Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Virar de página

Finalmente os sócios do Sporting estão a escolher o próximo presidente de forma ordeira. A participação é um sinal inequívoco de vitalidade, mas também um ponto final sobre a chantagem, arruaça e esquemas de assalto à instituição. A confirmar-se que será batido o record de afluência em eleições para os órgãos sociais, cai por terra a suposta importância que ainda teriam alguns figurões que queremos varridos para o baú do esquecimento. A hora é de unir os verdadeiros sportinguistas, acordados do pesadelo que queremos rapidamente esquecer.

Com a eleição dos órgãos sociais, também cessam funções a Comissão de Gestão e Mesa da Assembleia-Geral. Aos primeiros temos que agradecer a reposição de alguma normalidade no clube e SAD, aos últimos há que reconhecer e louvar a coragem com que resistiram às ameaças, mentiras e insultos, nunca cedendo no que era verdadeiramente importante, devolver a palavra aos sócios. O próximo presidente, será o meu presidente! Viva o Sporting Clube de Portugal.

Assim vai o Sporting - II

Começo por desfazer um equívoco, para quem eventualmente não tenha percebido os meus últimos posts, sou um acérrimo defensor da aposta na formação, com o objectivo de reforçar com alguma regularidade o plantel principal e realizar mais-valias que o Sporting regularmente necessita. Considero que João Palhinha, Francisco Geraldes e Matheus Pereira, têm para lá de qualquer dúvida, lugar no plantel do Sporting, mas nenhum dos três teria a titularidade garantida caso tivesse permanecido. O problema é que no início da pré-época, as expectativas eram outras, só que após alguns regressos e aquisições, o cenário mudou, Francisco Geraldes seria uma alternativa natural a Bruno Fernandes, mas este seria sempre o titular, Palhinha poderia perfeitamente ocupar um lugar no duplo pivot de José Peseiro, sistema táctico que vem sendo criticado, mas uma vez desfeito, Battaglia parte como 1ª opção, Gudelj e Sturaro chegaram com credenciais muito diferentes de Misic ou Petrovic, que não tarda estarão fora na maioria das convocatórias, o que implicaria ainda maior concorrência para Palhinha. Face aos resultados apresentados nos primeiros jogos, alguém pode levar a mal a opção por Jovane Cabral em detrimento de Matheus Pereira? Ainda temos Raphinha, Nani e Acuña para as alas e que fez Matheus Pereira à primeira vez que foi preterido em Moreira de Cónegos? Nunca saberemos se teria merecido oportunidade num jogo posterior, caso não tivesse cometido o disparate, mas o tweet publicado na partida para a Alemanha e posteriormente apagado, mostra que nada aprendeu.

Se vivêssemos um tempo normal, diria que José Peseiro não deveria ter abordado o assunto na conferência de imprensa, mas o tempo presente no Sporting é tudo, menos normal. Apesar dos bons resultados, as exibições nem tanto, o escrutínio a que todas as decisões são sujeitas é enorme. A pressão dos associados forçou o treinador a falar, criticando o profissionalismo de um jogador que continua a pertencer aos quadros do clube. Tivesse este episódio ocorrido num dos nossos rivais, o mais provável seria até passar um longo período sem calçar, ou ser relegado para um escalão inferior, com todos a desmentirem qualquer caso. Nada que se faça no Sporting está bem feito, apesar de estarmos nos primeiros lugares, muito acima das expectativas, para tristeza dos muitos profetas da desgraça que tentaram evitar que 23 de Junho acontecesse e desde então só falam mal, sem qualquer tolerância para quem está de passagem e fez os possíveis para reerguer o Sporting da lama para onde foi atirado.

Quatro jornadas é pouco para se perceber quem conta ou não para qualquer treinador, mas também compreendo que os jogadores em causa não queiram arriscar uma permanência no clube sem garantias de regular utilização, escaldados que estão das últimas épocas, pese embora nem o treinador actual, nem a CG, muito menos o futuro presidente sejam responsáveis. Durante o consulado do mestre da táctica, poucas vezes o questionaram pela fraca aposta na formação e quando o contrataram todos sabiam ao que vinha, bastaria ter prestado atenção às oportunidades que concedeu a Gonçalo Guedes, Bernardo Silva, João Cancelo ou André Gomes. Em boa hora o campeonato parou, vamos ter eleições, embora não antecipe tempos fáceis à nova direcção, que dificilmente beneficiará de estado de graça.

 

Baixar de calças

Os senhores estão lá provisoriamente, pronto.

Aquilo é giro para o currículo e incha o ego p'ra carai.

Nenhum deles teria hoje, por si, a possibilidade de ocupar tão alto e responsável cargo. À excepção de Sousa Cintra, todos eles andaram à boleia de outros para ocupar lugares de relevo na estrutura dirigente do Sporting, revelando a sua ínfima e banal importância eleitoral.

Recusei liminarmente as acusações de alguns, que não os consideram pessoas de bem, mas hoje vou poder esclarecer se as acusações têm ou não fundamento.

Se os elementos da comissão de gestão acederem ao convite do clube que anda a ser investigado por nos ter roubado um campeonato e outras tropelias de falta de ética desportiva, por nos ter tentado roubar um jogador e por ter tentado contratar alguns dos que rescindiram nesta crise recente, ver-me-ei obrigado a dar razão a quem os ataca e a questionar a sua idoneidade.

Sentar-se na tribuna ao lado de Vieira pode ser giro, o cattering pode ser excelente, mas é uma enorme e despudorada traição aos ideais e valores do Sporting!

 

Nota: o único candidato que se manifestou contra a ida dos elementos da CG para a tribuna do Benfica foi Frederico Varandas, que eu tenha conhecimento.

Finalmente, debates na Sporting TV

Segundo comunicado há pouco distribuído pela Comissão de Gestão do Sporting, haverá debates entre os candidatos no canal de televisão do clube. Como se impunha. E como várias vozes vinham reclamando - também aqui no És a Nossa Fé.

Assim, haverá dois debates entre os sete candidatos à presidência do Conselho Directivo.

O primeiro a 19 de Agosto, pelas 21 horas. O segundo a 7 de Setembro, véspera da eleição, pelas 20 horas.

Haverá também um debate entre os sete candidatos à presidência da Mesa da Assembleia Geral (a 24 de Agosto) e outro entre os candidatos à presidência do Conselho Fiscal e Disciplinar (27 de Agosto).

Finalmente, serão promovidos debates a dois entre os dias 20 e 30 de Agosto, «segundo uma sequência sorteada na presença dos representantes de todas as candidaturas». Além de entrevistas individuais aos candidatos, entre 31 de Agosto e 6 de Setembro. Sem prejuízo para os tempos de antena que todos terão, diariamente, na televisão do clube.

Assim é que está bem. Aqui fica uma palavra de elogio à Comissão de Gestão.

Um pedido de desculpas

Sempre assumi a responsabilidade dos meus erros. E ontem falhei quando aqui publiquei este texto.

Porque não correspondeu à verdade, porque não tentei por todos os meios confirmar a notícia que me chegara às mãos.

Deste modo venho mui humildemente pedir desculpa à actual CG do Sporting pela forma contundente como me expressei e espero que me releve esta falta.

Por vezes o coração leonino que vive permanentemente em mim fala mais alto que a devida serenidade.

Lágrimas de crocodilo.

Já aqui o havia referido, em post com o título, "Quem não chora, não mama".

Ou o Cintra a dar uso às dezenas de caçadeiras que tem lá em casa. Mexe? pum!

Somos tão lestos a criticar e quantas vezes com imensa razão, mas somos tão céleres a fazer precisamente aquilo que criticámos...

Comissão Gestão, meus senhores, uma coisa que é provisória. Vão sa f...

Feijão frade? Nunca!

Decididamente custa-me entender esta nova postura da actual Comissão, que se traduz numa anormal "caça às bruxas"!

Resumindo, tudo o que BdC contratou é para despedir. Tudo!

Quer dizer que não há uma única pessoa competente que se tenha contratado? Nem uma?

O mais recente exemplo prende-se com Augusto Inácio. Despedido porquê? Porque o José Peseiro não gosta dele ou porque haverá outros interesses? Ou porque chegou pela mão de BdC?

O último treinador português a ser campeão pelo Sporting não merece ser assim tratado. Inácio e muitos outros são pessoas, não objectos descartáveis…

Se criticámos, e eu fui um deles, a forma como BdC correu com Inácio do Sporting na altura de JJ, como posso agora estar de acordo com esta postura de Sousa Cintra?

Não posso nem estou… Não sou feijão frade.

Espero nunca o ser!

Conselho sábio

“Não se deve imitar os maus exemplos”.

Depois da tempestade mediática que se abateu sobre o Sporting, só faltava que a Comissão de Gestão (CG) substituísse o frenesim de Bruno de Carvalho pelos soundbites de Torres Pereira. 

Entrevistas, declarações sobre o estado do clube ou da SAD são extemporâneas. E espírito subliminar de vingança, nem enquanto desejo deve existir. Avancem para a auditoria forense e tomem as decisões mais prementes. E apoiem o clube nas modalidades em que ainda está a competir. E combatam as escandaleiras, como a da arbitragem do último jogo de futsal. Aí sim, denunciar publicamente.

A CG tem de ter sempre presente que, não sendo um órgão eleito,  apenas lhe compete assegurar a gestão do clube até eleições.

Sentido de missão e de serviço é o que se espera dos seus integrantes, sendo indispensável que o centro de gravidade mediático se desloque para outro lado, nomeadamente para os escândalos que assolam o clube em frente ao Colombo.

Portanto não inventem, porque para estragar já tivemos demais. Façam o que têm a fazer.

E só!

Duas, vá, três notas

Ouvi hoje Torres Perreira dizer que a SAD está em falência técnica. Só será novidade para quem andou distraído, foi declaradamente dito que o empréstimo obrigacionista de 15M€ serviria para resolver problemas de tesouraria. Os capitais próprios negativos serão de 9M€, sendo que antes das rescisões eram de 7M€ positivos, portanto com a venda de um ou dois jogadores a situação estaria perfeitamente controlada. O que eu quero ver é Cintra defender até à exaustão os interesses do clube e da SAD junto da FIFA, que é onde se devem dirimir os conflitos contratuais com os jogadores, como lá está escrito com todas as letras. A propósito de falência técnica, recordo os 100M€ de capitais próprios negativos deixados por Godinho Lopes, muito bem recuperados pelo agora demitido (sim, já sei, estragou tudo e o diabo a sete, mas 100 menos 9, mesmo para um tipo com pouca queda para as contas, são 91).

 

O treinador do futsal, Nuno Dias, foi cirurgicamente castigado com 8 dias de suspensão, o que o impedirá de estar no 4.º jogo para o apuramento do campeão e se, ganho esse, também no quinto e último, na sequência do roubo vergonhoso no terceiro jogo, no João Rocha. Exijo uma resposta veemente da Comissão de Gestão, sob pena de considerar que para Torres Pereira e Sousa Cintra, o futsal não lhes merece qualquer atenção.

 

Estranho que hoje não se fale das buscas da PJ ao estádio do Benfica, na comunicação social. Esperava um ruído ensurdecedor, mas não, nada. Provavelmente Torres Pereira terá postado no facebook e eu não terei dado por isso.

 

Não levem este devaneio muito a sério. É ressaca. Ou então estou atento, ainda não percebi bem.

A primeira medida

Mesmo sendo somente uma Comissão de Gestão e não uma direção eleita, a primeira medida a tomar, com caráter de urgência, deve ser a apresentação de um pedido de desculpas formal, incondicional e sincero a todos os envolvidos na invasão da Academia, no passado dia 15 de Maio: jogadores e anterior equipa técnica. Acredito que o clube não tenha tido nada a ver com esse ato tresloucado, mas não pode ignorar que esse ato foi feito em seu nome (do clube) e nas suas instalações. Não podendo apagar esse vergonhoso episódio, restaura-se pelo menos a ainda mais vergonhosa reação da direção anterior. De seguida, espero que se possa falar, na maioria dos casos, na reversão das rescisões.

...e uma proposta

Este anúncio de Bruno de Carvalho vem atrapalhar todo o trabalho da Comissão de Gestão - deve ser esse mesmo o seu objetivo. Seja esse trabalho a contratação de um treinador credível, seja sobretudo a resolução do problema (criado por Bruno de Carvalho) das rescisões dos jogadores. Nada disto será possível enquanto Bruno de Carvalho permanecer como uma sombra. O Sporting não pode estar refém de Bruno de Carvalho até Setembro. Na impossiblidade de uma interdição rápida, proponho à Mesa da Assembleia Geral ainda em exercício a convocação de uma nova assembleia geral, tendo como ponto único a expulsão definitiva e irrevogável de Bruno de Carvalho como sócio.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D