Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Tudo ao molho e FÉ em Deus - Muita Piedade e um "Bonfim" para sair da cova

É dos livros, na Taça de Portugal, quando uma equipa das divisões inferiores defronta um "grande", a sua motivação é muito maior do que a do adversário. Se juntarmos a isso o facto de durante a primeira parte termos tido apenas Battaglia, do meio campo para a frente, a lutar pela bola, fica explicada a razão de um início de jogo paupérrimo com duas bolas nos ferros de Rui Patrício. Eu sei que o argentino é bom jogador, mas no mínimo ponham-lhe Bruno Fernandes à frente. Imaginar Bryan Ruiz a "8" é como esperar que o azeite se misture na água. O pior é que tudo se configura para que ainda venhamos a perder pontos à conta desta experiência. Diz o povo que à terceira é de vez e como já houve Paços e Cova da Piedade... Eu, cá para mim, a ter de inventar, prefiro que o Mestre faça a sua habitual rábula do defesa esquerdo.

Neste estado de coisas, após o intervalo, Jorge Jesus não perdeu mais tempo e fez entrar de uma assentada Bas Dost e Bruno Fernandes. Se Rui Costa era da Damaia, Bruno é da... Maia, subtil diferença no ponto de partida, mas o mesmo destino, o estrelato. Três fintas depois, o maiato marcava, de antologia, o primeiro da noite. A coisa parecia resolvida e a hora convidava ao regresso do remanso, mas após uma carambola na nossa área, o árbitro, outro Rui Costa, também ele uma estrela, recordista da "baixa de nota", assinalou penálti (1-1).

Nesse transe, oiço o comentador da SportTV dizer sobre Soares (do Cova da Piedade) que "alguém dizia, quando jogava no Portimonense, que iria fazer muitos anos de primeira divisão". Alguém? Quem? Um sujeito também dizia que eu ia ser melhor que o Yazalde, mas o problema é que não tinha predicados. Não há direito, está uma pessoa em cuidados e ainda tem de ouvir barbaridades destas...

O que vale é que há Bas Dost, mais que o abono da familia leonina, o homem que me faz baixar a (hiper)tensão: um canto de Acuña, um desvio de Battaglia e o holandês subtilmente a fazer aquilo que para ele é tão natural como respirar. Golo! 

Fim do jogo, começa o "Flash-Interview" e oiço Jesus dizer que procura um jogador para acasalar com Bas Dost(!?). Desligo a televisão e prometo a mim próprio que a partir de agora vou fazer como o Artur Jorge: ver os jogos ao som de música clássica. E não, Jesus, não será o Bolero de Ravel.

 

Tenor "Tudo ao molho...": Bruno Fernandes

covadapiedade.jpg

Quente & frio

Gostei muito da qualificação do Sporting para as meias-finais da Taça de Portugal - o que sucede pela 45.ª vez - com uma vitória por 2-1 no estádio do Bonfim frente ao Cova da Piedade, que nos deu muito boa réplica neste confronto. Permanecemos invictos em todas as frentes desportivas nacionais, além de nos termos qualificado para a Liga Europa.

 

Gostei da leitura de jogo de Jorge Jesus, que inicialmente fez descansar quatro jogadores-chave da equipa: Bas Dost, Bruno Fernandes, Gelson Martins e William Carvalho. Ao ver que o resultado permanecia empatado a zero ao intervalo e tendo visto que as melhores oportunidades da primeira parte foram do Cova da Piedade, que mandou duas bolas aos ferros, o técnico mandou de imediato aquecer Bas e Bruno. Isto fez toda a diferença: no segundo tempo o Sporting mandou inequivocamente no jogo, marcou dois golos e podia ter marcado mais, com o guardião adversário a revelar-se o melhor jogador em campo. Dois golos que romperam enfim a muralha defensiva piedense - o primeiro marcado por Bruno numa jogada de insistência, aos 54'; o segundo pelo inevitável Bas após a conversão de um canto, aos 78'. A reviravolta veio do banco.

 

Gostei pouco que esta vitória do Sporting contra uma equipa que milita na Liga de Honra tivesse sido tangencial. Mas foi quanto bastou.

 

Não gostei das ausências de Gelson e William, que nem chegaram a sentar-se no banco de suplentes. É um facto que estes titulares têm sido muito usados e estavam à beira da exaustão. Desse ponto de vista, Jesus fez bem em poupá-los. Mas hoje ficou bem evidente, até para aqueles adeptos que costumam criticá-los, que são dois jogadores imprescindíveis no onze leonino. Com eles em campo o Sporting actua de uma maneira, sem eles actua de outra. Claramente pior.

 

Não gostei nada dos desempenhos de Bruno César e Bryan Ruiz, que hoje figuraram no onze titular. O brasileiro foi uma perfeita nulidade, falhando passes e remates, e o costarriquenho revelou-se de uma lentidão exasperante, sem conseguir municiar a frente de ataque. Com eles em campo, a nossa manobra ofensiva revelou-se inócua e o Cova da Piedade chegou a impor-se no eixo do terreno, procurando a baliza de Rui Patrício em velozes contra-ataques. Enquanto o Sporting não fez um só remate com perigo.

O avô David e o Piedade

O meu avô David nasceu na Quinta do Altinho na Cova da Piedade. Viveu, toda a sua vida, entre a Cova da Piedade e o Laranjeiro/Feijó. Foi aí que cresceu, que se fez homem, que casou, que teve filhos e que acabou por falecer.

O meu avô adorava futebol. A minha avó costumava dizer que se ele encontrasse dois miúdos a jogar com uma bola de trapos no meio da rua ficava parado a assistir e o meu pai diz que ele sabia tudo sobre o desporto rei. Conhecia os clubes, os jogadores, os treinadores, as tácticas... tudo o que possamos imaginar!

O meu avô era do Sporting! Tal como o meu pai, como eu e como o meu irmão. Os Nunes da Piedade são todos do Sporting! Mas o meu avô também era do Piedade. E era precisamente aos jogos do Piedade que o meu avô costumava ir ao Domingo. É que o Desportivo, como dizia a minha avó, não era a segunda casa do meu avô David, era a primeira! Foi no Piedade que ele jogou, foi no Piedade que ele foi dirigente, foi no Piedade que, segundo as melhores informações, ele chegou até a ser roupeiro.

O Piedade é um clube pequenino da Margem Sul. Não é como o Setúbal, o CUF, o Barreirense ou o Amora. Nunca andou pela primeira divisão. Tem um estádio pequeno e poucos sócios e adeptos. Graças ao investimento estrangeiro conseguiu, já esta década, chegar à segunda divisão. Não sei se já tinha andado tão acima nos campeonatos nacionais, talvez nos anos sessenta ou setenta.

Não cheguei a conhecer o meu avô David. O meu avô, para além de morrer cedo, morreu de causas invulgares: o meu avô morreu de amor. O meu avô faleceu a assistir, como fazia todos os Domingos, a um jogo do Piedade. É por isso que amanhã, tal como o avô David que não conheci, para além do Sporting também sou do Piedade.

 

Evaldo no caminho do Sporting

O Sporting vai jogar ao terreno do Cova da Piedade nos quartos de final da Taça de Portugal. A sorte tem bafejado o Sporting que desta vez vai defrontar o defesa Evaldo, que já jogou em Alvalade. Rui Sampaio, médio que atuou por Beira-Mar, Arouca ou Olhanense na primeira divisão, será o jogador mais conhecido do plantel, a par de Evaldo, que jogou por Braga, Marítimo e FCP B, para além do Sporting. O modesto Clube Desportivo está na segunda liga há dois anos, tendo feito um bom primeiro ano, tendo estado várias semanas nos lugares cimeiros. Acabaria em 16.º. Nesta altura, ocupa a 12.º posição. O setubalense Bruno Ribeiro é o atual treinador. Pena terá o sportinguista Silas de ter pendurado as botas no verão, depois de 33 jogos pelo Cova da Piedade. Está na mira um Sporting-Porto nas "meias". 

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D