sobre a vaga de demissões nos órgãos sociais - nomeadamente a Mesa da Assembleia Geral e a quase totalidade dos membros do Conselho Fiscal e Disciplinar, além de pelo menos quatro elementos do Conselho Directivo. Só ontem, houve 16 saídas.

Quem quiser informar-se, terá de recorrer aos tais órgãos de informação que o ainda presidente do Conselho Directivo tanto diaboliza.

Mas não falta um caloroso postal de felicitações à claque "Colectivo Ultras" pelo 16.º aniversário - o que diz muito sobre as alucinadas cabeças que ainda gerem o clube e a SAD leonina. Neste Sporting de Carvalho os valores andam adulterados e as prioridades permanecem invertidas. Rigor, verdade, honra, respeito e brio emigraram para parte incerta.

Tem uma televisão e prefere o facebook

Por que raio o presidente de um clube que dispõe de um jornal próprio e de um canal de televisão próprio precisa de recorrer ao facebook pessoal para "comunicar" com os adeptos?

Então o jornal serve para quê?

E a televisão serve para quê?

Foi algo que nunca entendi: um dos muitos absurdos deste consulado agora em desagregação. Quanto à recentíssima promessa de Bruno de Carvalho de largar a rede social a que está agarrado (antecipando que o clube vai "perder a voz", algo extraordinário), vale o mesmo que valeu a anterior, a 16 de Maio de 2017.

Rigorosamente nada.

Devia envergonhar-se

20055740_Q5t1r[1].jpg

 

Não adianta vozes ponderadas, como a de André Geraldes e até a de Jorge Jesus, deitarem água na fervura.

Não adianta que a Juventude Leonina, sabiamente, venha lembrar que os problemas se resolvem "no seio da família leonina".

 

Bruno de Carvalho, viciado no Facebook, insiste em recorrer a esta rede social para exprimir os seus estados de alma e colocar na praça pública as questões internas do Sporting.

Acaba de fazê-lo novamente, a cerca de três horas do início do nosso jogo contra o Paços de Ferreira em Alvalade, abalando ainda mais o plantel e a equipa técnica. Com críticas veladas aos capitães Rui Patrício e William Carvalho, campeões europeus em título, figuras já inscritas no panteão leonino.

"Os jogadores mancharam o bom nome do presidente e do clube", proclama o menino birrento, totalmente desprovido de bom senso e noção das proporções. Como se não tivesse sido ele o primeiro a manchar o bom nome dos jogadores - o maior activo da SAD do Sporting Clube de Portugal - na sequência do jogo em Madrid.

Isto numa altura em que já começam as demissões nos órgãos sociais leoninos: Jorge Gaspar acaba de renunciar às funções de vogal do Conselho Fiscal e Disciplinar, batendo com a porta.

 

Bruno de Carvalho devia envergonhar-se de proceder assim. Mas, pelo contrário, faz gala disso.

E, deste modo, envergonha-nos a todos. Ainda mais.

Defender o Clube

Um trabalho bem feito nunca pode servir de justificação ou de alguma permissividade para que comportamentos posteriores sejam aceites. É assim em todo o lado e assim de facto deve ser. Ninguém pode tirar todo o mérito que Bruno de Carvalho teve ao longo destes anos que preside ao nosso clube. Foi um trabalho excepcional que fez junto com a sua equipa. Trouxe de novo o nosso Sporting das catacumbas onde as anteriores direcções, propositadamente ou não, nos tinham colocado. Foram décadas de destruição que varreram o clube, fazendo o possível para que sócios e adeptos se desinteressassem pelo clube, pelo seu dia a dia e querendo mesmo fazer-nos acreditar que a conquista de títulos era apenas um pormenor irrelevante para o clube. Sobre isto é inegável que Bruno de Carvalho e a sua equipa foram fundamentais ao agarrar num clube em farrapos e fazê-lo renascer, conseguindo em poucos anos aquilo que quase todos pensaram ser impossível: colocar o Sporting na disputa e conquista das competições em que entrava. O Sporting hoje, por muito que algumas vozes digam o contrário, é sempre candidato em todas as competições que participa. Parece pouco mas é mesmo muito. E foi conseguido com muito, mesmo muito trabalho.

Quando vamos para uma batalha sabemos que as dificuldades vão ser muitas. No futebol português, minado como está, essas dificuldades mais que duplicam. E aqui é que a inteligência de um comandante tem que sobressair. Ninguém pede a Bruno de Carvalho alianças com outros clubes que sabemos como actuam, ninguém lhe pede que seja subserviente ao poder ainda instalado nos organismos que gerem o futebol luso, não queremos que pactue com todas as caldeiradas que mais à vista ficaram com a divulgação dos tristemente famosos e-mails do Benfica. Mas como presidente do nosso Sporting tem que ter a inteligência de perceber que todos, mesmo todos, os seus actos vão ter consequências para o clube. É inadmissível que Bruno de Carvalho continue a fazer ouvidos moucos a todas as criticas sobre as suas demasiadas intervenções, a forma como as faz e o conteúdo das mesmas. Ao actuar como um bulldozer, não querendo saber das consequências para o clube, os seus sócios e adeptos, está precisamente a fazer o que os seus, nossos, oponentes mais desejam: dividir os Sportinguistas, abrindo brechas na imensa falange que desde o início o apoia e defende.

Não é aceitável que continue a manter uma postura, perante adeptos e sócios, de total sobranceria e arrogância quando criticas lhe são feitas sobre as suas infindáveis declarações diárias.

Ontem para mim atingiu um ponto que dificilmente terá retorno. Assim não, caro Presidente. A juntar a uma publicação que mina completamente o grupo de trabalho da equipa principal de futebol, efectuada minutos após o final do jogo em Madrid, juntou uma intervenção telefónica, em directo, num canal que é declarada e ostensivamente contra o Sporting. Isto não é lutar pelo Sporting, mas sim o contrário. Se não entender isto, nada mais está a fazer à frente do nosso clube.

Da sanidade. Ou da ausência dela.

Vamos por partes:

É tudo verdade o que o presidente escreveu no facebook logo a seguir ao jogo que perdemos em Madrid? Indubitavelmente, é!

Eu, que quem aqui vem regularmente sabe o que penso da presidência de Bruno de Carvalho, como adepto e sócio, para além de ter a obrigação de defender sempre os interesses do Sporting, tenho o direito, mais não seja por qualquer desresponsabilização directiva e nulas intenções de as vir a ter nalguma ocasião no futuro, tenho o direito, dizia, de criticar o que acho que não está indo bem, sem outra preocupação que não seja a de defender a minha opinião.

E aqui vou chamando atenção para algumas coisas que, na minha opinião, não correm da melhor forma e concorrem para que os objectivos não sejam atingidos.

Há no entanto uma enorme diferença entre mim e o cidadão que ora exerce, com o meu voto para que não haja quaisquer dúvidas, a presidência do Sporting: Eu posso ser desbocado, posso escrever aqui a maior idiotice do Mundo, que a consequência para a vida do clube serão "peanuts". Já o que sai das publicações no facebook do presidente, fia mais fino e tem enormes repercussões.

Nada contra um presidente adepto. Aliás, um presidente que não é adepto, que raio de presidente será? Há no entanto um pequeno pormenor, passe a redundância: O adepto que há no presidente durante o seu mandato presidencial está, para utilizar linguagem que se entenda, com os seus direitos suspensos. Com tudo o que isso implica. E tenho para mim que Bruno de Carvalho nunca perceberá isto, com muita pena minha e com enorme prejuízo para o clube.

O que Bruno escreveu sobre os jogadores

No rescaldo imediato do Atlético de Madrid-Sporting, cada vez mais agarrado ao facebook, Bruno de Carvalho - um dos principais fãs portugueses do inenarrável senhor Zuckerberg - escreveu as seguintes considerações sobre os profissionais leoninos nesta rede social:

 

Coates e Mathieu: «A fazerem o que os avançados do Atlético não conseguiam.»

Gelson Martins: «Aos 32m isolado frente a Oblak, em vez de "fuzilar" para a esquerda, tenta colocar em jeito, mas sem força, para o lado direito perdendo um golo que já quase se gritava.»

Bas Dost e Coentrão: «"Não quiseram jogar" em Alvalade, com faltas para amarelo que nunca poderiam ter feito.»

Coates, de novo: «Fica isolado e, sem foco e não estando concentrado, em vez de rematar faz um passe para Oblak.»

Montero: «Aos 92m desperdiçou um golo feito com um remate para o céu quando só se pedia um simples encosto.»

 

Sobre a equipa:

«Uma defesa que não esteve concentrada.»

«De 11, em vez de 22 como queria, fomos 9, muitas vezes, e isso paga-se caro...»

«Viver um jogo de longe custa muito mais, mas ver erros grosseiros de jogadores internacionais e experientes ainda acrescenta mais ao sofrimento.»

 

Enfim: temos o presidente armado em comentador de futebol, candidatando-se talvez a paineleiro num daqueles programas de TV que ele nunca perde. Desvalorizando alguns dos principais activos leoninos como se fosse adversário do próprio clube a que preside.

Verdadeiramente inacreditável.

Cada vez mais gordos

Gostava que o presidente do Sporting parasse de fazer publicidade gratuita aos mais escabrosos e desqualificados cartilheiros lampiónicos.

Nem ele tem estatuto para descer ao nível desses sujeitos nem eles têm o menor crédito para subirem ao nível de interlocutores ou destinatários das prosas do líder leonino.

Em comunicação, estas coisas contam. E de que maneira.

Cada vez que Bruno de Carvalho escreve os nomes desses desqualificados nos seus lençóis do facebook dá-lhes palco e fama. Que é precisamente o que eles querem.

Graças ao presidente do Sporting, tais cartilheiros sobem de escalão nas tenças e avenças auferidas por fazerem terrorismo opinativo. Não admira que andem por aí cada vez mais gordos.

Ponto da situação

Estive com o presidente: os vastos arquivos deste blogue são a prova disso.

Estarei sempre com ele enquanto for parte da solução.

Deixarei de estar no dia em que me convencer que passou a ser parte do problema.

O facto de ele continuar imerso no facebook - até na auto-estrada Porto-Lisboa! - arengando que está farto de dirigir o Sporting ajuda muito pouco. Ou nada.

Uma semana a derrapar ladeira abaixo

615913[2].png

 

A semana começou negra para o nosso mais velho e histórico rival. Com processos judiciais, investigações, suspeitas, más exibições em campo e um empate comprometedor arrancado a ferros no Restelo.

Começou auspiciosa para nós, no rescaldo imediato da conquista da Taça da Liga e uma vitória que nos projectou para o comando do campeonato.

 

Chegados ao fim da semana, tudo se tinha invertido. Marcámos passo no campeonato, deixámos os rivais distanciar-se, tivemos a primeira derrota em campo. E percebemos, estupefactos, que o nosso presidente ameaça abandonar funções, batendo com a porta.

O que houve neste curto espaço de poucos dias, quando devíamos manter concentração total na campanha pela conquista do campeonato nacional de futebol? A apresentação de uma precipitada proposta de alteração dos estatutos leoninos que claramente não reúne consenso entre os sócios, a realização de uma acidentada assembleia geral muito mal conduzida pelo respectivo presidente e a suspensão sine die dessa mesma reunião magna, antecedida e seguida de novas declarações intempestivas de Bruno de Carvalho, o homem que teima em disparar contra tudo e todos, acabando por roubar protagonismo ao Benfica precisamente quando este clube se encontrava na mó de baixo.

Ignorando, uma vez e outra, os bons conselhos que tantos de nós já lhe demos: devia distanciar-se da bolha do facebook, a que se agarra noite e dia como um vício e lhe desperta uma insólita vocação de Quixote, imaginando combater gigantes onde apenas existem moinhos.

 

Os benfiquistas só podem agradecer ao nosso presidente, que insiste em tornar o Sporting notícia por péssimas razões e em disparar contra o inimigo interno como se não houvesse adversários reais fora de Alvalade. Quase um ano depois, ele parece não saber ainda o que fazer com o esmagador apoio que 90% dos sócios lhe manifestaram nas urnas. Mostrando-se estranhamente obcecado com os restantes 10%, que não lhe confiaram o voto, como se vivesse em permanente crise de auto-estima.

Uma semana a derrapar ladeira abaixo, portanto. Haverá quem diga, uma vez mais, que se trata apenas de uma lamentável série de coincidências. Começo a convencer-me que não.

Uma promessa que ficou por cumprir

Bruno de Carvalho tinha prometido abandonar o Facebook. Ninguém o obrigou a isso: foi ele que a divulgou aos quatro ventos, em Maio passado.

Cumpriu outras promessas, mas esta não. E todos os dias se torna notícia pelo que vai escrevendo nesta rede social de que nunca se afastou.

 

Agora insiste num absurdo e despropositado bate-boca com um comentador televisivo afecto ao FC Porto - clube do qual o Sporting tem estado muito próximo. Com linguagem de carroceiro, que em nada o enobrece.

Desta vez faz também um repto aos sócios que o contestam no exercício do saudável direito à crítica. Parecendo convicto de que esta atitude de permanente confrontação com quem pensa de maneira diferente é a melhor receita para conseguirmos marcar golos nas balizas adversárias. Infelizmente, não é.

Se o fosse, ganhávamos sempre por goleada.

 

Já muitos lhe dissemos que vai no caminho errado quando se torna notícia não pelo que faz mas pelo que insiste em escrever nas redes sociais. Ele, surdo às críticas, persiste nesse caminho que colide com o que nos prometeu.

Tenho a certeza de que não é por falta de bons conselhos que continua a cometer os mesmos erros. Quando mais tarde fizer o balanço do seu mandato, concluirá enfim quem estava certo.

O vício do Facebook

Com o Benfica a ser notícia pelos piores motivos, Bruno de Carvalho insiste em fazer-se notar no espaço mediático - faltando uma vez e outra ao solene compromisso público que assumira há seis meses de resistir ao vício do Facebook. Disparando novamente em todas as direcções e provocando um enorme ruído comunicacional. Que em nada o favorece a ele nem beneficia o clube.

Com este comportamento, e a  inaceitável linguagem a que vem recorrendo com lamentável insistência, o presidente do Sporting demonstra desconhecer um princípio básico da comunicação estratégica: quando o teu adversário está a destacar-se pela negativa, deixa-o isolado sob as luzes da ribalta. Após quase cinco anos em funções, é surpreendente que ainda não tenha compreendido algo tão elementar.

Dislike

Sobre a comunicação através do facebook do presidente Bruno de Carvalho sobre o fim da comunicação do presidente Bruno de Carvalho através do facebook:

1) Acho bem.

2) Inacreditável, o ataque aos adeptos. Talvez Bruno de Carvalho, Jorge Jesus e os vários atletas, técnicos e dirigentes devessem perceber uma coisa: o que faz do Sporting ainda um grande clube nacional não são eles. Nos últimos 40 anos, eles (os actuais e os passados) pouco têm contribuído para essa grandeza. São os adeptos que continuam a garantir-lhe esse estatuto. Bruno de Carvalho deve a sua relevância social enquanto presidente do Sporting aos adeptos que, apesar do currículo medíocre do clube nos últimos anos, continuam a apoiá-lo (ao clube). Não são os dirigentes, os técnicos e os atletas que dão aos adeptos a sensação de que são de um clube grande. São os adeptos que dão essa sensação aos dirigentes, técnicos e atletas.

3) Inacreditável, o ataque às modalidades. As modalidades são o melhor que o Sporting tem conseguido manter: o andebol, o sobrevivente da razia de Santana Lopes, com muitas dificuldades foi-se aguentando como a segunda melhor equipa nacional; o futsal é o melhor nacional. E por aí fora, com outras modalidades de menor impacto. O futebol é que é o reino da incompetência.

4) Espero que tenha sido um último desabafo e que agora, em vez de atirar aos adeptos, se dedique à gestão competente. Se as coisas não correram bem no futebol, a culpa não é dos adeptos nem dos atletas das modalidades. É dos gestores do futebol: o presidente e o treinador. Ainda bem que o facebook se calou. A ver se dá para trabalhar com mais eficiência agora.

Tendo em concordar

"Vejo, em todas as modalidades, um apoio que mais nenhum clube tem no mundo, mas um grau de exigência muito pequeno. A cada mau resultado, e então se torno público o meu desagrado, lá vem a onda de apoio aos "meninos". Nas modalidades, sem ser o futebol, então é confrangedor... perdemos jogos e lá estão as bancadas a aplaudir os "seus meninos" e a acarinhá-los", escreveu o presidente do Sporting.

"Nos bons e maus momentos dizemos nós! E tem de ser assim. Mas não podemos ser só nós, dirigentes e adeptos, a sofrer. Neste clube, treinadores e atletas têm como missão dar-nos bons momentos e evitar os maus. O seu direito é ter boas condições de trabalho e os ordenados em dia. O seu dever é ser profissionais, honrarem a nossa camisola, dignificarem o Clube, vencerem ou lutarem até à exaustão e terem sempre compromisso com os objetivos estabelecidos: ganhar, conquistando todos os títulos que disputam".

 

Agora deixar-te em paz...

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D