Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Estão à espera de quê?

Perdemos Porro em Janeiro. Perdemos Ugarte agora. Estamos na iminência de perder Coates - tentado pelos petrodólares da Arábia Saudita, para onde poderá ir ganhar quatro vezes mais. O mesmo destino que já seduziu Iuri Medeiros (saiu do Braga por 3 milhões) e Francisco Geraldes (saído do Estoril), dois jogadores formados em Alcochete mas que não vingaram na equipa principal do Sporting.

Precisamos, portanto, de um ala direito, um médio defensivo e um defesa central. Além de um ponta-de-lança, claro - neste caso para colmatar uma lacuna já com dois anos.

Apetece-me fazer esta pergunta à administração da SAD: estão à espera de quê?

Entradas & Saídas

Acabada que foi uma época desportiva muito positiva nas competições europeias mas muito negativa em termos domésticos, e a 15 dias do regresso dos jogadores a Alcochete, importa discutir o que se vai sabendo em termos de reajustamento dos plantéis seniores do Sporting.

Se no ano passado existiu uma limpeza profunda desses plantéis, com mais de 30 jogadores a saírem, e uns dez a entrarem, este ano a ideia parece ser de reajuste cirúrgico face a algumas saídas de jogadores que se evidenciaram na Europa e outros de quem se esperava muito melhor do que conseguiram.

 

Saídas prováveis (realçadas as confirmadas):

  1. Alcantar (19) - México - Defesa central com potencial, para mim o melhor da B. Sem acordo para contratação.
  2. Gonçalo Esteves (19) - Perdeu uma época com o empréstimo a um Estoril com treinador benfiquista. A emprestar. Contrato até 2024.
  3. Martim Marques (19) - Lugano - Actuou na Youth League sem grande destaque. 
  4. Ugarte (21) - PSG  - Mais uma venda por números colossais dum jogador projectado por Rúben Amorim.
  5. Sotiris (21) - Um jovem com grande potencial que não se adaptou, para emprestar.
  6. Edwards (24) - Com mercado na Premier League.
  7. Arthur Gomes (24) -  Bom jogador ainda à procura do seu lugar.
  8. André Paulo (26)
  9. Rochinha (28) - Bom jogador com mercado que não teve sucesso em Alvalade.
  10. Bellerín (28) - Betis? - Sem justificar a contratação.
  11. Tiago Ilori (30) 

 

Entradas prováveis:

  1. Gyokeres (25) - Avançado possante 

 

Emprestados para libertar:

  1. Eduardo Quaresma (19) - Contrato até 2025
  2. Renato Veiga (19) - Contrato até 2025
  3. Tiago Tomás (20) - Contrato até 2025
  4. Rafael Camacho (23) - Contrato até 2024
  5. Doumbia (25) - Contrato até 2024
  6. Eduardo Henrique (28) - Contrato até 2024

 

Que dizer disto? Para já, tudo demasiado tranquilo pelas bandas de Alvalade.

Falta gente, principalmente um novo Porro para a ala direita e um novo Matheus Nunes para a posição 8.

SL

Reforços a caminho?

Dois jovens jogadores podem estar a caminho de Alvalade, incluídos no negócio com o PSG para a transferência de Ugarte. 

São Bitshiabu, central franco-congolês canhoto de 19 anos, com 1,96m, e Hugo Ekitike, ponta-de-lança francês com origem nos Camarões, de 21 anos.

Confesso que não os conheço. Tenho, portanto, dificuldade em pronunciar-me sobre este cenário. E até a antecipar que possam mesmo ser reforços.

Um defeso tranquilo demais

Enquanto no defeso passado houve uma grande limpeza no quadro de jogadores profissionais e mais de 30 abandonaram o clube, neste reina a maior tranquilidade. Alguns (poucos) sairão, alguns (poucos) entrarão para termos um plantel mais equilibrado do que no ano passado.

No meu entender, a incompetência ou às vezes coisa pior da gestão do futebol tem pouco a ver com contratados que não rendem o esperado, o custo das contratações, a partilha de passes, e muito mais com jogadores que aparecem não se sabe de onde e o treinador ignora e saídas a custo zero.

Dos últimos quatro períodos que tivemos, Bruno de Carvalho / Inácio, Bruno de Carvalho / Jorge Jesus, Frederico Varandas / Hugo Viana e Frederico Varandas / Rúben Amorim, este último é de longe o melhor. Muito mais acerto nas contratações, muito mais projecção de jogadores para grandes vendas. 

Nuno Mendes (PSG), Matheus Nunes (Wolves), Palhinha (Fulham), Porro (Tottenham), Ugarte (PSG), talvez Edwards, espero que não Pedro Gonçalves nem Gonçalo Inácio, demonstram o reconhecimento da qualidade do "produto" Sporting pelos grandes clubes europeus, especialmente pelos ingleses devido aos confrontos recentes com ManCity, Arsenal e Tottenham.

Mas isso não chega. É preciso que o equilíbrio financeiro da SAD agora registado através destas vendas e das duas boas campanhas europeias se mantenha e se conjugue com maior investimento e maior valor do plantel.

Segundo o TM, precisamos de crescer uns 30% para podermos competir com os dois rivais em condições.

Talvez isso só seja possível abrindo uma fatia considerável do capital da SAD a um investidor como o dono do Chelsea, mantendo o clube como sócio maioritário e acordando com Sobrinho uma retirada digna. Sobre os restantes investidores, actualmente de pouco mais servem do que para fazer barulho nas AGs da SAD. Não sei que valor poderão e quererão  ter no futuro.

Para mim isto é mais importante do que o ponta de lança sueco cuja namorada sueca parece que também joga na Juventus. Não é que o sueco ou ate o parzinho não sejam interessantes, mas é preciso mais do que um sueco para nos qualificarmos para a Champions.

SL

Movimentações nos 3 grandes

No Sporting, Sarabia e Feddal já saíram, Palhinha quase já e Matheus Nunes também não demorará muito. De qualquer forma mantém-se o núcleo duro do plantel, e o quarteto líder no balneário, pelo menos segundo o site Leonino, Adán, Neto, Coates e Paulinho.

No Benfica, saiu Darwin mas está aí um autocarro de reforços para todos os gostos, tem mais avançados do que o Sporting tem jogadores, o plantel dava para três equipas da 1.ª Liga, o alemão é a nova coca-cola no deserto, só a estrutura enche um cinema, vão arrasar e esmagar. Especialmente quando o João Mário regressar de lua-de-mel.

O Porto, se é verdade que o buraco negro pintista obrigou a despachar Mbemba, Fábio Vieira e Vitinha, e vamos ver quem mais, parece que mantém os seus principais argumentos: Taremi, Evanilson, João Pinheiro e Soares Dias. Um quarteto verdadeiramente diabólico dentro do campo. É verdade, já me esquecia do Galeno, aquele a quem João Pinheiro conseguiu inventar um penálti em Alvalade e que nos custou 3 pontos. A família Conceição, especializada em futebol do mergulho, já pode dormir descansada.

SL

Assédio aos nossos jogadores

transferir.jpg

 

Uma coisa é Palhinha sair: já estamos conformados a esta ideia, até por sabermos que corresponde à vontade expressa do jogador, prestes a fazer 27 anos. Outra é vermos Jovane partir, tendo sido já tornado público que o jovem avançado não faz parte dos planos do treinador para a próxima temporada. 

Muito diferente é o assédio que começa a ser feito a outros futebolistas leoninos, como uma tenaz em torno deles: Matheus Nunes, como é sabido, Porro, Nuno Santos, Matheus Reis e agora também Gonçalo Inácio.

Há limites para tudo. Não podemos assistir impávidos a este assalto aos nossos melhores talentos. Sob pena de a equipa ficar quase irreconhecível na época que aí vem.

Morreu Agosto

agosto.png

Antes Agosto era o mês de férias popular, nisso aquele que se sorvia devagar, que queríamos estender, prolongar, acariciando dia a dia, como se impedindo o seu escoar, no lazer avesso à angústia, ao "stress" como se diz agora a desadequação. Tudo isso terminou. Pois estamos agora condenados a pedir o rápido fim do mês, o encerramento do maldito "período de defeso", no temor que os clubes "tubarões" - financiados por empórios germinados em ditaduras e no predomínio da economia dita "paralela" - nos venham retirar os melhores jogadores, apoucar a diversão do futebol paixão de nós-povo, assim reduzindo o efeito placebo que ele tem sobre os males próprios e os do mundo.

Mas, e pois não há mal que dure para sempre, até que enfim que morreu Agosto. Regressámos à rotina, sabemos já com o que contaremos, o trabalho diário para os que têm a sorte de o ter, o saldo do cartão de crédito algo exaurido pelos excessos veraneantes, os que ainda os podem. E o plantel intocável até Janeiro, esse outro maldito "defeso" que nos acinzenta a disposição entre Natal e Dia de Reis. E assim, morto Agosto, deixo o meu sentimento sobre o que se passou:

Já por aqui o escrevi em tempos (em registo de desagravo): a qualidade da Academia do Sporting, a sua excelência em formar recursos humanos, mostra-se acima de tudo - e sem desfazer nenhum jogador, Nuno Mendes ou outros - na evolução de Varandas & Viana. Que gigantesca diferença, em termos de "maturidade técnica", "disponibilidade física", "concentração competitiva", "rigor táctico" nesta "época" (defeso) comparativamente ao que aconteceu há dois anos (o seu primeiro defeso a tempo inteiro), algo que vem na senda da excelente "prestação" do último início de época.

Quanto à transferência-espectáculo de Nuno Mendes julgo que a sair algum dos titulares da  equipa campeã - e alguém teria que sair, dados os encargos do clube com as dívidas que se foram acumulando ao longo das décadas - que fosse o nosso lateral-esquerdo, pois existem alternativas e os outros nomes falados do meio-campo seriam de mais difícil substituição. E decerto que alguém vingará, entre Vinagre, um Esgaio adaptado - ainda que um clube de topo não deva ter adaptações deste tipo -, o M. Reis, que não me parece ter a dimensão suficiente mas talvez se jogar regularmente se mostre diferente, o Nuno Santos em alguns jogos talvez, o Feddal. E fala-se num júnior da Academia e num outro miúdo oriundo do Porto, mas isto de crer num "novo Nuno Mendes" costuma correr mal, o excesso de expectativas prejudica sempre quem está a chegar. E é uma notável transferência, chegará aos 50 milhões, se se pensar nos tais 10% de futura transferência e se se perspectivar a usual taxa de empréstimo de um jogador como Saravia. 

Quanto ao resto: o plantel foi mesmo depurado dos que não contavam, não há a lista de "pendurados" que ficou no último ano. Não sei em que condições foram, se ainda se pagam salários, alguns chorudos, mas acredito que em alguns casos isso acontecerá: Camacho, no Belenenses, Ilori, no Boavista, talvez mais alguns dos emprestados a clubes nacionais, mas nesses casos com menores salários. Pena que Joelson e Plata não tenham "pegado de estaca" mas há sempre essa percentagem de "desperdícios", de jovens promessas que não se afirmam. E ficamos todos à espera que o Quaresma faça um bom tirocínio - lamento mas não espero grande coisa dos dois avançados que foram emprestados, Marques e Mendes. Que me lembre dos "excedentários" apenas ficou o Renan - que talvez tenha sido algo injustiçado, cumpriu sempre e perdeu o lugar por lesão. Ou então o seu afastamento radical também se deva a efeitos dessa entidade mágica, o "balneário". Ou seja, um bom saldo de empréstimos e rescisões com jogadores que já não contavam (a rescisão de Matheus Oliveira é uma boa notícia, foi uma contratação absurda - dinheiro deitado fora) e de empréstimos verdadeiramente para rodar (Quaresma, talvez Marques) e para valorizar (Plata, Sporar, mesmo Luiz Phellype - que talvez pudesse ter sido o 3º avançado-centro que tantos queriam -, e até Camacho se arribar). Lamento mas sobre Doumbia, apesar de ir para a suave Bélgica, já não tenho expectativas, tal como não as tenho sobre Eduardo Henrique, jogadores que decerto virão a rescindir em defeso próximo. Temos ainda o berbicacho Bruno Gaspar, outro disparate herdado, que não está resolvido - pura e simplesmente não acredito que haja quem pague milhão que seja para contratar esse lateral-direito.Terá sido bem despachado o Diaby (agradecemos a Keizer), foi bem o Rosier, Misic já era sabido.

Enfim, foi um belo defeso. E continuo na minha crença - o Virgínia terá sido uma aposta séria, ainda nos surpreenderá. É um palpite, pois nunca o vi jogar, mas a operação Max/Virgínia parece-me ser isso, a aposta numa "next big thing". No último dia li que houve troca de jogadores com o Porto - não sei se acordada, o que seria surpreendente. Positivamente surpreendente. Sobre os outros reforços pouco terei a dizer, os dois jovens do Porto, os jovens que vêm de Espanha e Itália, o jovem Ugarte? Decerto que entre eles alguém assomará na equipa, ainda para mais tendo um treinador com o perfil de Amorim. Retiro, acima de tudo, que muito terá sido reduzido o caderno de encargos, inflaccionado por décadas de contratações algo descuidadas e algumas outras pertinentes mas cujo momento actual tornam apenas onerosas (Battaglia é um caso típico disso).

Quanto ao que falta, os défices de plantel - principalmente em termos quantitativos - a que muitos aludem. Julgo que é necessária uma contratação - possível de ser feita em Setembro, dado que se trata de um "agente livre", jogador sem contrato actual. Trata-se do play-maker Calma Adepta. Pois as expectativas estão demasiado altas - e a resmunguice da massa campeã com o Paulinho já mostra isso. É normal que haja mais exigência este ano do que no anterior. Mas não é "natural" (não advém nem da genética, nem do meio ambiente nem da alimentação). Ou seja, a gente podia-se acalmar um bocadinho. E deixar correr, nisso apoiando conseguimentos e ocasionais falhanços. Este caminho, poupado, de promoção de jogadores da academia e de integração de um ou outro português ou experimentado na nossa Liga, jogo a jogo, ano a ano, é o melhor, e tanto foi desejado. E a vertigem crítica, opinativa, vai ser o principal antijogo, o penalti inexistente, o pior dos Luíses Godinhos.

O Sporting não era campeão há 20 anos. E foi. E não é bicampeão há 70. Tende calma. Ou, falando de outra forma, atinai.

Delírios dum defeso atípico

21883978_LMRZK[1].jpg

 

Mesmo na perspectiva de estádios sem público por causa da pandemia do medo, o defeso da bola com as promessas de reforços milagrosos para as equipas é sempre emocionante para os adeptos mais susceptíveis. As temperaturas do estio conjugadas com a indolência das férias contribuem para um ambiente de expectativa eufórica que os jogos a doer tratarão de acalmar. A julgar pelas notícias e pelos comentários dos especialistas, o Benfica este ano surgirá com uma equipa para disputar o pódio das competições europeias e o campeonato doméstico uma mera formalidade, um monótono passeio com o vencedor já vaticinado. O fenómeno mediático proporcionado pela promessa de chegada do messiânico Jesus repete-se agora com o alvoroço da possibilidade da contratação de Cavani. Tudo em prol da salvação de Luís Filipe Vieira, a quem, com a justiça à perna, não convém perder o lugar onde se protege.

Dito isto, as coisas até podem não ser assim lineares, não digam nada a ninguém. Tenho ideia de que retornos normalmente não funcionam bem e que as estrelas em fim de carreira são mesmo cadentes. Já o Sporting com um bom treinador e estilo de jogo definido parece-me no bom caminho, a contratar valores seguros, jogadores emergentes com provas dadas e necessidade de afirmação noutros patamares. A construção de uma equipa sem desespero ou euforias.

E como eu tenho saudades de ir à bola…

Questões a resolver no plantel leonino

Texto de Rautha

Sporting-CP.jpg

 

No estado actual do Sporting, com mais de quatro treinadores numa época (entre interinos e efectivos), estabilidade e conforto são coisas que não têm existido.

Acredito que alguns destes jogadores, com as devidas condições, sem um cabaz de saídas e entradas, sem 20 esquemas tácticos diferentes e filosofias diferentes, poderão render muito mais do que agora.

Obviamente, é a minha opinião o que descrevo abaixo. Nada mais que isso.

 

Neto é jogador de selecção. Líder da defesa de um campeão russo. Vê vários amarelos, por descontrolo emocional. Porque até um tipo com 32 anos e largos anos de experiência se descontrola. Não deveria mas com tudo o que se tem passado no Sporting ultimamente... até eu, que por norma sou bastante comedido.

Borja é jogador de selecção. Não que queira dizer muito, foi lá parar porque calçava no Sporting e Queirós achou que era seleccionável. Não sendo um jogador de quem eu goste - e parece-me que o Sporting precisa de muito mais do que alguém que "não compromete" - julgo que em melhores condições, com um pouco de confiança, poderá ser um suplente adequado a Nuno Mendes na esquerda.

Até porque Antunes, previsível reforço, tem um historial tremendo de lesões. E tem 34 anos. Parece-me mais uma reforma dourada a um amigo do Viana, infelizmente.

 

Ristovski - Mais um jogador de selecção. Não que ser seleccionável pela Macedónia seja um feito inalcançável. É esforçado. Não dá um lance por perdido. Seria um bom suplente. Talvez com concorrência à altura (esperemos que Porro assim o seja), consiga melhorar. Não é com Rosier e Camacho que o fará.

Luiz Phellype - Mais possante que Sporar, mais estático. Joga melhor de costas para a baliza. Marcou golos importantes. Se voltar recuperado da grave lesão, poderá ser bastante útil, mesmo como suplente.

 

Quanto aos restantes, não são material para o Sporting. E ainda acrescentaria Bruno Paulista, Misic (cuja cláusula deverá ser accionada, julgo), Alan Ruiz (parece que ainda é nosso).

Talvez tentasse introduzir Leonardo Ruiz na pré-época, embora me pareça similar a Tiago Tomás.

 

Quanto a compras, acho irreal pensar-se em jogadores de ligas alemãs, MLS ou afins. São salários incomportáveis para a nossa realidade. Com um tecto habitual de 2 milhões por ano, é praticamente impossível almejar contratar alguém destas ligas.

Falar em Adrien, Quaresmas, até Beto, só fará sentido se aceitarem baixar consideravelmente os salários.

Até porque, com todo o entulho adquirido nos últimos dois anos, com salários demasiadamente altos, e com a pandemia ainda em avanço significativo, com a respectiva crise económica adjacente, o tecto disponível para salários deverá baixar drasticamente, uma vez que não temos receitas para o manter.

 

Mas continuamos a comprar jogadores com salários chorudos para a reforma dourada. Adán não será nada barato, Antunes também não. Feddal não virá a ganhar menos de um milhão por época, com certeza.

E, sejamos honestos, não pagar o treinador, múltiplas queixas de falta de pagamento, inclusive de clubes estrangeiros, não abona em nada se pensarmos adquirir um Taremi ou um Nuno Santos.

A julgar pelo falatório, não me admirava que, até ao final da janela de transferências, fôssemos buscar alguém ao Braga, a pagar com um lote de jogadores.

 

Texto do leitor Rautha, publicado originalmente aqui.

O plano E, de Excedentários

O colega José Cruz fala e muito bem do plano B, venho aqui falar do plano que agora mesmo deve estar a consumir mais horas de trabalho ao presidente, o plano E.

Aparentemente os excendentários, jogadores que ultrapassaram o prazo de validade no Sporting e que não contam para o treinador, correspondem a 20-25% da despesa anual em salários da SAD. Ou seja, dava para pagar os 5M€ mais um ano de salário ao Bruno Fernandes, e ainda sobrava muito. São eles:

1. Viviano

2. Bruno Gaspar

3. André Pinto

4. Jefferson

5. Petrovic

6. Alan Ruiz (nem merece a pena falar do mano)

7. Leonardo Ruiz

Já tendo sido colocados:

8. F. Geraldes (empréstimo)

9. A. Geraldes (empréstimo)

10. Ryan Gauld (rescisão)

11. Carlos Mané (rescisão)

12. Iuri Medeiros (venda)

13. Mama Baldé (venda)

Independentemente do apreço pelas pessoas envolvidas, e por exemplo Petrovic e André Pinto sempre deram provas de esforço e dedicação, e das razões que tenhamos para contestar este ou aquele nome, eu por exemplo tenho muita pena que Ryan Gauld tenha saído, não há dúvida que a saída negociada deste lote será muito importante para o equilíbrio financeiro da SAD e para o bom decorrer da temporada.

Quanto a Gelson Dala ficaria muito satisfeito se ele ficasse em detrimento de Diaby. Matheus Pereira mais uma vez está a pôr-se a jeito para sair também.

SL

Sem desculpas

A estrutura directiva da SAD leonina está a contratar cedo e, tanto quanto é possível afirmar até ao momento, está a contratar bem. Num esforço deliberado para ter o plantel definido, no essencial, na pré-temporada que hoje começa, já com a bola a rolar, no estágio da Suíça.

Sem desculpas para Marcel Keizer, portanto. Não lhe exigimos menos ambição do que esta à frente do futebol do Sporting: atacar o título.

Ouvindo e lendo

Parece que não, mas a final da Taça já foi há duas semanas e um dia destes teremos o regresso aos trabalhos de Keizer e a sua equipa.

Do que se vai ouvindo e lendo, que Sporting vamos ter?

1. Continuidade absoluta no que respeita aos guarda-redes, com Max a assumir o lugar de n.º 2. Com Salin como terceiro guarda-redes, parece-me muito bem. 

2. Banda direita com Ristovski e talvez Rosier (Dijon), Mama Baldé e R. Camacho (Liverpool). Se fosse assim, despachando-se Bruno Gaspar, e pelas boas referências de Rosier e Camacho, ficávamos com uma ala direita promissora.

3. Banda esquerda com Borja, mas talvez não Acuña. Borja pode chegar à titularidade da Colômbia com Queiroz, Acuña já está titular da selecção da Argentina, e os 20M€ que o Sporting pede por ele podem facilmente ser assegurados. Aqui ficaríamos pior, Acuña é um dos pilares deste Sporting. Não sei se algum da outra banda se adapta à esquerda.

4. Centro da defesa com Mathieu, Coates, Neto (Zenit) e mais dois a decidir conforme ofertas. André Pinto e Ilori no mercado. Domingos Duarte com propostas. O essencial foi já resolvido.

5. Meio-campo sem Bruno Fernandes mas com Gudelj, Wendel, Miguel Luís e talvez Eduardo (Belenenses) e Malinovski (Gent). Mais alguém dos excedentários (Petrovic, Misic, A. Ruiz, F. Geraldes) conforme ofertas que existam. Seria uma evolução na continuidade. O ucraniano tem coisas do Bruno Fernandes, capacidade de remate e assistências. 

6. Extremos "bi-laterais" à moda de Keizer,  Diaby, Raphinha, Jovane e Plata (grande campanha nos Sub-20), Iuri Medeiros e Matheus Pereira no mercado. Tudo muito levezinho, falta um "Marega" . Não há ofertas pelo Diaby??? Vamos ver o que faz pelo Mali.

7. Pontas de lança: Bas Dost, Luiz Phellype e Vietto, talvez Gelson Dala e Slimani. Vejo muito mais o Slimani como o tal "Marega" do que como concorrente de Bas Dost. Poucos golos marcou Slimani nos ultimos anos. Bas Dost teve a sua pior época ao serviço do Sporting, mas pode facilmente voltar a ser o grande artilheiro da equipa. Não há muitos como ele por aí.

 

Concluindo, muitos jogadores ainda sob contrato para decidir o que fazer, vender ou emprestar. Mais um que não motivou a compra, Geraldes que foi emprestado ao Gijon, uma descoberta brilhante de Inácio num sítio qualquer.

 

Outras questões:

1. Acabaram as conversas com o Benfica de Braga sobre Palhinha. Mantém-se a situação actual e o jogador poderá voltar ou ser vendido. Grande aplauso. Fiquem com o Paulinho (mas quem é que quer o Paulinho ???).

2. O plantel (sem emprestados) valorizou-se 26M€ nesta época, dados do Transfermark. E com emprestados como seria?

3. Saindo Bruno Fernandes (já me conformei) e talvez Acuña (este ainda não), com Mathieu e Gudelj a baixar de ordenado, e com excedentários caros a serem despachados, como Petrovic, com certeza a folha salarial vai baixar significativamente.

SL

Monopólio

monopolio.jpg

 

Defeso activo, o Janeiro. Boas notícias? Serão boas notícias que Misic - que custou caro e quase nunca jogou - foi emprestado ao PAOK, com opção de compra? Que Viviano - que custou caro e nunca jogou - saiu, emprestado para um tal de SPAL, e sabe-se lá quem lhe pagará o lauto ordenado? Que Bruno César - que não sei se foi caro mas jogou bastante mas já não jogava - foi embora de vez, para o Vasco da Gama? Que Marcelo - que não custou muito caro, um mero apartamento topo de gama, e que nunca jogou - foi para os EUA, grosso modo, dizem os jornais, pela mesma quantia que custou? Que Gauld - que custou caro e nunca jogou - foi emprestado ao Hibernian (que nos deu 6-1 numa altura em que o Manaca jogava)? Que o Alan Ruiz - que custou caríssimo, e que ganha tanto que mal chegou comprou um Ferrari da cor errada, jogou pouco e agora nem joga lá pelas terras dele - foi emprestado a um clube médio da Argentina, pagando o Sporting o salário? Que um tal de Jatobá (quem?), que nem sei quem seja, foi emprestado para uma divisão qualquer do Brasil? E que o Castaignos - que custou caro e ganhou bem - foi mandado em paz, sem contrapartidas?

Serão boas notícias que o clube original do Acuña reclama uma fatia de dinheiro da transferência - sim, quase nada, um milhãozito e tal de euros, coisa pouca?  Que o caso Gelson afinal não se resolveu, apesar do presidente ser amigo dos jogadores, e torrando a carreira vai ser recambiado para o Milan, primeiro passo na direcção de um clube turco e, depois, de um qualquer oriente? Que o Ristovski - que custou algo e vai jogando - parece que vai lá para Itália? E que aquele Lumor - ao que se escreveu muito barato, meros três milhões de euros, e que  não joga - será emprestado? 

Boas notícias? A gente rejubila porque vem mais um Doumbia, barato, milhõeszitos de euros, coisa pouca. E porque vem um Filipe abstruso, que não há-de ser um Zandonaide, esperemos, e que não terá sido muita coisa, uns apartamentos apenas, desses de alugar a turistas. E por dois ou três milhões virá o Illori, que se baldou há uns anos, quando já jogava e foi para a bancada inglesa. De onde só agora saiu. 

Isto, todos os verões e agora todos os invernos, é um total absurdo. É um jogo do Monopólio, a gente a comprar a Luísa Todi e a cair na Avenida da Liberdade. Um povo sem taco a desvalorizar os milhões, como se estes se lhe fossem familiares. Quanta gente que nem mil euros mensais ganha que fala do quão barato é um Doumbia qualquer, a milhão ou dois milhões o custo do passe?

E quem não dá dinheiro para o "empréstimo obrigacionista", que alimenta esta demência estrutural? "Que vá passear", clama quem se julga moralmente superior. 

Talvez fosse interessante lembrar, todos os dias, que este Monopólio dá dinheiro a muito comissionista. E que estupidifica os jogadores. Os do Monopólio, não os futebolistas.

Boas notícias

 

Pedro Silva mantém-se em Alvalade, como terceira opção para a nossa baliza.

 

Jonathan Silva prolonga por mais três anos o vínculo ao Sporting, até 2022.

 

Matheus Pereira renovou contrato antes de rumar por empréstimo ao Chaves.

 

Bruno de Carvalho impede venda de Francisco Geraldes

 

 

Sábias palavras de aviso

«É difícil olhar para as contratações de Fábio Coentrão e Mathieu (esta ainda por confirmar) sem pensar de imediato que o Sporting pode estar a correr riscos semelhantes aos que assumiu quando avançou para Markovic e Elias. Há um ano, tanto o sérvio quanto o brasileiro pareciam soluções muito boas para Jorge Jesus e afinal foram verdadeiros flops. A um faltava ritmo competitivo; o outro já não o tinha.

Contratar jogadores pelo que se viu deles há dois ou três anos não é boa ideia. O momento é, quase sempre, tudo. E qual é o momento de Fábio Coentrão e Mathieu? Em rigor, não o sabemos. Porque o lateral português na última época foi utilizado em apenas seis jogos, no intervalo de lesões; porque o central francês, na última época, foi utilizado apenas 16 vezes, entre lesões arreliadoras, quando está a poucos meses de completar 34 anos.

Já se percebeu que para Jesus esta dupla terá papel decisivo na próxima época. Por quanto tempo? É essa a questão fundamental.»

José Ribeiro, hoje, no Record

Entradas e saídas (menu do dia)

 

«Dia de Fábio. Jesus terá hoje em Alvalade o lateral mais desejado. Coentrão faz exames médicos e assina contrato. Presidente do Real Madrid confirma empréstimo.»

Manchete do Record

 

«Mathieu já acertou contrato. Central esteve até ontem em Lisboa e o anúncio como reforço do Sporting está iminente.»

Manchete d' O Jogo

 

«Bruno Fernandes vai assinar por 5 anos. Sporting perto de garantir médio internacional sub-21.»

Manchete d' A Bola

 

«Gastón [defesa internacional do Uruguai] confirma que "negociação [com Sporting] está avançada.»

Notícia de capa d' O Jogo

 

«Battaglia chega da Argentina.»

Notícia de capa do Record

 

«Milan de olho em Rui Patrício. Guarda-redes pode ser a solução para a saída de Donnarumma.»

Notícia de capa d' A Bola

 

Parece que estamos à procura de um central canhoto

Fala-se em Mathieu, Acerbi e Dória.

Entendo a necessidade específica de um central canhoto, embora tenhamos o Ewerton nos quadros, e por isso deixo aqui a minha humilde sugestão de um dos mais promissores centrais canhotos que vi nos últimos tempos: Milan Skriniar, actualmente na Sampdoria.

Onde, curiosamente, também joga um médio defensivo com muito potencial: Lucas Torreira. Mas que dificilmente encaixaria no perfil morfológico exigido por JJ para a posição.

Bater na mesma tecla

Por que não tenta o Sporting a contratação ou empréstimo de Rafael Martins?

Já tem experiência de 1ª Liga, logo, não precisa de passar pelo processo de adaptação.

Das suas 2 únicas épocas, à data, na Liga Portuguesa, resulta a média de 15 golos por temporada.

Tem 27 anos, excelente idade para avançado.

Parecem-me suficientes credenciais para valer a pena a sua contratação.

{ Blogue fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D