Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Já em estágio!

Eu sei que o dérbi é só no próximo sábado à noite, mas isso não invalida que não esteja já em estágio para esse jogo.

Além de tentar perceber quem poderá jogar, preocupa-me acima de tudo a condição física dos jogadores leoninos que alinharem.

Parece que não, mas o próximo jogo é a quinquagésima oitava partida da equipa do Sporting, esta época. Nem imagino como se sentirão os atletas horas antes do jogo.

Entretanto aqui e ali vou lendo as gordas dos jornais desportivos que tentam a todo o custo alinhar notícias onde elas, claramente, não existem. Mas faz parte do ambiente que antecede estes desafios.

Digam lá o que disserem, até à hora do dérbi e mesmo já sentado no meu lugar, bem perto da claque adversária, vou estar uma pilha de nervos, especialmente porque temo que ao Sporting, num momento realmente importante, possa dar-lhe uma branca e deixar-se surpreender pela equipa rival.

Ou então até pode arrancar uma exibição de luxo e não deixar os seus créditos por mãos alheias. Seria aquela alegria…

Só que até ao início do jogo vou andar sobre brasas.

Desculpem, mas não sei ser de outra maneira.

Oportunidade perdida

Ontem à noite o Sporting perdeu uma boa oportunidade para se destacar do seu adversário na luta pelo primeiro lugar.

Como já referi num postal anterior, não vi o jogo. Vi somente um resumo mui breve na televisão, já muito tarde.

Todavia, pelo que tenho lido por aí durante toda a manhã, o Sporting esteve muuuuuuuuuuuuuito longe de fazer um jogo normal, quanto mais um bom jogo. Daí o prémio do empate quando, segundo apurei, a equipa fez somente meia dúzia de remates à baliza adversária.

Ora uma equipa que quer ganhar um campeonato tem forçosamente de aproveitar os momentos menos bons dos seus competidores directos para conseguir alguma vantagem. Aproxima-se a metade do campeonato e se tivéssemos ganho estaríamos lá em cima com o FC Porto e a seis pontos do nosso adversário.

Mas nada disso aconteceu…

O Sporting não mostrou competência para levar de vencida o seu antagonista. Não apresentou o futebol de primeira água como fez contra o Olimpiakos ou a Juventus em casa. Dizer publicamente que se quer ser campeão não se plasma automaticamente nos resultados. É necessário lutar por eles até à última gota de suor.

Li, por exemplo, que o Battaglia jogou muito mal, assim como William Carvalho. Que terá acontecido a estes jogadores para, de um momento para o outro, desligarem as tomadas de intensidade e competência que toda a gente lhes reconhece? Ou terá sido o treinador que lhes solicitou uma abordagem diferente? Só os próprios poderão responder.

O que sei é que o Sporting, para ser campeão em Portugal, tem de mostrar mais qualidade colectiva, mais empenho, mais vontade. E menos fanfarronice… Os jogos só estão ganhos quando o árbitro apita para o fim do desafio.

De outra forma o caneco irá certamente para as vitrines portistas e o nosso Presidente ficará em maus lençóis, pois será bom que não se esqueça do que afirmou no discurso de vitória após as eleições.

Eu não me esqueci. E muitos outros sportinguistas também não.

Até para o ano!

Após a bela vitória de ontem à tarde/noite aproxima-se o dérbi lisboeta, já no dealbar de 2018. Entretanto pelo meio há dois jogos que servirão essencialmente para dar minutos a jogadores menos utilizados.

Assim espero e desejo. Porque o Sporting é demasiado grande para se preocupar com troféus menores.

Quem será o lateral esquerdo?

Com Marvin fora do dérbi do dia 22, por acumulação de amarelos, qual será a opção de Jorge Jesus para lateral esquerdo?

a) Recuo de Bruno César, preenchendo a posição;

b) Utilização de Jefferson, que já foi titular durante muito tempo;

c) Recurso a Esgaio, que embora seja lateral direito também já actuou na ala oposta.

 

Fica lançado o debate junto dos nossos leitores. Para que nos digam qual é a solução mais recomendável.

Os penáltis que só o árbitro Sousa não viu

Rescaldo do Benfica-Sporting, esta noite na TV:

 

Alexandre Pais (comentador, Record)

«Assim se conclui que o Sporting não merecia ter perdido e que tem motivos de queixa do árbitro? Sem dúvida.»

Bernardino Barros (comentador, TVI 24)

«Duas grandes penalidades por assinalar. O primeiro lance foi ainda mais grave porque penalizou duplamente o Sporting: foi na sequência desse lance que surgiu o golo do Benfica em contra-ataque. Má arbitragem de Jorge Sousa, que adulterou o resultado.»

Dani (comentador, TVI 24)

«Pizzi tocou na bola com o braço. (...) Nelson Semedo pôs o braço na bola. Foram grandes penalidades.»

David Borges (comentador, SIC Notícias)

«Parece que a mão direita de Pizzi toca na bola. (...) O braço de Nelson Semedo alarga-se, pode haver grande penalidade.»

Duarte Gomes (ex-árbitro, SIC Notícias)

«Não é normal o mesmo jogador, na mesma jogada, tocar na bola duas vezes. Num segundo momento, Pizzi parece controlar a bola com o braço direito num movimento deliberado. Pareceu-me penálti. Depois o Nelson Semedo usa o braço para cortar a bola. Outro penálti por marcar.»

Joaquim Rita (comentador, SIC Notícias)

«O movimento de Nelson Semedo amplia a zona de impedimento de progressão da bola. Do meu ponto de vista é penálti, claramente. Também no outro lance [de Pizzi] houve uma grande penalidade por marcar contra o Benfica.»

Jorge Faustino (ex-árbitro, TVI 24)

«É inequívoco que é penálti [de Pizzi] e o árbitro não podia ter deixado de ter visto o lance.»

José Guilherme Aguiar (comentador, SIC Notícias)

«Ficaram dois pontapés de penálti por assinalar. O árbitro teve influência no resultado devido a estes dois erros graves que aconteceram.»

Luís Pedro Sousa (jornalista, Record)

«O Sporting não teve a sorte do jogo e foi penalizado pelas decisões mais importantes de Jorge Sousa.»

Manuel Fernandes (comentador, SIC Notícias)

«Tanto o Benfica como o Sporting não mereciam uma arbitragem desta natureza. No lance do Pizzi, ele [Jorge Sousa] está de frente; no lance do Nelson Semedo ele está no enfiamento, sem ninguém à frente. Os penáltis são flagrantes.»

Marco Ferreira (ex-árbitro, Record)

«Nelson Semedo cortou a bola com o braço direito, dentro da área do Benfica. Apesar de ter o braço junto ao corpo, o lateral direito dos encarnados fez o movimento deliberado em direcção á bola, quando procurou impedi-la de chegar à baliza.»

Miguel Guedes (comentador, RTP 3)

«O Sporting foi prejudicado neste jogo. (...) No primeiro lance parece-me evidente que Pizzi está a olhar para a bola e se não ajeita da primeira vez com o braço ajeita da segunda vez com a mão.»

Pedro Sousa (comentador, TVI 24)

«As grandes penalidades são evidentes. Claro que tiveram influência no resultado.»

Rodolfo Reis (comentador, SIC Notícias)

«É um grande penálti! [Pizzi] tem as mãos abertas, faz volume, a bola bate-lhe, ele domina-a, é penálti.»

Rui Pedro Brás (comentador, TVI 24)

«É penálti claríssimo [de Nelson Semedo], sem espinhas. Erro grosseiro da equipa de arbitragem.»

Rui Santos (comentador, SIC Notícias)

«O segundo lance é indiscutível: há um abrir do braço do Nelson Semedo e, portanto, há claramente a intenção de jogar a bola com a mão.»

Vítor Serpa (jornalista, A Bola)

«Há dois lances para penalty na grande área do Benfica. E se, no primeiro, de Pizzi, ainda se admite a interpretação, embora errada, do árbitro, no segundo, de Nelson Semedo, não há lugar a qualquer dúvida.»

Texto actualizado

Coisas e loisas

O primeiro golo do desafio é o retrato da época: não se marcam penalties na Luz à equipa da casa. Se houvesse dúvidas, a cena repetiu-se na segunda parte.
Quanto ao Sporting, tanto este como o outro golo do adversário têm a assinatura de Zeegelaar. O melhor presente de Natal que poderíamos receber era que este bandalho nunca mais envergasse a camisola do Sporting.
Bem estiveram os adeptos locais a fazerem do relvado um caixote do lixo. É a sua índole.

A culpa foi dos penalties

Lamentável a ineficácia de Eliseu: não conseguiu lesionar Gélson ao cabo de tantas patadas. Também de Samaris que marrou contra o banco do Sporting sem sequer lascar um assento. Admirável, porém, a resistência física de Jonas que não foi parar ao hospital depois de ter agonizado tantas vezes no relvado, sempre que lhe sopravam na poupa.

Breve diário de uma noite para recordar

Sou sócio há muitos anos mas esta foi a terceira vez que fui ver um Sporting-Benfica. Das outras, o Sporting acabou por ser derrotado e por isso este jogo ficará para sempre na minha memória. Mas passemos ao que aqui me trouxe.

18 horas - Saio de casa. O meu filho e a minha nora acompanham-me nesta aventura, ou melhor sou eu que os acompanho, já que são eles a levar o carro.

18,30 - Perto do estádio... a bifana. Alguns conhecidos... Os cumprimentos da praxe! E  lá vamos a caminho do estádio.

18,35 - Já com o estádio na nossa frente a polícia impede que passemos. É a claque adversária a chegar e há que aguardar.

19.10 - Acabo por sair dali e prefiro dar a volta ao estádio por fora. Mas a amálgama de gente é tanta que demoro muito mais tempo do que previra para rodear o edifício.

19.20 - Encontro-me finalmente na fila para aceder ao meu lugar.

19.45 - Após ter sido revistado galgo as escadas num ápice.

19.50 - Finalmente sentado no meu costumado lugar. O resto da família já lá se encontrava.

20.00 - Inicia-se o jogo.

20.50 - Intervalo. Empate a um. O Benfica marcou aos seis, o Sporting empata nos descontos. Grande jogo por parte do Sporting mas reconhecidamente só a partir dos 20 minutos.

21.05 - Reinicia-se o jogo após um intervalo onde revi mails no telemóvel.

22.00 - Na segunda parte vi o Sporting dar um verdadeiro banho de bola. O Benfica pareceu não existir em campo. Mas vamos para um prolongamento injusto.

22.05 - Começa o tempo extra. O Benfica parece querer renascer mas Slimani arruma de vez a questão.

22.35 - Termina enfim a partida e vejo a alegria estampada nos olhos de todos os sportinguistas que me rodeiam. Lembrei-me então da estrofe daquela canção dos "Ritual Tejo":

"E é só contar até três"

Um, dois, três

Vou nascer outra vez".

23.00 - Chego ao carro e oiço algumas das declarações dos treinadores. Escuto mesmo JJ dizer que o segundo golo foi "limpinho, limpinho".

Finalmente à terceira foi de vez. Vejo o Sporting ganhar ao Benfica em casa. Um jogo para eu jamais olvidar! 

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D