Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

A sério, a sério?

Os três juntos não fazem um! 

Vi o debate em diferido e foi tão interessante que adormeci por duas vezes, tendo que "puxar atrás" a emissão para acompanhar tudo.

Varandas defendeu o seu consulado, que em termos desportivos é inegávelmente rico, os opositores e bem não o contestaram.

Apresentou essencialmente como trunfo o trabalho efectuado, ou seja, quis dizer aos sócios que se ganhar continuará o caminho que traçou desde início deste mandato que agora termina.

Baralhou-se e pior, baralhou-me um pouco com os números e como não sou da área, confesso que fiquei um bocado "à nora"...

Não desgostei de algumas medidas propostas por Ricardo Oliveira, nomeadamente a atenção que deverá ser dada aos núcleos e a possibilidade do voto nesses locais da vida sportinguista. Já a construção de uma Cidade do Desporto achei, embora entenda o propósito e até não discorde, um bocado megalómano, sobretudo quando não foi apontada uma solução para Alcochete, que terá inevitavelmente que ser vendido.

Apreciei a crítica feita por Nuno Sousa aos preços dos bilhetes anuais (gamebox) e ao preço da bilhética em geral. Creio que é de todo o interesse do Sporting ter o estádio e o pavilhão cheios e não, no Sporting não somos todos ricos ou remediados. Há gente que não vai ao estádio ou ao pavilhão porque não tem dinheiro para pagar a entrada.

Ninguém falou no voto electrónico, embora se possa inferir que o voto nos núcleos passe por aí, peça fundamental para tornar a participação nos actos eleitorais uma onda massiva que represente o maior número de associados possível.

Por esta fraca prestação dos três, em resumo, parece-me que as alternativas não foram capazes o suficiente de mobilizar grande número de sócios e votos e que, fazendo um pouco de futurologia, Varandas vencerá folgadamente (o desempenho desportivo para a maior parte de nós é o que conta no final do dia), Nuno Sousa capitalizará uma pequena franja de sócios que se identificam com o anterior Conselho Directivo e provavelmente obterá a segunda posição relegando Ricardo Oliveira para último, o que me parece, pela seriedade do seu programa, uma injustiça.

Muito sinceramente, estou dividido entre Varandas e Ricardo Oliveira, que me parece alguém capaz e com algumas ideias interessantes, mas provavelmente, se não for dia de jogo, não me deslocarei de casa a Alvalade para votar. Este não é um apelo à abstenção, é a constatação da célebre frase "para pior, já basta assim".

Para finalizar, quero saudar a democraticidade interna deste clube, que permite que se debatam ideias, com civilidade, num debate em que todos os candidatos estão em pé de igualdade. O mesmo não acontece do outro lado da estrada, onde Vieira nunca possibilitou que a oposição piasse e a norte, onde em 40 anos a eminência parda não deu abébias a ninguém. Até nisto somos diferentes.

Frases do debate

Os três candidatos à presidência do Sporting debateram ontem, no museu leonino, as suas propostas para o clube. O debate foi transmitido em directo na Sporting TV. 

Aqui ficam as principais frases desta discussão democrática entre Frederico Varandas, Ricardo Oliveira e Nuno Sousa - cada qual com ideias específicas sobre o presente e o futuro da nação verde e branca.

Quem quiser comentar o que foi dito, sinta-se à vontade.

 

20220223_230658.jpg

Frederico Varandas (sócio 5785)

Lista A - «Uma nova era verde»

 

«Sabemos o que custou reerguer este clube.»

«Não tenho nem vou ter o culto da personalidade.»

«Estes dois candidatos não alteravam nada do programa desportivo, não alteravam o treinador, não alteravam o director desportivo...»

«Quando tomámos posse, o Sporting tinha cerca de dois anos de receitas antecipadas e agora temos menos. Reduzimos.»

«Em Fevereiro, já batemos o recorde de sempre de receitas operacionais excluindo vendas de jogadores.»

«Quando esta Direcção tomou posse, tínhamos cerca de 120 milhões de euros de necessidades de tesouraria imediatas e uma estrutura de custos altíssima. Só na SAD, 75 milhões de euros de custos de pessoal. No clube, acima de 13 milhões de euros.»

«Um candidato [diz ter] um investidor com 200 milhões de euros. Os sócios do Sporting já ouviram esta cantilena. Isso não existe, a não ser que seja para comprar a SAD.»

«O Sporting tem hoje o recorde de sócios pagantes de toda a sua história, mais de 90 mil sócios com quotas em dia. Vamos fechar o ano com 10 milhões de quotizações.»

«O plantel do Sporting nunca valeu tanto. Está hoje avaliado em 251 milhões de euros.»

«Estamos a concluir o processo de recompra das VMOCs.»

«É preciso recuar muitas décadas para ver o Sporting com mais títulos do que os rivais juntos. Seis no futebol - quatro com um treinador, dois com outro.»

«Tenho muito orgulho em ter uma estrutura de futebol que escolheu os dois treinadores mais bem sucedidos nos últimos 13 anos.»

«Em relação às modalidades: 12 títulos europeus e um mundial. Cerca de 30% dos títulos europeus da história do Sporting foram conquistados neste mandato.»

«Voltámos a ter o básquete, que passados 39 anos voltou a ser campeão nacional.»

 

20220223_230831.jpg

Ricardo Oliveira (sócio 18.046)

Lista B - «Futuro com garra»

 

«Eu não me candidato contra ninguém. Candidato-me porque acredito num projecto vencedor para o Sporting.»

«Nos dois primeiros anos, financeiramente, [o mandato de Varandas] foi um desastre. É isso que dizem os relatórios dos auditores.»

«Não conheço soluções concretas para os problemas do clube, nomeadamente as VMOCs.»

«A minha candidatura é a única que apresenta uma solução concreta, viável, credível para os problemas imediatos do Sporting.»

«Serei o presidente de todos os sportinguistas.»

«Temos de comprar as VMOCs imediatamente. É preciso reestruturar a dívida. É preciso haver alguém que acredite na Direcção do Sporting e financie o Sporting com um juro baixo a longo prazo.»

«Antes das eleições, os sportinguistas saberão quem são [os investidores]. »

«Frederico Varandas não conseguiu unir o Sporting. Não uniu o Sporting. O Sporting continua altamente dividido.»

«O futebol e as modalidades estão bem.»

«Rúben Amorim será também o meu treinador.»

«Não quero fazer política de terra queimada. Há coisas que temos que aproveitar que Frederico Varandas fez. Quero fazer melhor a outros níveis.»

«Sou uma pessoa que viveu no desporto a vida toda, fui atleta de alta competição.»

«Tenho um projecto, que é a Cidade do Desporto - um centro onde eu gostava de pôr tudo quanto é formação do Sporting. À semelhança do que se faz nas grandes universidades americanas. É um projecto que leva seis anos a concretizar.»

«Os núcleos são uma peça fundamental na grandeza deste nosso clube. No processo eleitoral, podiam ser uma ferramenta importante para descentralizar o voto - não obrigar as pessoas que estão no Minho ou no Algarve virem a Lisboa votar.»

 

20220223_230742.jpg

Nuno Sousa (sócio 6257)

Lista C - «Unir o Sporting»

 

«Candidatamo-nos porque acreditamos que esta é a verdadeira e real alternativa.»

«A candidatura de Frederico Varandas tem um pecado original: a péssima relação com os sócios. Principalmente os sócios anónimos, que são a grande força deste clube.»

«Há uma clara falta de transparência na gestão.»

«Devemos cerca de 90 milhões de euros a fornecedores.»

«Um erro grave foi o enorme aumento dos preços das gameboxes, que leva à elitização do Sporting.»

«É preciso encontrar um parceiro que faça a reestruturação [financeira] como um todo. Iremos à procura desse parceiro.»

«Frederico Varandas, quando chegou, deitou fora todo o trabalho que estava preparado.»

«Rúben Vinagre estava [no Transfermarkt] por 5 milhões. E o Sporting está a comprar 50% por 10 milhões. Isto é completamente irracional.»

«Os sócios do Sporting são os donos do clube e o clube é o dono da SAD. Portanto, tudo quanto for a política desportiva deve ser sufragada em assembleia geral de sócios.»

«Vamos ter um director-geral, que até devia sentar-se ao lado dos administradores [da SAD], libertando o presidente de funções mais operacionais. (...) Além disso terei um assessor, que será Augusto Inácio. Ajudará o presidente e a administração da SAD a fazer a condução da política desportiva.»

«Infelizmente Jovane, Tiago Tomás, Nuno Mendes e Quaresma já saíram.»

«Temos de questionar a decisão que foi tomada de mudar a empresa que trata do relvado.»

«Os núcleos estão ao abandono.»

«Por causa da entrada do basquetebol houve uma diminuição competitiva do andebol, do vólei e de algumas modalidades olímpicas.»

Os Vinagres da vida

Vinagre_Herdade_do_Esporao.jpg

Não era deste Vinagre produzido por uma empresa dum ex-presidente do Sporting que o "candidato da bancada " estava a falar no debate de hoje na Sporting TV entre os candidatos à presidência do Sporting, era do defesa esquerdo que o Sporting contratou ao Wolverhampton depois de passagens pelo Monaco e Olympiakos, além do percurso por Portugal.

Sobre Rúben Vinagre podemos questionar muita coisa, se tinha o perfil adequado para substituir Nuno Mendes, se as condições de contratação foram adequadas, se o seu desempenho foi o esperado, que rendimento poderá ter no futuro, mas o que não podemos fazer é falar dele como dos "Vinagres da vida". Até porque qualquer um com dois dedos de testa e que tenha visto como eu todos os jogos, alguns deles ao vivo, em que participou percebe que está ali um jogador de qualidade mas com algumas fragilidades, e que no contexto adequado poderá vingar no Sporting. Ou não. Cuja cláusula de compra só foi activada porque o Sporting conseguiu o que não se esperava que conseguisse, passar da fase de grupos da Champions.

Mas para falar dos "Vinagres da vida", temos se calhar de falar também dos "Nunos Sousas da vida" que a única coisa em que se conseguiram distinguir no Sporting (na EDP já deixou claro o que conseguiu fazer) foi chamar a polícia porque legitimamente lhes recusaram a lista brunista e ajudar, com os Letais ao Sporting, a chumbar orçamentos.

Como é que alguém que se propõe ser presidente do Sporting através duma laracha idiota trata e desvaloriza desta forma um activo que custou muitos milhões de euros e tem contrato por cinco anos?

E, sendo presidente, como é que poderia encarar jogador e plantel?

Se calhar mandava o Inácio...  

 

Isto faz-me lembrar o célebre post no Facebook do seu mentor Bruno de Carvalho e que deu origem a toda a turbulência que descambou no assalto a Alcochete, e também a conversa da "rataria" na tasca que lhe dá cobertura para tratar os jogadores que rescindiram depois na falha do presidente de então assumir as suas responsabilidades. À mínima oportunidade, os jogadores que defendem as nossas cores, e que já muito ganharam esta época, passarão para este "candidato da bancada" a ser "os Vinagres desta vida"...

Já agora aquela ideia da política desportiva da SAD ser decidida em AG do Clube não lembra ao diabo. Mas o presidente é eleito para quê? Treinadores e jogadores a votos de braço no ar? Porque não o onze inicial também? 

SL

Eleições

 

Pode ser uma imagem de 3 pessoas e texto que diz "DEBATE 23 DE FEVEREIRO 21H30 SPORTING TV"

Haverá dia 23, Quarta-feira, um debate entre os três candidatos à presidência, na SportingTV, às 21,30 horas.

O debate de ideias é fundamental para uma escolha o mais acisada possível, desde que os protagonistas queiram esclarecer e sobretudo apresentar com clareza as suas linhas programáticas como agora se usa dizer e antes se designava de "programa" e toda a gente sabia do que se tratava.

Já li o programa de Frederico Varandas. Não vi ainda os dois restantes. Também não conheço, sinceramente, os candidatos.

O programa de candidatura de Frederico Varandas recebi por e-mail. Acreditem que não me lembro quem o enviou, certamente um colega do blogue.

No entanto seria interessante usar a newsletter do clube para que todos pudessem divulgar, caso o quisessem, obviamente, o seu programa eleitoral. Só abonava em favor de quem governa, quem não deve não teme e a lisura de procedimentos é sempre sinónimo de boa fé.

Portanto, cá aguardarei na minha caixa de correio electrónico os programas de todos os candidatos.

Com o esclarecimento e conhecimento de todos, quem ganha é o clube.

E parece-me que é hora de começarmos a debater este assunto aqui, portanto "que comecem os jogos"!

a whiter shade of pale

Nem os próprios Procul Harum sabem ao certo de que trata a música que dá título a este post, mas que ficou na história ficou e nunca mais ninguém se esqueceu dela.

Imagino que nem Porto nem Benfica saibam ao certo que raio se passa com as suas equipas de craques que valem dezenas de milhões (dizem), são cobiçados por toda a Europa e arredores (dizem), treinadas por equipas técnicas de excelência (dizem) e dirigidas por dirigentes com séculos de tarimba. Se este futebol de quarentena será lembrado, teremos de esperar para perceber.

Tenho assistido a algumas noites de debate no canal 11, onde descobri que Maniche sabe do que fala e sabe exprimir-se, onde a Sofia Oliveira demonstra muito arrojo e pensamento próprio, onde o jornalista brasileiro Bruno qualquer coisa demonstra que se pode ser jornalista desportivo sem se deixar de ser jornalista e onde Pedro Sousa conduz com arte e engenho a bola até à baliza, com assistências de luxo para todos os comentadores (regra geral são todos bastante bons). De todas as vezes que acaba o programa fico com a sensação de que eles não disseram tudo o que pensam. Não os censuro, afinal de contas todos nesta indústria têm interesse que seja uma indústria…

Mas fico à espera que digam coisas como (por exemplo) o nosso futebol e os nossos craques de milhões vale muito (muito mesmo) menos que diz a etiqueta com o preço, que a competitividade manhosa da nossa bola pouco ou nada tem a ver com futebol e que pelos vistos era o público (sempre adepto de um dos três grandes) quem levava o seu emblema ao colo, por um lado intimidando árbitros, fiscais, VARs e adversários com insultos e ameaças e por outro dando uns aplausos que vitaminam os seus jogadores. Como sabemos, a maioria do público de estádio quer é ganhar, nem que seja com golos com a mão. Ora não havendo público, os jogadores parecem confusos. Afinal, o que estão ali a fazer?

A minha interrogação é se Lage e Conceição tinham noção disto tudo.

Falo de FCP e SLB porque são quem compete pelo título e porque o que vamos vendo em jogos sem público permite especular sobre que equipa e jogadores deverá ter o SCP para tentar competir pelo primeiro lugar neste nosso futebol que vai demonstrando a sua face.

Debate a seis: algumas frases

Dias Ferreira:

  • «Quem se candidata a presidente do Sporting tem de aceitar o que de bom foi feito e o que de mau foi feito.»
  • «Esta discussão na praça pública sobre défices de tesouraria [do Sporting] é uma coisa que me incomoda.»
  • «Não posso aceitar que, quando um dos nossos concorrentes faz concorrência desleal, eu vá ao estádio dele aos beijinhos e aos abraços.»
  • «Eu seria um demagogo, do pior que havia e já nem na política quase existe, se dissesse que para o ano vou ser campeão.»
  • «A comunicação do Sporting Clube de Portugal, nos últimos anos, foi um desastre completo.»
  • «Dou o direito a toda a gente de me perguntar o que quiser saber, pois graças a Deus - e aos meus pais - não tenho rabos de palha.»
  • «Procurarei conciliar os sportinguistas para, juntos, lutarmos pela verdade desportiva.»

 

Frederico Varandas:

  • «Eu, que era um funcionário, saí da carruagem mais não saí. Vim para a casa das máquinas.»
  • «Nós somos os campeões das reestruturações financeiras e os outros ficam com os títulos.»
  • «Por isso é que o Sporting não sai deste rame-rame: gastamos as energias em guerras civis, em intrigas, em calúnias, a bater-nos uns aos outros.»
  • «O futebol de formação vai ter de ser a base da equipa do Sporting Clube de Portugal, reforçada cirurgicamente com contratações que façam mais-valia realmente ao plantel.»
  • «[Quero] reactivar a equipa B. Foi uma decisão política: como a equipa B desceu de divisão, decidiu-se acabar. Foi um erro. Todos os nossos rivais têm equipa B. Vamos ter que reactivar a equipa B desde os distritais. A equipa B tem uma exigência competitiva que o campeonato sub-23 não tem, pois é quase a parte final dos juniores.»
  • «Não há que ter medo das palavras: este caso [e-Toupeira] é uma vergonha para o futebol português. Tenho a convicção de que é só o início.»
  • «Não basta ser sério: é preciso parecê-lo. Por isso todos os elementos remunerados, sejam do Conselho Directivo sejam da SAD, vão apresentar declaração de rendimentos.»

 

João Benedito:

  • «Chegámos a uma altura em que ninguém sabe o que na realidade temos no clube. Inclusivamente quem lá está não sabe.»
  • «Nós não sabemos se temos um poço de petróleo ou um poço de pedras lá dentro.»
  • «O Sporting não está sem salvação.»
  • «Não vou vender o clube a ninguém, venha o milionário que vier. (...) Não vamos seguir o exemplo do Chelsea.»
  • «Liderança, sim. Mas pelo exemplo de quem já ganhou, de quem sabe transmitir esse tipo de liderança.»
  • «A comunicação do Sporting deve ser estratégica, clara e objectiva. E focar-se nos nossos feitos.»
  • «Precisamos de transparência também nas passagens de dinheiro entre a SAD e o clube.»

 

José Mª Ricciardi:

  • «Bruno de Carvalho já não é um elefante no meio de uma sala: é um gato no meio de uma sala.»
  • «O Chelsea era um clube de bairro em Londres e não ganhava um campeonato há 50 anos antes de os investidores lá terem chegado. Transformou-se num clube mundial. O Sporting ou fica do lado certo disto ou fica do lado errado.»
  • «O Sporting tem um problema de tesouraria para resolver. Porque se não tivermos esse problema resolvido, não vamos poder pagar.»
  • «Nos países civilizados ninguém vê os presidentes [de clubes] a insultarem-se, a agredirem-se, a chamarem-se nomes.»
  • «O doutor Bruno de Carvalho, na luta que fez pela introdução do VAR, tirou muita margem de manobra aos nossos rivais. Faço-lhe essa justiça.»
  • «Sempre defendi que as pessoas que vão trabalhar para o Sporting tenham a sua remuneração. Em muitas sociedades, há hoje comissões de remuneração que propõem quanto os administradores da SAD devem receber. Não defendo nada trabalhos pro bono - isso não existe. E não cheira logo muito bem.»
  • «Sou totalmente contra a participação dos administradores da SAD nos prémios dos jogadores.»

 

Rui Rego:

  • «Há clubes que estão com problemas bem maiores do que o doutor Bruno de Carvalho impugnar as eleições.»
  • «Pontualmente, uma equipa com um orçamento menor pode ganhar um campeonato ou uma taça, mas recorrentemente não ganha, de certeza.»
  • «Precisamos de parceiros estratégicos. Por isso é que vamos buscar o Brasil e a China para o Sporting passar a ser um clube mundial e as suas receitas aumentarem.»
  • «O Sporting tem de ser mais activo no trabalho com as instituições, sempre à procura da verdade desportiva.»
  • «Quanto mais rápido o Sporting conseguir ter relações institucionais com todos os clubes nacionais, mais rapidamente a indústria do futebol vai melhorar.»
  • «Devemos ter um mecanismo que diga que familiares de membros do Conselho Directivo, ou empresas em que eles sejam directa ou indirectamente detentores, não prestem serviços ao Sporting a não ser no âmbito de um concurso público que venham a ganhar.»
  • «A partir do dia 9 não deve haver oposição.»

 

Tavares Pereira:

  • «Bruno de Carvalho fez coisas boas e coisas menos boas. Fez de bem em três ou quatro anos e fez de mal em duas horas. Costumo dizer: quando a língua não cabe na boca, dá muitos problemas.»
  • «O Sporting só precisa de ter a coragem de fazer regressar o que é importante: a responsabilidade de um por todos e de todos por um.»
  • «Em quarenta anos, três campeonatos. É mau de mais.»
  • «Saber ouvir é saber decidir.»
  • «A Academia do Sporting não funciona há cerca de dez anos.»
  • «Eu tenho 44 anos de trabalho, tenho dois milhões e meio de clientes, estou em 70 concelhos. Se não me conhecem, não são sportinguistas nem são do Sporting. Para estas pessoas, digo isto: saiam da comunicação social, não se intrometam na vida do Sporting.»
  • «A nossa transparência começa pela nossa campanha: quem a paga somos nós. Gostava de saber quem paga a campanha de cada um que está aqui.»

 

O debate entre os seis candidatos realizou-se esta noite, na TVI 24

Debate Madeira-Ricciardi: algumas frases

José Maria Ricciardi:

  • «O doutor Carlos Vieira é um dos principais culpados pelo descalabro do Sporting.»
  • «Se eu ganhar, como penso, vou alterar os estatutos do clube de maneira que alguém que seja destituído por justa causa não possa, em nenhuma circunstância recandidatar-se.»
  • «Não tenho nada uma visão negativa das claques, muito pelo contrário.»
  • «Sem dinheiro não há futebol.»
  • «Este fantástico doutor Vieira já gastou 60 milhões dos 68 milhões que o Sporting tem para receber nos próximos dois anos [em direitos televisivos].»
  • «O Sporting não tem mais tempo para errar.»

 

Pedro Madeira Rodrigues:

  • «Carlos Vieira e os outros seis elementos do anterior Conselho Directivo fizeram muito mal ao Sporting. É com grande surpresa que vejo Dias Ferreira apresentá-lo. Muitos sportinguistas não esquecerão tão depressa aquele grupo dos sete e o mal que eles fizeram ao Sporting. Um grupo de yes men: Carlos Vieira também faz parte desta designação.»
  • «O Sporting vive uma crise de valores. O Sporting vive de uma lufada de ar fresco, de gente íntegra.»
  • «Infelizmente, vários presidentes usaram as claques para apoiarem o seu poder pessoal. E as claques não devem servir para apoiar presidentes nem direcções: devem servir para apoiar as equipas.»
  • «Vamos apostar tudo nesta época, e na próxima época, para podermos chegar rapidamente à Liga dos Campeões.»
  • «Eles [Bruno de Carvalho e Carlos Vieira] herdaram um poço de petróleo. Quando lá chegaram, aquela formação do Sporting - a melhor formação do País - tinha feito Rui Patrício, Cédric, Rúben Semedo, Ilori, Bruma, Adrien Silva, William Carvalho, João Mário...»
  • «O Sporting tem de voltar a ser inovador em termos de marketing

O frente-a-frente realizou-se esta noite, na CMTV

Inaceitável

 

1. José Maria Ricciardi recusou ontem debater com Dias Ferreira no canal do nosso clube. Alegando encontrar-se no Algarve em acções de campanha. Acontece que menos de meia hora depois comparecia na Sporting TV para debater com João Benedito, como o Mister do Café documenta de cronómetro em riste. 

É um comportamento inaceitável de um concorrente à presidência do Sporting. Um insulto a Dias Ferreira, que devia merecer o respeito de todos os adversários internos. E um insulto também à inteligência de todos os sportinguistas.

 

2. Fernando Tavares Pereira, talvez o mais desconhecido dos sete candidatos à liderança leonina, recusou debates a dois com os seus oponentes. Tenho visto gabar a "humildade" deste candidato - até neste blogue. Pois eu só vejo arrogância e soberba nesta recusa. Quem evita discutir ideias com companheiros de clube, que moral teria mais tarde para exigir debates com adversários no espaço público?

Jesuiticamente, o empresário de Tábua diz hoje, em entrevista ao Record, que decidiu baldar-se aos debates por "não trazerem nada de novo". Rica pedagogia democrática, digna de um aparente nostálgico da ditadura. Admira-me que ainda receba elogios. Mas há gostos para tudo.

 

Impressões do debate

 

Benedito

O melhor - Esvaziou por completo o falso argumento de que é demasiado jovem para liderar o Sporting lembrando que Emmanuel Macron foi eleito há um ano Presidente de França também com 39 anos.

O pior - Mau sinal, receber tantos elogios da parte contrária: Ricciardi, em vez de adversário, parecia apoiante do ex-capitão leonino.

 

Ricciardi

O melhor - Assumiu para si os louros dos dois últimos campeonatos nacionais de futebol conquistados pelo Sporting, quando desempenhava apenas funções no Conselho Fiscal do clube. É o tipo de declaração que pode sempre render alguns votos.

O pior - Faltar ao debate anterior com Dias Ferreira, alegando que se encontrava no Algarve, para comparecer hora e meia depois no frente-a-frente com Benedito, realizado no mesmo estúdio, é algo que viola as mais elementares regras de civilidade e cidadania.

Debate Benedito-Ricciardi: algumas frases

João Benedito:

  • «Estas clivagens entre croquetes, brunistas e afins, para mim, não funcionam. Somos todos sportinguistas, sócios e adeptos - é a única divisão que ainda aceito que possa haver entre aqueles que são Sporting Clube de Portugal.»
  • «Nós não vamos gastar um único cêntimo nas redes sociais para ferir os nossos sócios e os nossos adeptos. (...) Queremos cativar toda a gente a estar no Sporting.»
  • «Fui a todas as assembleias gerais desde que deixei de jogar.»
  • «O José Maria está com uma visão um pouco dramatizada da situação.»
  • «A Liga Europa não é o sitio do Sporting Clube de Portugal.»
  • «Maioria do capital da SAD detida pelo clube, sempre.»
  • «Santana Lopes tinha 38 anos quando chegou à presidência do Sporting.»
  • «Eu quero tirar, de uma vez por todas, dos órgãos sociais as responsabilidades financeiras.»
  • «Nós sabemos o que queremos e sabemos para onde queremos ir.»
  • «Conquistei 21 títulos.»
  • «Eu não digo mal daqueles que estão para trás.»
  • «José Maria, a sua taxa de rejeição perante os sócios do Sporting é elevada. O José Maria não vai conseguir reunir e somar.»

 

José Maria Ricciardi:

  • «O principal adversário do Sporting temos sido nós próprios.»
  • «Quando fomos campeões nacionais havia coesão, havia união, havia o Sporting acima de tudo.»
  • «Corremos o risco de ficarmos arredados de uma realidade que se está a transformar, que é o fosso entre aqueles que conseguem aceder às provas europeias na sua primeira divisão e aqueles que não conseguem. O fosso está-se a aprofundar.»
  • «Tenho um grande respeito pelo João, que é um homem de carácter e um grande sportinguista. Mas acho que ele tem uma visão muito optimista e talvez pouco realista, fruto ainda de alguma falta de experiência, que é normal ter com a sua jovem idade.»
  • «Os bancos não vão emprestar mais dinheiro aos clubes portugueses.»
  • «Nós temos um défice de tesouraria de 60 milhões de euros.»
  • «É preciso ter experiência, é preciso ter tarimba, é preciso ter passado por empresas de enorme envergadura.»
  • «O João tem imenso voluntarismo, é um óptimo rapaz, acho que daqui a uns anos - não agora - vai dar um bom presidente do Sporting.»
  • «Eu, por acaso, quando estive no Sporting fui campeão nacional - coisa que o João ainda não foi. (...) Eu fui campeão no futebol, coisa de que você se deve lembrar pouco.»
  • «A situação exige uma maturidade e uma experiência grande.»
  • «Você, como guarda-redes de futsal, foi um grande atleta. (...) Mas não se pode passar de sargento a general num dia.»
  • «O João fala bem, decora bem programas, mas isto é muito mais do que decorar programas.»

O frente-a-frente realizou-se esta noite, na Sporting TV

Debate Rego-Varandas: algumas frases

Frederico Varandas:

  • «Confio muito na competência e no conhecimento das pessoas que integram a minha lista.»
  • «Briuno de Carvalho até fez um post a chamar-me terrorista, com outros.»
  • «Somos bicampeões no andebol. Vai ser o segundo ano em que vamos à Champions League. Não temos um patrocínio na camisola: não faz sentido.»
  • «Temos uma ocupação de cerca de 1.200 lugares em 81 jogos de pavilhão. Porquê? Porque não há coordenação entre os jogos de futebol e os jogos de pavilhão.»
  • «O Sporting não faz merchandising das modalidades. Somos tricampeões em futsal, bicampeões em andebol: quer-se comprar camisolas - e não há.»
  • «Grande parte do sucesso da época decide-se na preparação do plantel, decide-se na preparação do grupo de trabalho. É fundamental.»
  • «Se calhar não interessa tanto um craque que tem muito talento mas que só vem para o Sporting porque é mau profissional. Se calhar não interessa ter um craque com muito talento mas que só vem para o Sporting porque já está em péssimas condições físicas.»
  • «A conversa de café faz parte dos sócios, faz parte dos cafés, faz parte de manter viva a rivalidade... Mas a comunicação do Sporting Clube de Portugal tem de estar num patamar acima.»

 

Rui Jorge Rego:

  • «As modalidades não têm que ser sustentáveis. Podem dar prejuízo desde que o Sporting, no bolo total, não tenha prejuízo orçamental com as suas modalidades.»
  • «Também temos que apostar na formação das modalidades. Temos que criar essa base, que já nos deu muitos frutos no passado.»
  • «Nós usámos as modalidades para crescer, para aumentarmos os sócios. Não podemos abandonar aquilo que fizemos de bem.»
  • «Temos um parceiro estratégico que nos garante 120 milhões de euros.»
  • «Não podemos nem devemos continuar gerir o futebol profissional na esperança ou na expectativa ou até na crença de irmos à Liga dos Campeões ou de fazermos uma grande mais-valia com a venda de um jogador.»
  • «O futebol é desporto, que tem uma certa álea de imprevisibilidade. Mas nós podemos trabalhar para que a bola não bata no poste.»
  • «Hoje a comunicação é um poder. E nós temos de saber usá-la em nosso proveito. Precisamos de ter um plano de comunicação claro, e não feito ao sabor do vento. Um plano de comunicação interno e um plano de comunicação externo.»
  • «O nosso estádio, durante a semana, quando não há jogos, podia ter outro tipo de dinamismo.»

O frente-a-frente realizou-se esta noite, na Sporting TV

Debate Ferreira-Madeira: algumas frases

Dias Ferreira:

  • «Você quer pôr Peseiro como adjunto do Ranieri?»
  • «Se o Pedro Madeira Rodrigues fosse o único candidato à presidência do Sporting, o José Peseiro já tinha feito as malas, de certeza absoluta.»
  • «Seria de um cinismo e de uma hipocrisia eu estar aqui a dizer que o José Peseiro é o meu treinador ideal.»
  • «De todos os candidatos, quem melhor conhece o clube é evidente que sou eu. O meu currículo fala por mim.»
  • «Para a formação, espero contratar o professor Tomaz Morais.»
  • «O Sporting só tem de fazer uma coisa: ir buscar os melhores. Porque nós temos direito aos melhores.»
  • «[Muitas vezes] gastamos muito dinheiro com os que não são melhores nem são piores: são maus. Ou incompetentes.»
  • «O projecto das academias, estas e as internacionais, é a menina dos olhos do meu programa. Sonho há muitos anos que tenhamos uma escola de cultura sportinguista.»
  • «A formação tem de ser a grande aposta do Sporting.»
  • «Agradeço o apoio do doutor Carlos Vieira. (...) Toda a gente lhe atribui a maior competência. Foi uma coisa que me satisfez, o apoio que ele me deu.»

 

Madeira Rodrigues:

  • «É muito mais aquilo que nos une do que aquilo que nos divide.»
  • «Depois deste excessivo protagonismo de Bruno de Carvalho, queremos um presidente discreto. Quem deve falar, no fim dos jogos, é o treinador e os jogadores.»
  • «De todos os candidatos, sou o único que tem treinador para os próximos três anos. Quando perguntam aos outros sobre Peseiro... "ah, vamos lá ver... vai depender dos resultados..."»
  • «Não vejo Peseiro como treinador principal para o nosso clube.»
  • «Vamos fazer uma revolução dentro da academia porque perdemos muito terreno para os rivais nos últimos tempos. (...) Em termos de gestão, o Sporting tem de dar uma grande volta.»
  • «Não gosto de dizer bem dos nossos rivais, mas trabalhei com Domingos Soares Oliveira e o Sporting precisa de fazer a revolução que ele fez no nosso clube rival.»
  • «O Sporting, em Portugal, foi o primeiro a ter uma claque. Foi o primeiro a ter a SAD. Foi o primeiro a ter a academia. Foi o primeiro a fazer a gamebox. Tem a ver com a nossa natureza - sermos inovadores, sermos arrojados.»
  • «O doutor Dias Ferreira nasceu em 1947, como o meu pai, e eu nasci em 1971 e tenho 47 anos. Acredito que estou na altura certa para ser presidente do Sporting. Tenho maturidade, tenho experiência, tenho a garra.»
  • «Tenho todo o respeito pelos ex-atletas do Sporting, mas a grande força do Sporting somos nós, os sócios e os adeptos normais.»
  • «Eu gostava de ter 100% do capital da SAD.»

O frente-a-frente realizou-se esta noite, na Sporting TV

Impressões do debate

 

Ricciardi

O melhor - Retomou o discurso do iminente caos financeiro do Sporting, embora confundindo o V. Guimarães com o Braga quando aludiu à falta de pagamento pela aquisição de Raphinha.

O pior - O banqueiro que assegura querer «pacificar o futebol português» diz uma coisa mas mostra outra: em registo Victor Espadinha, terminou o debate aos gritos contra o seu opositor, impedindo-o de falar.

 

Varandas

O melhor - Garantiu ter aprendido lições de liderança na escola de oficiais do Exército, questionando se Ricciardi terá feito o serviço militar, tema que enfureceu o oponente por motivos difíceis de descortinar.

O pior - Comparar-se com Bill Gates ou Mark Zuckerberg é - convenhamos - manifestamente exagerado.

 

Debate Ricciardi-Varandas: algumas frases

Frederico Varandas:

  • «Nós ontem jogámos só com três titulares da época passada. Isto faz muita diferença. Mas a equipa esteve junta, unida, coesa. E saiu com um resultado positivo.»
  • «Tem de haver uma comunicação forte, mas cirúrgica. Discordo da figura de um director de comunicação com demasiada presença, com demasiada exposição, quase no patamar de um director desportivo, de um treinador, de um jogador até.»
  • «É muito importante que, através da comunicação, o Sporting Clube de Portugal contribua para a valorização da indústria do futebol.»
  • «O nosso clube tem de se abrir mais à comunicação social.»
  • «Os miúdos têm de ver os jogadores do Sporting. O jogador de futebol não pode estar enfiado numa redoma, ser um bicho, quase um extraterrestre. Chega num autocarro, entra para um estádio, joga, vai embora, não fala nem contacta.»
  • «Eu defendo relações institucionais com todos os clubes, mas esses clubes têm de jogar com as mesmas regras que nós, pela verdade desportiva.»
  • «Isto não é um debate, é uma entrevista. Com um entrevistador e um segundo entrevistador, que percebe pouco do assunto mas questiona-me. Porque não discute o programa. Há um candidato que discute o programa e há outro candidato que comenta o meu programa. É um comentador de programa, que agarra sempre o mesmo assunto: a liderança, a idade... é sempre a mesma lengalenga.»
  • «Há pessoas que chegam demasiado cedo a determinados lugares e há outras que chegam demasiado tarde.»
  • «Não sei se o doutor Ricciardi fez o serviço militar, não sei se fez.»
  • «Andei numa escola de oficiais do Exército, onde liderar é um dos pilares. Porque estamos treinados para liderar homens em paz e em guerra, coisa que já me aconteceu. Como militar tenho louvores e condecorações por servir o País, coisa que o doutor Ricciardi nunca saberá o que é.»
  • «O doutor Ricciardi fala dos assuntos com completo desconhecimento.»
  • «Não precisamos de investidores na óptica de capital. Precisamos de investidores na óptica do financiamento.»
  • «O doutor Ricciardi não percebe que a solução financeira do Sporting Clube de Portugal passa por aumentar as receitas. E para aumentar as receitas é preciso perceber de futebol. Se o Sporting tivesse boa gestão desportiva nas últimas duas épocas, não precisávamos de doutores Ricciardis nenhuns.»
  • «Preocupa-me que um candidato como este possa ter hipótese de ser presidente do Sporting.»
  • «O doutor Ricciardi desce baixo, baixo, baixo...»

 

José Maria Ricciardi:

  • «José Peseiro tem feito um trabalho muito meritório nestas três jornadas.»
  • «Vimos para pacificar o futebol nacional.»
  • «É altura de transformarmos a Primeira Liga portuguesa naquilo que vemos noutras ligas. (...) Com a minha presidência não haverá mais estas cenas lamentáveis de ataques aos órgãos de comunicação social. Haverá respeito, dignidade, e isso nunca porá em causa a defesa dos superiores interesses do Sporting Clube de Portugal.»
  • «Um dos pontos mais fracos do Sporting é a falta de coesão.»
  • «O doutor Frederico Varandas não tem qualquer capacidade para ser presidente do Sporting Clube de Portugal. Nem sabe ler organigramas.»
  • «O doutor Frederico Varandas quer ser uma espécie de presidente-treinador. Ainda não percebeu que o presidente não é presidente-treinador nem presidente-adepto.»
  • «[Varandas está] cada vez mais parecido com o doutor Bruno de Carvalho. Tirou o curso de treinador, aliás à semelhança de Bruno de Carvalho, que também tirou um curso de treinador. Depois deu os resultados que deu.»
  • «O senhor entra permanentemente a ofender e a insultar as pessoas pela sua vida pessoal. Eu não entro. O senhor cinja-se a discutir os assuntos do Sporting e seja um homenzinho, que pelos vistos não é.»
  • «O doutor Varandas é caricato e só diz banalidades. Espero que os sócios tenham o bom senso de não o elegerem, senão o Sporting acaba.»
  • «O doutor Varandas tem um recorde no Sporting absolutamente fantástico: um tetra do Benfica, um sétimo lugar do Sporting e um campeonato do Porto.»
  • «É um novo Bruno de Carvalho com um curso de Medicina. Pensa exactamente da mesma maneira que ele.»
  • «Não estamos aqui a discutir a tropa. Estamos a discutir quem tem capacidades de liderança.»
  • «Se nada se fizer, o Sporting em Novembro não terá dinheiro para honrar os compromissos de tesouraria do clube.»
  • «Tenho pouca paciência para debater consigo. Você só diz asneiras.»
  • «Bruno Varandas! Você é o Bruno de Carvalho encapotado!»

O frente-a-frente realizou-se esta noite, na Sporting TV

Debate Madeira-Varandas: algumas frases

Frederico Varandas:

  • «Neste momento precisamos é de apoiar José Peseiro.»
  • «O Sporting Clube de Portugal tem de passar a ser um vencedor crónico no futebol.»
  • «Em 2017 votei Bruno de Carvalho.»
  • «Relação íntima, nunca tive nem com este presidente [Carvalho] nem com o anterior. Sou uma pessoa que não mistura muito o trabalho com a vida social.»
  • «Muita gente diz que saltei do comboio. Não. Eu estava numa carruagem que se chama Sporting Clube de Portugal e senti que o comboio entrou fora de rumo, em autodestruição. Eu saltei desta carruagem e, para defender o Sporting Clube de Portugal, tentei entrar na casa das máquinas.»
  • «Considero que temos o conhecimento fundamental para criar condições para vencer, nomeadamente o título nacional.»
  • «Se houver condições, não sou a favor de acabar com os sub-23. Tem de se perceber é se há condições físicas. Agora os sub-23 de maneira alguma substituem a equipa B. (...) A competitividade da Segunda Liga é diferente: é um jogo mais difícil, mais viril, mais duro.»
  • «O banco [de suplentes] não é o lugar do presidente. Não faz sentido. Via-se antigamente, nos anos 80... Era outro estilo.»
  • «Em pleno século XXI, é incompreensível e intolerável que não haja voto sem ser em Lisboa. O Sporting Clube de Portugal deve o nome Portugal aos núcleos que estão espalhados por todo o País, mas quem decide o acto eleitoral, em cerca de 90%, é o Sporting Clube de Lisboa - e isto não é justo.»

 

Madeira Rodrigues:

  • «Hoje não quero falar sobre o treinador. Hoje é dia de Sporting, é dia de Peseiro, é dia de equipa. Não quero minimamente falar sobre Ranieri.»
  • «A identidade do Sporting foi-se perdendo nos últimos anos. Eu não acuso só Bruno de Carvalho.»
  • «Somos amorfos. O Sporting fica em segundo e as pessoas vão festejar o segundo lugar. Mas que raio de clube é este?»
  • «Um dos valores do Sporting é termos esta democracia interna. Temos muitas opiniões diferentes - e ainda bem. Nós não somos cordeirinhos, como nos outros clubes. Ainda bem.»
  • «Tu [Varandas] és um fantástico médico.»
  • «Estaremos mais próximos de ser campeões nacionais com a nossa equipa do que com qualquer outra.»
  • «Vou-me rodear das melhores pessoas - e pessoas que saibam muito mais do que eu.»
  • «Eu quero o Sporting de volta à equipa B. Foi um dos maiores erros - e uma das maiores vergonhas, o Sporting ter tido uma equipa a baixar de divisão.»
  • «Temos de fechar o fosso, obviamente.»

 

O frente-a-frente realizou-se esta tarde, na Sporting TV

Debate Ferreira-Varandas: algumas frases

Dias Ferreira:

  • «Bem-vindo à luta pela verdade desportiva. Você [Varandas] tem andado um bocado calado sobre este aspecto.»
  • «Eu ando no Sporting, ligado ao dirigismo desportivo, aos mesmos anos que você tem de idade.»
  • «Uma das grandes apostas nossas é o projecto das academias - a da academia da formação junto com uma academia das modalidades e junto com uma escola que consiga fazer a conciliação do desporto com a instrução.»
  • «O nosso investimento numa academia das modalidades não é um custo: é um investimento, que terá o seu retorno forçosamente.se as coisas forem bem conseguidas.»
  • «O Sporting não pode ser nunca um conflito de gerações.»
  • «Você nunca foi dirigente. Eu acho que é uma desvantagem.»
  • «Você tem a mania de que é treinador. E às vezes até penso que você quer é ser treinador e não presidente.»
  • «Só posso prometer muito trabalho e muita dedicação.»

 

Frederico Varandas:

  • «A Comissão de Gestão não foi feliz ao aceitar o convite para estar presente na tribuna [da Luz]. O Sporting Clube de Portugal deve ter relações institucionais com todos os clubes. (...) Mas penso que, primeiro, esse rival tem de arrumar a casa. E não houve tempo para o rival arrumar a casa e sentarmo-nos já na tribuna.»
  • «Conheço o futebol português e não conheço só o balneário. Conheço a realidade dos presidentes, conheço a realidade dos directores desportivos, conheço bem a parte das reuniões da Liga. Estou por dentro.»
  • «Ser líder é saber rodear-se das pessoas certas nas áreas que não se domina melhor.»
  • «A minha força não está em mim. Eu sou o rosto. A minha força está nas pessoas que me rodeiam. Pessoas apaixonadas, pessoas com energia, pessoas com força, pessoas com competência.»
  • «Comigo o Sporting vai ser limpo e vou exigir que os meus adversários joguem limpo.»
  • «Não vai haver desinvestimento nas modalidades.»
  • «Vamos em 2019/2020 partir para o básquete. Já tivemos reunião com a Federação de Básquete. Há todo o interesse na Federação em ter o Sporting, que é um histórico na modalidade.»
  • «Se a minha equipa vencer, vai haver quase sempre treino à porta aberta.»

 

O frente-a-frente realizou-se esta noite, na Sporting TV

Impressões do debate

 

Benedito

O melhor - Lembrou que o opositor, no ano passado, se vangloriava de que Álvaro Sobrinho iria ajudá-lo a «recomprar a academia».

O pior - Faltou-lhe o reflexo instintivo do guarda-redes que já foi: escorregou na casca de banana que Madeira Rodrigues lhe colocou debaixo dos pés e sofreu um golo.

 

Madeira

O melhor - Confrontado com um péssimo resultado na sondagem de hoje do jornal A Bola, jogou ao ataque e fez sair o oponente da zona de conforto, encostando-o às cordas.

O pior - Não havia a menor necessidade de se autoqualificar como "excelente gestor". Elogio em boca própria é vitupério.

 

Debate Benedito-Madeira: algumas frases

João Benedito:

  • «Aquilo que tem invadido o Sporting é o excesso de protagonismo das direcções.»
  • «Estás a levar as coisas para o caminho errado.»
  • «Muito recentemente, temos o presidente de um clube rival dizer que se vai aproveitar de uma situação para vir aqui contratar jogadores. [Agora] recebemos um convite para retomar relações institucionais e sentarmo-nos na tribuna da Luz. Isto não pode acontecer! Nós temos de defender o Sporting acima de tudo!»
  • «É com esses chavões que tu queres liderar o Sporting?»
  • «Estive em assembleias gerais onde tu não foste!»
  • «Tu devias aprender a respeitar a identidade do clube e a partir do dia 9 vais ter que respeitar. E espero que a respeites em relação a mim.»
  • «Mandei-te uma mensagem depois das eleições [de Março de 2017] a dar-te força. Fala disso também!»
  • Eu construí a minha vida, construí as minhas empresas, tudo do zero.»
  • «A sustentabilidade das modalidades passa por pessoas como o Pedro não aparecerem lá só nas finais.  Quantas gameboxes para as modalidades compraste, Pedro?»
  • «Há um ano e três meses tu dizias que o Álvaro Sobrinho ia ajudar-te a recomprar a academia! Como é que está essa situação agora?»

 

Madeira Rodrigues:

  • «As claques são uma parte fundamental do Sporting Clube de Portugal. (...) Mas começámos a ter presidentes que ficavam reféns das claques e usavam as claques a seu bel-prazer.»
  • «Para termos força, o Sporting tem de se reorganizar. E temos, acima de tudo, que voltar a viver os nossos valores.»
  • «Tu [Benedito], quando falas da cultura-Sporting dos atletas, parece que estás a menosprezar, de certa forma, os sócios.»
  • «Falta cultura de vitória. (...) A cultura perdedora instalou-se no Sporting, com o festejo dos segundos lugares.»
  • «[Sou] um excelente gestor.»
  • «No ano passado estive sozinho a defender o Sporting. Onde é que tu estavas, no ano passado, a defender o Sporting? Onde é que tu estavas? (...) Tive coragem e tu não tiveste!»
  • «Em Fevereiro de 2018 passámos por uma assembleia geral na qual Bruno de Carvalho quis tomar controlo do clube. Eu falei praticamente sozinho, tive pouca gente, levámos pancada, fomos apelidados de sportingados. João, onde é que tu estavas nesse dia? Onde é que estavas nesse dia?»
  • «Isto não se vai discutir só nas ideias. Vai-se discutir na personalidade, na liderança.»
  • «Estás a apontar-me o dedo?! Mas o que é isto?»
  • «Ser gestor há 25 anos permitiu-me ter este mundo. É diferente de ter a própria empresa. Eu respeito a tua empresa. Mas tive este mundo, viajei muito. Tenho estes contactos que são valiosos nesta altura para o Sporting.»

 

O frente-a-frente (o mais exaltado e turbulento até agora) realizou-se esta noite, na Sporting TV

Impressões do debate

 

Ricciardi

O melhor - Tem um discurso mais incisivo e directo, falando sem rodeios nem jargão de gestor: usa palavras que toda a gente entende.

O pior - Ficou-lhe muito mal tentar fazer chacota com o Paulinho, uma das figuras mais acarinhadas do universo leonino.

 

Varandas

O melhor - Claramente mais familiarizado do que o seu opositor com as questões do futebol profissional e do futebol da formação.

O pior - Perdeu demasiado tempo a questionar o mérito de José Eduardo, figura menor neste processo eleitoral.

Debate Ricciardi-Varandas: algumas frases

Frederico Varandas:

  • «Precisamos de um presidente que perceba realmente de futebol e que saiba o que é o futebol.»
  • «Há onze anos que sou profissional do futebol. Dediquei quatro mil dias da minha vida a isto.»
  • «Saber liderar é decidir com base em conhecimento e não assinar por baixo o que outras pessoas vão decidir. É saber criar uma estrutura e saber escolher as pessoas certas para essa estrutura.»
  • «A escolha do doutor Ricciardi para homem forte do futebol [José Eduardo] não é uma escolha muito feliz.»
  • «É verdade que tirei o curso de treinador. É mentira que alguma vez me tenha oferecido para treinar o Sporting Clube de Portugal. Também tirei o curso de mergulho e nunca quis ser mergulhador.»
  • «O doutor Ricciardi não sabe o que é um balneário.»
  • «Concordo com o doutor Ricciardi: não chega jogadores, não chega treinador. É preciso ter conhecimento para potenciar aquela máquina, é preciso perceber a linguagem dos jogadores e do treinador. E é preciso ter conhecimento do balneário.»
  • «Eu já trabalhei com 19 treinadores. Jogadores, se calhar, mais de quinhentos.»

 

José Maria Ricciardi:

  • «Eu não entendo que um presidente deva ser especialista em futebol. Aliás, os dois últimos presidentes que foram campeões nacionais no Sporting não eram especialistas em futebol.»
  • «Bruno de Carvalho também tirou, como o doutor Frederico Varandas, um curso de futebol e o desastre foi total em termos de resultados.»
  • «O Sporting é um clube bastante dividido, com falta de coesão. Isso tem a ver com falta de liderança, não com falta de conhecimentos de futebol.»
  • «O José Eduardo, ao contrário do doutor Varandas, foi campeão nacional como jogador. Conhece o Sporting muito melhor do que o doutor Varandas.»
  • «Contaram-me que no tempo do seu apoiante engenheiro Godinho Lopes o doutor Varandas quis ser treinador quando ele despediu o Vercauteren. Eu percebo esta vontade do doutor Varandas em ser treinador, mas nós não estamos aqui a discutir o lugar de treinador.»
  • «O doutor Varandas, que diz perceber muito de futebol, conseguiu estar no pior resultado de sempre do Sporting, que foi um sétimo lugar, depois conseguiu que o Sporting desse um tetra ao Benfica.»
  • «O doutor Varandas passa os debates todos a desvalorizar o Sporting Clube de Portugal, a dizer que está tudo mal.»
  • «Você não vai ser presidente de coisa nenhuma!»

 

O frente-a-frente realizou-se esta noite, na TVI 24

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D