Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Finalmente, debates na Sporting TV

Segundo comunicado há pouco distribuído pela Comissão de Gestão do Sporting, haverá debates entre os candidatos no canal de televisão do clube. Como se impunha. E como várias vozes vinham reclamando - também aqui no És a Nossa Fé.

Assim, haverá dois debates entre os sete candidatos à presidência do Conselho Directivo.

O primeiro a 19 de Agosto, pelas 21 horas. O segundo a 7 de Setembro, véspera da eleição, pelas 20 horas.

Haverá também um debate entre os sete candidatos à presidência da Mesa da Assembleia Geral (a 24 de Agosto) e outro entre os candidatos à presidência do Conselho Fiscal e Disciplinar (27 de Agosto).

Finalmente, serão promovidos debates a dois entre os dias 20 e 30 de Agosto, «segundo uma sequência sorteada na presença dos representantes de todas as candidaturas». Além de entrevistas individuais aos candidatos, entre 31 de Agosto e 6 de Setembro. Sem prejuízo para os tempos de antena que todos terão, diariamente, na televisão do clube.

Assim é que está bem. Aqui fica uma palavra de elogio à Comissão de Gestão.

De A a G

Já se realizou o sorteio para a ordenação das listas nos boletins eleitorais.

Ficou distribuído desta forma:

 

Lista A - João Benedito

 

Lista B - José Maria Ricciardi

 

Lista C - Pedro Madeira Rodrigues

 

Lista D - Frederico Varandas

 

Lista E - Rui Rego

 

Lista F - José Dias Ferreira

 

Lista G - Fernando Tavares Pereira.

Um pouco mais que uma questão de pormenor...

 

Enquanto algumas candidaturas ainda vão corrigir pequenas irregularidades e não temos absoluta certeza sobre o número de candidaturas que irão a votos dia 8 de Setembro, já é certo que temos 2 validadas, pelo que tenho uma palavrinha a dar sobre esta.

À semelhança de qualquer outro sócio, José Maria Ricciardi tem inteira legitimidade para se candidatar à presidência do Sporting Clube de Portugal. Estará bem preparado do ponto de vista financeiro, todos lhe reconhecemos essa valência, pela carreira na Banca. Mas isso não é requisito para presidir ao clube, nem lhe confere qualquer vantagem sobre os concorrentes, porque todos eles têm especialistas na matéria. Da mesma forma que os conhecimentos médicos, de direito ou gestão que outros candidatos possuem, não os qualificam mais nem menos, porque é suposto que o presidente do clube delegue funções, além de existirem profissionais qualificados nos diferentes departamentos do clube.

Isto não está para crianças ou amadores é uma frase eleitoral, que apela ao homem providencial, cuja visão nos vem salvar e tudo resolve. O sebastianismo existe em Portugal há 500, com os resultados que conhecemos. J. M. Ricciardi anda há muitos anos pelo Sporting, já integrou órgãos sociais, influenciou presidentes, esteve sempre presente, não pode vir agora afirmar-se como alguém que vem de fora, apresentando soluções que sendo boas, já deveria ter proposto, ou em alternativa, ter manifestado discordância do rumo que estava a ser seguido, apontando alternativas.

Verdade que não deu qualquer palavra aos sócios, nem fez parte da CG, mas certamente ouviu Torres Pereira afirmar em momento solene, que ninguém da CG iria a votos. Integrar Alexandre Cavalleri e Jorge Gurita na sua lista era desnecessário e demonstra falta de respeito pela própria CG e até pelos sócios. Pior estiveram os demissionários que saltaram da CG para a candidatura, faltaram à palavra, à solidariedade perante os pares, a MAG e em última instância os sócios. Faltaram ainda ao carácter perante eles próprios e se convivem todos muito bem com isso, é lá com eles, mas enquanto sócio este episódio é suficiente para não os apoiar. Mesmo que tecnicamente até possam não ter cometido qualquer irregularidade.

E nem uma análise posterior ao programa me fará mudar de posição, porque aquilo que nasce torto, tarde ou nunca se endireita. E não sendo a eleição unipessoal, a equipa conta e neste caso, não pactuo com atitudes menos correctas. 

Ó Bruno, vai assistir a família, ou então trata-te, mas faz um favor a todos, desaparece…

Reeleito com uma votação esmagadora, sucumbiu a meia dúzia de críticos, porque o seu enorme ego necessita adulação permanente, acusando a minoria que não o aclamou e entronizou de traidores ou sportingados.

Promoveu uma alteração estatutária que lhe garantisse um poder quase absoluto, chantageou sócios, ameaçando com demissão se não lhe prestassem vassalagem eleitoral com uma maioria albanesa. Incapaz de ver um palmo à frente do nariz, como é próprio de narcísico, que um dia, as exigências se poderiam virar contra si próprio.

Geriu pessimamente a relação com o plantel da equipa de futebol, nunca percebendo que apesar de serem funcionários do clube, são profissionais que têm características especiais, sendo impossíveis de gerir sob ameaça de chicote, numa lógica de quero, posso e mando, que pautou toda a sua carreira de empresário, também um pouco por isso mesmo, repleta de fracassos e falência.

A própria família não o atura e afasta-se. Os amigos e próximos colaboradores, alguns dos quais insuspeitos porque o seguiram quase ao inferno, aconselham-no, mas o rei sol não ouve ninguém, só ele está certo, assiste-lhe a razão e um qualquer direito de ser presidente do Sporting enquanto quiser, faz lembrar o soldado que marcha com o passo trocado, mas julga que o pelotão está desalinhado, ele é o único que vai certo.

Como resultado o clube vive a página mais negra da sua história. Incapaz de perceber, dispara em todas as direcções, comete uma inacreditável série de erros, atropela estatutos de forma arrogante porque entende que o pode fazer, ele pode tudo, ele é julga-se dono do clube.

Os sócios exasperados, dizem basta. Destituem, votam de forma inequívoca e esmagadora o seu afastamento. O rei sol não encara a realidade, como qualquer psicopata arranja um realidade paralela que explica tudo, os sócios afinal queriam apenas que fosse a eleições. Não se enxerga, incapaz de perceber a triste e patética figura em que se tornou, age com prejuízo do clube que diz amar, faz lembrar aquele agressor que após espancar a mulher diz que a ama e só precisa uma segunda oportunidade. Que uma vez concedida tudo fica bem, até à próxima agressão, que irá ocorrer em intervalos de tempo cada vez mais curtos.

Pelo respeito que ainda merece o facto de ter sido presidente do clube durante 5 anos, gostaria que Bruno de Carvalho se afastasse, aceitasse com humildade a suspensão e permitisse ao clube um virar de página, sarar as feridas e regressar à normalidade. Não sou ingénuo e não acredito que o faça. Restará ao clube afastar por todos os meios legais o stalker em que o destituído de forma alucinada se está a tornar, expulsando-o de sócio se necessário. Porque de outra forma o clube não encontrará a paz que precisa. O ex-presidente ainda conta com alguns seguidores, não serão muitos, mas fazem ruído nas redes sociais, alguns por convicção, outros porque tentam recuperar avenças ou protagonismo que tendem a perder. Chegam ao ponto de desejar derrotas, ficarem entusiasmados com a diminuição da assistência, no fundo não são sócios ou adeptos do Sporting Clube de Portugal, mas do sporting clube do carvalho. E esses ainda são piores, muito piores do que lunático destituído, porque ao contrário deste, dificilmente terão cura, eventualmente ficarão órfãos à espera do próximo populista que lhes aparecer como Messias.

Enquanto sportinguista estou grato a Sousa Cintra, já tinha carregado o fardo de substituir outro populista, Jorge Gonçalves, mas sempre pronto a servir o clube não rejeitou esta tarefa. Não morro de amores pela actual CG e disso falarei oportunamente, sobre Jaime Marta Soares quero mais é que chegue 8 de Setembro, não esqueço que foi eleito nas listas de Bruno de Carvalho, a quem serviu e muito, mas que à semelhança de todos os outros, passou a traidor quando deixou de prestar vassalagem ao menino mimado. Precisamos eleger um presidente nas próximas eleições e seguir em frente, acordar deste pesadelo e à medida que o tempo for passando, pensarmos que tudo não passou de pesadelo, mas sem cair no esquecimento, para evitar que um dia, outro populista, seja ele quem for, faça repetir este triste período da nossa centenária e gloriosa história.

Delírios num dia quente de Verão - II

A decisão reconhece "a possibilidade de apresentação de candidaturas, independentemente, da posterior apreciação da sua admissibilidade, é condição de eleições livres e democráticas".

 

O destituído diz que renasceu. Alguns dos seus sequazes exultam que BdC pode ir a votos. Não pode. A decisão do Tribunal vem apenas notificar o Sporting que tem de aceitar a candidatura e depois validá-la, ou não. Neste momento Jaime Marta Soares não a poderá validar, porque o sócio Bruno de Carvalho se encontra suspenso. Para aceitar a candidatura, o Tribunal teria que deliberar o levantamento da suspensão ao referido sócio. Jaime Marta Soares fala demais e baralha-se, escusa de oferecer este palco e confundir os sócios, se desempenhar apenas o papel que lhe compete, neste caso aceitar a candidatura conforme os estatutos e depois deliberar dentro do prazo que dispõe para o efeito.

Delírios num dia quente de Verão

Ontem surgiu o anúncio de alteração na candidatura labrega do destituído, ao que parece BdC deixa de ser o cabeça de lista, deixa mesmo de integrar a lista, lançando um testa de ferro, Erik Kurgy. Bem sei que a maior parte dos seguidores são completamente acéfalos, Bruno é a luz, sem Bruno há a treva. Estão mais perto de fundar uma religião que dirigir um clube, pagavam-lhe o dízimo, o menino mimado já teria dinheiro para sustentar os vícios e largava o clube, era um alívio. Mas ao que parece, vão mesmo a votos, BdC retira-se do palco, descobriu que tem vocação de ventríloquo e lança mão de marionete. Deve estar desesperado, só o próprio saberá se já começou a receber notificações das dezenas de providências cautelares que interpôs na Justiça. E conhecendo o personagem, se não fala sobre o tema, é porque o resultado não é bom para ele. Porque é no mínimo estranho que alguém que chegou ao ponto de afirmar na última entrevista, que ponderou em Fevereiro substituir todos os elementos dos órgãos sociais, incluindo os que estiveram barricados com ele até à destituição, para aceitar agora dar palco e procurar eleger pessoas que, hipoteticamente uma vez eleitas, teriam legitimidade própria e poderiam descartá-lo na hora, é no mínimo estranho. Sim, mesmo que BdC seja o autor moral da lista, uma vez eleitos Erik Kurgy e seus pares, nada obriga a nomearem BdC para a SAD. Perante tal cenário, apenas os próprios decidiriam se continuariam marionetes ou não. E se há coisa que BdC aprendeu em 2018 é a não confiar em ninguém. O discurso é sempre eu, eu, eu, eu e mais eu…

Em busca do salário perdido - II

Dispara em todas as direcções, incapaz de perceber o que lhe aconteceu, mas recusa atirar a toalha ao chão, sabendo que não encontra em parte alguma emprego com remuneração idêntica, eu diria que nem sequer por metade do vencimento, porque ninguém paga a um esquizofrénico que destrói tudo à volta, impedido de ir a votos e sem conseguir até ao momento que a Justiça lhe atenda as pretensões, qual será afinal o resultado das dezenas de providências cautelares interpostas? Não restou senão ao destituído arranjar um testa de ferro, há sempre quem esteja na disposição de servir como ventriloquo em troca de 5 minutos de fama... 

Se esta estratégia resultasse, teríamos uma marrioneta na presidência do clube e BdC recuperaria o seu emprego na Sporting SAD.

Sobre Rafael Leão e todos os outros...

Desconheço se Rafael Leão irá ou não assinar pelo Lille, ou qualquer outro clube. Se o fizer, espero que o Sporting avance com processo para a FIFA à semelhança do que foi feito com Patrício, Podence e Gelson. Por princípio, entendo que deveremos estar sempre disponíveis para acordos futuros, no entanto há um ponto prévio que deve ser acautelado, em todos, repito, em todos os casos, só poderá existir acordo se for incluída uma cláusula anti-rivais. Caso não o façam, terei que afirmar sem qualquer margem para dúvidas, que os interesses do clube não foram acautelados pelos actuais dirigentes. Acrescento que face ao período pré-eleitoral que atravessamos, esta questão deverá ser colocada a todos os candidatos...

O triste e penoso fim de ciclo...

“Deixem concorrer às eleições, todos os que o pretendam fazer, para que o clube possa ter paz.”

 

Após a suspensão, o presidente destituído continua a ameaçar veladamente o Sporting, caso não veja atendida a sua pretensão. Tenho lido muitos sportinguistas afirmando exactamente o mesmo, que seria preferível permitir a sua ida às urnas, que derrotado ele desapareceria. Vamos por partes, alguém no seu perfeito juízo pode atribuir valor às palavras de BdC? Antes da A.G. de 23 de Junho, garantiu que a mesma não se iria realizar. Agora garante que vai a eleições. Quando confrontado com a realidade, pressionou os sócios, afirmando que nunca mais iria por os pés no clube se os sócios votassem pela destituição, mandaria alguém buscar os seus pertences. Derrotado sem apelo nem agravo, publicou no FB que não era mais sportinguista. No mesmo dia ao fim da tarde deu o dito por não dito, só se afastando dias depois. Ora se incumpriu a palavra dada que se afastaria caso os sócios votassem pela destituição, apesar da sua derrota ter sido esmagadora, que credibilidade pode agora merecer o ex-presidente?

A chantagem como modus operandi já vinha de trás, é bom recordar que ameaçou com demissão em Fevereiro caso as alterações estatutárias não fossem aprovadas, forçando inclusivamente os sócios a votarem a sua permanência de forma plebiscitária. A estratégia agora é vitimizar-se, passar um ar de democrata, impedido de ir a votos. Mas enquanto foi presidente promoveu perseguições a antigos dirigentes por muito menos do que ele próprio fez. BdC é um rufia fanfarrão, que insulta os que não o seguem, confundindo diferenças de opinião com traição, rivais com inimigos.

BdC é hoje uma figura patética, descredibilizada, incapaz de manter um rumo, uma estratégia coerente. Lendo a sua mais recente entrevista quase ficamos com a sensação que Bas Dost se agrediu a si próprio com um cinto, tudo foi encenado, os advogados dos energúmenos bem poderiam aproveitar para pedir a revogação das medidas de coação, porque afinal foram apenas figurantes. Até seria cómico, não fosse trágico e ridículo, prestar um mínimo de atenção a este triste personagem.

A última pérola do artista, que a notificação do castigo foi directa para o spam, merece um sorriso e apenas um comentário simples, se não reconhece competência à CFD, então porque se deu ao trabalho de apresentar defesa, justificando inclusivamente o atraso no envio da mesma? À boa maneira labrega, esquece que os sportinguistas estão atentos e pensam pela própria cabeça. Resta-lhe agora recorrer da decisão da CFD para a AG, mas se o fizer, estará a reconhecer legitimidade ao órgão transitório. Se o não fizer, implicitamente aceita a sanção. O tempo de BdC no Sporting está a terminar, resta-lhe e estou quase certo que o irá fazer, explorar o circo mediático com algumas palhaçadas, tipo procurar na próxima semana entregar a candidatura em Alvalade, sabendo que não tem legitimidade para o fazer. Mas o pior que que lhe poderá acontecer, será apagarem os holofotes, para viver a criatura precisa de palco, alimenta-se de polémicas. Sem isso não existe, normalidade é um estado que não conhece. Quando tudo terminar, ainda o vamos aturar como paineleiro num qualquer programa de TV, daqueles que desdenhou e aconselhou os sportinguistas a não verem. Enfim, um triste…

7 anos de atraso...

Ao ver a apresentação da candidatura de José Maria Ricciardi à presidência do Sporting Clube de Portugal, fico com a sensação que surgem fora de tempo. O timing perfeito teria sido 2011, em lugar de terem apoiado Luís Godinho Lopes. Teríamos sido poupados a dois anos catastróficos, que tiveram como consequência os cinco de insanidade que atravessámos e dos quais a muito custo estamos a sair.

Uma vez mais se confirma que a candidatura de Zeferino Boal não era para levar a sério, restando agora 6 candidatos. Com a previsível suspensão do membros do antigo CD, vamos ter muito provavelmente uma campanha de pessoas bem formadas e educadas, como sempre foi apanágio do nosso clube, que não se revê em ameaças e insultos de rufias agressivos e desbragados trauliteiros.

O clube precisa novos rostos, acredito que o tempo será de Frederico Varandas ou João Benedito, não decidi ainda quem apoiarei, se é que apoiarei alguém. Se o vier a fazer, seguramente será um dos dois. Quando falo em renovação refiro-me obviamente a candidatos e não a apoiantes, porque os próximos dirigentes serão os candidatos da lista vencedora e não os membros de qualquer comissão de honra ou apoiantes, por mais ilustres ou mediáticos que possam ser.

J.M.Ricciardi avança e vem baralhar as contas...

Se existe um denominador comum aos sportinguistas, pese embora todas as clivagens, é a vontade de manter o controlo da SAD. Quando se fala na mera possibilidade de um dia o clube perder a maioria do capital, dois nomes aparecem de imediato, Álvaro Sobrinho e José Maria Ricciardi. Ontem durante o anúncio da candidatura, Ricciardi garantiu que a sua presidência manteria o controlo da SAD no clube, mas não é possível ignorar que em tempos defendeu exactamente o contrário. Obviamente que é legítimo a qualquer pessoa mudar de opinião, Ricciardi não é uma excepção, mas terá que dar aos sócios do Sporting explicações credíveis, que restabeleçam a confiança, sob pena de obter uma votação residual.

Frederico Varandas terá que se acautelar com a entrada em cena de José Maria Ricciardi, porque o seu candidato para Presidente da Mesa da Assembleia-Geral, Rogério Alves, é advogado de José Maria Ricciardi e admitiu há menos de um mês, a possibilidade de presidente do clube e presidente da SAD, não serem a mesma pessoa. Bem sei que Frederico Varandas já afirmou que tenciona exercer o cargo de presidente da SAD, caso venha a ser eleito, mas nesta altura, com várias teorias conspirativas já a circular, precisa de o reiterar de forma clara e inequívoca. Rogério Alves para não se tornar num activo tóxico para Frederico Varandas, terá que alinhar pelo mesmo diapasão e distanciarem-se ambos da candidatura de José Maria Ricciardi. Qualquer tentativa de fusão envolvendo as candidaturas, não acrescenta votos, diminui as possibilidades do médico que partiu com enorme vantagem, cortar a meta em primeiro lugar.

João Benedito, que considero o principal outsider, pode bem aproveitar, se souber agora conduzir a campanha. Os sportinguistas não querem o regresso a um passado recente de triste memória, foram inequivocamente expressivas no passado sábado, as ovações aos atletas que rescindiram e agora regressaram. Todos sabemos por culpa de quem foram as rescisões, não vale a pena andarmos sempre a carregar na mesma tecla, a bancada de Alvalade mostrou que a maioria de 23 de Junho, se mantém. Mas também em simultâneo, deu para perceber que grande parte dos adeptos, ainda que aprove e agradeça o trabalho de Sousa Cintra, não morre de amores pela actual situação do clube. Pelo contrário, querem é realizar as eleições e enterrar de vez este capítulo da nossa história. E dos candidatos que até agora se apresentaram, apenas Frederico Varandas e João Benedito podem virar a página, se forem claros no discurso, sem meias palavras, sem hesitações, sem dependências de apoios das figuras do passado, o que não invalida serem apoiados como é óbvio, qualquer sócio é livre de apoiar a candidatura que entender, diferente será o candidato aceitar negociar apoios.

Sai antes de entrar

«Agarrem-me, senão eu candidato-me», escrevi aqui há cinco dias, deixando evidente que não levava a sério a hipotética candidatura de Luís Figo à presidência do Sporting.

Estava escrito nos astros, como dizia o outro: o Bola de Ouro do ano 2000 anunciou hoje que abandona a corrida eleitoral antes de nela entrar.

Resta saber o que o levou a poupar-se a tal maçada. Se as duríssimas declarações de José Maria Ricciardi contra ele, há poucos dias, dizendo que «isto não está para crianças ou amadores», se a opinião dos nossos leitores, que por larga maioria deixaram claro no És a Nossa Fé que Figo não contaria com o voto deles.

Campanha labrega e burlesca

BCO.jpg

Já tarda em ficarmos livres desta carraça parasita, que paira sobre o Sporting qual verdadeira assombração. A burlesca criatura quer agora agendar nova A.G., paga pelo clube, para enviar os seus jagunços para desestabilizarem, tentando conseguir recuperar o protagonismo que perdeu a 23 de Junho. 

Não percebeu nada, não tem respeito algum, é tempo de dizer basta, o clube não pode continuar refém deste verme, espero sinceramente que o CFD lhe aplique uma punição exemplar.

O clube tem assuntos bem mais importantes que se preocupar, mas precisamos ficar livres do traste e triste passado. Hoje mesmo o Atlético de Madrid anunciou a contratação de Gelson Martins, anteontem ficamos a saber que o nosso rival terá procurado contratar Bruma, espero que o nosso departamento jurídico esteja a preparar acções na FIFA, mas sem barulho ou foguetório desnecessário, que nunca levaram a parte alguma...

Em busca do salário perdido...

BC.jpg

O patético figurão pelo qual ainda carpem lágrimas algumas viúvas e órfãos, incapazes de perceber os danos que provocou ao nosso clube, não larga o clube, pudera, onde irá conseguir emprego a receber sequer metade do que recebia há 2 meses?

Faz um mês que uma esmagadora maioria de sócios nos livrou do traste e de então para cá, regressaram Bas Dost e Bruno Fernandes, apareceram várias candidaturas com diferentes visões para o clube, a situação financeira está a ser resolvida.

Não sei qual será a proposta vencedora, caberá aos sócios decidirem livremente em Setembro, mas seguramente ninguém quer um remake do filme de terror que vivemos nas semanas anteriores à destituição do alienado, que continua qual assombração, a pairar sobre o clube, à deriva, protagonizando um triste papel, que até seria cómico, se não fosse demasiado trágico, porque nos lembra tudo o que não queremos reviver...

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D