Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

André Geraldes: um caso para reflectir

ebf022efacb2f601aaa680cb49c30c46.jpg

 

A errática política de contratações do Sporting explica, em grande parte, o gigantesco passivo que se foi acumulando nas contas da SAD leonina e que em Junho perfazia 288,7 milhões de euros - já após a redução de 26,2 milhões alcançada no exercício da época desportiva 2019/2020, segundo números ontem comunicados à CMVM.

Olhemos para um exemplo concreto: o de André Geraldes, lateral-direito, hoje com 29 anos. Foi contratado pelo Sporting em Junho de 2014, ao Istambul BB, e nunca actuou na Liga portuguesa vestido de verde-e-branco. Ao longo destas seis temporadas, cumpriu apenas quatro jogos pela nossa equipa principal - todos referentes à Taça da Liga, em 2014/2015, quando Marco Silva era o treinador principal do clube.

Depois foi relegado à equipa B e andou incessantemente a transitar entre clubes portugueses do meio da tabela e emblemas estrangeiros, num verdadeiro carrossel de empréstimos que em nada beneficiaram o jogador e valeram zero ao Sporting: Belenenses, V. Setúbal, Gijón e Maccabi Telavive.

Sai agora, em definitivo, para o Apoel do Chipre, por sinal um clube que deixou um marco na história leonina. Mas sai sem prestígio nem proveito, quase a entrar na recta final da sua carreira, praticamente oferecido, a dois anos de terminar o vínculo que ainda o ligava a Alvalade: a ridícula cláusula de rescisão de 45 milhões que lhe foi fixada no momento de celebrar contrato valia coisa nenhuma. E o facto de ser representado pela Gestifute, de Jorge Mendes, não favoreceu qualquer das partes.

Esta história sem desfecho feliz constitui a demonstração viva dos numerosos erros que temos cometido, época após época, na contratação de bateladas de jogadores que nunca chegaram a ter qualquer utilidade. Pelo menos para nós. Resta saber se algum intermediário lucrou com isto.

Copiões

Viram o Vieira ir à segunda divisão espanhola buscar um rapaz com um joelho preso por arames, que custou muito "arame", vinte e seis milhões de euros, que foi... tchan, tchan, tchannnn! o QUARTO MELHOR marcador da segunda liga espanhola (vá, vamos todos sorrir e demonstrar que entendemos o negócio, que isto com aquela malta nunca muda muito a música) e que hoje no Record já lá vem que marcou dois golaços. Num jogo treino. E então vai de encomendar dois terços da capa do Record com um rapaz colombiano (alguma joint venture com a JL?), que pertence a um clube da segunda liga inglesa onde não tinha lugar, tendo sido emprestado a um clube espanhol também da segunda liga em que estamos interessados. Mas o "nosso" é melhor que o uruguaio do Benfica, que marcou 16 golos em 32 jogos (entre várias competições), o "nosso" marcou 19 golos. Ah! foi em 39 jogos? Raios, lá se vai a média...

Mas o "nosso" é muito mais barato, dirão. Em contas de merceeiro ficará por 9M€ (5M€ por 60% do passe).

Estão a ver como se amacia sócios e adeptos? "Trazemos um avançado do mesmo sítio do "deles", mas muito mais barato e com muito mais golos e sem lesões no histórico, somos "munta" bons!" Não sei bem é quem virá dizer isto, o "nosso" capitão é que não certamente, que ele conversas com os sócios "tá quieto macaquinho". Virá o (a)Ze(l)nha. Ou outro qualquer lá do fim da lista que foi cooptado para a direcção, o assunto é de lana caprina...

Não se esqueçam da última abécula que foram contratar a um campeonato secundário a Inglaterra (Ilori).

Eu não me esqueço.

Bom, e se vier, garantam que têm dinheiro para o pagar, que já chega de passar vergonhas e ser tido por caloteiros um pouco por todo o lado.

Três boas notícias

 

Nuno Santos vai jogar pelo nosso Clube nesta nova temporada, com vínculo para cinco épocas: assinatura do contrato deve estar por horas.

 

Sporting e Joelson chegam a acordo para a renovação do contrato do jovem talento formado em Alcochete. Com subida da cláusula de rescisão e actualização do salário do jogador.

 

Plantel leonino valoriza-se em mais de 60 milhões de euros, estando agora avaliado em 168 milhões, de acordo com a mais recente actualização feita pelo portal Transfermarkt.

 

Repto aos leitores

Indiquem aqui dois ou três jogadores portugueses ou estrangeiros que gostariam de ver integrados no plantel do Sporting 2020/2021. Refiro-me, claro, a jogadores acima da média - que mereçam ser remunerados para além do tecto salarial da equipa, a rondar os dois milhões de euros brutos anuais. 

Será curioso confrontarmos as sugestões que aqui deixarem com os reforços que acabarão por desembarcar em Alvalade até ao fecho do mercado. Quem tiver os melhores palpites ingressa de imediato no nosso quadro de honra.

Questões a resolver no plantel leonino

Texto de Rautha

Sporting-CP.jpg

 

No estado actual do Sporting, com mais de quatro treinadores numa época (entre interinos e efectivos), estabilidade e conforto são coisas que não têm existido.

Acredito que alguns destes jogadores, com as devidas condições, sem um cabaz de saídas e entradas, sem 20 esquemas tácticos diferentes e filosofias diferentes, poderão render muito mais do que agora.

Obviamente, é a minha opinião o que descrevo abaixo. Nada mais que isso.

 

Neto é jogador de selecção. Líder da defesa de um campeão russo. Vê vários amarelos, por descontrolo emocional. Porque até um tipo com 32 anos e largos anos de experiência se descontrola. Não deveria mas com tudo o que se tem passado no Sporting ultimamente... até eu, que por norma sou bastante comedido.

Borja é jogador de selecção. Não que queira dizer muito, foi lá parar porque calçava no Sporting e Queirós achou que era seleccionável. Não sendo um jogador de quem eu goste - e parece-me que o Sporting precisa de muito mais do que alguém que "não compromete" - julgo que em melhores condições, com um pouco de confiança, poderá ser um suplente adequado a Nuno Mendes na esquerda.

Até porque Antunes, previsível reforço, tem um historial tremendo de lesões. E tem 34 anos. Parece-me mais uma reforma dourada a um amigo do Viana, infelizmente.

 

Ristovski - Mais um jogador de selecção. Não que ser seleccionável pela Macedónia seja um feito inalcançável. É esforçado. Não dá um lance por perdido. Seria um bom suplente. Talvez com concorrência à altura (esperemos que Porro assim o seja), consiga melhorar. Não é com Rosier e Camacho que o fará.

Luiz Phellype - Mais possante que Sporar, mais estático. Joga melhor de costas para a baliza. Marcou golos importantes. Se voltar recuperado da grave lesão, poderá ser bastante útil, mesmo como suplente.

 

Quanto aos restantes, não são material para o Sporting. E ainda acrescentaria Bruno Paulista, Misic (cuja cláusula deverá ser accionada, julgo), Alan Ruiz (parece que ainda é nosso).

Talvez tentasse introduzir Leonardo Ruiz na pré-época, embora me pareça similar a Tiago Tomás.

 

Quanto a compras, acho irreal pensar-se em jogadores de ligas alemãs, MLS ou afins. São salários incomportáveis para a nossa realidade. Com um tecto habitual de 2 milhões por ano, é praticamente impossível almejar contratar alguém destas ligas.

Falar em Adrien, Quaresmas, até Beto, só fará sentido se aceitarem baixar consideravelmente os salários.

Até porque, com todo o entulho adquirido nos últimos dois anos, com salários demasiadamente altos, e com a pandemia ainda em avanço significativo, com a respectiva crise económica adjacente, o tecto disponível para salários deverá baixar drasticamente, uma vez que não temos receitas para o manter.

 

Mas continuamos a comprar jogadores com salários chorudos para a reforma dourada. Adán não será nada barato, Antunes também não. Feddal não virá a ganhar menos de um milhão por época, com certeza.

E, sejamos honestos, não pagar o treinador, múltiplas queixas de falta de pagamento, inclusive de clubes estrangeiros, não abona em nada se pensarmos adquirir um Taremi ou um Nuno Santos.

A julgar pelo falatório, não me admirava que, até ao final da janela de transferências, fôssemos buscar alguém ao Braga, a pagar com um lote de jogadores.

 

Texto do leitor Rautha, publicado originalmente aqui.

Contratações

Um clube que paga 14 milhões para contratar um treinador seguramente tem capacidade financeira para reforçar o seu plantel. Assim sendo, deixo à consideração o que era possível garantir com uma verba semelhante.

Já sei que devia considerar os custos dos vencimentos, mas mesmo assim acredito que as contratações por três temporadas de Beto, Daniel Carriço, Adrien Silva e Nani ficassem muito abaixo dos valores supra mencionados.

Com estas contratações garantíamos experiência, qualidade, mística e liderança. Os últimos dois nomes da lista seriam sonhos possíveis para reforçar a linha avançada. Acredito que com a contratação dos nossos antigos jogadores, a inclusão de um jogador como Mario Mandzukic e a aposta em alguns dos nossos emprestados conseguimos ombrear com qualquer equipa em Portugal.

 

A minha lista seria:

 

Guarda-redes

António Alberto Bastos PimparelBeto”

Idade: 38 anos

Estado: Sem clube

Palmarés: 1X Campeonato da Roménia, 1X Campeonato em Portugal, 2X Taças de Portugal, 2X Taças da Liga, 4X Ligas Europa

Custo: ZERO

Formação: Sporting Clube de Portugal

 

Defesa Central

Daniel Carriço

Idade: 32 anos

Estado: Wuhan Zall até 31.12.2021 (está em Portugal devido ao COVID)

Palmarés: 3X Liga Europa

Custo: O valor de mercado é 1,80 M, tem mais um ano de contrato num clube onde ninguém sabe quando começa o campeonato. Provavelmente, esta situação facilita a negociação.

Formação: Sporting Clube de Portugal

Nota: Jogador da formação que nunca escondeu o carinho pelo clube e que joga a central e a trinco.

 

Médio

Adrien Silva

Idade: 31 anos

Estado: Sem clube

Palmarés: Campeão da Europa, 4X Taças de Portugal, Campeão de Israel, 4X Supertaças de Portugal

Custo: ZERO

Formação: Sporting Clube de Portugal

 

Avançado

Nani

Idade: 33 anos

Estado: Orlando City SC até 31.12.2021

Palmarés: Campeão da Europa, 4X Taças de Portugal, Campeão de Israel, 4X Supertaças de Portugal

Custo: O valor de mercado é de 2,40 M e tem mais um ano de contrato, sendo que a Liga Americana está a terminar a temporada.

Formação: Sporting Clube de Portugal

 

Mario Mandzukic

Idade: 34 anos

Estado: Sem clube

Palmarés: 1X Champions League, 1X Supertaça de Espanha, 2 X Campeão da Alemanha, 2X Vencedor da Taça da Alemanha, 4X Campeão de Itália, 3X Vencedor da Taça de Itália, 2X Vencedor da Supertaça da Itália, 3X Campeão da Croácia, Etc…  

Custo: O valor de mercado é de 4,00 M.

 

Mario Götze

Idade: 28 anos

Estado: Sem clube

Palmarés: Campeão do Mundo, 5X Campeão da Alemanha, 4X Taça da Alemanha

Custo: O valor de mercado é de 10,50 M.

Só acredito em seis jogadores

Texto de João Rafael

naom_5ef64dc63be86.jpg

 

Há um ditado que diz: "Quando o macaco não sabe dançar, diz que o chão está torto." Assenta que nem uma luva. Isto é um desastre. Não duvido do sportinguismo de Frederico Varandas, como não duvidava do sportinguismo de Bruno de Carvalho: do que tenho sérias dúvidas (cada vez menores...) é que se trate de um indivíduo competente; ele e os que o acompanham, porque isto de ter sido jogador profissional pouco conta para a importante função de director desportivo.

Assim por alto, deixo as estatísticas, relativas a esta época, dos reforços que se anunciam: Pedro Porro, 15 jogos no Valladolid; Feddal, 18 jogos no Bétis; Jason, 25 jogos no Getafe, com um golo e quatro assistências. Veredicto: mais entulho.

De caras, Paulinho, Ricardo Horta e Galeno eram titulares no Sporting, o mesmo acontecendo com André Horta, Fransérgio e Palhinha. Isto é gravíssimo. Onde está o critério nas contratações? Qual é o perfil? Ninguém percebeu. Há algum jogador contratado por esta direcção que tenha tido um efeito positivo no plantel?

Quanto à saída de Acuña, parece lógica. Na esquerda, o puto Mendes dá-lhe 20 a 0. E para jogar numa linha de três está à vista o desastre: Rúben Dias ganha de cabeça e golo do Esferovite.

Antunes, experiente e de borla, para suplente não é mau.

 

Não queria ser muito pessimista, mas apenas acredito em Max, Coates, Quaresma, Mendes, Matheus e (talvez) Jovane.

Plata fez um jogo que nem nas escolinhas. A continuar assim recebe o rótulo de jogador banal.

Ristovski nem merece comentários; Ilori idem; Camacho tem de dar corda aos sapatos; Wendel precisa de intensidade; Sporar, de mais genica.

Mas não conseguimos ir buscar ninguém ao Barcelona B ou ao Castilla? O Braga foi buscar Abel Ruiz, que me parece um belo jogador (um negócio nebuloso, ligado à transferência do Trincão). Era a altura de promover o regresso de Adrien, João Mário e Paulo Oliveira.

Palhinha, se não houver negócio, tem de ficar. Bragança e Gelson Dala têm direito a uma oportunidade!

 

Texto do leitor João Rafael, publicado originalmente aqui.

Os "anormais"

Mais do que a delapidação grave e contínua de activos - sobretudo do bom plantel que o Sporting tinha em 2018, com Bruno Fernandes, Bas Dost, Nani, Raphinha e outros - e a sua substituição por jogadores medíocres (Rosier, Ilori e Doumbia, entre outros já recambiados ou a recambiar), aquilo que mais me indigna na actual direcção do Sporting é a política do insulto. Quando não é o insulto explícito, é o insulto à inteligência. 

Todos nos recordamos da "escumalha". Mas não nos esqueçamos dos "anormais":

https://sporting.blogs.sapo.pt/ca-na-rulote-dos-esqueletos-aos-5451797

E o meu preferido, aplicado a todo o clube antes da chegada dos iluminados - a "roulote": 

https://sporting.blogs.sapo.pt/a-rulote-de-zenha-5387551

Pelo meio, houve os "esqueletos" e tanta outra forma de desqualificar adversários internos que é indigna de um dono de tasca, quanto mais de um presidente ou membro da direcção do Sporting Clube de Portugal. 

A isto se chama regar o fogo com gasolina. E o fogo nunca parou de alastrar. 

Os insultos à inteligência vêm na mesma linha. Os iluminados que gerem o Sporting - que venderam Bas Dost e acreditaram em quem lhes disse que Jesé seria uma óptima alternativa - acreditam genuinamente que os sócios e os adeptos são uma cambada de bovinos. Tanto os que estão a favor do actual estado de coisas, como os indecisos. 

Para mim, é isso que explica o "spin" que está a ser dado a mais uma contratação que começa a assumir contornos de "flop", a de Sporar: 

Anotação 2020-07-17 055434.png

Portanto este jogador pelo qual pagamos mais ou menos o mesmo do que recebemos por Bas Dost (que rendia mais de 30 golos por época) não é fraco. Está é... cansado! Sporar esteve parado entre Março e Junho e está cansado?? Sim, cansado ao fim de 8 jogos desde o retomar da Liga! 

Pensarão os iluminados que, apesar dos QUASE TRÊS MESES de paragem da Liga serem bem recentes, os sócios e adeptos do Sporting vão aceitar isto como verdade, pois são todos "anormais", "escumalha" e/ou "esqueletos".  

Dada a passividade geral, pergunto-me se terão razão. Se grande parte do clube estará já tão de braços caídos que engula estas histórias da carochinha (que nem sequer entendo como um jornal se digna a publicar na capa).

Entretanto, prepara-se a chegada de mais um "naipe" de ases: um desconhecido central marroquino do Betis, um lateral emprestado pelo Man City e o terceiro guarda-redes do Atletico de Madrid. Também se fala numa proposta milionária ao Braga (mais uma...) por Esgaio. 

Curiosamente, o nosso melhor jogador contra o FCP na 4ª feira foi um miúdo de 18 anos. Diz muito de bom do talento do miúdo Nuno Mendes, mas muito de mau sobre a total incapacidade desta direcção para fazer um bom negócio que seja. Bom negócio, digo, para o Clube. Pois muita gente está seguramente a fazer bons negócios à conta do Clube.

O Sporting precisa de estabilidade, sim. Mas não de mediocridade. Esta direcção já provou vezes sem conta a sua total impreparação e incompetência. Dois anos depois, não temos equipa para ganhar ao clube do empreiteiro de Braga, quanto mais para ganhar um título. E isso é indigno do Sporting. Seria melhor que esta direcção saísse pelo seu pé, convocando eleições. Se acha que tem argumentos, que volte a apresentar-se.

Quem insulta perde a razão. Não dou razão a quem se limita ao insulto a esta direcção. Mas menos razão dou a uma direcção de gente com responsabilidades, nas mãos de quem está o futuro do Clube, e que todos os dias insulta a inteligência dos sportinguistas.

 

PS - 2 horas depois de publicado este post, já fui 3 vezes...insultado. É habitual, sempre que o teor do post vai contra a narrativa da direcção iluminada. "Bruneco" foi o que gostei mais (parabéns a um tal de "Manuel"). Os outros não foram tão criativos. Não sei se será gente paga para isto (talvez agências de comunicação com dinheiro do SCP?) ou apenas fiéis varandistas. Não tornarei públicos comentários insultuosos anónimos ou simples baboseiras. Alguém tem que tentar manter a discussão civilizada. 

Indiscutível

GettyImages-1191724935-scaled_770x433_acf_cropped.

 

Rúben Amorim chegou a Alvalade oriundo do Braga (e pouco antes do Casa Pia), como técnico da equipa principal de futebol. Custou aos cofres leoninos 10 milhões de euros (mais IVA, mais juros da fatia que só será paga em Setembro). Veio com um contrato de três épocas, por 2,7 milhões de euros em salários por temporada. Mas como esta oficialmente ainda não terminou, receberá 1,1 milhões extra até ao próximo 30 de Junho, contando a partir de 5 de Março. Isto, claro, sem contar com os salários dos dois jovens adjuntos que trouxe para o Sporting e da indemnização acordada entre a SAD e Silas, o treinador cessante.

Pelas minhas contas, ronda os 22 milhões. Mas é hoje indiscutível que foi uma boa contratação. Como sabemos, ainda não perdeu um jogo.

A todos os níveis parece uma decisão má

Texto de Sol Carvalho

transferir (4).jpg

 

A contratação de Rúben Amorim é "gestão danosa", independentemente de poder vir a dar certo ou não.

Explico-me. Dizem as regras do investimento que qualquer acto desse tipo deve obedecer a uma due diligence que avalia os seus diversos ângulos. Neste caso, contexto, organização, financeiro, desportivo, legal, ético, impacto na organização, etc. Faz também a avaliação do que se deve fazer para que o tal investimento dê certo.

Por tudo o que tem vindo a lume, para sustentar esta decisão de investir, a tal due diligence foi... zero! Derivou do rápido e fugaz sucesso em uma dezena de jogos e nada mais. Foi baseada num feeling de que pode resultar a partir de pressupostos psicológicos de quem tomou a decisão (porque até esses aspectos psicológicos deveriam constar da due diligence).

Dê certo ou errado (é obvio que espero que dê certo mas é apenas uma esperança), não é legítimo avaliar a decisão em função dum futuro resultado. A todos os níveis me parece uma decisão má. Logo, um acto de gestão danosa. Claro que, se der certo, todo o mundo vai dizer que foi um acto fantástico mas não se pode deixar que se tomem decisões assim numa sociedade por quotas que deve dar lucros.

 

O segundo aspecto é ético: Se não nos diferenciamos dos outros e usamos também as "margens legais" para desenvolver as nossas acções, que direito temos a atirar pedras quando o outro se esquece de assinalar um penálti? Pois é, foi tudo legal e o que interessa é o resultado.

 

Finalmente: num governo, um primeiro-ministro, quando toma uma decisão de fundo, tem pelo menos de se confrontar com o parlamento até para melhorar a proposta. Que mecanismos existem no Sporting (e no futebol em geral) para evitar que as decisões de um só homem (os presidentes) sejam tomadas com tamanha leviandade e sem escrutínio, como este exemplo demonstra? Como é que uma sociedade por quotas deixa que um só homem, sem qualquer due diligence séria, tome uma decisão que pode chegar a um investimento de 20 milhões? Ah sim, já me esquecia: é que o dinheiro não é dele...

Pois a anunciada mudança de paradigma deveria começar pelo estabelecimento de regras internas de gestão a que todos deveriam ser obrigados.

Só vendo é que acreditei

Pagar uma boa maquia por um treinador consagrado, como Bruno de Carvalho fez com Jorge Jesus, seria uma opção discutível e polémica num clube que dispensa jogadores de indiscutível categoria,  alguns dos quais seus símbolos, por motivos financeiros. Mas seria uma opção válida.

Pagar uma fortuna - uma das maiores da história em todo o mundo - por alguém que treinou doze ou treze jogos como sénior na vida está para além da incompetência.

A diferença entre não pagar nada - como com o Silas - e pagar uma fortuna - como com o Rúben Amorim - é que, no primeiro caso, pensa-se "pode ser que corra bem". No segundo, é inevitável questionar "e se correr mal?" Se foi assim com o Jesus, muito mais com o Rúben. Convencer os sportinguistas a pensarem só que "pode correr bem", como se fosse a mesma coisa não pagar nada ou pagar dez milhões, como se fosse a mesma coisa o Rúben ou um consagrado, é gozar com a nossa inteligência.

Sporting blues


  1. Admito que estou surpreendido com as reações exasperadas à contratação de Ruben Amorim ao Braga. Supus que se malhasse no Varandas por ter feito mal o plantel e ter tratado mal o Silas, mas pensei (genuinamente) que a reação geral viesse a ser "Eh pá é carote, mas é bom e se não o fôssemos buscar iria parar ao Benfica ou ao Porto."

    2. Qualquer investimento ou é seguro ou é arriscado ou qualquer coisa no meio. Mas isso só se sabe a prazo. Para dizer que ainda não sabemos se estes milhões são um bom ou um mau investimento. 

    3. Demonstra desespero por parte de FV? Acho que demonstra sobretudo que ele e a administração decidiram corrigir a trajetória em geral e fazer as coisas de outro modo. Sempre achei que aquelas duas taças ganhas em penalties nos iam custar caro. A inexperiência de FV revelou-se na ilusão que criou em si mesmo. Com Amorim pode piorar? Pode. Mas também pode melhorar. 

    4. O que parece evidente é que Silas não era suficientemente amado pelo balneário (ou não teve proteção suficiente). Cometeu erros, como muitos antes dele, mas claramente, com estes jogadores e contexto, o SCP não iria lá com ele. 

    5. Acho que há mais risco para a carreira de Ruben Amorim do que para o Sporting. Bem ou mal, com mais ou menos percalços, cá estaremos daqui a dez ou vinte anos. Amorim pode ter aqui o desafio que lhe dá cabo da vida como treinador. 

    6. Em suma, se não mudasse de treinador, jamais FV seria reeleito presidente do Sporting.

    7. Ah e tal, o timing? Quase nunca há timings maus para fazer a coisa certa, nem timings bons para fazer a coisa errada. (ver ponto 2 deste post)

Futebol? Fácil, fácil...

Até ao momento, Frederico Varandas já teve duas intervenções no mercado de transferências. Obviamente que existe uma pesada herança relativa à rescisão de jogadores, mas na maior parte dos casos, o clube acabou por chegar a acordo com os clubes que receberam os atletas, sendo parcialmente ressarcido. Se é verdade que não conseguiu obter as receitas que hipotéticas vendas poderiam ter significado, face ao valor dos atletas em causa, não é menos verdade que não é hoje intelectualmente honesto queixarmo-nos que saíram a custo zero. A soma obtida com Rui Patrício, William e Gelson supera os 50 milhões de euros e nada nos garante que caso tivessem continuado no Sporting, algum estivesse livre do infortúnio, como aconteceu por exemplo a Battaglia.

A um mês da abertura de nova janela do mercado de transferências, deixo abaixo uma lista de entradas e saídas de jogadores, da responsabilidade de Frederico Varandas e sua equipa. O resultado é confrangedor, para alguém que, é preciso recordar, foi eleito graças à promessa de ser um expert em futebol. No comando técnico, o actual presidente, em apenas 15 meses no exercício de funções, já despediu José Peseiro, contratou e despediu Marcel Keizer e contratou Silas. Mas recusa mexer na estrutura que montou e que certamente acreditará ser a melhor estratégia para o clube. 

2018/19 - Janeiro

Entradas:

Tiago Ilori

Plata

Borja

Phellype

Saídas:

Nani

Montero

2019/20 – Julho/Agosto

Entradas:

Luís Neto

Eduardo

Rosier

Vietto

R. Camacho

Bolasie

Jesé

Fernando

Saídas:

Bas Dost

Gudelj

Salin

Raphinha

Thierry

Bruno Gaspar

André Pinto

Petrovic

Apesar dos pífios resultados e sofríveis exibições que deprimem a nação leonina, Frederico Varandas e seus pares impuseram aumentos salariais na Sporting Clube de Portugal SAD, contra a opinião dos restantes accionistas e sentimento geral dos associados do clube. 

Face ao quadro exposto, defendo que as eleições devem ser antecipadas, preferencialmente para Março, mês previsto nos estatutos para realização das mesmas. É tempo de se devolver a palavra aos sócios, para que decidam o que pretendem, a bem do Sporting Clube de Portugal.

Sem desculpas

Dos 14 jogadores que ontem alinharam pelo Sporting no estádio do Bessa, a esmagadora maioria já chegou durante o mandato do actual presidente.

Fica o inventário.

 

Contratados por Frederico Varandas: 9 (Bolasie, Borja, Camacho, Eduardo, Idrissa, Jesé, Neto, Plata, Rosier)

Contratados por Bruno de Carvalho: 4 (Acuña, Bruno Fernandes, Mathieu, Wendel)

Contratado por Sousa Cintra: 1 (Renan)

 

Isto significa que, também neste domínio, esta administração da SAD leonina deixou de ter desculpas.

Sem desculpas

A estrutura directiva da SAD leonina está a contratar cedo e, tanto quanto é possível afirmar até ao momento, está a contratar bem. Num esforço deliberado para ter o plantel definido, no essencial, na pré-temporada que hoje começa, já com a bola a rolar, no estágio da Suíça.

Sem desculpas para Marcel Keizer, portanto. Não lhe exigimos menos ambição do que esta à frente do futebol do Sporting: atacar o título.

Era escusado

O final da época passada foi o que foi. Passou.

A contratação de Peseiro terá sido a contratação possível, dentre um leque de treinadores habituados aos grandes. Não correu bem, ou pelo menos não correu como gostaríamos e foi substituído por um holandês de que quase ninguém tinha ouvido falar e que nos entusiasmou a todos nos primeiros jogos e que até já conquistou um troféu, apesar de todos, do presidente ao mais novo associado, sabermos que a equipa é curta.

E agora temos indo às compras. Tenho muita esperança no novo Doumbia, eles no youtube são todos bons, mas neste tenho fé, prontes! E agora um defesa esquerdo mexicano, um Borja, o que poderá ser um bom cartão de visita, um deles chegou a papa...

Comprámos no entanto um defesa central também. Para substituir um rapazinho turco, Demiral, que mandámos embora por dez réis de mel coado e que parecia ter um futuro risonho à sua frente. É assim, somos pródigos em descartar os miúdos que formamos e da bancada exigir-lhes a lua ou arrasá-los com assobios se ficam a meio caminho. Comprámos um defesa central, repito. Mas não comprámos um central qualquer, comprámos um que já por cá esteve e que também augurava um belo futuro. Tão belo que teve à sua procura o Naitede, o Shelce, o PSD, o Tothaname, o Náples e até o Barce, mas acabou na cidade dos bitles no Livérpul, vendido a ferros por 7,5M€. O curioso é que o trajecto deste rapaz foi o inverso que tinha até chegar à primeira equipa do Sporting, foi sempre a descer até acabar vendido ao Reading, de onde agora chega, completamente desvalorizado. Não veria mal na contratação, se se tratasse de um jogador "normal", mas não. Não posso deixar de recordar as circunstâncias da saída, a forma como jogador e empresário forçaram um negócio ruinoso para o clube e a triste (não quero adjectivá-la de outra forma) entrevista onde diz que não se importava de estar dois anos sem jogar, se não tivesse conseguido sair. Quero dizer que nada tenho contra o rapaz, que toda a gente tem direito a uma segunda oportunidade, que desejo que seja muito feliz no Sporting que é sinal de que foi útil ao clube, mas o que questiono é a qualidade actual de Ilori. Convém lembrar que foi descendo até à zona de despromoção à terceira divisão inglesa e isso talvez não seja grande cartão de visita. Quanto à atitude que teve na altura e antecipando-me já a alguns comentários merdosos, lembro o que dissemos aqui, alguns autores e muitos comentadores sobre Carrillo, que preferiu não jogar a renovar contrato e até foi para o nosso mais directo rival.

Era escusado. Demiral fazia o lugar, está numa fase ascendente da sua curta carreira e a direcção ao optar por Ilori, põem-se a jeito para críticas desnecessárias. Repito, era escusado. Sem mais qualquer qualificação, que não a quero nem devo dar, a bem da pacificação.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D